VALE MONTA ESTRUTURA PARA ATENDER ANIMAIS RESGATADOS EM BRUMADINHO

//VALE MONTA ESTRUTURA PARA ATENDER ANIMAIS RESGATADOS EM BRUMADINHO

Segundo a Agência Brasil, a Vale alugou uma fazenda para receber os animais resgatados após o rompimento da Barragem 1 da Vale em Brumadinho e criou uma estrutura para acolher e tratar animais de pequeno e grande porte resgatados na região. O Hospital de Campanha tem baias e área para bovinos, piquetes para ovinos e suínos, gradil para cães, área para animais silvestres e uma piscina para acomodar peixes. A empresa montou uma central de alimentação e medicação, que estará disponível enquanto os animais estiveram abrigados. Estão abrigados no hospital, até o momento, 16 cães, quatro aves, um bovino e um gato. Os animais, que chegaram sem grandes traumas e ferimentos, recebem avaliação e cuidados da equipe.De acordo com o médico veterinário e voluntário Alessandro Martins, o setor de terapia intensiva conta com equipamentos para monitoramento de coração e pressão arterial, assim como da função respiratória. Dois ventiladores mecânicos foram adquiridos para atender os casos mais graves. Cerca de 40 profissionais trabalham no resgate da fauna local nas duas margens do Rio Paraopeba. A ação é coordenada pela equipe de biólogos da Vale, em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária, e conta com a mobilização de voluntários para auxiliar no recebimento dos animais.

Proibida desde 2003, criação de tilápia na bacia do Rio Uruguai voltará a ser liberada

De acordo como Zero Hora, a criação de tilápia na bacia do Rio Uruguai, proibida há cerca de 15 anos, está muito próxima de voltar a ser liberada. O parecer do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deu fim à disputa judicial e autorizou a atividade em cerca de 200 municípios gaúchos que somam 40 mil piscicultores. A regularização definitiva depende agora de portaria da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura. A criação de tilápias em tanques escavados na bacia do Rio Uruguai era permitida até 2003, quando o Ministério Público Federal pediu a proibição da atividade, pelo risco de dispersão de uma espécie exótica. A disputa foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF) em 2012. Nos últimos anos, novos estudos de universidades gaúchas afastaram o risco e embasaram parecer da Procuradoria Geral da República (PGR) em 2018 e a decisão do Ibama, em janeiro.

Governo regulamenta lei sobre cuidados com animais comunitários no RS

A lei, de autoria da deputada estadual Regina Becker, determina que animais comunitários, que estabelecem vínculo de dependência com a comunidade onde vivem, devem receber cuidados nos locais onde se encontram e que qualquer pessoa que crie um vínculo com ele pode ser considerada tutora do animal. As informações são do jornal O Diário. A cerimônia de regulamentação da lei, que foi realizada na segunda-feira (28) no salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini, contou com a presença do ex-prefeito de Porto Alegre José Fortunati, da secretária interina do Trabalho e Assistência Social, Denise Russo, e do procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos, Victor Herzer da Silva. Participaram também representantes de ONGs de proteção animal e protetores independentes.

Zoológico monta esquema especial para cuidar de animais no período de calor

De acordo com o Correio Brasiliense, em Brasília, os termômetros chegam a 30°C. A umidade do ar vai a 20%. No Zoológico da capital federal, os animais descansam à sombra. O tradicional veranico de janeiro, uma súbita estiagem em um dos meses com maior volume de chuva na região, muda a rotina dos bichos, dos biólogos, zootecnistas e tratadores da instituição. Desde a alimentação até as intervenções nos nichos de cada espécie, equipes se movimentam para garantir o bem-estar dos animais moradores do Zoológico. Não é só nos recintos que a rotina muda com o calor. No setor de nutrição, o trabalho começa cedo e vai até o fim do dia. É lá que os picolés, por exemplo, são preparados. Responsável pela área, o zootecnista Lucas Andrade Carneiro explica que boa parte da dieta dos bichos é preparada levando em conta o clima. “No calor, a primeira alteração que percebemos nos bichos é justamente na composição nutricional da dieta. Trabalhamos mais com frutas, verduras e carnes. Usamos muita melancia, que tem bastante água”, exemplifica o diretor de mamíferos da instituição, Filipe Reis.

 

 

NA IMPRENSA

Câmara dos Deputados – Proposta obriga estabelecimentos a oferecer local para descarte de medicamentos e suas embalagens

Senado Federal – Projeto proíbe destruição de bens apreendidos em crimes ambientais

Fiocruz – Fiocruz inicia parceria para pesquisas na Antártica

Fiocruz – Leishmaniose: composto na casca de frutas cítricas pode ser base para novo tratamento

Correio Braziliense – Zoológico monta esquema especial para cuidar de animais no período de calor

Zero Hora – Proibida desde 2003, criação de tilápia na bacia do Rio Uruguai voltará a ser liberada 

Valor Econômico – Água do rio de Brumadinho representa riscos à saúde humana e animal

Folha de S. Paulo – SOS Mata Atlântica vai monitorar água da bacia do Paraopeba

Veja – Cervejas terão nome de cadela morta no Carrefour e renda irá para ONGs

G1 – Animais resgatados na lama em Brumadinho recebem cuidados e são levados para fazenda

Em.com.br Gerais – Voluntários correm contra o tempo para salvar animais em Brumadinho

Agência Brasil – Vale monta estrutura para atender animais resgatados em Brumadinho

Anda – Governo regulamenta lei sobre cuidados com animais comunitários no RS

Anda – A extinção das renas e a luta para preservá-las

Anda – Tartaruga é encontrada morta com anzol no pescoço em Ilhéus (BA)

Anda – Tubarões-anjo ameaçados de extinção voltam a prosperar

Anda – Havaí está a um passo de proibir o comércio de pele animal
__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.