Sem vacina, ‘imunidade de rebanho’ não é melhor estratégia, diz secretário do Ministério da Saúde

//Sem vacina, ‘imunidade de rebanho’ não é melhor estratégia, diz secretário do Ministério da Saúde
O secretário substituto de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário, disse nesta terça-feira (26) que a defesa de que o país deve chegar naturalmente a uma “imunidade de rebanho”, com alto número de pessoas infectadas, como uma forma de frear a Covid-19, “não é a melhor estratégia”. De acordo com a Folha de S.Paulo o termo imunidade de rebanho costuma ser usado para expressar um cenário no qual a porcentagem de pessoas que já foram infectadas e se curaram seria elevada o suficiente para que essas pessoas sirvam de “escudo” das que ainda não tiveram a doença. Nos últimos meses, o discurso de que 70% dos brasileiros devem pegar a Covid tem sido repetido pelo presidente Jair Bolsonaro como forma de contrapor medidas como o isolamento. Especialistas, porém, apontam que a população está longe de um patamar que seria necessário para essa imunidade –a qual também é alvo de controvérsia. “Questões que têm sido colocadas, de que é importante que o Brasil adquira imunidade de rebanho de 70% de pessoas infectadas para que a gente tenha diminuição no número de casos, [diminuição] efetiva, considero que essa não é a melhor estratégia se você não tem uma vacina”, afirmou Macário. “Se você tem uma vacina disponível, isso sim é o ideal, ter 70%, 80%, para que com isso essa população vacinada consiga de fato proteger a população não vacinada”, disse. Ele ressaltou que, embora ainda não haja uma vacina disponível contra o novo coronavírus, pesquisas atuais apontam que essa possibilidade poderá ocorrer em médio prazo. Segundo o secretário, o SUS está preparado para organizar uma estratégia quando a vacina estiver disponível. Ele defendeu medidas de prevenção e distanciamento. Resultado do estudos têm mostrado que o país ainda estaria longe de uma imunidade coletiva. Dados de etapa inicial do estudo Epicovid-19, primeira pesquisa nacional sobre a doença, apontam que o número de infectados pelo novo coronavírus deve ser cerca de sete vezes aquele registrado nas estatísticas oficiais. Por outro lado, o mesmo estudo mostra que a taxa de infecção ainda é baixa. Em 90 cidades, 760 mil pessoas foram contaminadas, ou seja, têm anticorpos para a doença –número equivalente a cerca de 1,4% da população somada desses municípios. Nessas cidades mora mais de 25% da população brasileira. Na cidade de São Paulo, aproximadamente 3,1% da população já teria sido infectada e teria anticorpos na data da pesquisa —trata-se de um retrato da quantidade de infecções ocorrido no início do mês, portanto. No Rio de Janeiro, a taxa é de 2,2%. Questionado sobre a pesquisa, Macário disse que a pasta ainda aguarda para receber os resultados.
Organização Mundial da Saúde (OMS) lança fundação para ampliar financiamento de ações globais de saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta quarta-feira (27), a criação de uma fundação independente para arrecadar recursos que ajudarão a entidade a responder aos desafios globais de saúde, como a pandemia de covid-19. Segundo o Valor Econômico em entrevista coletiva, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a fundação tem três objetivos: proteger 1 bilhão de pessoas de emergências de saúde, expandir a cobertura universal de saúde para 1 bilhão de pessoas e garantir a vida saudável e o bem-estar de 1 bilhão de pessoas até 2023. “A criação da fundação, como parte da transformação da OMS, é um passo importante para esses objetivos e para alcançar nossa missão de promover a saúde, manter o mundo seguro e servir os vulneráveis”, afirmou Tedros. A fundação, que será legalmente independente, é lançada no momento em que os Estados Unidos, principal financiador da OMS, suspenderam seus repasses por considerar que a resposta da entidade à pandemia não foi adequada. Questionado se a criação da fundação foi uma resposta à decisão do presidente americano, Donald Trump, Tedros afirmou que a ideia de ampliar o financiamento da OMS surgiu há dois anos, antes da pandemia de covid-19. “[A ideia] veio de um de nossos colegas. Como eu disse, deixo minha porta aberta às terça-feiras, para que todos venham me ver e dar ideias para melhorar a nossa organização”, afirmou Tedros. “Como toda organização que serve à população, nós temos que evoluir constantemente.” A fundação será comandada por Thomas Zeltner, ex-ministro de Saúde e ex-diretor-geral da Autoridade Nacional de Saúde da Suíça. “A OMS merece uma defesa forte, independente e externa que possa apoiar e fortalecer seu impacto. Tenho orgulho de liderar esses esforços e criar essa peça que faltava na saúde global”, disse ele. Sem uma entidade específica para arrecadar contribuições individuais quando a covid-19 surgiu, a OMS teve o apoio de outras organizações para receber doações durante a pandemia. Segundo Tedros, mais de 400 mil pessoas e empresas já doaram US$ 214 milhões para ajudar na resposta ao novo coronavírus.

Procuradorias em estados recomendam ampliação do uso de cloroquina

Procuradorias em ao menos três estados se movimentaram para ampliar o uso de medicamentos para tratamento de sintomas iniciais de Covid-19, incluindo cloroquina e hidroxicloroquina, informou a Folha de S.Paulo nesta terça-feira (26). Em Minas Gerais e Goiás, procuradores fizeram recomendações a determinados municípios, enquanto no Piauí foi aberta ação civil pública em caráter liminar. Os procuradores de MG e GO citam a nota publicada pelo Ministério da Saúde no dia 20 de maio, com indicações de aplicação de hidroxicloroquina em pacientes com sintomas leves da Covid-19. O documento levou o Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19, do Ministério Público Federal em Brasília, a questionar a pasta sobre as diretrizes para a recomendação. O objetivo do gabinete é que as informações instruam procedimentos adotados pelas Procuradorias em todo o país. O gabinete chama a atenção para a baixa capacidade de testagem no país, indaga sobre como o governo federal pretende garantir que os médicos possam prescrever a hidroxicloroquina no início da doença e cita exames complementares considerados relevantes para o acompanhamento dos pacientes. Nesta segunda-feira (25), a OMS (Organização Mundial da Saúde) disse que vai suspender os testes que vinha conduzindo em 18 países com a hidroxicloroquina e avaliar sua segurança antes de retomá-los, mas o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) disse que irá manter a orientação sobre o medicamento. Para pedir uso precoce de hidroxicloroquina, os documentos das Procuradorias em MG e GO misturam relatos anedóticos, informações falsas, links de sites que apoiam o governo Bolsonaro, estudos contestados e in vitro (só em células) e ignoram estudos publicados em revistas científicas respeitadas mundialmente e entidades científicas brasileiras. Microbiologista e presidente do Instituto Questão de Ciência, Natália Pasternak ressalta que ainda não há comprovações de benefício da cloroquina no tratamento ou prevenção da Covid-19. Isso é consenso também entre associações científicas da linha de frente no enfrentamento à pandemia —caso da Associação de Medicina Intensiva Brasileira, da Sociedade Brasileira de Infectologia e da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia—, que defendem que o medicamento só seja usado em pacientes graves ou críticos sujeitos a monitoramento constante e, preferencialmente, em protocolos de pesquisa. Artigos em revistas científicas como o British Medical Journal (BMJ), The New England Journal of Medicine e Lancet, lembra Pasternak, mostram que, no uso contra o novo coronavírus, o remédio pode aumentar risco de problemas cardíacos. “Relatos de casos não são evidências científicas. A gente tem artigos sérios, publicados em boas revistas, que são, sim, evidências e estão sendo desconsiderados. O que chama a atenção é essa escolha seletiva”, diz ela sobre a recomendação do MPF em Minas.

Pazuello promove coronel no Ministério da Saúde

Poucos dias depois de ser nomeado pelo ministro Eduardo Pazuello como um de seus assessores especiais, o coronel Luiz Otavio Duarte ganhou uma promoção no Ministério da Saúde. Virou Secretário de Atenção Especializada à Saúde, destacou o jornal O Globo nesta quarta-feira (27). Em seu Linkedin, o coronel se apresenta como “gestor de licitações, contratos e convênios”. A missão da secretaria que assume é fazer “o controle da qualidade e avaliação dos serviços especializados disponibilizados pelo SUS à população, além de identificar os serviços de referência para o estabelecimento de padrões técnicos no atendimento de urgência e emergência; atenção hospitalar; domiciliar e segurança do paciente.”

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Câmara – Parar de fumar reduz imediatamente vulnerabilidade à Covid-19, aponta Instituto Nacional do Câncer

Agência Câmara – Testes para diagnóstico da tuberculose diminuíram 40% entre março e abril, informa Ministério da Saúde

Agência Câmara – Proposta isenta de impostos federais a produção e importação de oxímetro

Agência Câmara – Autoridades sanitárias devem indicar se eleições serão adiadas, diz ministro Barroso

Agência Senado – Girão: SUS do Ceará deveria permitir cloroquina no início do tratamento da covid-19

Agência Senado – Senado aprova uso de leitos de UTI particulares por pacientes do SUS

Agência Senado – Aprovado transporte exclusivo para cuidadores durante pandemia

Folha de S.Paulo – Doenças do sangue podem ter influência distinta em quadros de Covid-19

Folha de S.Paulo – Governo vai divulgar lista de quem recebeu auxílio emergencial e já identificou mais de 160 mil fraudes

Folha de S.Paulo – Potencial de disseminação do vírus leva América Latina a fechar mercados populares

Folha de S.Paulo – Roberto Jefferson, Luciano Hang e ativistas bolsonaristas são alvos de operação contra fake news

Folha de S.Paulo – ‘Lockdown’ tem apoio de 60% dos brasileiros, diz Datafolha

Folha de S.Paulo – Vacinação contra a gripe tem baixa adesão de gestantes e crianças

Folha de S.Paulo – Procuradorias em estados recomendam ampliação do uso de cloroquina

Folha de S.Paulo – Conselho do Ministério da Saúde lança alerta depois de recorde mundial de 150 mortes de enfermeiros no Brasil

Folha de S.Paulo – Sem vacina, ‘imunidade de rebanho’ não é melhor estratégia, diz secretário do Ministério da Saúde

Folha de S.Paulo – Cinema drive-in ocupará Memorial da América Latina durante pandemia

Jornal Agora – Mecânico se cura da Covid-19 após ficar quatro dias em coma induzido

Jornal Agora – Cloroquina em baixa

Jornal Agora – Com crise respiratória, a atriz Aracy Balananian se submete a testes para Covid-19

Jornal Agora – Taxa de ocupação de leitos nas UTIs da Grande SP passa de 87%

O Estado de S.Paulo – Como a crise do coronavírus e o Legislativo brasileiro comprovam a necessidade de mais mulheres na política

O Estado de S.Paulo – Projeto de Lei 1.397/20 pode transferir pandemia para o Judiciário

O Estado de S.Paulo – Manual de como abrir uma cidade em meio à covid-19

O Estado de S.Paulo – OMS e Fifa fazem campanha contra violência doméstica por aumento de casos durante pandemia

O Estado de S.Paulo – Jundiaí faz teste domiciliar contra coronavírus e ganha destaque em mapa da ONU

O Estado de S.Paulo – Frio é tempo de gripe

O Estado de S.Paulo – Vírus na China pode sobreviver à epidemia e desperta o temor com a privacidade

O Estado de S.Paulo – Como Brasil enfrentou a gripe espanhola? Qual era a ‘cloroquina’ da época? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Anvisa – Solicita já conta com peticionamento para AFE e AE

Anvisa – Gripe: alerta sobre novos lotes falsificados da vacina

ANS – Diretoria de Fiscalização da ANS tem novo diretor substituto

Agência Saúde – Governo do Brasil entrega mais de mil respiradores pulmonares

Agência Saúde – Ministério da Saúde prorroga prazo para envio de informações para bonificação a residentes

Agência Saúde – Cerca de 27,7 milhões de pessoas ainda não se vacinaram

Agência Saúde – Ministério da Saúde envia mais 150 respiradores para São Paulo

Agência Saúde – Ministério da Saúde entrega mais 30 respiradores para o Amapá

Agência Saúde – Ministério da Saúde entrega 30 respiradores em Sergipe

Agência Saúde – Ministério da Saúde entrega 30 respiradores para Alagoas

Agência Saúde – Ministério da Saúde inaugura primeira ala hospitalar para indígenas no Amazonas

Agência Saúde – Brasil registra 158,5 mil pessoas curadas do coronavírus

Agência Saúde – Um quinto dos motoristas utiliza o celular enquanto dirige

Agência Saúde – Brasil reduziu em 32% a mortalidade por lesões de trânsito entre 2010 e 2018

Agência Saúde – Um em cada 10 motoristas relata dirigir sob efeito de álcool

O Globo – Pazuello promove coronel no Ministério da Saúde

O Globo – Ministério da Saúde recebeu 34% dos testes comprados

O Globo – Em carta de despedida, ex-secretário da Saúde cita Drummond e diz que havia ‘pedra no caminho’

O Globo – Veja investigações de suspeitas de desvios na Saúde em outros estados

O Globo – Órgãos da Saúde francesa desaconselham uso da cloroquina para a Covid-19

O Globo – Companhia investigada por superfaturamento na Saúde contratou empresa citada na Lava Jato ligada a ex-ministro de Temer

O Globo – Histórias por trás dos números do coronavírus: Seu Carlinhos foi de garçom a dono da própria pizzaria

O Globo – Memória imunológica é peça-chave na proteção contra a Covid-19, indicam estudos

O Globo – ‘Dominamos a pandemia’, diz Crivella; mas volta à normalidade pode levar dois meses

O Globo – Reino Unido vai tratar parte de pacientes da Covid-19 com remdesivir

O Globo – Confira as normas que templos religiosos terão que seguir para reabrir no Rio

Agência Brasil – MPF pede contratação imediata de pessoal para hospitais do Rio

Agência Brasil – Covid-19: cidade do Rio muda cálculo de mortes e registra menos óbitos

Agência Brasil – Rio passa de 40 mil casos de covid-19, com 4.361 mortes

Agência Brasil – Campanha de vacinação contra gripe atinge 62,7% do público-alvo

Agência Brasil – Covid-19 está presente em 3.771 cidades brasileiras

Agência Brasil – Estado de São Paulo recebe 333 respiradores para tratar covid-19

Agência Brasil – Ministros atualizam informações sobre covid-19 no Brasil

Agência Brasil – São Paulo passa de 6,4 mil mortes e 86 mil casos do novo coronavírus

Correio Braziliense – Pessoas estão fazendo menos sexo na quarentena, diz 1º estudo sobre o tema

Correio Braziliense – Vacina contra o novo coronavírus começa a ser testada em pessoas

Correio Braziliense – Mapa mostra o risco de pegar o coronavírus na sua rua; confira

Jota – MPF questiona Ministério da Saúde sobre fundamentos de orientação por cloroquina

G1 – Ministro da Saúde interino chega a Belem

G1 – Maranhão tem 940 profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus

G1 – Medo de ficar doente e carga de trabalho afetam saúde mental de profissionais de saúde, diz psiquiatra

G1 – Presídios do DF chegam a 901 infectados pelo coronavírus; 675 são detentos

G1 – França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19

G1 – Vendedor de 27 anos reclamou de tosse alérgica horas antes de morrer com Covid-19: ‘Não consigo falar’

Valor Econômico – OMS lança fundação para ampliar financiamento de ações globais de saúde

Valor Econômico – OCDE alerta para aumento da corrupção durante pandemia de covid-19

Valor Econômico – Ralph Lauren tem prejuízo maior que o esperado com fechamento de lojas na pandemia

Valor Econômico – OMS lança fundação para ampliar financiamento de ações globais de saúde

Valor Econômico – Os principais legados da Covid-19 para a Medicina

______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »