SUPERSAFRA E BASE MENOR PARA COMPARAÇÃO EXPLICAM PESO DA AGROPECUÁRIA NO PIB

//SUPERSAFRA E BASE MENOR PARA COMPARAÇÃO EXPLICAM PESO DA AGROPECUÁRIA NO PIB

O ano de 2016, período marcado por queda na produção de grãos, ficou para trás. O cenário deste ano é bem diferente, e o setor agrícola volta a empurrar o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para cima. Conforme reportagem do jornal Folha de S.Paulo, os dados divulgados na quinta-feira (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam um crescimento de 15,2% na atividade agropecuária deste primeiro trimestre, em relação a igual período de 2016. Essa taxa expressiva de aumento tem dois motivos. Primeiro, a base de comparação é baixa. “O PIB agropecuário tinha caído 8,3% no primeiro trimestre de 2016. A agregação de valor do setor ao PIB foi de R$ 93,4 bilhões, ante R$ 83 bilhões no primeiro trimestre de 2016. Esse valor é o que a atividade agrega no seu processo produtivo. A recuperação da produtividade permitiu um avanço de 26% na produção total de grãos desta safra de verão. Os reflexos da boa safra de grãos deste ano vão continuar sendo um fator positivo também para o PIB do segundo trimestre. A participação do café, porém, um importante produto neste período do ano, deverá ser menor do que ocorreu em 2016”, diz a reportagem.

Ministro defende fabricação de etanol a partir de milho no Brasil

“O Brasil precisa começar a fabricar etanol em escala a partir do milho”, defendeu o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento(Mapa), Blairo Maggi, na quinta-feira (1º), durante palestra no Fórum Mais Milho, no município paranaense de Castro. “Precisamos buscar alternativas para essa cultura. No Centro-Oeste, grande produtor do grão do país, os produtores estão avaliando a possibilidade de ter um programa de etanol produzido com milho”, ressaltou o ministro, segundo publicação do portal do Mapa. “Maggi lembrou que a safra brasileira de milho deve ser de 93 milhões de toneladas neste ano, segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). No entanto, assinalou o ministro, o Brasil tem que buscar formas para potencializar o aproveitamento da produção de milho. De acordo com Maggi, já há usinas flex no Mato Grosso, que produzem etanol a partir de cana e de milho”, completa a notícia.

Valores das multas do RIISPOA são ajustados

De acordo com informações do site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os valores das multas por infrações previstas no Regulamento de Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA) foram alteradas na quinta-feira (1º), por meio do Decreto 9.069, publicado no Diário Oficial da União. “Segundo o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, houve uma adequação para garantir proporcionalidade e coerência aos valores das infrações leves e moderadas. As penalidades tinham percentuais mais altos porque eram aplicadas sobre um valor máximo baixo: R$ 15 mil. Agora, o patamar em que incidem os percentuais é R$ 500 mil. As multas mais altas são aplicadas quando é praticada adulteração de produto ou quando há risco à saúde pública. Nestes dois casos pode ser aplicada multa de até R$ 500 mil. A partir de agora, a escala será de 1% a 15% sobre R$ 500 mil para as multas leves e de 15% a 40% sobre as moderadas. As multas graves e gravíssimas foram mantidas em 40 e 80% e 80% a 100% do valor máximo, respectivamente”, ressalta a publicação.

Legalizada no Congresso, prática da vaquejada deve virar batalha no STF

A aprovação pelo Congresso da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que legaliza a prática da vaquejada deve render uma nova batalha jurídica até o Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a PEC, aprovada em segundo turno na Câmara na última quarta-feira (31), e que ainda será promulgada pelo Congresso, será alvo de ações de inconstitucionalidade e de representações junto à Procuradoria Geral da República. Em outubro de 2016, com base no artigo 225 da Constituição, que veda práticas que submetam os animais à crueldade, o Supremo considerou inconstitucional uma lei do Ceará que regulamentava a vaquejada. “O Fórum Nacional de Defesa Animal, que reúne diversas entidades de defesa dos animais, vê a aprovação da PEC como um retrocesso e deve acionar a Justiça para questionar a emenda”, afirma parte da reportagem.

NA IMPRENSA

Mapa – Valores das multas do RIISPOA são ajustados

Mapa – Governo garante apoio à comercialização de milho do MT

Mapa – Maggi: governo incentiva reabertura de frigoríficos

Mapa – Agropecuária puxa economia brasileira

Mapa – Ministro defende fabricação de etanol a partir de milho no Brasil

Mapa – Na Holanda, Novacki estreita relações comerciais e reforça qualidade da carne

MMA – Brasil e África do Sul reforçam cooperação

MMA – Encontro destaca hortaliças não convencionais

MMA – Governo divulga nota sobre Mudança do Clima

Secretaria de Aviação Civil – Cresce movimentação de passageiros em nove dos dez maiores aeroportos do país

Câmara dos Deputados – Reconhecer Cerrado e Caatinga como patrimônio nacional é forma de salvá-los, dizem debatedores

Folha de S.Paulo – Cenário global ajuda desempenho do PIB do país

Folha de S.Paulo – Sem exportações, PIB do primeiro trimestre teria ficado próximo de zero

Folha de S.Paulo – Supersafra e base fraca de comparação explicam peso da agropecuária no PIB

Folha de S.Paulo – Vinicius Torres Freire – PIB foi bom, enquanto durou

Folha de S.Paulo – Micro e pequenas empresas serão foco do BNDES

Folha de S.Paulo – Legalizada no Congresso, prática da vaquejada deve virar batalha no STF

Folha de S.Paulo – Sob ameaça de cassação, Temer vincula alta do PIB ao seu governo

Folha de S.Paulo – Acordo da JBS é brando e semelhante ao da Odebrecht, dizem especialistas

O Estado de S.Paulo – Para economistas, ainda é cedo para decretar fim da recessão

O Estado de S.Paulo – Cida Damasco – O crescimento e a recessão de cada um

O Estado de S.Paulo – Safra recorde é principal responsável pela alta do PIB

O Estado de S.Paulo – PIB mostra que economia começa a melhorar, diz Delfim Netto

O Estado de S.Paulo – Venda de veículos novos até maio sobe pela primeira vez desde 2013

O Estado de S.Paulo – Celso Ming – O PIB reage, mas não passa firmeza

O Estado de S.Paulo – Indústria vê ritmo mais lento no 2º trimestre

Valor Econômico – Rabello: Novo ciclo econômico pede apoio a investimento industrial 

Valor Econômico – Liminar bloqueia R$ 800 milhões de Joesley Batista 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.