União Europeia lança regulamento sobre medicamentos veterinários  

//União Europeia lança regulamento sobre medicamentos veterinários  
A União Europeia lançou um novo regulamento sobre medicamentos veterinários, destacou o portal AgroLink nesta terça-feira (18). As regras relativas à introdução no mercado, fabricação, importação, exportação, suprimento, distribuição, farmacovigilância, controle e uso de medicamentos veterinários na União Europeia (UE) são estabelecidos por meio de um regulamento publicado pelo Parlamento Europeu e do Conselho e são regulados pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Algumas das mudanças indicam que os medicamentos antimicrobianos não devem ser utilizados rotineiramente ou para compensar falta de higiene, criação inadequada de animais ou falta de cuidados ou má administração das fazendas de gado. Além disso eles não podem ser utilizados em animais para incentivar seu crescimento ou aumentar seu desempenho. “Os medicamentos antimicrobianos não devem ser utilizados para fins profiláticos, exceto em casos excepcionais, a serem administrados a um animal em particular ou a um número limitado de animais quando o risco de infecção ou doença infecciosa for muito alto e as consequências forem graves, e Nesses casos, o uso de antibióticos para fins profiláticos deve limitar-se à sua administração a um animal em particular, nas condições estabelecidas no primeiro parágrafo”, indica.  Na ausência de medicamentos veterinários, em caso de surto de uma das doenças listadas no regulamento ou de uma das doenças emergentes, as autoridades competentes podem permitir a utilização de um medicamento veterinário imunológico não autorizado na União.  “Quando um medicamento veterinário imunológico tiver sido autorizado, mas já não estiver disponível na União para uma doença que não seja a inicialmente prevista no regulamento, as autoridades competentes podem, em prol da saúde e bem-estar animal e da saúde público, autorize, caso a caso, a utilização de um medicamento veterinário imunológico não autorizado na União”, conclui.

Experimento da Embrapa comprova benefício ambiental da integração lavoura-pecuária-floresta

Um experimento realizado pela Embrapa Cerrados em Planaltina, no Distrito Federal, mostra que fazendas são capazes de neutralizar todas as suas emissões de gases de efeito estufa (GEE) ao destinar apenas 15% da área para a integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), destacou o Valor Econômico nesta segunda-feira (17). Segundo os pesquisadores, a tecnologia consegue compensar todo o carbono emitido pela atividade agropecuária e pode até gerar um ativo ambiental aos produtores. Cerca de 15 milhões de hectares no Brasil são cultivados no sistema de iLPF. Em 2005, eram 1,9 milhão. O experimento, implantado em 2009, foi conduzido com cultivo de soja, sorgo, braquiária piatã e eucalipto e a criação de gado zebuíno. Segundo o estudo, uma população de 417 árvores de eucalipto por hectare, plantadas em linhas em apenas 15% da área total da propriedade com sistema iLPF, consegue neutralizar as emissões de metano (CH4) dos animais e de óxido nitroso (N2O), gerado pela pastagem e por urina e fezes do gado. Para tanto, a população animal não deve passar de 1,7 cabeça por hectare. A compensação também é possível sem o plantio das árvores, mas a área da integração lavoura-pecuária (iLP) precisaria ser quase seis vezes maior (85% da propriedade) e com até três cabeças por hectare. Mas o pesquisador Kleberson Souza reforça o papel das árvores no armazenamento do carbono. “É difícil obter saldo positivo de carbono caso o componente florestal não seja inserido no sistema de produção agrícola”. No experimento, uma única árvore de eucalipto, com sete anos de idade, foi capaz de acumular, em média, 30,2 kg de carbono por ano. Isso equivale ao sequestro de 110,5 kg de dióxido de carbono por ano da atmosfera a cada árvore inserida no sistema. Para chegar ao balanço anual de emissão e neutralização de carbono, os pesquisadores fizeram medições dos gases gerados pelo arroto e a flatulência dos bovinos, pelas fezes e urinas dos animais e pelo solo sob pastagem e lavoura de grãos. Depois, mediram o quanto os troncos das árvores e o solo conseguem reter. No sistema iLP, a taxa ficou positiva em 0,86 e no iLPF, em 21,89.

Chefe do ICMBio e pecuaristas marcam reunião sobre criação de gado em área de proteção

Pecuaristas e o o presidente do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), Homero de Giorge Cerqueira, devem estar presentes em um encontro, em março, para falar sobre criação de gado em uma unidade de conservação no Pará. Ao tomar conhecimento do fato, o MPF (Ministério Público Federal) pediu esclarecimentos a Cerqueira, na última sexta (14). O encontro, marcado para 14 de março, é relacionado aos criadores de gado da Reserva Extrativista Verde para Sempre, na qual, como dita a lei, as áreas só podem ser utilizadas por populações tradicionais para subsistência a partir de extrativismo, agricultura de subsistência e criação de animais de pequeno porte. Além do presidente do ICMBio, o senador Zequinha Marinho (que já afirmou que a maioria dos fiscais do Ibama é de “esquerdistas que odeiam” Bolsonaro) e o deputado federal Júnior Ferrari estão listados como participantes do evento 3º Encontro dos Criadores de Gado da Resex Verde Para Sempre, no município de Porto de Moz. A reserva extrativista foi criada em 2004 pelo então presidente Lula e tem quase 13.000 km². Em ofício a Cerqueira, o MPF afirma que cabe “ao Presidente do ICMBio garantir o cumprimento das finalidades das Unidades de Conservação, devendo tal conduta ser adotada tanto em suas manifestações formais quanto em suas manifestações públicas”. O MPF solicitou esclarecimentos sobre a participação dentro de um prazo de 15 dias. A Folha de S.Paulo procurou nesta segunda-feira (17) o ministério do Meio Ambiente, mas até a publicação desta reportagem não havia recebido um posicionamento.

Parceria pretende especializar profissionais em gestão de projetos para produção animal e vegetal

De acordo com publicação do G1 do último domingo (16), uma parceria entre a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) pretende formar turmas de especialistas em gestão de projetos para produção de animais e vegetais, a partir deste ano. Para tratar dos detalhes da iniciativa, o secretário de Produção Rural, Petrucio Magalhães Júnior, esteve no início do mês na UEA, onde se reuniu com o reitor Cleinaldo Costa. Os cursos serão ministrados pela Rainforest Business School, a Escola de Negócios Sustentáveis da UEA, que tem como principal objetivo fomentar a compreensão de conhecimentos necessários, para propiciar o entendimento da complexidade e oportunidades de negócios na Amazônia nas vertentes social, ambiental e econômica. As formações serão oferecidas in company, com foco nas necessidades específicas do público da Sepror, abrangendo um número limitado de cadeias produtivas. Trata-se de um tipo de treinamento voltado para atender às necessidades específicas de uma organização, com conteúdo personalizado, cronograma adequado à disponibilidade da empresa e discussão de situações reais para um desempenho assertivo em relação às oportunidades de melhoria existentes.

NA IMPRENSA
Folha de S.Paulo – Chefe do ICMBio e pecuaristas marcam reunião sobre criação de gado em área de proteção

Folha de S.Paulo – Vira-lata ajuda golden doente e se torna mãe de leite de recém-nascidos

G1 – Parceria pretende especializar profissionais em gestão de projetos para produção animal e vegetal

G1 – Campinas, Indaiatuba e Valinhos promovem folias dedicadas aos animais de estimação

O Estado de S. Paulo – MSD Saúde Animal surfa no ‘boom’ do setor de carne

O Estado de S. Paulo – O sacrifício de dois irmãos para tratar aves feridas pelo cerol das pipas

Valor Econômico – Arábia Saudita barra carne de frango de duas fábricas da BRF

AgroLink – UE lança regulamento sobre medicamentos veterinários

AgroLink – Adapec emite Nota Técnica sobre caso Mormo

AgroLink – Boi gordo: mercado calmo

AgroLink – Bovinos vivos: exportação recuou

Anda – Bebê macaco se agarra ao cadáver da sua mãe morta por eletrocussão

Anda – Cãozinho sobrevive após ser atropelado e ficar preso ao para-choque

Anda – Elefantinha órfã cai em armadilha de caçador na África do Sul

Anda – Liam Hendriks cria campanha nas mídias sociais para ajudar animais na Austrália

Anda – Marca de cosméticos Suave agora é livre de crueldade

Anda – Cãozinho com tumor vive nas ruas do bairro Jardim São Francisco, em SP

Anda – “Quando você mata frango todo dia, você não come”

Anda – Abandono animal aumenta no período que antecede o Carnaval

Anda – Departamento de Agricultura dos EUA é processado por negligência com porcos em matadouros

Portal do Agronegócio – CARNES: Brasil embarca 20,3 mil toneladas de carne suína na primeira semana de fevereiro

Portal do Agronegócio – Carne de frango: volume abatido sob inspeção recuou 1,38% em 2019

Portal do Agronegócio – BRDE reabre frigorífico em Umuarama

Portal do Agronegócio – Evento gratuito traz oportunidade de carreira e conhecimento profissional na área de Saúde Animal

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »