Vacina da AstraZeneca e Oxford vai custar de US$ 3 a US$ 4 a dose

//Vacina da AstraZeneca e Oxford vai custar de US$ 3 a US$ 4 a dose

 

A vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca excedeu as exigências reguladoras de eficácia nos testes da fase 3, aumentando a esperanças de que a covid-19 possa ser derrotada. A vacina será submetida “imediatamente” para aprovação depois que Oxford e a AstraZeneca informaram que dois regimes diferentes de dosagem demonstraram níveis diferentes de eficácia nos testes realizados no Reino Unido e no Brasil. Quando meia dose da vacina foi aplicada, seguido de uma dose completa pelo menos um mês depois, a eficácia – uma medida de como a vacina previne a infecção ou a doença grave nos testes – foi de 90%. Quando a vacina foi aplicada em duas doses completas com pelo menos um mês de diferença, a eficácia foi de 62%. A eficácia média foi de 70%. Os resultados obtidos nos testes foram melhores que a eficácia de 50% exigida pela Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA) e pela Agência Europeia de Medicina. Andrew Pollard, pesquisador-chefe do teste da vacina de Oxford, disse: “Essas constatações mostram que temos uma vacina eficaz, que salvará muitas vidas”. A diferença de eficácia entre as duas doses da vacina de Oxford não era esperada. Os cientistas especulam que a dose inicial menor pode ter munido o sistema imunológico de uma maneira que ele ficou mais receptivo à segunda dose, mas mais pesquisas serão necessárias para confirmar isso. A vacina de Oxford-AstraZeneca tornou-se a grande esperança da ciência britânica e no terceiro trimestre foi considerada mundialmente como a líder na corrida pela descoberta de uma vacina contra a covid-19, com seus testes clínicos sendo realizados primeiro no Reino Unido e depois em várias partes do mundo. A AstraZeneca planejou alistar até 60 mil voluntários para os testes ao redor do mundo, mais do que qualquer outra candidata a vacina. Mas Oxford ficou atrás da Moderna e da Pfizer – BioNTech quando seu teste foi suspenso depois que um participante ficou doente – um evento adverso que não teria sido causado pela vacina. No Reino Unido e no Brasil, os testes foram retomados poucos dias depois, mas nos EUA a suspensão durou várias semanas – os testes nos EUA não foram incluídos nas análises preliminares divulgadas nesta segunda-feira (23), informou o Valor Econômico.

Governo recorre e posterga plano de vacinação anticovid

O governo, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), recorreu de decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que o obrigava a entregar em 60 dias um plano detalhado de vacinação da população contra o coronavirus. A determinação do órgão de controle foi aprovada pelo plenário no dia 12 de agosto e deveria ser cumprida até o fim da semana passada, destacou o Valor Econômico nesta terça-feira (24). Cresce a preocupação entre especialistas e técnicos do próprio governo sobre como o país deve se preparar e agir assim que os primeiros lotes da vacina estiverem disponíveis. Ontem, a Universidade de Oxford e a AstraZeneca anunciaram a conclusão de testes com sua vacina, que apresentou eficácia de até 90%. Outras três vacinas (Pfizer/BioNTech, Moderna e Instituto Gamaleya) já apresentaram taxas satisfatórias de eficácia e só dependem de aprovação pelos órgãos oficiais para início da imunização. Embora o Brasil participe dos testes das quatro vacinas, pouco se sabe sobre distribuição para Estados e municípios, quantidade de agulhas e seringas, locais e equipamentos, armazenamento em condições satisfatórias e prioridades entre as várias faixas da população.

Ministério da Saúde lança campanha de combate ao Aedes aegypti

O Ministério da Saúde lança nesta terça-feira (24) a Campanha de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças que podem gerar outras como a microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré. De acordo com o Correio Braziliense com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, de janeiro até setembro deste ano, foram notificados 928.282 casos prováveis (taxa de incidência de 441,7 casos por 100 mil habitantes) de dengue no Brasil. Os sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti podem ser confundidos com outras mais comuns, como gripes e resfriados. Por isso, é importante estar em alerta e, em caso de sintomas, procurar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados. No verão, com as chuvas, aumenta a proliferação do mosquito, que se reproduz em água limpa e parada.

Câncer em crianças e jovens tem 80% de cura com diagnóstico precoce

O Dia Nacional de Enfrentamento ao Câncer Infantojuvenil é celebrado nesta segunda-feira (23). Segundo a Agência Brasil a data foi criada para conscientizar sobre a importância do diagnóstico e do tratamento precoce da doença. O Brasil registra 8 mil novos casos por ano. E o mais triste: representa a primeira causa de óbitos entre crianças e adolescentes na faixa etária de zero a 19 anos. Os números chamam atenção dos profissionais de saúde que atuam no combate à doença. O médico oncologista Marcos Saramago ressalta a importância do acolhimento da família e da criança no momento do diagnóstico. Em todo o mundo, segundo a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, a estimativa é que, todos os anos, são diagnosticados 215 mil casos em crianças menores de 15 anos, e cerca de 85 mil em adolescentes entre 15 e 19 anos. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca), vinculado ao Ministério da Saúde, acredita que entre 2020 e 2022 o número de novos casos de câncer infantojuvenil pode atingir, por ano, mais de 4,3 mil meninos e 4,1 mil meninas. Ao contrário da maioria dos tipos de câncer em adultos, os fatores de risco relacionados com o estilo de vida não influenciam a possibilidade de uma criança ou adolescente desenvolverem a doença, cujos sintomas podem ser parecidos com os de outras enfermidades comuns à idade. Mas se por um lado a incidência de câncer infantil tem aumentando no mundo, por outro o progresso no diagnóstico e  tratamento do câncer nesses casos também aumentou, em especial nas últimas quatro décadas. Segundo especialistas, em torno de 80% dos pacientes podem ser curados. Tudo vai depender do diagnóstico precoce e tratamento em centros especializados.

SAÚDE NA IMPRENSA

STF – Covid-19: Plenário referenda decisão que impediu alterações na divulgação de dados da pandemia

Agência Senado – Comissão convida ministro da Saúde para explicar testes da covid-19 perto de vencer

Agência Senado – Congresso receberá iluminação verde para lembrar o Dia da Homeopatia

Agência Senado – Projeto cria rastreamento de vacinas e carteira digital de vacinação

Anvisa – Anvisa lança consultas dirigidas sobre nova Agenda Regulatória

Anvisa – Padrões microbiológicos de alimentos é tema de webinar

Anvisa – Serviços de saúde devem combater resistência microbiana

Agência Saúde – Brasil registra 5.445.095 milhões de pessoas recuperadas

Agência Saúde – Saúde lança projeto de reabilitação de pacientes pós Covid-19

Agência Saúde – Em vídeos, especialistas incentivam homens a cuidarem mais da saúde

Governo Federal – Protocolo de Diabete Melito tipo 2 é publicado

Governo Federal – Primeira cirurgia gravada em 360º no Brasil é de hospital baiano da Rede Ebserh

Opas – Novo estudo da OPAS descobre importantes lacunas nas medidas para prevenir a violência contra crianças e adolescentes 

Jota – Uma vacina contra o voluntarismo do controlador

Agência Brasil – Ministério da Saúde lança campanha de combate ao Aedes aegypti

Agência Brasil – Casos de covid-19 aumentam e SUS suspende cirurgias eletivas no Rio

Agência Brasil – Fiocruz: 130 milhões podem receber vacina de Oxford em 2021

Agência Brasil – Câncer em crianças e jovens tem 80% de cura com diagnóstico precoce

Agência Brasil – Butantan anuncia que testes da CoronaVac chegaram à fase final

Agência Brasil – PF retoma depoimentos sobre incêndio no Hospital de Bonsucesso

Correio Braziliense – Ministério da Saúde lança campanha de combate ao Aedes aegypti

Correio Braziliense – Rússia afirma que vacina Sputnik V contra covid-19 tem eficácia de 95%

Correio Braziliense – Com resultados animadores, vacina de Oxford é esperança para imunização em massa

Folha de S.Paulo – Ambulatório do Sono promove encontro virtual com dicas sobre como dormir melhor

Folha de S.Paulo – Rússia projeta vacina 95% eficaz e a metade do preço das concorrentes

Folha de S.Paulo – Letalidade por Covid-19 de doentes reumáticos foi maior que a média do país, diz estudo

Folha de S.Paulo – O que se sabe sobre as possíveis vacinas contra a Covid-19; ouça podcast

Folha de S.Paulo – Einstein tem alta de internações por Covid, prioriza pacientes de SP e adia cirurgias não urgentes

Folha de S.Paulo – Com resultados iniciais da vacina de Oxford, Fiocruz prevê vacinar cerca de 130 milhões em 2021

O Estado de S.Paulo – Taxa de transmissão da covid no Brasil é a maior desde maio, diz Imperial College

O Estado de S.Paulo – Nuvens carregadas no horizonte de Pazuello

O Estado de S.Paulo – Leitor reclama de demora para agendar consulta médica

O Estado de S.Paulo – MP de Contas diz que testes de covid vencidos mostram ‘inépcia do governo’ e pede investigação

O Estado de S.Paulo – Vacinas contra covid apresentam resultados de eficácia. Desastre ou luz no fim do túnel?

O Estado de S.Paulo – Secretaria de Saúde de SP convoca reunião para combater aglomerações em estádios na capital

O Estado de S.Paulo – Em vez de eleger apenas uma palavra para 2020, Oxford analisa impacto da pandemia na língua inglesa

O Estado de S.Paulo – Deputado pede à Procuradoria-Geral da República que Pazuello responda por ação de improbidade

O Estado de S.Paulo – Bill Gates, o vírus e a busca pela vacinação do mundo

BR Político – Governo de SP diz que resultados da Coronavac saem no início de dezembro

BR Político – Ministério Público pede que TCU investigue testes ‘encalhados’ de covid-19

O Globo – Petrobras abre edital para testar novas soluções nas áreas de saúde e segurança operacional

O Globo – Câncer de pulmão é o que mais mata no mundo

O Globo – Fácil de transportar e barata, as vantagens da vacina de Oxford contra a Covid-19

G1 – Rússia diz que Sputnik V é 95% eficaz após segunda dose

G1 – Coronavírus: Fiocruz pretende imunizar 130 milhões de brasileiros em 2021

G1 – Bolsonaro diz que se testes encalharam é culpa de estados e municípios

G1 – Governo recorre ao TCU e não apresenta plano de vacinação contra a Covid-19

G1 – União Europeia fecha acordo para compra de 160 milhões de doses de vacina contra Covid-19 da Moderna

G1 – Taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil é a maior desde maio, aponta Imperial College

G1 – Rússia diz que vacina contra Covid-19 teve eficácia ‘acima de 95%’ após segunda dose

G1 – Sociedade Brasileira de Cardiologia divulga nova Diretriz de Hipertensão Arterial em seu 75º. Congresso

G1 – Insumos, aprovação e transporte: o caminho até a vacinação contra a Covid-19

Valor Econômico – Comissão do Congresso aprova convite para Pazuello explicar testes de covid encalhados

Valor Econômico – Espanha apresenta plano para iniciar vacinação em janeiro

Valor Econômico – Vacina da AstraZeneca e Oxford vai custar de US$ 3 a US$ 4 a dose

Valor Econômico – STF confirma liminar e obriga governo a divulgar dados

Valor Econômico – Butantan espera iniciar vacinação contra covid em janeiro

Valor Econômico – Defeito no sistema do SUS ainda afeta estatística

Valor Econômico – Governo recorre e posterga plano de vacinação anticovid

Valor Econômico – Bolsonaro contraria TCU e não apresenta plano de imunização

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »