ATIVISTA SE POSICIONA CONTRARIAMENTE À DECISÃO DO STF QUE PERMITE SACRIFÍCIO DE ANIMAIS EM CULTOS RELIGIOSOS NO BRASIL

//ATIVISTA SE POSICIONA CONTRARIAMENTE À DECISÃO DO STF QUE PERMITE SACRIFÍCIO DE ANIMAIS EM CULTOS RELIGIOSOS NO BRASIL

A ativista Luisa Mell usou suas redes sociais para se defender após ter sido acusada por internautas de ter se posicionado de forma racista após o STF decidir que o sacrifício de animais em cultos religiosos é constitucional no Brasil. É o que informa o jornal O Estado de S. Paulo. Na ocasião, Luisa compartilhou um texto chamando a decisão de “absurdo” e “crime”, ao lado da foto de um cachorro triste. Na tarde deste domingo (31), Luisa usou os stories de seu Instagram para voltar a falar sobre o tema: “a gente parte sempre do princípio que a dor dos animais importa menos que qualquer coisa do ser humano. Isso eu enfrento em todas as minhas lutas.” A ativista ainda relembrou as acusações de “xenofobia” feitas a ela quando se posicionava contra vaquejadas, além de críticas que recebia ao se colocar contra testes em animais e abatedouros. “A questão financeira não pode ser maior que o sofrimento animal. A religião não pode ser maior do que o sofrimento da vítima, a ciência também não. Essa é a minha maneira, por isso eu sou vegana”, explicou. “Pra mim, a dor dos animais importa tanto quanto a dor do seres humanos”, prosseguiu.

 

Meio Ambiente aprova proibição do uso de cães na caça a javalis



A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprovou o Projeto de Lei 9980/2018 que pretende proibir e tornar crime o uso de animais na caça. Conforme a Agência Câmara, o texto, do deputado Ricardo Izar (PP-SP), acrescenta dispositivos na Lei de Proteção à Fauna (5.197/67) e na Lei dos Crimes Ambientais (9.605/98). Em decorrência da proliferação descontrolada de javalis no Brasil, a caça dessa espécie exótica, trazida ao País no início dos anos 1980, está permitida desde 2013 pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). De acordo com Izar, estudos demonstram que o uso de cães é ineficaz nesse tipo de caça. Para o relator, deputado Nilto Tatto (PT-SP), os cães de caça são submetidos a tratamento criminoso. “A fiscalização do Ibama resulta em repetidos flagrantes de maus-tratos, com apreensão de cães em situação de sofrimento, cansaço e fome”, disse Tatto. Os animais são transportados em gaiolas pequenas e comumente apresentando perfurações resultantes do confronto com os animais caçados. “Tatto afirmou que os cães acabam confundindo os javalis com outras espécies de suínos nativas do Brasil, como o cateto e a queixada, que estão em risco de extinção”, informa a notícia.

 

Solução que tranquiliza a indústria brasileira de aves



A colunista Gisele Loeblein do jornal Zero Hora destacou que tão logo surgiram as primeiras informações de que Jair Bolsonaro pretendia transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém, o setor de proteína animal entrou em alerta. A medida causa desconforto aos países árabes, principais compradores do frango do Brasil. O Brasil é o maior exportador de aves e entre os cinco principais consumidores tem dois países árabes, com a Arábia Saudita ocupando a primeira posição. Os sauditas descredenciaram frigoríficos brasileiros para a exportação. O fato levantou suspeita de retaliação. Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), avalia que os números apresentados e a atuação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tiveram papel importante na mudança de avaliação do governo. A decisão de abrir um escritório de negócios em Jerusalém, anunciada por Bolsonaro, seria um meio-termo, na avaliação de Turra, que completa “a embaixada, para nós, seria preocupante. O setor e o governo terão um escritório em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Acho que compensa”. “A Câmara de Comércio Árabe-Brasileira também considerou essa uma ‘boa medida’, que permitirá ao Brasil fortalecer suas relações comerciais”, destacou a colunista.

 

301 novas espécies são descobertas em 4 anos na Amazônia



Era o penúltimo dia de uma expedição, organizada pelo WWF-Brasil, de 15 dias pela região entre os Rios Roosevelt, Guariba e Aripuanã, quando um grupo de macaquinhos com longa cauda avermelhada resolveu aparecer para as lentes do fotógrafo Adriano Gambarini. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, apelidados de zogue-zogue rabo de fogo, os animais comiam frutas de ingá, embaúba e cacauí. A descrição, porém, só viria em 2014, num trabalho ao qual se juntou o pesquisador José de Sousa e Silva Júnior, o Cazuza, do Museu Paraense Emílio Goeldi. Inicialmente batizado como Callicebus miltoni, foi depois renomeado para o gênero Plecturocebus, para diferenciar do gênero Callicebus, específico para os macacos desse tipo que ocorrem na Mata Atlântica. O rabo de fogo foi descrito dentro de um mega esforço de identificação de espécies promovido pelo Goeldi e que acrescentou, em apenas quatro anos (de 2014 a 2018), 301 novas espécies para a ciência. A realização de mais estudos de campo, aliados ao desenvolvimento de tecnologias de informática e de análise de laboratório foram fundamentais para o rápido avanço. Desde o início do século, o museu identificou 587 espécies. Entre os achados, a maior parte (183) é de invertebrados. “O número impressiona, mas a verdade é que a Amazônia ainda é muito desconhecida, e é importante conhecê-la o mais rápido possível, porque a região está sofrendo com uma rápida dinâmica de desmatamento e muitas espécies podem estar desaparecendo antes mesmo de serem conhecidas”, afirma Ana Albernaz, diretora do museu.

 

 

NA IMPRENSA

Embrapa – Bem-estar animal na produção de ovos é tema de treinamento no ES

 

Embrapa – Integração lavoura-pecuária-floresta é oportunidade de negócio para produtores brasileiros

 

Embrapa – Embrapa demonstra ILPF em realidade aumentada na ExpoLondrina

 

Mapa – Tereza Cristina no Nordeste: “A assistência técnica é uma prioridade no ministério”

 

Mapa – Ministra visita cooperativa que é considerada exemplo de sucesso em Alagoas

 

Mapa – Secretário de Aquicultura e Pesca viaja a Israel na comitiva do presidente Bolsonaro

 

Câmara dos Deputados – Meio Ambiente aprova proibição do uso de cães na caça a javalis

 

Câmara dos Deputados – Meio Ambiente aprova proibição de fogos de artifício com estouro

 

Câmara dos Deputados – Governo decide bloquear quase R$ 35 bi em despesas do Orçamento de 2019

 

Correio Braziliense – Mata Atlântica é uma das regiões mais atingidas por fungo que mata anfíbios

 

 

Correio Braziliense – Colisão com aves impede decolagem de voo no aeroporto de Recife

 

Correio Braziliense – Conheça as características do spitz alemão

 

Folha de S. Paulo – Bom pra Cachorro – Seu cachorro é filhote, não gosta de ficar sozinho e chora muito? Entenda por que isso acontece

 

Folha de S. Paulo – Bom pra Cachorro – SBT é condenado por maus-tratos a cachorro em programa

 

Folha de S. Paulo – Bom pra Cachorro – Manchinha vira nome de cerveja; ração é ingresso em pré-lançamento

 

Folha de S. Paulo – Bom pra Cachorro – Achei que não aconteceria com a gente, diz Danni Suzuki sobre diagnóstico de dirofilariose em seus três cães

 

Folha de S. Paulo – Ministra da Agricultura reunirá árabes para ‘compensar’ viagem de Bolsonaro a Israel

 

Folha de S. Paulo – Analistas temem nova paralisação de caminhoneiros

 

Folha de S. Paulo – Perereca de 120 milhões de anos do CE ajuda a traçar origens de mil espécies

 

Folha de S. Paulo – Quantidade recorde de golfinhos mortos aparece na costa da França

 

Folha de S. Paulo – Por que pessoas que abominam crueldade com animais comem carne?

 

G1 – JBS diz que espera entregar resultados mais fortes em 2019, com maior demanda da China

 

G1 – Governo Bolsonaro: A aproximação entre presidente brasileiro e Israel pode afetar o mercado bilionário de carne halal no Brasil?

 

G1 – Vídeo mostra processo que gerou primeiro filhote de onça-pintada por inseminação artificial no Brasil

 

O Estado de S. Paulo – Novas espécies descobertas na Amazônia

 

O Estado de S. Paulo – Estudo com camundongos pode desvendar os segredos da linguagem

 

O Estado de S. Paulo – 301 novas espécies são descobertas em 4 anos na Amazônia

 

O Estado de S. Paulo – Coluna do Estadão – Reforma da Previdência deve avançar, apesar de Bolsonaro

 

O Estado de S. Paulo – Ativista se posiciona contrariamente contrário à decisão do STF que permite sacrifício de animais em cultos religiosos no Brasil

 

O Estado de S. Paulo – Estudo em vértebra revela dinossauro manco há 85 milhões de anos no interior paulista

 

O Estado de S. Paulo – Só Queijo – Os desafios para os comerciantes de queijo no Brasil

 

O Globo – Bufê especial com ‘cãoxinhas’ e ‘aumôndegas’ e espaços para eventos aquecem mercado de pets

 

O Globo – Adestramento humano: curso vai colocar tutores de cães para andar de quatro, com coleira e guia

 

Valor Econômico – Dívida bruta da JBS foi reduzida em US$ 2 bi em 2018

 

Valor Econômico – Operações da JBS no Brasil devem ser favorecidas por exportações

 

Valor Econômico – Grupos de trabalho vão definir critérios para “climate bonds”

 

Valor Econômico – Marfrig inicia operações em unidade de Várzea Grande

 

Zero Hora – Paulo Germano – Movimento nacional contra os nomes dos animais marinhos nos desenhos animados

 

Zero Hora – Tulio Milman – Cães soltos nos parques podem ser perigosos até para eles mesmos

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – Exportação de frango cai 25% no Rio Grande do Sul em 2018

 

Zero Hora – “Políticas precisam ser focadas, para não jogar dinheiro fora”, afirma chefe-geral da Embrapa Gado de Leite

 

Zero Hora – A história do pequeno produtor que colocou QR Code na produção de ovos

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – Solução que tranquiliza a indústria brasileira de aves

 

Anda – Zoológico será desativado de forma progressiva em Campinas (SP)

 

Anda – Circos com animais selvagens são proibidos em Madri

 

Anda – Fotógrafa registra a primeira experiência ao ar livre de animais usados em laboratórios

 

Anda – WAP está no sudeste da África para ajudar animais afetados pelo ciclone Idai

 

Anda – ONGs de proteção animal lutam contra concursos de caça no Canadá

 

Anda – Havaí está perto de proibir testes em animais para produtos cosméticos

 

Anda – Startup americana lança ração para animais domésticos feita de “carne limpa”

 

Anda – Celebridades se unem para pedir proteção para as girafas contra o tráfico de animais selvagens

 

Anda – SBT é condenado por maus-tratos a cachorro no programa “Domingo Legal”

 

Anda – Brasil matou mais de 5,77 bilhões de animais para consumo em 2018

 

Anda – Filhotes de gatos são torturados e mortos em testes de laboratório

 

Anda – Diversidade genética dos leões sofre impacto de mais de cem anos de caça

 

__________________________________________________________________________________________

 

 

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.