SENADORA SORAYA THRONICKE PROMETE DEDICAR SEU MANDATO À VALORIZAÇÃO DO AGRONEGÓCIO

//SENADORA SORAYA THRONICKE PROMETE DEDICAR SEU MANDATO À VALORIZAÇÃO DO AGRONEGÓCIO

Em seu primeiro pronunciamento em Plenário, nesta quinta-feira (14), a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) se disse honrada por ter sido escolhida presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e afirmou que dedicará seu mandato à luta pela valorização do agronegócio. É o que informa a Agência Senado. A senadora expôs sua ideia de interação com o meio ambiente. “Eu quero andar de braços abertos com o presidente da Comissão de Meio Ambiente, porque nós, de uma vez por todas, iremos nos unir e mostrar que meio ambiente e agronegócio caminham juntos, unidos e que todos os produtores rurais têm o maior interesse, são os maiores preservadores do meio ambiente”, disse. A senadora disse que a corrupção instalada no Brasil debilitou o crescimento da produção agrícola e da pecuária, além de ocasionar um expressivo aumento do custo da produção, mas que a adversidade é uma oportunidade “para encontrar a luz”. “E eu me dedicarei durante todo o meu mandato a lutar pela nossa joia, promovendo o agronegócio, entregando o que a sociedade tanto almeja, que é um Brasil justo e honesto”, afirmou.

 

Unidade de Referência mira trabalhador rural para aumentar segurança das aplicações de defensivos agrícolas no Brasil



Portal do Agronegócio destacou que para o pesquisador científico Hamilton Ramos, coordenador da Unidade de Referência em Tecnologia e Segurança na Aplicação de Agroquímicos (UR), por mais polêmica que haja em torno do uso de defensivos agrícolas, tais produtos são indispensáveis ao agronegócio. Segundo o cientista, num país de grandes dimensões e clima tropical, como o Brasil, ainda não se obtém produtividade em grandes áreas cultivadas sem manejo químico de plantas daninhas, pragas e doenças que concorrem com as culturas. De acordo com o pesquisador, a UR tem por objetivo reduzir o déficit de mão de obra especializada na aplicação de agroquímicos e, assim, elevar padrões de segurança das operações de pulverização realizadas no País. “A entidade, diz Ramos, forma consultores aptos a orientar trabalhadores rurais em torno do uso correto e seguro de agroquímicos, pois o mau uso de agroquímicos ocasiona prejuízos anuais da ordem de R$ 2 bilhões ao agronegócio, somando-se desperdícios de ingredientes ativos às despesas advindas de acidentes e intoxicações”, informa a matéria.

 

Produtores de Campo Novo também são prejudicados com mortandade de abelhas que afeta o RS



O ano que prometia ser um dos melhores para a produção de mel no Rio Grande do Sul, está sendo de frustração. Apicultores estão alarmados com a morte de milhões de abelhas durante o período de produção. E o Estado, que concentra o maior volume de mel produzido no país, está agora preocupado com os prejuízos dos produtores. De acordo com o portal Rádio Alto Uruguai, a morte repentina de milhares de abelhas preocupa criadores no Rio Grande do Sul. Mais de 6 mil colmeias (500 milhões de abelhas) foram perdidas nos últimos meses, conforme levantamento da Associação dos Apicultores Gaúchos. A suspeita é de que os vilões sejam os inseticidas com o princípio ativo fipronil, que estariam sendo aplicados na soja durante a floração – período em que o uso desses produtos é proibido por normativas conjuntas do Ministério da Agricultura e do Ibama. “Claro que tem outras causas de mortes, mas em 80% das análises de abelhas mortas, foi constatado algum tipo de agrotóxico presente”, afirma o tenente Edelberto Ginder, da Patrulha Ambiental da Brigada Militar de Santa Rosa. “Em pleno período de produção, o cenário é de prejuízo nas propriedades, principalmente em Campo Novo”, destaca a notícia.

 

Preços internacionais das commodities cairão 5% neste ano, diz consultoria



O desempenho do setor agropecuário deste ano não deverá repetir os bons números de 2018. Conforme a coluna Vaivém das Commodities do jornal Folha de S. Paulo, no ano passado, a quebra de safra na Argentina, a guerra comercial entre Estados Unidos e China e a alta dos preços internos deram uma boa sustentação à agropecuária brasileira. Neste ano, os preços internacionais das commodities deverão cair 5%, em média, e a soja, líder nacional na balança comercial, recuará o mesmo percentual no mercado interno. Mesmo com essa queda, as commodities sustentarão um bom superávit para a balança comercial brasileira, embora em volume menor do que o de 2018. Na avaliação dos analistas da consultoria, o Produto Interno Bruto agropecuário vai a R$ 1,5 trilhão, com crescimento de 2,2%, em relação ao de 2018. Fábio Silveira, sócio-diretor da MacroSector Consultores, estima que o valor da produção das lavouras deverá atingir R$ 406 bilhões, acima dos R$ 388 bilhões do ano passado. Internamente, o dólar auxiliará nas receitas dos agricultores. Silveira acredita que um potencial desequilíbrio fiscal manterá a moeda americana em valores médios de R$ 3,86. Dólar aquecido gera mais reais nas exportações. “Do lado externo, o avanço da economia chinesa em 6,2%, embora com ritmo menor do que o de 2018, vai ser importante para o mercado brasileiro, principalmente nos setores de commodities agrícolas e minerais”, ressalta a nota.

 

NA IMPRENSA
Embrapa – Documentário apresenta a produção de vinhos no Vale do São Francisco 

 

Embrapa – Setor produtivo de nozes e castanhas busca apoio da Embrapa para alavancar mercado no Brasil

 

Embrapa – Parceria com o CREA-RJ inicia atividades do PronaSolos no estado

 

Embrapa – Dia de Campo na TV: Segurança alimentar e agricultura sustentável

 

Ibama – Ibama inaugura plataforma de ensino a distância para uso do Sinaflor

 

Mapa – Ministra visita produção de acerola orgânica do projeto Tabuleiros Litorâneos, no Piauí

 

MMA – Parques nacionais batem novo recorde de visitação

 

Alesp – Projeto ensina crianças a cultivar hábitos saudáveis

 

Senado Federal – Soraya assume CRA prometendo conciliar agricultura e meio ambiente

 

Senado Federal – Confúcio Moura defende permanência da Funai no Ministério da Justiça

 

Senado Federal – Soraya Thronicke promete dedicar seu mandato à valorização do agronegócio

 

Folha de S. Paulo – Vaivém das Commodities – Preços internacionais das commodities cairão 5% neste ano, diz consultoria

 

Folha de S. Paulo – Mercado Aberto – Estratégia diversificada

 

Folha de S. Paulo – Airbus anuncia fim da produção do A380, o maior avião do mundo

 

G1 – Operação prende ex-presidente do Imap por beneficiar produtores de soja no Amapá

 

O Estado de S. Paulo – Prefeitura vê risco de epidemia e decreta emergência por dengue no interior de SP

 

O Estado de S. Paulo – Ministros do Meio Ambiente e da Agricultura dançam com índios agricultores

 

O Globo – Aeroporto de Dubai interrompe voos devido a ações de drones

 

Valor Econômico – Clima seco também prejudica produção de soja no Paraguai

 

Valor Econômico – Indústrias de suco de laranja buscam espaço para elevar exportação

 

Valor Econômico – Demanda por energia renovável crescerá 175% no Brasil até 2040, diz BP

 

Valor Econômico – Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio

 

Zero Hora – Dia de Campo exibe tecnologias para produzir mais

 

Zero Hora – Reinado do tabaco: como Canguçu se tornou o maior produtor do Brasil

 

Mais Soja – Conab: A estimativa é que a produção de soja seja de 115,3 milhões de toneladas

 

Mais Soja – Emater/RS: As condições meteorológicas ocorridas na semana, favoreceram a cultura de arroz na maior parte das lavouras

 

Mais Soja – Evaporação e espalhamento de herbicidas aplicados em superfícies de picão-preto e leiteiro

 

Mais Soja – Evolução da resistência de Caruru na soja Americana

 

Mais Soja – Recomendação da soja extemporânea (plantada fora do calendário) e a Limitação do plantio a 5% da área total

 

O Presente – Servidores recebem capacitação para identificar intoxicação por agrotóxicos

 

Portal do Agronegócio – Unidade de Referência mira trabalhador rural para aumentar segurança das aplicações de defensivos agrícolas no Brasil

 

Rádio Alto Uruguai – Produtores de Campo Novo também são prejudicados com mortandade de abelhas que afeta o RS

 

__________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.