Senado aprova projeto que altera política de preços da Petrobras e cria auxílio-gasolina de R$ 300

Home/Informativo/Senado aprova projeto que altera política de preços da Petrobras e cria auxílio-gasolina de R$ 300

Senado aprova projeto que altera política de preços da Petrobras e cria auxílio-gasolina de R$ 300 

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (10), por 61 votos a 8, o projeto de lei 1472, de 2021, que altera a política de preços da Petrobras e cria uma conta de estabilização de tarifas, informou o Valor Econômico. O texto cria uma espécie de ’auxílio-gasolina’, com custo de aproximadamente R$ 3 bilhões, destinado aos beneficiários do programa Auxílio Brasil. A proposta segue agora para apreciação da Câmara dos Deputados. O relator do PL 1472, senador Jean Paul Prates (PT-RN), defendeu, mais cedo, que o ’auxílio-gasolina’ poderá ser criado apenas no ano de 2023. O impeditivo seria a Lei das Eleições, que impede implementação de benefícios federais em anos nos quais há disputa presidencial. O líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), explicou, entretanto, que o governo está ’consultando assessores’ sobre a possibilidade de o benefício começar a valer imediatamente. O PL 1472 também altera, na prática, a política de preços de combustíveis da Petrobras e cria um programa de estabilização de tarifas, que busca amenizar a oscilação dos preços nos postos de combustíveis. Isso funcionará como uma banda móvel de variação para os derivados de petróleo. Desta forma, quando os preços estiverem baixos, os recursos correspondentes à diferença entre o preço de mercado e o limite inferior da banda são acumulados. Na situação contrária, quando os preços se situarem acima do limite superior, os recursos são utilizados de forma a manter os preços dentro da banda. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Senado aprova projeto que altera ICMS e conclui ‘pacote de combustíveis’ 

O plenário do Senado aprovou hoje por, por 56 votos a 8 votos, o texto final do projeto de lei complementar (PLP) 11, de 2020, que promove alterações na cobrança do ICMS nos Estados, informou o Valor Econômico. Com isso, a Casa concluiu a apreciação do chamado ’pacote de combustíveis’ — o que inclui também o projeto de lei 1472, que altera a política de preços da Petrobras. Agora, ambos os projetos serão enviados à Câmara dos Deputados. Além de permitir mudanças no ICMS que incide sobre os combustíveis, a proposta estabelece a desoneração das alíquotas de PIS/Cofins, tanto no mercado interno quanto na importação, para o diesel, o biodiesel, o GLP (de petróleo e de gás natural) e o querosene de aviação, até 31 de dezembro de 2022. O PLP 11 dá contornos finais para a cobrança monofásica do ICMS sobre os combustíveis nos Estados, o que estará pendente de regulamentação por parte dos governadores para sua efetivação — por meio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Essa regulamentação é necessária sobretudo para a adoção de uma alíquota uniforme nacional. Além disso, o texto propõe uma regra de transição emergencial para o diesel. De acordo com o projeto, enquanto não for adotada a monofasia do diesel – e correspondente unificação de alíquota –, o valor de referência para estipulação do tributo será a média móvel dos preços médios praticados ao consumidor final nos cinco anos anteriores a sua fixação. Já num cenário de unificação do ICMS, os governadores poderão optar por uma alíquota ’ad rem’, quando a cobrança do ICMS é feita a partir de um valor fixo por litro. Atualmente, os Estados praticam o modelo ’ad valorem’, que utiliza um porcentual sobre o valor do preço. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Reduzir dependência do Brasil em fertilizantes levará tempo, conclui debate na CRA

Reduzir a dependência do Brasil da importação de fertilizantes exigirá muitos anos de ação do Estado, concluíram os debatedores da audiência pública da Comissão de Agricultura (CRA) desta quinta-feira (10), informou a Agência Senado. O tema ganhou relevância ainda maior com a guerra na Ucrânia, uma vez que a Rússia é um dos maiores exportadores de fertilizantes para o agronegócio brasileiro. O debate foi requerido pelo presidente da comissão, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), por sugestão do senador Esperidião Amin (PP-SC). Uma das preocupações manifestadas pelos senadores e pelos espectadores que se manifestaram via e-Cidadania se relacionou à possível escassez de fertilizantes para a próxima safra. Esperidião Amin (PP-SC) e Lasier Martins (Podemos-RS) elogiaram um requerimento da colega Simone Tebet (MDB-MS), aprovado na véspera pelo Plenário. Endereçado ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o documento pede esclarecimentos sobre as perspectivas de investimento na produção nacional de fertilizantes. No início de fevereiro, a Petrobras confirmou a venda de uma fábrica de fertilizantes nitrogenados para um grupo da Rússia. A fábrica está com as obras paralisadas desde 2014. Enir Sebastião Mendes, diretor do Departamento de Transformação e Tecnologia Mineral do ministério, propôs consultar a Petrobras sobre os projetos na área, e afirmou que a Agência Nacional de Mineração pode tomar medidas a respeito. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Regra sobre licença na pauta ruralista

O setor agropecuário quer aprovar a nova lei geral de licenciamento ambiental no Senado Federal ainda no primeiro semestre deste ano, informou o Valor Econômico. Segundo os ruralistas, com as mudanças, a intenção é agilizar a obtenção de licenças para exploração de jazidas minerais no país, o que contribuiria para o avanço do Plano Nacional de Fertilizantes, que o governo nesta sexta-feira (11). De acordo com o deputado Sérgio Souza (MDB-PR), que preside da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), assumiu compromisso para que a votação da proposta ocorra até a metade do ano. Nesta terça (9), em entrevista coletiva, Pacheco defendeu que o Brasil cuide das potenciais reservas de potássio, mas “sem atentar contra florestas e áreas indígenas”. O senador disse que o projeto do licenciamento tramitará nas comissões e será levado ao plenário após essa etapa, seguindo acordo no colégio de líderes. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Veja outras notícias

Agência Câmara
Câmara pode votar nesta quinta-feira projeto que torna fixo ICMS de combustíveis

Agência Senado
Pacheco recebe manifesto de artistas contra projetos que podem impactar meio ambiente

Agência Senado
Plínio vê exploração do potássio da Amazônia como solução para a crise dos fertilizantes

Agência Senado
Reduzir dependência do Brasil em fertilizantes levará tempo, conclui debate na CRA

Agência Senado
Senado aprova regras para estabilização de preço de combustíveis

Agência Brasil
Conab estima safra de grãos de 265,7 milhões de toneladas

Agência Brasil
Petrobras reajusta preços da gasolina e diesel para as distribuidoras

Folha de S. Paulo
Grupo de principais empresas do agronegócio critica projeto que libera mineração em terras indígenas

O Estado de S.Paulo
Senado aprova projeto que altera cobrança do ICMS sobre combustíveis

O Estado de S.Paulo
Distribuidoras de combustível preparam plano emergencial contra risco de desabastecimento

Valor Econômico
Russos buscam opções para exportar fertilizantes ao Brasil, diz Itamaraty

Valor Econômico
‘Eu não decido nada, não’, diz Bolsonaro, sobre aumento nos combustíveis anunciado pela Petrobras

Valor Econômico
Questão social desafia agronegócio brasileiro na pauta ESG

Valor Econômico
Regra sobre licença na pauta ruralista

Valor Econômico
Distribuidoras e postos relatam dificuldades para comprar combustíveis

Valor Econômico
Disparada dos preços dos fertilizantes amplia tensão no campo

Valor Econômico
Senado aprova projeto que altera política de preços da Petrobras e cria auxílio-gasolina de R$ 300

Valor Econômico
Senado aprova projeto que altera ICMS e conclui ‘pacote de combustíveis’

Anac
Manutenção no banco de dados da Oracle tem parada programada

Anac
ANAC realiza banca de exame de proficiência técnica em Manaus

Anac
Anvisa reitera a importância do uso de máscaras em ambientes aeroportuários

Mapa
Países árabes podem aumentar oferta de fertilizantes para o Brasil

Mapa
Ministra vai levar preocupação com fertilizantes para reunião da FAO

Mapa
Governo Federal lança Plano Nacional de Fertilizantes

Embrapa
Agricultura de base ecológica é tema de intercâmbio com instituição francesa

Embrapa
Testes em organismos não-alvo permitem estimar limites de concentração de herbicidas

CNA
CMN atende CNA com linha de crédito emergencial e prorrogação de dívidas de produtores afetados pelas chuvas

AgroLink
Governo anuncia liberação de R$ 2,8 bilhões para destravar crédito rural

Portal do Agronegócio
Governo quer cortar tributo de frete para reduzir custo de combustíveis e fertilizantes

Portal do Agronegócio
Aviação agrícola lançará na Expodireto projeto de R$ 3,4 milhões com o Sebrae.

Portal do Agronegócio
Brasil pode ampliar produção de adubos sem minerar em terra indígena, apontam estudos

Portal do Agronegócio
Emissões de CBios estão mais fracas do que um ano atrás

G1
Lira defende debate sobre exploração mineral ‘sem açodamento’, mas diz que não vai jogar PL ‘para debaixo do tapete’

G1
Fertilizante do Brasil pode sofrer com nova isenção a importados, alerta Sinprifert 

O Globo
Equipe econômica avalia que aprovação de projetos vai tirar pressão de subsídios a combustíveis

O Globo
Fertilizantes devem ficar fora de sanções econômicas e comerciais, afirma ministra da Agricultura

O Globo
Mercado de orgânicos já movimenta mais de R$ 6 bi. Start-ups ajudam produtores a se conectarem à clientela

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »