Reportagem destaca que Ricardo Barros é um dos nomes cogitados pelo Centrão para o Ministério da Saúde

//Reportagem destaca que Ricardo Barros é um dos nomes cogitados pelo Centrão para o Ministério da Saúde
 
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu, nesta quarta-feira (22), aumentar o espaço do centrão no Poder Executivo e considera entregar mais cargos de primeiro escalão ao bloco partidário. De acordo com a Folha de S.Paulo o presidente avalia passar ao grupo político a liderança do governo na Câmara e até o comando do Ministério da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. A publicação ressalta que o presidente avalia acomodar o deputado federal Vitor Hugo, aliado de primeira hora, em uma autarquia federal e nomear o deputado Ricardo Barros (PP-PR) como líder do governo. A expectativa é a de que a troca seja feita no início de agosto. A intenção do presidente é repetir o modelo adotado no Senado. “Na Casa, a liderança já é exercida por uma sigla do centrão, o MDB. E, na avaliação da cúpula do governo, ela tem sido estratégica para garantir o apoio no bloco partidário. Com a mudança, o presidente pretende também garantir votos para futuras votações de interesse do governo, como a reforma tributária, e atender a um pleito dos deputados do centrão, que têm feito pressão por uma troca na articulação política”, diz a publicação. A reportagem da Folha afirma também que a ideia é que o comando da liderança do governo sirva também como uma espécie de “test-drive” para Barros, que pode até o fim do ano ser deslocado para um cargo na Esplanada dos Ministérios. “O nome do congressista é avaliado por Bolsonaro para assumir o Ministério da Saúde após a saída do atual ministro, o general Eduardo Pazuello. O militar já disse ao presidente que, após o arrefecimento da crise da Covid-19, deixará a pasta. A expectativa é a de que ele permaneça no posto até outubro. Para seu lugar, Bolsonaro já disse que quer um perfil semelhante ao do general. Ou seja, o de um bom gestor que não seja necessariamente médico de formação. Barros é engenheiro e foi ministro da Saúde de 2016 a 2018, no governo Michel Temer (MDB). Sua gestão é elogiada inclusive pela atual cúpula militar, para quem ele foi eficiente na economia de recursos e na atualização de portarias”, diz trecho da reportagem.

Ministro da Saúde foi avisado de que efeitos da covid-19 durariam até 2 anos

Em reunião a portas fechadas no fim de maio, já sob a gestão interina do general Eduardo Pazuello, técnicos do Ministério da Saúde que integram um comitê sobre o novo coronavírus alertaram que, sem medidas de isolamento social, os impactos da doença serão sentidos por até dois anos. Segundo a equipe de Pazuello, “todas as pesquisas” levam a crer que o distanciamento é “favorável” até mesmo para o retorno da economia mais rápido. “Sem intervenção, esgotamos UTIs, os picos vão aumentar descontroladamente, levando insegurança à população que vai se recolher mesmo com tudo funcionando, o que geraria um desgaste maior ou igual ao isolamento na economia”, afirmam técnicos da pasta. A discussão está registrada em ata de reunião do Comitê de Operações de Emergência (COE) do ministério, obtida pelo jornal O Estado de S.Paulo nesta quinta-feira (23). “Sem isolamento, um tempo muito grande de 1 a 2 anos para controlarmos a situação”, informa a ata de reunião ocorrida em 25 de maio no 3.º andar do Ministério da Saúde. No mesmo documento, o comitê discute a criação de um aplicativo para monitorar pacientes da covid-19 e até dez pessoas que tiveram contato com a pessoa infectada, o que nunca saiu do papel. Como encaminhamento da reunião, outra ideia que não prosperou: criar protocolo que “atenda nossas necessidades específicas”. Criado no começo de fevereiro, o COE serve para “planejar, organizar, coordenar e controlar” a resposta à covid-19 no Brasil. Além disso, deve encaminhar ao Ministério da Saúde relatórios técnicos sobre a pandemia e ações que estão sendo tomadas. As reuniões são feitas entre secretários do Ministério da Saúde, representantes de Estados e municípios e gestores de órgãos que lidam com a pandemia, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Procurado, o Ministério da Saúde disse que o resultado da reunião do COE foi a publicação de portaria, em 19 de junho, que estabelece “orientações gerais” para a prevenção, controle e mitigação da covid-19. O texto traz recomendações gerais sobre distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização de ambientes e uso de equipamentos de proteção individual. Também orienta a elaboração de “plano de ação para a retomada” por todos os setores da economia. Outra recomendação é para triagem e monitoramento de pessoas que podem estar doentes. Na portaria, o ministério recomenda distanciamento social de 1 metro e uso de máscara em locais públicos e de “convívio social”. O Ministério da Saúde não informou a relação completa dos participantes da reunião do COE nem explicou os pontos levantados na ata. No dia da reunião, a agenda de Pazuello informava outros compromissos” diz trecho da reportagem do Estadão.

Corrida por vacina contra o coronavírus tem 10 países e 24 imunizantes na fase de testes clínicos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta semana que, das 166 vacinas desenvolvidas ao redor do mundo contra o novo coronavírus, 24 estão pelo menos na primeira fase dos testes clínicos – feitos em seres humanos, informou o jornal O Estado de S.Paulo nesta quinta-feira (23). São responsáveis pelo desenvolvimento dos imunizantes mais avançados: China, Estados Unidos, Reino Unido, Índia, Rússia, Coreia do Sul, Japão, Austrália, Alemanha e Canadá. As demais estão na fase pré-clínica, estágio em que são realizados testes em animais para comprovação dos dados obtidos em experimentações in vitro. Uma delas é desenvolvida pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, três pesquisas lideram a corrida: Reino Unido, China e Estados Unidos. O Brasil fechou parceria com a Universidade de Oxford e com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, que já estão na terceira e última etapa dos testes clínicos. Nesta semana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou pesquisas para o desenvolvimento de mais duas vacinas, desenvolvidas pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech. Porém todos os lotes previstos já foram comprados pelos Estados Unidos. Veja a relação de países e suas vacinas.

Internet é problema no Brasil para telemedicina, diz fundador da Missão Covid

As condições problemáticas de acesso à internet no Brasil estão entre as barreiras enfrentadas para a telemedicina direcionada à Covid-19, disse Leandro Rubio Faria, cardiologista do Hospital Samaritano de São Paulo e um dos fundadores da Missão Covid, no Ao Vivo em Casa, série de lives da Folha de S.Paulo, nesta quarta-feira (22). O médico foi entrevistado pelo repórter da Folha Emilio Sant’Anna. O projeto Missão Covid é uma plataforma online que conecta médicos voluntários a pessoas com sintomas da Covid-19 para um primeiro atendimento remoto, gratuito e relativamente rápido, de cerca de dez minutos. Por causa das medidas de isolamento social durante a crise da Covid-19, a telemedicina foi liberada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), em março, em caráter excepcional durante a pandemia. A prática da telemedicina vinha sendo debatida pela comunidade médica e encontrava resistência. Em 2019, chegou a ser aprovada pelo Conselho, que revogou a medida após pressões de conselhos regionais. Com a telemedicina, essencial para o trabalho do projeto a partir de telechamadas, é possível conseguir inúmeras informações importantes sobre o estado do paciente, diz Rubio Faria. “Eu consigo ver se o paciente está acamado, prostrado, quietinho, sonolento. Semana passada peguei uma vovózinha, na faixa de uns 70 anos, que estava deitadinha, coberta, com face de dor. Com isso eu já consigo diferenciar um paciente mais grave de um menos grave. Consigo ver se o paciente está corado, vermelhinho, se ela está suando, sudorreico. Consigo ver se ele está desidratado, com ele abrindo a boca. Essa senhora eu consegui ver que estava desidradata. Ela tinha todos os critérios para eu mandar ela para um atendimento médico presencial”, afirma o médico. Segundo o especialista, no exterior já há dispotivos entregues aos pacientes que, além da imagem da telechamada, conseguem informações médicas mais precisas para análise a distância do médico. No Brasil, contudo, apesar do grande volume de smartphones, a telemedicina, em algumas áreas, sofre com as condições de conexão. “A internet é uma barreira no nosso país. Não falo nem só de capilaridade, mas também do custo. A nossa realidade é pré-pago”, diz Rubio Faria. “Para fazermos a avaliação, precisamos de uma boa internet.” O cardiologista do Hospital Samaritano de São Paulo afirma que o projeto não tem tantos problemas com isso por ter parceria com uma operadora de telefonia, mas que, mesmo assim, médicos da Missão Covid já tiveram que fazer orientações por WhatsApp, pela impossibilidade de uma videochamada. Esses casos de orientação sem imagem ocorreram em atendimentos de indígenas, diz o médico. “Não é o melhor dos mundos. Eu nem considero um atendimento, mas é a única maneira de conseguir ajudar.” Indígenas têm prioridade na fila do projeto e, até o momento, em cerca de um mês desde o início do atendimento destinado para povos indígenas (o projeto como um todo teve início em março), já foram atendidos quase cem índios. Segundo o cardiologista, a Missão Covid, até o momento, tem mais de 1.200 médicos voluntários, outros 50 voluntários de áreas variadas e já realizou mais de 69 mil atendimentos, além de 160 mil pacientes cadastrados. Há ainda, diz Faria, muita procura de advogados (especializados em LGPD, proteção de dados) e profissionais de comunicação para entrar como voluntários no projeto. “Eu pego meus tempos livres e entrego o que posso. Atendo no mínimo cinco pacientes por dia de forma voluntária”, diz Faria.

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Câmara – Câmara aprova crédito extraordinário de R$ 639 milhões para ações na pandemia

Agência Câmara – Câmara aprova MP que prevê auxílio de R$ 16 bilhões para estados e municípios na pandemia

Agência Câmara – Projeto inclui trabalhadores de escolas públicas entre os com prioridade na testagem de Covid-19

Agência Câmara – Projeto determina que União promova programa para orientar pais e crianças sobre Covid-19

Agência Câmara – Projeto obriga poder público a criar plataforma gratuita para ensino a distância

Agência Senado – Vem para o Senado MP que cria auxílio de R$ 16 bilhões a estados e municípios

Agência Senado – Senado analisa projeto que obriga planos de saúde a cobrir testes do coronavírus

Agência Senado – Internautas apoiam garantia de acesso gratuito a aplicações de ensino a distância

Folha de S.Paulo – Internet é problema no Brasil para telemedicina, diz fundador da Missão Covid

Folha de S.Paulo – Chico, 3, supera a Covid-19 e aumenta a fama de herói mirim em Bauru (SP)

Folha de S.Paulo – Na linha de frente, funcionários do transporte são vítimas do vírus e de agressões

Folha de S.Paulo – Mandetta admite que pode ser candidato a presidente em 2022 e prega ‘revolução’

Folha de S.Paulo – Hora de se vacinar contra conspirações

Folha de S.Paulo – Estados podem já estar passando por segunda onda da Covid-19, alerta Fiocruz

Folha de S.Paulo – Sul do país e Minas têm capitais com UTIs mais sobrecarregadas

Folha de S.Paulo – Leitores criticam gasto de menos de 1/3 da verba para Covid apontado por TCU

Folha de S.Paulo – Irritado com PSL, Bolsonaro avalia dar ao centrão liderança do governo e até Ministério da Saúde

Folha de S.Paulo – Durante a pandemia, médicos na Europa e nos EUA veem menos partos prematuros

Folha de S.Paulo – Cardiologista e fundador da plataforma Missão Covid é convidado de live da Folha

O Estado de S.Paulo – Ministro da Saúde foi avisado de que efeitos da covid-19 durariam até 2 anos

O Estado de S.Paulo – Polícia e Promotoria do Rio prendem cinco em operação contra desvios na saúde

O Estado de S.Paulo – Volta às aulas ameaça idosos e adultos com problemas de saúde, aponta Fiocruz

O Estado de S.Paulo – Brasil já tem mais de 1% da população infectada por coronavírus

O Estado de S.Paulo – Compra dos EUA acirra receios sobre futura vacina

O Estado de S.Paulo – Corrida por vacina contra o coronavírus tem 10 países e 24 imunizantes na fase de testes clínicos

O Estado de S.Paulo – Menor cidade em população do Brasil, Serra da Saudade registra os primeiros casos de covid-19

O Estado de S.Paulo – Ministro interino da saúde justifica aumento de casos de coronavírus pela chegada do inverno

BR Político – Gaeco faz operação que investiga contratos na Saúde do DF na gestão Agnelo

BR Político – Filha de Pazuello ganha cargo em empresa da prefeitura do Rio

O Globo – Deixando a cloroquina para trás

O Globo – Saúde realiza Dia D de vacinação contra febre amarela neste sábado

O Globo – Rotina dos idosos: dos remédios aos exercícios, como manter a saúde durante a pandemia de coronavírus

O Globo – Ex-governador Agnelo Queiroz é alvo de operação sobre corrupção em contratos da Saúde

G1 – Pandemia pode desencadear problemas de saúde bucal

G1 – Comitê do ministério alertou Pazuello que, sem isolamento, país poderia levar até 2 anos para controlar a pandemia

G1 – Estudo traz novas evidências sobre impacto do coronavírus no sangue

G1 – Politização da Covid-19 é um dos maiores problemas da pandemia, diz diretor-geral da OMS

G1 – OMS alerta que quase metade de todos os casos de coronavírus no mundo estão concentrados nos EUA, Brasil e Índia

G1 – Escolhas pessoais podem ‘fazer a diferença entre vida e morte’ neste momento da pandemia, alerta diretor-geral da OMS

G1 – Sem dar prazo, ministro interino da Saúde fala em aumentar testagem de Covid-19 na população

G1 – EUA pretendem disponibilizar vacinas gratuitas de Covid-19 até fim do ano após comprar 100 milhões de doses da Pfizer

G1 – Carga viral no nariz e na garganta de pacientes pode orientar o tratamento contra Covid-19, sugere estudo

Anvisa – Solicita completa um ano com boa avaliação dos usuários

Anvisa – Aprovada proposta de RDC sobre alisantes e onduladores

ANS – Reunião da Câmara de Saúde Suplementar

Jota – TCU determina que MS melhore governança e comunicação no combate ao coronavírus

Agência Brasil – Pesquisadores desenvolvem tecido que neutraliza novo coronavírus

Agência Brasil – Pazuello discute medidas contra pandemia com autoridades de SC

Agência Brasil – SP quer dobrar produção de vacina do Instituto Butantan

Agência Brasil – Ventiladores pulmonares para covid-19 são testados com sucesso na UFRJ

Agência Brasil – Interior ultrapassa capital em número de casos de covid-19 em SP

Agência Brasil – Fiocruz avalia condições de trabalho na saúde durante a pandemia

Agência Brasil – SP tem novo recorde diário de casos confirmados do novo coronavírus

Agência Saúde – Municípios receberão até R$ 500 milhões por desempenho nos serviços da Atenção Primária

Agência Saúde – Ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, visita Curitiba para prestar apoio às ações contra a Covid-19

Agência Saúde – Ministério da Saúde prepara apoio e fomento a pesquisas e ensino nos Institutos Federais

Agência Saúde – Ministério da Saúde reforça orientações para microeliminação da hepatite C em clínicas de hemodiálise

Agência Saúde – Em visita a Santa Catarina, ministro interino da Saúde oferta apoio às ações contra a Covid-19 no estado

Agência Saúde – Covid-19: Brasil ultrapassa 1,5 milhão de curados

Agência Saúde – Em visita a Porto Alegre, ministro interino da Saúde oferta apoio às ações contra a Covid-19 no estado

Agência Saúde – Centro de Atendimento no Rio faz diagnóstico e tratamento precoce da Covid-19

Agência Saúde – Ministério da Saúde quer saber sua opinião sobre Guillain-Barré

Valor Econômico – PF cumpre mandados de prisão por irregularidades na compra de materiais hospitalares em PE

Valor Econômico – Qualicorp instaura comitê de apuração após operação policial em sede

Valor Econômico – Cuba viola direitos de médicos enviados em missões ao exterior, diz ONG

Valor Econômico – Suspeitos de esquema de desvios na saúde do Rio são presos em operação

Valor Econômico – Fuga de cérebros para o exterior empobrece o debate científico

Valor Econômico – Pandemia reforça polarização na política

Valor Econômico – Vacina contra covid-19 pode ser produzida no Brasil ainda neste ano

Correio Braziliense – Estudo brasileiro ajuda a explicar relação entre covid-19 e tromboses

Correio Braziliense – Pesquisadores desenvolvem tecido que neutraliza novo coronavírus

______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »