Revista do Conselho Brasileiro de Oftalmologia destaca atuação de Napoleão Puente de Salles

//Revista do Conselho Brasileiro de Oftalmologia destaca atuação de Napoleão Puente de Salles

A edição de fevereiro de 2017 da Revista Jota Zero, do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), destaca a atuação do consultor em Relações Governamentais da entidade, Napoleão Puente de Salles. Leia o texto abaixo ou o original na revista Jota Zero.

A atuação do assessor parlamentar do CBONapoleão - Artigo CBO

No Brasil, assim como ocorre em diferentes partes do mundo, o Congresso só funciona quando é pressionado pela sociedade. Por isso, é fundamental que os médicos atuem de forma organizada e ativa em defesa de suas causas, especialmente em razão do papel crucial que desempenham para garantir a saúde dos brasileiros. A situação do Sistema Único de Saúde (SUS), as condições de trabalho nos hospitais e a atividade no consultório são exemplos de questões que só vão melhorar se esses profissionais da saúde efetivamente participarem das decisões políticas do país.

Em mais de 10 anos de consultoria parlamentar a entidades médicas, temos trabalhado para intensificar essa interação da classe médica com os influenciadores no Congresso Nacional. Não vendemos facilidades ou adivinhações sobre o futuro. O que fazemos é o levantamento e o acompanhamento de todos os projetos da área da saúde que podem influenciar positivamente ou negativamente o Conselho Brasileiro de Oftalmologia. E, então, definimos estratégias para que o CBO possa defender seus argumentos.

A Câmara dos Deputados tem 513 deputados e o Senado, 81 senadores. É inviável, portanto, ter contato direto com todos esses 594 parlamentares. Por outro lado, é perfeitamente possível ter acesso aos líderes. Para isso, temos como um dos focos da atuação o trabalho nas comissões. Elas são a alma do parlamento, onde os projetos são debatidos, avaliados e alterados, se necessário. É na comissão que podemos dialogar com os parlamentares a tempo de convencê-los a rejeitar, aprovar ou substituir um projeto. Na Câmara dos Deputados, a Comissão de Seguridade Social e Família é a mais importante, onde sempre será analisado o mérito das propostas das áreas médica e de saúde. No Senado, a Comissão de Assuntos Sociais é a principal para essas áreas.

Por isso, temos que saber quem são os parlamentares influenciadores dentro dessas comissões. Por exemplo, em um projeto que influencia a atividade de oftalmologistas, é prerrogativa do presidente da comissão indicar o deputado responsável pela relatoria do projeto. Indicado o relator, temos que procurá-lo, levar a ele as preocupações do CBO, se são positivas ou negativas em relação àquela proposição, e tentar encaminhá-las de acordo com o que é melhor para a saúde e para a sociedade.

É imprescindível, portanto, que o CBO seja atuante nas decisões políticas do país. Em determinados momentos, presidente, diretores e membros precisam estar no Congresso Nacional para fortalecer suas demandas e convencer os parlamentares. A atividade de relações governamentais, de forma séria e responsável, traz resultados para melhorar o dia a dia do médico oftalmologista e, consequentemente, a saúde do cidadão brasileiro, que é o bem maior para nossa sociedade.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.