Teich defende estratégias para evitar agravamento dos quadros clínicos

//Teich defende estratégias para evitar agravamento dos quadros clínicos
Em visita ao Rio de Janeiro, o ministro da Saúde, Nelson Teich, defendeu nesta sexta-feira (8) a adoção de estratégias para evitar o agravamento dos quadros clínicos nos pacientes diagnosticados com a covid-19. No início desta tarde, o ministro se encontrou com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, e visitou o Hospital de Campanha do Riocentro. “A ideia é conhecer o lugar, ver o que está sendo feito, entender os recursos que hoje existem no Rio de Janeiro, nas três esferas, para fazer com que sejam mais estruturados, trabalhem juntos para otimizar e acelerar a capacidade que temos de tratar das pessoas”, disse Teich em comunicado após à visita. Segundo a Agência Brasil, o ministro frisou que era uma visita de trabalho, para ouvir estratégias para tentar diminuir a gravidade da doença na população como um todo. “Para que a gente consiga evitar que as pessoas precisem tanto de terapia intensiva, e isso vai diminuir a nossa necessidade de qualquer cuidado mais sofisticado, como respiradores”. Após o encontro com o ministro, o prefeito do Rio de Janeiro também defendeu a ampliação de leitos de enfermaria para a internação de pacientes antes de seus quadros se agravarem a ponto de precisarem de UTIs e respiradores. “Se investirmos em leitos de enfermaria e vigiarmos os pacientes para não agravar, se pudermos antecipar os diagnósticos, vamos salvar vidas”, disse. Teich ressaltou a importância dos tomógrafos para essa estratégia, já que os equipamentos podem diagnosticar estágios mais iniciais de pneumonia. O prefeito enviará um ofício ao governo federal solicitando reforços de profissionais de saúde, e disse que os governos federal e estadual também precisam contribuir com a abertura de mais leitos na cidade, que atende pacientes da região metropolitana, especialmente da Baixada Fluminense. Crivella contestou que o Rio de Janeiro tenha passado São Paulo no número de mortes em 24 horas. Nesta quinta-feira (7), o estado registrou 189 novos óbitos, sendo mais de 150 na capital. Segundo Crivella, a maior parte dessas mortes se deu dias antes, e os diagnósticos foram apenas confirmados nesta quinta-feira (7). “O nosso número, hoje, lamentavelmente, é em torno de 40 óbitos”, disse Crivella, que classificou o patamar como “extremamente alto”. Em relação às medidas de prevenção, o prefeito defendeu a adoção de mais interdições de locais de aglomeração, como os feitos nos centros comerciais de Campo Grande e Bangu, na zona oeste. O próximo bairro que deve receber um “lockdown parcial” é Santa Cruz, já que a estratégia é utilizar essa medida apenas em locais com grande número de denúncias de aglomeração e alta nos casos de internação e óbitos. Após deixar o Riocentro, o ministro seguiu para reunião com o governador Wilson Witzel.

Seis estados já têm colapso na rede privada de UTIs, diz a Confederação Nacional de Saúde

O presidente da Confederação Nacional de Saúde, Breno Monteiro, afirmou que seis estados já vivem situação de colapso até na rede particular no que se refere à disponibilidade de leitos em unidade de terapia intensiva (UTI) devido à pandemia do coronavírus. Segundo o dirigente da entidade, que representa a iniciativa privada do setor da saúde no país, o problema foi identificado no Amazonas, no Pará, no Ceará, em Pernambuco, no Maranhão e no Rio de Janeiro. “Nesses seis estados temos um colapso nos dois sistemas. Contratar leitos de UTI privados, nesses locais, já não é mais uma saída”, disse Monteiro ao jornal O Globo nesta quinta-feira (7). Segundo Monteiro, a pandemia da Covid-19 levou a uma necessidade elevada de UTI que nem mesmo a rede privada, acostumada a trabalhar com um nível de ociosidade maior que a do Sistema Único de Saúde, em média, consegue atender. Ele afirma que ter 90% ou mais de UTI ocupadas, com pacientes disputando leitos que vão sendo vagos, já configura uma situação de colapso, sobretudo em meio à pandemia. Médico, o presidente da confederação patronal afirma estar vivendo os “piores dias” de sua vida. Ele mora em Belém, um dos locais com estrutura de saúde mais afetados pela Covid-19. “É muito triste ver as pessoas, ver conhecidos, implorando por leitos, seja na rede pública ou privada”, afirmou Monteiro. Até a noite desta quarta-feira (6), o Brasil havia registrado 125.281 casos de Covid-19 e 8.536 óbitos, segundo boletim do Ministério da Saúde. Os cinco estados com o maior número de mortes pela Covid-19 são: São Paulo (3.045), Rio de Janeiro (1.205), Ceará (848), Pernambuco (803) e Amazonas (751). Os cinco com o maior número de casos são: São Paulo (37.853), Rio de Janeiro (13.295), Ceará (12.304), Pernambuco (9.881) e Amazonas (9.243).

Uso de hidroxicloroquina para pacientes com coronavírus falha em novo teste

Nesta quinta-feira (7), o jornal O Estado de S.Paulo divulgou que, o tratamento da malária repetidamente classificado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, como um “divisor de águas” na luta contra o novo coronavírus e também defendido pelo presidente Jair Bolsonaro falhou novamente em mostrar um benefício em pacientes hospitalizados com covid-19. Embora o estudo publicado no New England Journal of Medicine tenha certas limitações, os médicos relataram que o uso da hidroxicloroquina não diminuiu o número de pacientes que necessitavam de assistência respiratória nem o risco de morte. “Não vimos nenhuma associação entre obter esse medicamento e a chance de morrer ou ser intubado”, disse o pesquisador principal, Neil Schluger, à Reuters em entrevista por telefone. “Os pacientes que receberam a droga não pareciam se sair melhor.” Entre os pacientes que receberam hidroxicloroquina, 32,3% acabaram precisando de um ventilador ou morrendo, em comparação com 14,9% dos pacientes que não receberam o medicamento. Mas os médicos eram mais propensos a dar hidroxicloroquina a pacientes mais doentes, então pesquisadores do Hospital Presbiteriano de Nova York e do Irving Medical Center da Universidade Columbia ajustaram as taxas para explicar isso. Eles concluíram que o medicamento pode não ter ferido os pacientes, mas claramente não ajudou. A hidroxicloroquina, que também é usada para tratar o lúpus e a artrite reumatóide, também não mostrou benefício quando combinada com o antibiótico azitromicina, informou a equipe de Schluger. Somente a azitromicina também não mostrou benefício. No mês passado, médicos do Departamento de Assuntos dos Veteranos dos EUA relataram que a hidroxicloroquina não ajudou os pacientes com covid-19 e pode representar um risco maior de morte. Essa análise dos prontuários médicos mostrou uma taxa de mortalidade de 28% quando o medicamento foi administrado em adição aos tratamentos padrão, comparado a 11% apenas com o tratamento padrão. No último estudo, 811 pacientes receberam hidroxicloroquina e 565 não. “o estudo não deve ser considerado para descartar benefícios ou danos” para o medicamento, disseram os pesquisadores. Ensaios randomizados, o padrão-ouro para testes de novas terapias, devem continuar, acrescentaram.

Servidor exonerado por Teich diz que há intervenção fardada e que nunca viu pessoas tão estranhas à Saúde na pasta como agora

A troca de funcionários do Ministério da Saúde por militares, promovida por Nelson Teich, foi vista com perplexidade pelos técnicos da pasta, que interpretam a manobra como uma intervenção fardada inédita e grave por ocorrer no meio de uma pandemia com milhares de mortos no país, informou a coluna Painel da Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (8). Um dos exonerados, Francisco Bernd, funcionário do ministério desde 1985, diz nunca ter testemunhado “uma mudança tão drástica, com a chegada de pessoas tão estranhas à Saúde.” Bernd explica que há diversos grupos técnicos na pasta que foram sendo criados em diferentes mandatos e incorporados pelos sucessores. “Os militares que chegam não têm absolutamente nenhuma experiência histórica na Saúde. O próprio Teich não tem experiência em gestão pública”, destaca. Também não caiu bem a colocação de Teich de que os militares fazem “uma coisa organizada”. “A crise na saúde então é por culpa da desorganização do ministério?”, pergunta Bernd, que era diretor de programa na secretaria-executiva da Saúde. Seu posto ficará com o tenente-coronel Jorge Luiz Kormann. Bernd diz que torce muito pelo sucesso deles, mas prevê dificuldades. “Como vão administrar a engrenagem dos repasses para estados e municípios? Como vão lidar com o planejamento do orçamento e com as compras chegando agora?”. Bernd, que já foi secretário-adjunto de Saúde no Rio Grande do Sul e foi levado para Brasília pelo ex-número 2 da pasta, João Gabbardo, voltará para Porto Alegre. Nesta quinta (7), Teich disse que a substituição não será definitiva. “Conforme for retornando para uma situação normal, essas pessoas vão naturalmente voltar para seus lugares e pessoas não militares vão estar colocadas no lugar. Mas esse é um período de guerra”, afirmou.

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Senado – Congresso analisa na terça crédito de R$ 343,6 bi para contornar “regra de ouro”

Agência Senado – Senadores priorizam projetos para enfrentar a pandemia

Agência Senado – Presidente da Caixa fala à comissão de acompanhamento da covid-19 na segunda

Agência Câmara – Proposta retira limites para estados e municípios definirem regras durante quarentena

Folha de S.Paulo – Servidor exonerado por Teich diz que há intervenção fardada e que nunca viu pessoas tão estranhas à Saúde na pasta como agora

Folha de S.Paulo – O pior da pandemia se dará na saúde mental

Folha de S.Paulo – O medo em época de pandemia e soluções para enfrentá-lo

Folha de S.Paulo – ‘Voltemos nossa preocupação para a pandemia’, sugere juiz

Folha de S.Paulo – Líderes evangélicos criticam ‘endeusamento’ da ciência na crise do coronavírus

Folha de S.Paulo – Campanha defende incluir maternidade como experiência positiva no currículo

Folha de S.Paulo – Há uma obra de séculos na blitz consentida dos insensatos ao STF

Folha de S.Paulo – Bolsonaro é a maior ameaça ao combate à Covid-19 no Brasil, diz revista inglesa Lancet

Folha de S.Paulo – Uso excessivo de eletrônicos pode provocar doenças oculares em jovens e crianças

Folha de S.Paulo – Visita é nova rodada na briga do contraliberalismo contra democracia

O Estado de S.Paulo – Deputado do Centrão, aliado de Bolsonaro, é alvo da PF por desvios em contrato de R$ 190 mi em Pernambuco

O Estado de S.Paulo – Médico sueco sustenta que 25% estão imunes em Estocolmo e rebate críticas

O Estado de S.Paulo – Linha de crédito para o pagamento de salários tem só 1% liberado a empresas

O Estado de S.Paulo – China bloqueia vinda de respiradores comprados pelo governo de São Paulo

O Estado de S.Paulo – Covid-19 chega à academia do Exército

O Estado de S.Paulo – STF forma maioria para declarar inconstitucional proibir homens gays de doarem sangue

O Estado de S.Paulo – Pesquisadores japoneses dizem ter criado anticorpo capaz de eliminar o coronavírus

O Estado de S.Paulo – Inviolabilidade de dados da vida privada

O Estado de S.Paulo – Até quando a morte será fonte de arrecadação do poder público?

O Estado de S.Paulo – Costureiras produzem máscaras e criam rede de solidariedade no Rio de Janeiro durante pandemia

O Estado de S.Paulo – Uso de hidroxicloroquina para pacientes com coronavírus falha em novo teste

O Estado de S.Paulo – É falso que covid-19 mate apenas pessoas com doenças prévias e possa ser tratada em casa com antibióticos

O Estado de S.Paulo – O quebra-cabeças da origem da covid-19 começa a se formar

O Estado de S.Paulo – A pessoa poderá ser presa e processada por se locomover sem o uso de máscara de proteção?

O Globo – Nove dias depois de pronta, ministro da Saúde assina portaria que impede cremações de corpos não identificados

O Globo – ‘Lockdown’: Ofício enviado por Witzel ao MP prevê bloqueio de estradas e restrições de circulação

O Globo – Secretária municipal de Saúde só fica no cargo até a chegada de respiradores da China

O Globo – Seis estados já têm colapso na rede privada de UTIs, diz a Confederação Nacional de Saúde

O Globo – TCE determina que Secretaria Estadual de Saúde disponibilize contratos emergenciais em site

O Globo – Com 90% dos leitos de UTI ocupados e triplo de mortes, Rio vive colapso na saúde

Anvisa – Webinar: cosméticos isentos de registro

Anvisa – Covid-19: saiba como notificar problemas com testes

Anvisa – Nota da Anvisa sobre o PL 864/20

Anvisa – Nota sobre estruturas de desinfecção de pessoas

Anvisa – Pós-registro de saneantes terá petição eletrônica

Anvisa – Resolução sobre produtos controlados já está em vigor

Anvisa – Justiça garante realização de teste rápido em farmácias

ANS – Campanha da ANS reforça recomendação pelo uso de máscara de proteção contra o Coronavírus

ANS – ANS reúne órgãos de defesa do consumidor para discutir ações de combate à Covid-19

Agência Saúde – Ministério da Saúde: compromisso com a Residência Médica brasileira

Agência Saúde – Ministro da Saúde faz videoconferência com deputados

Agência Saúde – Brasil registra 135.106 casos de coronavírus e 9.146 mortes pela doença

Agência Brasil – Segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe termina hoje

Agência Brasil – Saúde começa a distribuir nos próximos dias 4,3 milhões de máscaras

Agência Brasil – Uso de máscaras passa a ser obrigatório em transportes no Rio

Agência Brasil – Covid-19: Brasil passa dos 135 mil casos confirmados

Agência Brasil – Rio de Janeiro estuda medidas para adoção de lockdown

Agência Brasil – Ministério da Saúde habilita 116 novos leitos de UTI em quatro estados

Agência Brasil – Especialista alerta para sintomas do câncer de ovário

Correio Braziliense – ‘Pandemia de covid-19 só acaba com vacina’, diz presidente da Fiocruz

Correio Braziliense – Coronavírus: Medicamento para tratar artrite reumatoide se mostra eficaz

Correio Braziliense – Não há aparente dano ou benefício no uso de hidroxicloroquina, diz estudo

Correio Braziliense – Covid-19: Com pico previsto para julho, GDF quer reabrir comércio no dia 18

Correio Braziliense – Médico brasiliense relata situações dramáticas em hospital de Manaus

Correio Braziliense – DF tem 2.296 casos confirmados de coronavírus e 60 pessoas na UTI

G1 – Estudo recomenda mais restrições

G1 – ‘Só queria que acreditassem mais, porque ainda acham que é exagero’, diz enfermeira sobre mortes por coronavírus em UTI

Jota – Possibilidade de classificar Covid-19 como doença ocupacional preocupa empresas

Jota – Juiz do TRT15 autoriza saque antecipado de FGTS a trabalhadora com base na MP 946

Jota – Justiça determina que Einstein entregue 20 respiradores à União

Valor Econômico – STJ indefere habeas corpus contra decreto que obriga uso de máscaras

Valor Econômico – Doria diz que cenário é “desolador” e prorroga quarentena até dia 31

Valor Econômico – BNDES apoia aumento da produção de equipamentos médicos e testes

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »