Saúde diz que deve assinar ‘cartas de intenção’ sobre cinco vacinas, mas não garante compra

//Saúde diz que deve assinar ‘cartas de intenção’ sobre cinco vacinas, mas não garante compra

 

O Ministério da Saúde informou neste domingo (22) que deve assinar cartas de intenção com cinco laboratórios envolvidos no desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19. Segundo a Folha de S.Paulo são eles Pfizer, Janssen, Bharat Biotech, Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e Moderna. Essa roda de conversas com as empresas não inclui o laboratório chinês Sinovac, responsável pela vacina Coronavac e objeto de disputa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). A Sinovac e o Instituto Butantan assinaram um acordo de parceria para testar e produzir a vacina no Brasil. As “cartas de intenção não vinculantes” vão permitir, segundo o governo federal, futuras aquisições de doses dessas empresas. Não significam, portanto, que as vacinas já tenham sido ou serão necessariamente compradas. “Registre-se que os contratos de compra das vacinas somente poderão ser assinados após a autorização regulatória e devida incorporação ao SUS [Sistema Único de Saúde]”, diz nota do ministério. A pasta informou que manteve reuniões com representantes das cinco empresas na última semana. Ainda segundo a pasta, a consultoria jurídica e o corpo técnico do ministério têm analisado a documentação e verificado a melhor forma de contratação no momento oportuno. “Uma série de premissas precisam ser analisadas antes da compra, como a segurança, a eficácia, a capacidade de produção em escala, a oferta em tempo oportuno para inserir as vacinas no Programa Nacional de Imunizações, o preço proposto para a incorporação, as condições logísticas oferecidas e a aprovação pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]”, diz o ministério. O governo Bolsonaro afirma que acompanha 270 estudos de vacinas no mundo e que tem o compromisso de adquirir “com a maior brevidade uma vacina segura, eficaz e que cumpra os requisitos explicitados, em especial o registro junto à Anvisa”. Há previsão de acesso a 142,9 milhões de doses de vacinas, o que viabilizaria a imunização de um terço da população brasileira.

Agência dos EUA autoriza tratamento com anticorpos monoclonais contra a Covid-19

A FDA — agência regulatória dos Estados Unidos semelhante à Anvisa — autorizou neste sábado (21) o uso de anticorpos monoclonais para o tratamento da Covid-19. De acordo com o G1 a aprovação tem caráter emergencial, e as autoridades americanas ainda acompanharão mais testes. Esse tratamento foi aplicado no presidente Donald Trump quando ele se infectou com o novo coronavírus no início de outubro. O republicano, que perdeu as eleições presidenciais deste mês, chegou a passar três dias internado no hospital. De acordo com a FDA, os medicamentos casirivimab e imdevimab poderão ser administrados juntos no tratamento de casos leves a moderados de Covid-19 em adultos com risco de desenvolver quadros graves da doença, como idosos ou pessoas com condições médicas crônicas. O requisito mínimo é ter mais de 12 anos e ao menos 40 kg. A FDA não autoriza o uso em pacientes que já estejam hospitalizados com Covid-19 ou que estejam recebendo oxigênio por causa da doença. Isso porque os medicamentos não demonstraram benefícios no tratamento desses quadros mais severos. Entenda como funcionam os anticorpos monoclonais neutralizantes: Cientistas buscam os linfócitos B de pacientes que já tiveram a Covid-19; Depois, eles identificam os anticorpos e fazem vários estudos para descobrir qual deles consegue neutralizar o vírus e, assim, evitar que ele entre nas células humanas; No caso do tratamento de Trump, uma dupla de anticorpos foi utilizada. Os cientistas usam os genes dos anticorpos neutralizantes e inserem em uma célula padronizada, chamada de célula CHO; Com isso, os pesquisadores tentam criar um coquetel com os anticorpos isolados do coronavírus para uso preventivo ou durante a evolução da doença; No Brasil, o Instituto Butantan estuda um medicamento com a mesma metodologia. Ana Maria Moro, coordenadora do projeto, disse que as pesquisas da Regeneron estão entre as mais avançadas no mundo, nas últimas etapas de estudos.

Pacientes de asma grave brigam para planos de saúde pagarem por terapia de anticorpos 

Os pacientes de asma grave no Brasil estão em campanha para que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) obrigue planos de saúde a pagarem por terapias de anticorpos monoclonai. Esses medicamentos de classe imunobiológica, que entraram no mercado nos últimos dez anos, têm conseguido reduzir o número de internações dos asmáticos com subtipos mais graves da doença, que se arriscam mais agora por serem grupo de risco para a Covid-19. Além dos asmáticos e familiares, médicos das áreas de pneumologia e alergologia estão tentando convencer a ANS a reverter uma recomendação de que dois dos produtos em questão sejam disponibilizados pelos planos privados. A ANS tinha uma consulta pública aberta até sábado (21) para que a sociedade civil opine sobre a decisão preliminar de vetar o acesso aos medicamentos mepolizumabe e benralizumabe. Os produtos em questão são moléculas do sistema imune com estrutura sintetizada em laboratório com a intenção de bloquear de forma mais precisa os processos inflamatórios que caracterizam a doença. A ANS se pronunciou favoravelmente a um terceiro desses medicamentos, o omalizumabe, indicado para a asma grave de origem alérgica e teoricamente são disponível até no SUS. Cerca de 70% dos pacientes com a condição grave da doença, porém, possuem a variante não alérgica, para a qual os dois imunobiológicos indicados para veto na ANS são os mais indicados. O gestor financeiro Bruno Eduardo Francisco, de Joinville (SC), é um dos pacientes brasileiros que estão conseguindo se tratar com anticorpos monoclonais, mas teve que entrar na justiça para ter acesso ao medicamento. Em entrevista ao jornal O Globo, o catarinense contou como é a rotina de um portador de asma grave eosinofílica, uma daquelas na indicação do tratamento. O coronavírus em si levou Bruno a uma nova internação, e a doença causou preocupação, apesar de não ter culminado em intunbação. Há dois meses, o catarinense começou a ser tratado com um novo anticorpo monoclonal e diz que espera conseguir controlar melhor suas crises de asma, apesar de o tratamento ainda não ter atingido aindao período mínimo esperado para ter efeito. O estado de Santa Catarina, após decisão judicial, está pagando pelo tratamento de Bruno, que envolve a aquisição quinzenal de duas bulas do medicamento, que custa R$ 9.000.

Pandemia faz busca por financiamento de cursos de medicina disparar mais de 300%

A pandemia fez com que a procura por financiamento de cursos de medicina disparasse mais de 300% nas universidades brasileiras, destacou o Blog Capital do jornal O Globo nesta segunda-feira (23). Segundo levantamento do Pravaler, empresa de crédito estudantil da qual o Itaú Unibanco é sócio, a medicina é o quarto curso mais procurado este ano pelos alunos. No ano passado, ela nem sequer figurava entre os 15 primeiros no ranking — encabeçado nos dois anos pelo curso de direito. De acordo com Murilo Siqueira, gerente de planejamento comercial do Pravaler, a pandemia deixou as carreiras ligadas à saúde em evidência, aumentando o interesse por cursos da área. Além disso, a crise tornou mais difícil para os estudantes manterem o pagamento em dia sem ajuda de financiamento, sobretudo no caso de cursos mais caros. Na medicina, a mensalidade média é de R$ 7 mil. O crescimento da procura por medicina teve impacto no valor médio investido nos cursos de saúde, segundo a Pravaler. A mensalidade média subiu de R$ 1.056,34 para R$ 1.628,07 em um ano. Com 500 instituições credenciadas, a Pravaler fatura R$ 250 milhões anos por ano. Seu principal produto é o financiamento de 50% das mensalidade sem juros.

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Câmara – Pesquisadores cobram dados sobre mulheres negras vítimas de Covid-19

Agência Câmara – Proposta prevê telemedicina por decisão do paciente e sob responsabilidade do médico

Agência Câmara – Cancelada reunião sobre balanço da atuação da Fiocruz na pandemia

Agência Senado – Projeto garante mais acessibilidade para pessoas surdas em salas de cinema

Anvisa – Processos são redistribuídos aos novos diretores da Anvisa

Anvisa – Pandemia pode aumentar o risco de resistência microbiana

Agência Saúde – Brasil registra 5.432.505 milhões de pessoas recuperadas

Agência Saúde – Protocolo para prevenção da transmissão vertical do HIV, Sífilis e Hepatites Virais é atualizado após recomendação da Conitec

Agência Saúde – Equipes apresentam ideias para soluções em emergência de saúde pública

Agência Saúde – Governo Federal reforça atendimento para indígenas do DSEI Guamá-Tocantins

Agência Saúde – Protocolo de Diabete Melito tipo 2 é publicado após recomendação da Conitec

Agência Saúde – Ministério da Saúde prepara estratégia de vacinação contra a Covid-19

Conitec – Conitec recomenda ampliação de uso do naproxeno para tratamento da artrite reativa no SUS

Opas – OPAS lança nova publicação sobre desinstitucionalização da atenção psiquiátrica na América Latina e no Caribe

Opas – OPAS organiza com parceiros internacionais e do Brasil um webinar ao vivo sobre uso racional de antimicrobianos

Opas – Líderes mundiais unem forças para lutar contra crise cada vez maior de resistência aos antimicrobianos

Governo Federal – Data marca conscientização sobre cuidados com a prematuridade

Governo Federal – Hábitos saudáveis e tratamento adequado são importantes para o controle da diabetes

Governo Federal – Saúde faz balanço das ações no combate à Covid-19

Agência Brasil – Ocupação de leitos públicos de UTI para covid-19 chega a 92% no Rio

Agência Brasil – Covid-19: governo brasileiro se reúne com cinco laboratórios

Agência Brasil – Obesidade pode agravar câncer de mama, diz estudo

Agência Brasil – Reajustes de planos de saúde voltam a ser pagos em janeiro

Correio Braziliense – Vacina de Oxford contra coronavírus tem eficacia entre 70% a 90%, diz AstraZeneca

Correio Braziliense – Pesquisa mostra que homens modernos têm genética semelhante a dos Neandertais

Folha de S.Paulo – Saúde diz que deve assinar ‘cartas de intenção’ sobre cinco vacinas, mas não garante compra

Folha de S.Paulo – Vacina de Oxford contra Covid-19 alcança até 90% de eficácia

Folha de S.Paulo – Setor de saúde pressiona governo de São Paulo a mudar tributação de novo

Folha de S.Paulo – Vacinas e vírus geram efeito gangorra nas Bolsas e no dólar

Folha de S.Paulo – Chantagem emocional e manipulação são características do paciente com transtorno de personalidade borderline

Folha de S.Paulo – Testes de vacinas contra Covid-19 têm que ter diversidade étnico-racial para representar mundo real

Folha de S.Paulo – Receio de retomar a vida após a flexibilização pode estar associado à síndrome da cabana

Folha de S.Paulo – Pesquisa científica inédita no Brasil analisa a eficácia da Cannabis no tratamento de enxaqueca

Jornal Agora – Enxaqueca afeta qualidade de vida e exige acompanhamento médico

O Estado de S.Paulo – Vacina de Oxford contra covid-19 tem eficácia de até 90%

O Estado de S.Paulo – CBF anuncia doação de 27 ambulâncias a hospitais públicos em jogos do Brasileirão

O Estado de S.Paulo – Bolsas da Europa têm alta com vacina, mas indicadores reacendem temor de nova queda do PIB

O Estado de S.Paulo – O remédio mais eficaz é um ‘adicionar ao carrinho de compras’

O Estado de S.Paulo – Estados Unidos esperam começar a vacinar contra covid-19 em meados de dezembro

O Estado de S.Paulo – Brasil tem média móvel diária de 484 mortes pela covid-19

O Estado de S.Paulo – Parlamentares cobram ministério sobre estoque de exames de covid que vence em dezembro

O Estado de S.Paulo – Tribunal Militar nega trancar inquérito contra capitã médica por favorecimento em processo de isenção de IR

O Estado de S.Paulo – Brasil é o 11º em nº de publicações científicas sobre covid; USP lidera entre instituições do País

O Estado de S.Paulo – Tribunal confirma extinção de ação que pedia indenização de R$ 6 trilhões da China pelo coronavírus

O Estado de S.Paulo – Espanha descarta vacinação obrigatória contra covid-19

O Estado de S.Paulo – Em mensagem ao G-20, Bolsonaro diz que ‘tempo vem provando que estávamos certos sobre pandemia’

O Globo – Ministério da Saúde tem estoque de 6,8 milhões de testes para Covid-19 perto de perder a validade

O Globo – Saúde diz que deverá assinar cartas de intenção para comprar vacinas em reta final de desenvolvimento

O Globo – Pacientes de asma grave brigam para planos de saúde pagarem por terapia de anticorpos

O Globo – Pandemia faz busca por financiamento de cursos de medicina disparar mais de 300%

O Globo – Corrida pela vacina movimenta papéis de farmacêuticas e atrai até Warren Buffett. Vale a pena investir?

G1 – China testa milhões após surtos de Covid em Xangai e mais 2 cidades

G1 – Vacina de Oxford: eficácia maior com dose menor é ‘intrigante’, diz líder do estudo

G1 – Vacina de Oxford: com eficácia de até 90%, imunizante tem vantagens de custo baixo, armazenamento e produção

G1 – Dengue: DF ultrapassa 46 mil casos em 2020

G1 – Vacina de Oxford contra Covid-19 tem eficácia de 90% em quem tomou dose menor, diz laboratório

G1 – EUA esperam iniciar vacinação contra a Covid-19 em dezembro

G1 – Pandemia e novas regras dificultam acesso ao aborto legal no Brasil

G1 – Agência dos EUA autoriza tratamento com anticorpos monoclonais contra a Covid-19

Valor Econômico – Fiocruz prevê fabricar vacina para 130 milhões de brasileiros em 2021

Valor Econômico – Estudos da fase 3 da Coronavac devem estar prontos em dezembro, diz governo de SP

Valor Econômico – FT: Diferença entre doses da vacina de Oxford e AstraZeneca contra covid-19 não era esperada

Valor Econômico – Merck & Co. vai comprar farmacêutica OncoImmune por US$ 425 milhões

Valor Econômico – Setor privado pede ação do G20 que vá além da retórica por vacinas

Valor Econômico – Falta de planejamento é risco para logística de vacinação contra covid

Valor Econômico – G20 busca garantir vacina aos mais pobres

Valor Econômico – Ministério da Saúde se reuniu com cinco laboratórios que estão preparando vacina para a covid-19

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »