Setor aéreo ressalta importância da cultura de segurança operacional para evitar acidentes

Home/Informativo/Setor aéreo ressalta importância da cultura de segurança operacional para evitar acidentes

Setor aéreo ressalta importância da cultura de segurança operacional para evitar acidentes

A cultura de segurança operacional no setor aéreo como mecanismo para evitar acidentes aeronáuticos esteve presente nos principais debates do segundo e último dia do Safety Management Summit (SMS) Brazil 2021. A implementação de sistema de gerenciamento da segurança operacional (SMS), o treinamento de pilotos e o impacto das operações irregulares na segurança da aviação também foram temas que se destacaram. O SMS Brazil – evento sobre segurança ­– está na 6ª edição e foi realizado pela Agência Nacional de Aviação (ANAC), em São Paulo, nos dias 7 e 8 de dezembro. Iniciando o ciclo de palestras e a troca de experiências sobre segurança operacional, Rafael Borges, da ANAC, destacou o aprendizado da Agência com a indústria sobre a cultura de segurança operacional. Borges divulgou o trabalho voltado ao aprimoramento da implementação do SGSO nos provedores de serviço e o aprimoramento da implementação do PSOE-ANAC. Durante a palestra “Contribuições da ciência à gestão de segurança: contexto e perspectivas”, o professor Eder Henriqson, da PUC-RS, contextualizou o processo industrial histórico e a institucionalização da prevenção de acidentes. Sobre o treinamento de pilotos na aviação, Marcus Vinícius Ramos, da ANAC, abordou as expectativas da Agência para o treinamento dos profissionais que irão atuar em aeronaves elétricas. A expectativa da Agência é entrar cedo no circuito para que, no lançamento do produto, os programas de treinamento estejam sendo trabalhados. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Temos acordo para votar projeto de regularização fundiária na próxima semana, diz FPA

Após reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), realizada nesta terça (7), o presidente da bancada, deputado Sérgio Souza, falou sobre as pautas do licenciamento ambiental e da regularização fundiária. Segundo o Canal Rural, os projetos estão nas comissões de agricultura e meio ambiente do Senado e têm previsão de votação para quarta (8) e quinta (9). O presidente da FPA disse que há um acordo para que as propostas entrem em votação também no plenário do Senado na próxima semana. “Temos nessa semana o compromisso de votar nas comissões e votarmos no plenário na próxima semana, essa é a nossa intenção. Sabemos da dinâmica das pautas em cada uma das casas. Provavelmente algumas alterações virão nesses projetos e eles podem voltar à Câmara dos deputados para serem apreciados no próximo ano”, disse Sérgio Souza.

Relator pede que nova política de combustíveis seja votada ainda em 2021

Relator do projeto de lei que cria um programa de estabilização do valor do petróleo e de derivados no Brasil, o senador Jean-Paul Prates (PT-RN) avalia que a votação no Congresso Nacional tem que ser feita este ano, ou não será implantada no ano que vem, informou o Canal Rural. O projeto foi aprovado na terça-feira, 7, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, e foi uma maneira encontrada pelo Partido dos Trabalhadores para amenizar as altas dos combustíveis em um momento em que o governo não pode alterar a política de preços da Petrobras. Por meio de um colchão estabilizador, o sistema ameniza o impacto ao consumidor, e, por consequência, na inflação. “A ideia é aprovar este ano mesmo, porque para o ano que vem não faz mais sentido. Se não for para votar nesta semana ou na próxima, vai cair no limbo, e a questão de combustíveis é premente”, disse Prates.Pelo novo mecanismo proposto, o governo será o responsável pela gestão da política de preços de combustíveis, adotando um sistema de banda para dar estabilidade aos preços dos derivados do petróleo, a exemplo da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), hoje zerada, e que era abastecida por imposto sobre o combustível. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Pesquisa desenvolve sistema inovador de aplicação de herbicida

Um sistema inovador de aplicação de herbicida pode revolucionar a maneira como os administradores agrícolas e ambientais lutam contra as ervas daninhas invasoras. Segundo o Portal do Agronegócio, o método engenhoso usa cápsulas cheias de herbicida perfuradas nas hastes de ervas daninhas lenhosas invasivas e é mais seguro, mais limpo e tão eficaz quanto sprays de herbicida, que podem ter impactos negativos para a saúde dos trabalhadores e das áreas circundantes. Ph.D. A candidata Amelia Limbongan, da Escola de Agricultura e Ciências Alimentares da University of Queensland, na Austrália, disse que o método era altamente eficaz contra uma ampla variedade de espécies de ervas daninhas, que representam uma grande ameaça aos sistemas de cultivo e pastagem. Segundo Limbongan, o método pode levar a um melhor manejo de ervas daninhas em sistemas agrícolas e ambientais em todo o mundo, ao mesmo tempo que protege os trabalhadores ao eliminar praticamente sua exposição a herbicidas prejudiciais. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Veja outras notícias

Agência Senado
Comissões analisam relatório sobre novo marco da regularização fundiária

Agência Câmara
 Projeto torna obrigatório giroflex em veículos de fiscalização agropecuária

Governo Federal
Governo Federal amplia os esforços no combate a crimes ambientais

Agência Brasil
Comissão da Câmara amplia uso sustentável de florestas públicas

ANAC
SMS Brazil 2021: Setor aéreo ressalta importância da cultura de segurança operacional para evitar acidentes

Mapa
Especialistas debatem desafios e potencialidades do agro digital

Mapa
Mapa participa da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Mapa
Nove produtos terão bônus de desconto do PGPAF em dezembro

Mapa
Contratações do Plano Safra 2021/2022 chegam a R$ 131,4 bilhões em cinco meses

Mapa
Selos Brasileiros de IGs reforçam qualidades únicas de produtos tipicamente brasileiros

Embrapa
Embrapa recebe reconhecimento da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados

CNA
Sistema CNA/Senar participa de lançamento de publicação sobre potencialidades e desafios do agro 4.0

CNA
CNA prevê safra recorde e custos de produção elevados em 2022

SBA
Pó de rocha garante a fertilidade do solo

SBA
‘Produtores terão dificuldades na aquisição dos insumos em 2022’, prevê CNA

Portal do Agronegócio
Denúncias de derivas de 2,4-D caem 43% no Estado

Portal do Agronegócio
Brasil abre mercado para 45 produtos do agro

Portal do Agronegócio
Relatório de Comissão da Câmara inclui produtor rural com direito a 80% de repasse do CBIO

Portal do Agronegócio
Pesquisa desenvolve sistema inovador de aplicação de herbicida

Valor Econômico
Importação de químicos renova recorde e chega a US$ 6,4 bilhões em novembro

Valor Econômico
CNA vê desaceleração do PIB do agronegócio em 2022

Correio Braziliense
Incertezas no cenário econômico devem influenciar o agro, aponta CNA

Agrolink
Biopesticidas podem degradar toxinas nas lavouras

Agrolink
Aditivos são alternativa para fazer render adubos

Canal Rural
Relator pede que nova política de combustíveis seja votada ainda em 2021

Canal Rural
Temos acordo para votar projeto de regularização fundiária na próxima semana, diz FPA

Canal Rural
Precisamos criar indicadores para medir níveis de carbono fixado no solo, diz diretor da Conab

Jota
A inconstitucional alteração do modelo de comercialização do biodiesel

 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »