Saúde assina intenção de compra de vacinas da Pfizer e da Janssen

Home/Informativo/Saúde assina intenção de compra de vacinas da Pfizer e da Janssen

O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira (3), em edição extra do Diário Oficial da União, avisos de dispensa de licitação que sinaliza a intenção de compra de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer e de 38 milhões da vacina da Janssen (braço da Johnson e Johnson). Segundo a Agência Brasil os documentos preveem a entrega dos imunizantes até dia 31 de dezembro de 2021.Segundo a pasta, as doses da Pfizer começam a chegar ao Brasil no segundo trimestre de 2021, mas não houve detalhamento do cronograma. Com a Janssen, o cronograma proposto prevê a disponibilidade de 16,9 milhões de doses entre julho e setembro e 21,1 milhões de doses entre outubro e dezembro de 2021. O ministro reforçou que o governo trabalha para que, até o fim do ano, todos os maiores de 18 anos que puderem, sejam vacinados. “Enquanto isso, alerto sobre a importância de que todos mantenham os cuidados preventivos individuais para diminuir os riscos de ficar doente”. A compra foi negociada depois que projeto de lei aprovado nesta quarta-feira (3) na Câmara dos Deputados facilitou a compra de vacinas com autorização para uso em caráter emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por estados, municípios e por empresas. Mais cedo, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello esteve em reunião com representantes dos laboratórios. “A proposta de cronograma de entrega é uma boa proposta e, a partir de agora, a gente segue para fechar o contrato o mais rápido possível. Agradeço à equipe da Pfizer que está à disposição aqui e vamos juntos cumprir essa missão de vacinar o povo brasileiro”, afirmou Pazuello, sobre a reunião com a Pfizer.

Senado aprova PEC Emergencial em 2º turno; texto vai à Câmara

O Senado aprovou nesta quinta-feira (4) em segundo turno a proposta de emenda à Constituição (PEC) conhecida como PEC Emergencial. De acordo com o G1 a proposta prevê protocolos de contenção de despesas públicas e uma série de medidas que podem ser adotadas em caso de descumprimento do teto de gastos, regra que limita o aumento dos gastos da União à inflação do ano anterior. O texto também viabiliza a retomada do auxílio emergencial. Em um primeiro momento da sessão, os senadores aprovaram o texto-base por 62 votos a 14. Depois, os parlamentares rejeitaram um destaque (proposta de mudança no texto principal), apresentado pelo senador Paulo Rocha (PT-PA). O destaque sugeria a retirada do trecho que estipula um limite de R$ 44 bilhões fora do teto de gastos para despesas com o auxílio emergencial. O texto segue para análise dos deputados. Segundo o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a maioria dos líderes concordou com o rito acelerado e a matéria deve ser votada diretamente no plenário, sem passar por comissões. A proposta aprovada não detalha valores, duração ou condições para o novo auxílio emergencial. O texto flexibiliza regras fiscais para abrir espaço para a retomada do programa. Isso porque, pela PEC, a eventual retomada do auxílio não precisará ser submetida a limitações previstas no teto de gastos. A proposta concede autorização para descumprimento das limitações somente para a União, tentando evitar maior deterioração das contas de estados e municípios. O texto determina ainda que as despesas com o novo programa serão previstas por meio de abertura de crédito extraordinário, a ser encaminhado pelo governo para análise do Congresso. Nesta quarta-feira, em uma complementação do relatório, o senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da PEC, estipula um limite para gastos fora do teto, no valor de R$ 44 bilhões, para custeio do novo auxílio. Essa trava não é uma estimativa de quanto custará o programa, mas um teto de recursos para bancá-lo. O limite foi definido após parlamentares tentarem estender ao Bolsa Família a possibilidade de extrapolar o teto, proposta que, segundo Arthur Lira, não será aprovada pelo Congresso.

Saúde lança projeto piloto de vigilância ativa de anomalias congênitas

Para marcar o Dia Mundial das Anomalias Congênitas, em 3 de março, o Ministério da Saúde realizará, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, diversas ações para informar, debater, ampliar e qualificar a vigilância de anomalias congênitas ao nascimento no País. As anomalias congênitas representam hoje a segunda causa de mortalidade em crianças menores de cinco anos no Brasil. Muitos tipos delas podem ser evitados ou mesmo tratados de modo a diminuir o risco de outras doenças ou mesmo de morte. De acordo com dados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc), em 2019 foram registrados 25.932 casos de anomalias no país, sendo o Sudeste a região com maior número de notificações, com 11.067 registros. Desse total, São Paulo lidera com 7.244 registros. Para debater sobre as ações necessárias para fortalecer a vigilância de anomalias congênitas ao nascimento, a SVS promove nesta quarta-feira (3), um webinar aberto ao público com a participação convidados, entre profissionais e pesquisadores que atuam com a temática no Brasil, na Argentina, Colômbia e Reino Unido. Neste evento serão abordados os desafios e as perspectivas da vigilância de anomalias congênitas na América Latina e no mundo, além do lançamento de um projeto-piloto para vigilância ativa de anomalias congênitas no estado do Rio Grande do Sul e da publicação Saúde Brasil: Anomalias congênitas prioritárias para a vigilância ao nascimento. Este projeto piloto de vigilância ativa das anomalias congênitas é uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Hospital de Clínicas em Porto Alegre (HCPA), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Secretaria de Estado de Saúde do Rio Grande do Sul e demais instituições de assistência à saúde e pesquisa localizadas em cidades estratégicas do Rio Grande do Sul. O projeto busca a sensibilização e o treinamento das equipes envolvidas no reconhecimento e codificação de anomalias congênitas no estado. A partir dele, será possível avaliar o impacto das medidas educativas na qualidade do registro de anomalias no Sinasc e na produção de indicadores epidemiológicos mais fidedignos. Também estão previstas ações ligadas à atenção à saúde das crianças e famílias afetadas e a identificação, quando possível, dos fatores de risco ou causais, além das possibilidades de intervenção e referenciamento dentro da rede do Sistema Único de Saúde (SUS). A expectativa é de que, futuramente, outros projetos de vigilância ativa sejam implantados em demais regiões do Brasil, a fim de melhorar a captação de informações, produção de dados e indicadores de forma mais fiel e para subsidiar a construção de políticas públicas efetivas de prevenção, diagnóstico e tratamento dos mais de 600 tipos de anomalias congênitas listadas na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde – Décima Revisão Códigos (CID-10).

Conitec abre consulta pública para incorporação de medicamento para pacientes de esclerose múltipla

Está em consulta pública a incorporação do medicamento alentuzumabe para pacientes com esclerose múltipla remitente recorrente, após a primeira falha terapêutica a duas ou mais terapias. Por demanda do laboratório produtor do medicamento, a Comissão Nacional de Avaliação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) avaliou as evidências científicas relacionadas ao medicamento e recomendou, inicialmente, sua não incorporação ao SUS. Na ocasião, o Plenário considerou existir incertezas quanto ao número de pacientes que seria contemplado com a incorporação e ser limitado o número de estudos sobre a eficácia e segurança do medicamento para essa população alvo. Leia aqui o relatório inicial. O prazo para envio de contribuições se encerra no dia 15 de março. Participe da consulta pública. Clique aqui para o envio de relatos de experiência/opinião ou contribuições técnico-científicas sobre o tema. A esclerose múltipla compromete o sistema nervoso central e atinge principalmente adultos jovens, entre 18 e 55 anos. A doença é autoimune, caracterizada pela desmielinização da bainha de mielina, envoltório das células nervosas (axônios) por onde passam os impulsos elétricos que controlam as funções do organismo. Esse dano gera interferências nessa transmissão e diversas consequências para os pacientes, como alterações na visão, no equilíbrio e na capacidade muscular. Ela pode ser classificada em três formas principais, de acordo com a evolução da incapacidade e da frequência dos surtos. São elas: esclerose múltipla remitente-recorrente (EM-RR) – forma mais comum, representa 85% de todos os casos da doença, primariamente progressiva (EM-PP) e secundariamente progressiva (EM-SP).

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Senado – Senado aprova em primeiro turno PEC Emergencial com auxílio limitado a R$ 44 bi

Agência Senado – Senadores fazem um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da covid-19

Agência Senado – Vai à sanção projeto que classifica visão monocular como deficiência visual

Agência Senado – Comissão da Covid-19 deve ter plano de trabalho apresentado na segunda-feira

Agência Senado – Paim volta a defender quebra de patentes de vacinas contra a covid-19

Agência Senado – Durante pandemia, saúde recebe maior parte de emendas ao Orçamento

Agência Senado – Senado debate imunização da população e aprovação de vacinas na quinta

Agência Senado – Aprovada MP que destina R$ 2,5 bilhões para vacinas do consórcio internacional

Agência Câmara – Iluminação especial do Congresso na cor azul marca Dia Mundial da Audição

Agência Câmara – Frente Parlamentar critica falta de vacinas e politização da pandemia

Agência Câmara – Comissão debaterá aquisição de vacinas, novas variantes do coronavírus e falta de leitos

Agência Câmara – Projeto obriga o poder público a investir em projetos específicos para pessoas com autismo

Anvisa – Vacinas contra Covid-19 e oxigênio só podem ser exportados com autorização da Anvisa

Anvisa – Óleo à base de canabidiol: Anvisa não pediu o fechamento da Abrace

Anvisa – Anvisa realiza hoje reunião pública extraordinária

Anvisa – Webinar orienta sobre o peticionamento de novos alimentos

Agência Saúde – Ministro da Saúde fala sobre grave momento da pandemia e anuncia avanço na compra de vacinas

Agência Saúde – Ministério da Saúde e Janssen avançam para estágio final da compra da vacina contra a Covid-19

Agência Saúde – Ministério da Saúde e Pfizer avançam em negociações para compra de vacina

Agência Saúde – Brasil registra 9.591.590 milhões de pessoas recuperadas

Agência Saúde – Pazuello garante estabilidade no cronograma de entregas de vacinas contra a Covid-19 a partir de março: “O PNI está garantido”

Agência Saúde – Em live, Brasil e Paraguai comemoram parceria no cuidado à saúde do ouvido

Agência Saúde – Ministérios da Saúde e Cidadania discutem cuidados durante a gestação e após o nascimento

Agência Saúde – Desafios na vigilância das Anomalias Congênitas são temas de webinar

Agência Saúde – Saúde lança guia alimentar de bolso para crianças menores de 2 anos

Agência Saúde – Saúde define cronograma de distribuição de mais 2,5 milhões de doses da vacina do Butantan

Agência Saúde – Brasil é o 6° país do mundo que mais vacinou a população contra a Covid-19

Agência Saúde – Saúde lança projeto piloto de vigilância ativa de anomalias congênitas

Agência Saúde – SUS oferece assistência integral para pessoas com deficiência auditiva

Agência Saúde – Saúde define distribuição de mais 2,5 milhões de doses da vacina do Butantan

Conitec – Consulta pública incorporação de medicamento para pacientes esclerose múltipla

Governo Federal – Governo define distribuição de mais 2,5 milhões de doses de vacina contra a Covid-19

Governo Federal – Máscara feita de fibra de crustáceos inativa vírus da Covid-19

Governo Federal – Desenvolvida embalagem com nanotecnologia contra vírus e bactérias

Jota – STF amplia o caos da vacina contra a Covid-19 no Brasil

Jota – Senado aprova PEC Emergencial em primeiro turno

Jota – Questionada pelo Butantan, Anvisa decide controlar exportação de vacinas para Covid-19

Jota – Médico quer que MPF investigue omissão do CFM contra tratamento precoce de Covid

Agência Brasil – Agência Brasil explica: o que é doença de Haff ou “da urina preta”

Agência Brasil – Prefeitura de SP formaliza compra de 5 milhões de vacinas da Janssen

Agência Brasil – Saúde assina intenção de compra de vacinas da Pfizer e da Janssen

Agência Brasil – Exportação de oxigênio e vacinas necessitará de aprovação da Anvisa

Agência Brasil – Covid-19: GDF começa a vacinar idosos com 75 anos amanhã

Agência Brasil – Covid-19: Saúde avança em negociações com laboratórios para vacinas

Agência Brasil – Governo de Minas define quarentena em duas regiões do estado

Agência Brasil – Vacina Covaxin apresenta eficácia de 81%, diz laboratório indiano

Agência Brasil – Pesquisadores da UnB desenvolvem máscara que inativa coronavírus

Agência Brasil – Consórcio para compra de vacinas tem adesão de 649 prefeituras

Agência Brasil – Anvisa diz que vacinas usadas no Brasil são seguras

Folha de S.Paulo – Falta de doses atrasou vacinação de 400 mil pessoas na semana passada

Folha de S.Paulo – Plantas medicinais: Saiba qual a melhor maneira de usá-las no dia a dia

Folha de S.Paulo – Com crise, vasectomia se populariza na Venezuela, inclusive entre jovens que nunca tiveram filhos

Folha de S.Paulo – Próximas faixas prioritárias têm mais gente que os já vacinados; veja a divisão etária da população

Folha de S.Paulo – Academia Nacional de Medicina premia entidades que se destacaram no enfrentamento da Covid-19

Folha de S.Paulo – Ministério não é ‘máquina de fabricar soluções’, mas tenta resolver problemas, diz Pazuello

Folha de S.Paulo – Senado aprova em 1º turno texto-base da PEC que libera até R$ 44 bi para novo auxílio

Folha de S.Paulo – ‘No que depender de mim nunca teremos lockdown’, diz Bolsonaro

Folha de S.Paulo – Principal infectologista dos EUA diz que está disposto a ajudar o Brasil na pandemia

Folha de S.Paulo – UTIs de hospitais particulares de SP continuam com ocupação por Covid alta

Folha de S.Paulo – Fartura de vacinas e escassez de fatos no combate à pandemia nos EUA

Folha de S.Paulo – Brasil bate novo recorde ao registrar 1.840 mortes por Covid-19 em 24 horas

Folha de S.Paulo – Vacinas contra a Covid e oxigênio medicinal só poderão ser exportados com autorização da Anvisa

Folha de S.Paulo – Maior hospital privado gaúcho registra 142% de lotação na UTI por Covid-19

Folha de S.Paulo – Vacinação lenta limita retomada, escrevem Felipe Salto e Rafael Bacciotti

Folha de S.Paulo – Médicos do comitê que aconselha Doria acreditam que medidas vão ter que durar pelo menos 30 dias

Folha de S.Paulo – Com UTIs lotadas, Santa Catarina inicia transferência de pacientes com Covid para o Espírito Santo

Folha de S.Paulo – Governo federal decide comprar vacinas da Pfizer e da Janssen contra a Covid-19

Folha de S.Paulo – Avião que carregava vacinas contra a Covid-19 bate em jumentos ao pousar no interior da Bahia

O Estado de S.Paulo – Com sinal de alerta ligado após aumento de casos de covid-19, Paes amplia restrições no Rio

O Estado de S.Paulo – ‘É surpreendente ver que tantas mutações estão aparecendo ao mesmo tempo em tantos lugares’

O Estado de S.Paulo – Alta de internações pela covid-19 pressiona profissionais da linha de frente em São Paulo

O Estado de S.Paulo – Transmissão descontrolada do vírus da covid-19 pode fazer do Brasil ‘celeiro’ de variantes

O Estado de S.Paulo – Prefeitura de SP quer comprar 5 milhões de doses da vacina da Janssen

O Estado de S.Paulo – Bolsonaro diz ter ‘projeto pronto’ para botar em prática no Brasil, se STF deixar

O Estado de S.Paulo – Bolsonaro mobiliza governo para conhecer spray anticovid em Israel

O Estado de S.Paulo – Com 1.840 mortes em 24 horas, Brasil tem novo recorde e se aproxima do maior balanço diário do mundo

O Estado de S.Paulo – É falso que Anvisa tenha confirmado mortes por vacina contra covid-19 no Brasil

O Estado de S.Paulo – Variante P1 já predomina entre os casos de covid-19 em Araraquara

O Estado de S.Paulo – Conheça os benefícios dos exercícios moderados

O Globo – Pedidos de internação e casos de síndrome respiratória grave voltam a subir no Rio e ligam alerta vermelho

O Globo – Dados de mobilidade de celulares nas ruas ajudam a explicar aumento de mortes por Covid-19

O Globo – Mandetta testa seu nome como candidato ao Planalto em 2022 e tenta afastar DEM de Bolsonaro

O Globo – Empresa lança aplicativo de gestão gratuito para profissionais de saúde para impulsionar plataforma paga

O Globo – Colapso na saúde e restrições: veja a situação em cada estado brasileiro

G1 – Brasileiro é povo que mais sente solidão na pandemia, aponta ranking

G1 – Acabar com a obrigatoriedade da máscara é ‘pensamento neandertal’, diz Joe Biden

G1 – Por que algumas pessoas pegam Covid-19 no intervalo entre a 1ª e a 2ª dose da vacina?

G1 – Lote com 8 mil litros de insumo da vacina CoronaVac chega a SP

G1 – Após recorde de mortes por Covid, Pazuello fala em ‘dia difícil para todos os brasileiros’; ‘Não somos uma máquina de fabricar soluções’

G1 – Brasil já aplicou ao menos uma dose de vacina em 7,35 milhões, aponta consórcio de veículos de imprensa

G1 – Brasil registra 1.840 mortes em 24 horas e volta a bater recorde da pandemia; total chega a 259,4 mil

G1 – Anvisa decide que vacinas contra Covid e oxigênio só podem ser exportados com autorização

G1 – Vacinação no Brasil: entenda papel da Coronavac, desafio da Fiocruz e quais vacinas ainda podem chegar ao país

G1 – Instituto Butantan entrega mais 900 mil doses da Coronavac ao Ministério da Saúde

G1 – Situação no Brasil é ‘muito difícil’ e vacinação é saída contra variantes, diz diretor de instituto nos EUA

G1 – Senado aprova MP com R$ 2,5 bilhões para adesão a programa global de acesso a vacinas

G1 – Governo decide comprar vacinas contra a Covid-19 dos laboratórios Pfizer e Janssen

G1 – A cada dois minutos, um paciente solicita internação no estado de SP, diz Doria

G1 – Governo muda cronograma e prevê chegada de 400 mil doses da Sputnik V ainda em março

G1 – Anvisa diz que Bharat Biotech não solicitou qualquer autorização da Covaxin no Brasil

G1 – Quais vacinas o Brasil tem hoje e quais podem chegar?

G1 – Vacinas x mutações: como fica a eficácia quando o vírus muda

Correio Braziliense – Vacina indiana Covaxin tem 80,6% de eficácia contra covid-19

Correio Braziliense – CPI da Covid ganha força no Senado para investigar o governo

Valor Econômico – “A vida continua”, diz Bolsonaro após Brasil bater recorde de mortes por covid-19 em um único dia

Valor Econômico – Casos de covid-19 voltam a crescer em quase toda a Europa, diz OMS

Valor Econômico – Butantan recebe matéria-prima para fabricação de 14 milhões de doses da Coronavac

Valor Econômico – IBGE: Homens sofrem mais com mortalidade infantil e vivem menos do que mulheres

Valor Econômico – Hungria anuncia novas restrições para conter avanço da covid-19

Valor Econômico – Alemanha aprova uso da vacina da AstraZeneca em idosos

Valor Econômico – Paes diz que quer evitar ‘lockdown’ total na capital fluminense

Valor Econômico – Prefeitura do Rio proíbe festas e feiras e limita horário de bares

Valor Econômico – Vacina da Sinovac é 83% eficaz, dizem estudos na Turquia

Valor Econômico – RJ não tem data para mais lotes de vacina, diz secretário, que não cita novas restrições

Valor Econômico – RJ não tem data para mais lotes de vacina, diz secretário, que não cita novas restrições

Valor Econômico – Casos e mortes aceleram e batem novo recorde

Valor Econômico – SP endurece restrições, mas alívio em UTIs pode demorar

Valor Econômico – Pazuello autoriza compra de vacina de Pfizer e Janssen

Alesp – Adalberto Freitas agradece a aprovação do PL 704/19, de sua autoria, que beneficia os deficientes visuais

CNN – Novo impasse com a Índia atrasa envio de doses prontas de vacina para o Brasil

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »