REDUÇÃO DE JUROS DO PLANO SAFRA FRUSTRA EXPECTATIVAS

//REDUÇÃO DE JUROS DO PLANO SAFRA FRUSTRA EXPECTATIVAS
Em meio às turbulências que ameaçam o governo, o presidente Michel Temer decidiu que lançará pessoalmente o Plano Safra 2017/18 no dia 5 de junho. Conforme destaca o Valor Econômico, ele pretende novamente acenar ao agronegócio, um dos setores mais fiéis ao seu governo e que ainda lhe garante algum apoio. No novo pacote de crédito o governo decidiu garantir juros mais baixos, de até 6,5% ao ano, e um volume total de recursos a juros controlados da ordem de R$ 184 bilhões, mesmo patamar colocado à disposição dos agricultores e pecuaristas do país na atual temporada (R$ 183,9 bilhões), que terminará em 30 de junho. O aceno, entretanto, talvez não seja tão bem recebido como o governo espera. Representantes do setor até reconhecem o esforço da equipe econômica nas últimas semanas para entregar um Plano Safra com taxas de juros em média um ponto percentual menores para os financiamentos agrícolas. Mas queriam uma redução menor, tendo em vista as quedas da inflação e da taxa básica Selic nos últimos meses. Já está definido, por exemplo, que as taxas das operações de custeio recuarão para 8,5% ao ano, enquanto as de investimento serão de 7,5% – exceto PCA (armazenagem) e Inovagro (inovação), que terão juros menores, de 6,5%.

Redução no spread bancário

Antes mesmo do anúncio oficial do novo Plano Safra desenhado para a agricultura empresarial, produtores rurais de todo país já reagem à redução dos juros, que consideraram pequena. Como também informou o Valor Econômico, o setor pressionava por reduções de pelo menos dois ou três pontos percentuais. O Valor Econômico apurou que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) até fez uma proposta formal para que o spread dos bancos nessa área – que está em 3,8%, em média – fosse reduzido, mas isso depende de resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN). O “spread” é a diferença entre o custo do dinheiro captado pelo banco e o valor que a instituição cobra do tomador final do empréstimo. “Para tornar viável a redução média de um ponto percentual, Agricultura e Fazenda concordaram em reduzir os prazos de pagamento dos financiamentos de custeio de 24 para 14 meses, e de 15 para 10 ou 12 anos no caso das linhas de investimento. E ainda costuram uma Medida Provisória para que cerealistas também possam tomar crédito para armazenagem”, diz a reportagem.

OIE declara Brasil como livre da pleuropneumonia contagiosa bovina

O Brasil foi reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), por unanimidade, como país livre da pleuropneumonia contagiosa bovina (CBPP em inglês). O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), noticiou a entrega da certificação durante a reunião anual da OIE, em Paris. De acordo com a OIE, “a concessão reflete a transparência e a qualidade do serviço veterinário do país”. O secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luis Rangel participou do encontro junto com o representante do Brasil na OIE, o diretor do Departamento de Saúde Animal, Guilherme Marques. Na avaliação do secretário, o reconhecimento da OIE é mais uma conquista da defesa sanitária animal. “O próximo passo será declarar o Brasil como país livre da aftosa com vacinação, o que deve ocorrer em maio de 2018. O secretário disse também que o Brasil já apresentou sua estratégia para retirada gradual da vacinação contra a aftosa. Mesmo com a vacina sendo um seguro tecnológico do rebanho, Rangel pondera que se o país for declarado livre da doença, é natural que seja planejada a retirada da imunização, o que reduzirá os custos de produção. Mas será uma transição feita com cuidado” disse Rangel.

Índia proíbe venda de gado para abate

O governo da Índia proibiu a venda de gado “improdutivo” em todo o seu território – ou seja, animais que não dão leite e não são usados para procriação, que geralmente são vendidos para abate. O Valor Econômico lembra que naquele país a vaca é considerada sagrada, e na maioria de seus Estados já não é permitido criar ou vender gado para abate. Diferentemente das restrições anteriores, porém, essa medida se aplica também aos búfalos. Graças a esses animais, a Índia é hoje a maior exportadora de carne bovina do mundo, depois do Brasil, em toneladas de carne. Segundo o “Financial Times”, a medida deve devastar a economia baseada na exportação de carne no país, que hoje gera US$ 5 bilhões por ano. O jornal Financial afirma que o país tem 190 milhões de cabeças de gado bovino e 108 milhões de búfalos.

NA IMPRENSA
Mapa – OIE declara Brasil como livre da pleuropneumonia contagiosa bovina

Embrapa – Inscrições abertas para a 3ª Prova de Leite a Pasto da Embrapa Cerrados e ACZP

Embrapa – Parceria entre consórcio de pesquisa do café, técnicos e produtores eleva produtividade no Sul de Minas

Folha de S.Paulo – Folha promove debate sobre a mata atlântica no Dia do Meio Ambiente

Folha de S.Paulo – Com seca no Mediterrâneo, preço do azeite de oliva dispara

O Estado de S.Paulo – Coluna do Broad – J&F procura bancos credores para reuniões individuais

Zero Hora – Qual a produtividade dos citros? Há espécies mais produtivas?

Zero Hora – Carlos Nabinger: Alto Camaquã, um modelo de desenvolvimento sustentável do território

Zero Hora – A febre aftosa e o dilema da vacinação

G1 – Sistema de agrofloresta é aposta para a reestruturação de fazenda em SP

G1 – Bahia Farm Show apresenta as novidades em tecnologia agrícola

G1 – Chuva prejudica a colheita do café produzido no ES e em MG

Valor Econômico – Índia proíbe venda de gado para abate 

Valor Econômico – Intempéries no Peru favorecem exportação brasileira de manga 

Valor Econômico – Clima volta a afetar a produção de feijão, e preços sobem

Valor Econômico – Redução de juros do Plano Safra frustra expectativas 

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

Expresso MT – Com produção agroecológica, agricultor aumenta a biodiversidade na sua propriedade

Cida SC – Selo de Conformidade Cidasc garante qualidade dos alimentos produzidos

A Gazeta News – Governo finaliza MP para acelerar registro de agroquímicos

O Povo – Iana Soares: A parte que te cabe deste latifúndio

Agrolink – Nova cola promete revolucionar o combate a insetos em plantações

Campo Grande News – O círculo vicioso dos agrotóxicos

Portal do Agronegócio – Programação rural leva desenvolvimento para comunidades locais

Repórter News – Com salário atrativo, curso de piloto ganha novos alunos em Mato Grosso

Bora Sair – Seminário Nacional De Aviação Agrícola Cachoeira do Sul 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.