‘Travamento do país é péssimo para a saúde’, diz Mandetta após reuniões sobre combate ao coronavírus  

//‘Travamento do país é péssimo para a saúde’, diz Mandetta após reuniões sobre combate ao coronavírus  
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta terça-feira (24) que o “travamento” do país é péssimo para a área da saúde. Segundo o G1, ele falou com jornalistas na saída do Palácio do Planalto, após participar, com o presidente Jair Bolsonaro, de reuniões sobre medidas de combate ao coronavírus com governadores das regiões Centro-Oeste e Sul. Sem citar um nome específico, Mandetta disse que alguns governadores “passaram do ponto” nas medidas de isolamento e restrição das atividades econômicas. Em todo o país, governos estaduais baixaram ordens, como fechamento do comércio e de escolas, para conter o avanço do vírus. Mandetta argumentou que pacientes de todas as áreas, não só aqueles infectados com coronavírus, continuarão precisando dos serviços médicos. “Eu continuo precisando fazer pré-natal. Tem médico fechando consultório. Daqui a pouco eu estou lá cuidando de um vírus, e cadê meu pré-natal? Cadê o cara que estava fazendo quimioterapia? Cadê o pessoal que está precisando fazer o diagnóstico? Cadê as clinicas de ultrassonografia?”, completou Mandetta. Para o ministro, medidas como “locaute”, em que há interrupção da maioria das atividades, devem ser tomadas com precaução. “Eu acho que as pessoas quando tomam medidas duras, como essas aí de locaute, você tem de saber muito bem o que você está fazendo. Isso daí muitas vezes é uma medida que você toma em determinadas circunstâncias, determinada situação. E às vezes você tem que ver o tempo certo, o aviso com antecedência, como fazer, os serviços essenciais”, afirmou.

Brasil teria mais de 17 mil casos de coronavírus do que o notificado oficialmente, diz pesquisa

O Brasil teria hoje mais de 17 mil casos do novo coronavírus – 9 vezes mais do que os 1.891 registrados oficialmente. O número de mortes poderia passar de 300, hoje oficialmente são 34. A estimativa é do Centro para Modelagem Matemática de Doenças Infecciosas da London School of Tropical Medicine, do Reino Unido, que fez uma estimativa da subnotificação da covid-19 em vários países. O levantamento mostra que no Brasil apenas 11% do total de casos foram diagnosticados. “Estamos vendo a ponta de um grande iceberg”, afirmou o epidemiologista Roberto Medronho, da Universidade Federal do Rio, que não participou do estudo, mas analisou os dados a pedido do jornal O Estado de S.Paulo, nesta terça-feira (24). “As minhas estimativas eram bem similares, cerca de 10%, mas isso não é, necessariamente, uma falha do sistema.” Isso acontece, segundo especialistas, porque a maioria (cerca de 80%) dos casos da infecção pelo novo coronavírus é assintomática ou apresenta sintomas muito leves e acaba não sendo diagnosticada. Atualmente, no Brasil, apenas os casos mais graves, que chegam aos hospitais e são testados, recebem o diagnóstico oficial.” Isso acontece, segundo especialistas, porque a grande maioria (cerca de 80%) dos casos da infecção pelo novo coronavírus é assintomática ou apresenta sintomas muito leves e acaba não sendo diagnosticada. Atualmente, no Brasil, apenas os casos mais graves, que chegam aos hospitais e são testados, estão recebendo o diagnóstico oficial. “Dentre os casos que apresentam sintomas, apenas uma parte procura o sistema de saúde”, explicou Medronho. “Desses que vão ao hospital, apenas parte é diagnosticada como covid-19 e outra parte pode receber um diagnóstico impreciso. E ainda tem casos que não são notificados oficialmente.” O mesmo estudo mostra que na Itália, que enfrenta uma das piores epidemias, o percentual de casos diagnosticados corresponderia a apenas 4,6% do total real. Número parecido com o da Espanha, 5,3%. França e Bélgica têm percentuais similares ao do Brasil, respectivamente 9,2% e 12%. Por outro lado, nos países que tiveram resultados melhores na contenção da epidemia, como a Coreia do Sul e a Alemanha, os percentuais de casos diagnosticados seriam bem mais próximos do número real, respectivamente 88% e 75%. Isso ocorre porque esses países tiveram condições de testar a grande maioria de sua população – mesmo a que não apresentava sintomas – isolando imediatamente todos aqueles cujo teste deu positivo.

Algoritmos e inteligência artificial podem ajudar Brasil a decidir sobre leitos de UTI

Nesta terça-feira (24), a Folha de S.Paulo divulgou que, diante da escassez de leitos de UTI e do aumento da demanda por esse tipo de terapia gerada pela pandemia de Covid-19, o país precisará de novas ferramentas para a tomada de decisões de forma objetiva e transparente. O uso de algoritmos, de inteligência artificial e de eventuais medidas adotadas em outros países que enfrentam o mesmo dilema estão entre as possibilidades, segundo especialistas. A Itália estuda priorizar leitos para as pessoas com mais chances de sobrevivência, usando critérios como idade e número de doenças preexistentes. A Espanha resolveu integrar serviços públicos e privados de saúde. Haverá uma espécie de lista única de leitos de UTI, que serão alocados de acordo com as necessidades. O Brasil já enfrentava escassez de leitos de UTI no SUS antes do novo coronavírus chegar. Mais da metade das regiões de saúde (316 de 436) dispõe de menos leitos do que o necessário, segundo recente estudo do Ieps (Instituto de Estudos para Políticas de Saúde). “Todo intensivista que trabalha em UTIs do SUS no país faz ‘escolhas de Sofia’ diariamente. Às vezes são dez, 20 pacientes disputando um único leito”, afirma o médico Daniel Neves Forte, atual presidente do Comitê de Bioética do Hospital Sírio-Libanês. Forte participou de um estudo feito na Faculdade de Medicina da USP que desenvolveu um algoritmo para auxiliar médicos no momento de tomada de decisão, tornando o processo de triagem de leitos de UTI mais transparente. A ferramenta usa diretrizes e critérios aprovados pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e pela Amib (Associação Brasileira de Medicina Intensiva). O algoritmo parte de quatro perguntas padronizadas, respondidas pelo médico que solicita a vaga da UTI. Por exemplo, quais outras doenças o paciente tem além da daquela que motivou a ida para a UTI. Conforme as respostas, o algoritmo classifica o paciente na prioridade correspondente.

Justiça proíbe mulher de oferecer ozonioterapia como tratamento para a covid-19

A 22.ª Vara Cível Federal de São Paulo determinou que Poliane Cardoso de Freitas pare de oferecer o procedimento da ozonioterapia como tratamento para o novo coronavírus. A Justiça acolheu ação com pedido de urgência do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo. Nesta terça-feira (24), o Conselho informou ao Blog Fausto Macedo do jornal O Estado de S.Paulo que Poliane não é médica. A decisão diz. “Entendo que a divulgação pela ré de qualquer método de tratamento não reconhecido cientificamente para o vírus em questão, em especial a ozonioterapia, se mostra como um ato irresponsável, uma vez que, em razão da ausência de qualquer comprovação científica da efetividade do tratamento até o presente momento, pode prejudicar inúmeras pessoas, que atualmente se encontram em uma situação de vulnerabilidade e fragilidade diante da pandemia.” O juiz federal anotou que a Organização Mundial da Saúde ainda não identificou qualquer vacina ou tratamento para combater a covid-19. “Assim, entendo que a divulgação nas redes sociais do tratamento de ozônio para combater a pandemia do coronavírus contraria os padrões de ética profissional.” A ozonioterapia não é reconhecida cientificamente pelo Conselho Regional de Medicina. Ela só pode ser aplicada para fins de estudo experimental e deve seguir protocolos aprovados por um Comitê de Ética em Pesquisa. De acordo com a ação do conselho, Poliane divulgou a ozonioterapia nas redes sociais Facebook e Instagram como ‘uma arma poderosa para combater o surto de coronavírus’. Para o Conselho, a prática não passa de ‘puro charlatanismo’. O número de mortes decorrentes do novo coronavírus no Brasil chegou a 34 nesta segunda, um aumento de 36% com relação a domingo. De acordo com o Ministério da Saúde, houve crescimento de 1.546 para 1.891 pessoas testadas com a doença de ontem para hoje, somando 345 novos casos. O índice de letalidade está em 1,8%.

SAÚDE NA IMPRENSA
Agência Câmara – Proposta cria agravante para crime contra consumidor durante pandemia

Agência Câmara – Projeto reserva leitos de UTI em hospitais privados para pacientes com coronavírus

Agência Câmara – Maia diz que a prioridade é preservar vidas, diluindo o pico de contágio

Agência Câmara – Comissão do Idoso da Câmara pede recursos para instituições de longa permanência

Agência Câmara – Projeto impede corte de serviços essenciais por falta de pagamento durante pandemia

Agência Câmara – Projeto do governo institui comitê para resolver litígios relacionados ao coronavírus

Agência Senado – Coronavírus: recursos de emendas impositivas poderão priorizar ações contra pandemia

Agência Senado – IFI estima em R$ 21 bi impacto das primeiras medidas contra o coronavírus

Agência Senado – SUS precisa ser fortalecido, dizem senadores em meio à pandemia

Folha de S.Paulo – Exame de Doria dá negativo para coronavírus

Folha de S.Paulo – Sem empatia e compaixão, atravessar essa pandemia será mais dolorido

Folha de S.Paulo – Covid-19 não acaba tão cedo

Folha de S.Paulo – Algoritmos e inteligência artificial podem ajudar Brasil a decidir sobre leitos de UTI

Folha de S.Paulo – Médico não deveria pagar IR, não deveria pagar transporte público, não deveria pegar fila

Folha de S.Paulo – Eleitor de Bolsonaro também acha que ministério age melhor que presidente na crise, diz Datafolha

Folha de S.Paulo – Hidroxicloroquina não é garantia de cura do coronavírus, diferentemente do que circula nas redes

Folha de S.Paulo – Interino no comando do Congresso diz que disposição é manter MP trabalhista

Folha de S.Paulo – Anvisa aprova três novos testes para diagnóstico do novo coronavírus

Folha de S.Paulo – Bolsonaro muda o tom, parabeniza governadores e pede união contra coronavírus

Folha de S.Paulo – No Rio, profissionais dizem faltar equipamentos até em hospital de referência

Folha de S.Paulo – Complexo do HC em SP será transformado em centro de tratamento de coronavírus

Folha de S.Paulo – Além da Covid-19, peste bubônica e pandemias de gripe têm raízes na China

O Estado de S.Paulo – Juíza barra MP de Bolsonaro e libera transporte nos rios do Amazonas

O Estado de S.Paulo – Países tentam afrouxar rigor da quarentena sem sucesso

O Estado de S.Paulo – Espanha registra 514 mortes em 24 horas por coronavírus

O Estado de S.Paulo – Caixa suspende Loteria Federal por três meses e altera sorteio da Dupla de Páscoa

O Estado de S.Paulo – Covid-19: força maior e reequilíbrio econômico nos contratos comerciais e financeiros

O Estado de S.Paulo – Coronavírus: Restrição de áreas comuns de condomínios depende de assembleia, afirmam advogados

O Estado de S.Paulo – Por coronavírus, Ministério da Saúde pede para adiar vacinações de caxumba e rubéola

O Estado de S.Paulo – Pirataria bate recorde em 2019 e deve crescer com isolamento

O Estado de S.Paulo – Moradores de rua dormem aglomerados em albergues durante crise do coronavírus

O Estado de S.Paulo – MG registra furto de máscaras e prisão por venda de falso remédio contra o coronavírus

O Estado de S.Paulo – E a saúde mental dos profissionais de saúde que tratam a COVID-19?

O Estado de S.Paulo – Justiça proíbe médica de usar ozonioterapia no tratamento da covid-19

O Estado de S.Paulo – Brasil teria mais de 17 mil casos de coronavírus do que o notificado oficialmente, diz pesquisa

O Estado de S.Paulo – Ainda não existe cura para coronavírus; auto-hemoterapia não tem comprovação e pode ser perigosa

O Globo – Em artigo inédito, especialistas de Harvard explicam os três possíveis estágios da Covid-19

O Globo – Para combater o novo coronavírus, Ministério da Saúde regulamenta telemedicina

O Globo – Coronavírus: Itália e Espanha somam oito mil funcionários da saúde infectados

O Globo – Coronavírus: profissionais de saúde se ‘isolam’ da própria família para minimizar riscos de contágio

O Globo – ‘Drive thru’ de vacinação contra a gripe tem filas em postos de saúde de Niterói

Jornal Agora – Quarentena começa a valer nesta terça-feira em todo o estado de SP

Jornal Agora – Postos de saúde da capital e da Grande SP já têm falta de vacinas contra a gripe

Anvisa – Anvisa não determinou retenção de medicamentos

Anvisa – Máscaras N95 ou equivalentes: uso racional e doação

Anvisa – 4ª Reunião Pública da Dicol acontecerá na quarta (25/3)

Anvisa – Pesquisa clínica e bioequivalência: confira orientações

Anvisa – Três novos testes de Covid-19 ganham autorização

Anvisa – Divulgadas orientações sobre atividades de vacinação

Anvisa – Simplificada a regularização de EPIs e outros produtos

ANS – ANS promove reunião virtual para tratar de gravidez, parto e coronavírus

ANS – ANS divulga resultados do desempenho das operadoras no ano-base 2018

Agência Saúde – 41 mil postos estão abertos para a vacinação contra a gripe

Agência Saúde – Coronavírus: 34 mortes e 1.891 casos confirmados

Agência Brasil – Médicos alertam sobre covid-19 para pessoas com doenças respiratórias

Agência Brasil – OMS: tratamento da tuberculose não deve ser descuidado

Agência Brasil – Enfermeiros do Exército vão participar de vacinação no Rio

Agência Brasil – Petrobras vai doar 600 mil testes para covid-19 ao SUS

Correio Braziliense – Entenda polêmica sobre MP do trabalho e veja principais pontos da medida

Correio Braziliense – OMS insiste que diagnóstico em massa é a melhor forma de conter vírus

Correio Braziliense – Teste que detecta Covid-19 em 45 minutos será usado pelos EUA

Correio Braziliense – Médicos criam série de posturas para preservar a coluna durante home Office

Correio Braziliense – Novo coronavírus sobrevive até 72 horas em algumas superfícies

Jota – Coronavírus e atraso farmacêutico

G1 – ‘Travamento do país é péssimo para a saúde’, diz Mandetta após reuniões sobre combate ao coronavírus

G1 – Coronavírus: profissionais da saúde oferecem atendimento virtual, no ES

G1 – Juíza determina que Uespi forme 19 alunos de medicina para ajudar no combate ao coronavírus

G1 – Veja o que abre e o que fecha no DF durante a pandemia de Covid-19

G1 – Chega a 135 número de casos confirmados de coronavírus no DF

G1 – Hospital tem médica com coronavírus na UTI e isola andar para novos pacientes, em Goiânia

G1 – Governo deve liberar até R$ 250 mil para cada pesquisa de diagnóstico do coronavírus desenvolvida em Goiás

G1 – Tenda atende pacientes com problemas respiratórios e suspeita de Covid-19 no DF

G1 – Diplomados em medicina podem se voluntária para auxiliar no combate ao Covid-19

G1 – Conselho Regional de Medicina quer viabilizar telemedicina durante pandemia de Coronavírus

G1 – Conselho Regional de Medicina alerta profissionais da saúde para uso dos EPIs

G1 – Vacina contra a gripe ajuda a proteger a saúde

AgroLink – Microrganismos marinhos produzem antibióticos diferentes

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »