Querosene de aviação acumulou alta de 76,2% em 2021, aponta Abear

Home/Informativo/Querosene de aviação acumulou alta de 76,2% em 2021, aponta Abear

Querosene de aviação acumulou alta de 76,2% em 2021, aponta Abear    

O preço do querosene de aviação (QAV) acumulou alta de 76,2% de 4 de janeiro a 13 de dezembro de 2021, segundo levantamento feito pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) com os dados mais atuais disponibilizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O levantamento foi divulgado na manhã desta terça-feira (11). Segundo o Valor Econômico com esse resultado, o QAV é o combustível de consumo em massa cujo preço teve a maior valorização no ano passado, acima do diesel (+56%), gasolina (+42,4%) e gás de cozinha (+36%). “A disparada do preço do QAV mostra como os custos estruturais do setor aéreo nos preocupam e podem inibir uma retomada mais consistente da aviação comercial. Ainda temos a pressão dos constantes recordes de cotação do dólar em relação ao real, já que mais de 50% dos nossos custos são indexados pela moeda norte-americana”, afirma o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

Anatel e Anac preparam medidas para harmonizar 5G e os aviões 

A indústria de telecomunicações, o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), entidades que representam o setor aéreo e operadoras aguardam as diretrizes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre os procedimentos relativos à coexistência das frequências de 5G e dos radioaltímetros das aeronaves no Brasil, informou o Valor Econômico. Os radioaltímetros são dispositivos que calculam a altura de uma aeronave acima do solo, um sistema crítico na operação dos aviões, explica a Anac. São compostos por antenas que ficam sobre as aeronaves. Esses equipamentos operam na faixa de 4.200 a 4.400 megahertz (MHz), destinada ao serviço limitado móvel aeronáutico. A Anatel destinou a faixa em banda C de 3.300 a 3.700 MHz para 5G. Portanto, ficou uma ‘banda de guarda’, ou de segurança, de 500 MHz entre o fim da faixa de 5G e o começo da que está reservada aos altímetros. Esse intervalo foi considerado suficiente para evitar interferências. A Embraer considera que o problema de interferência é nos EUA, mas pediu à Anatel apoio para fazer testes. Nos Estados Unidos essa ‘banda de guarda’ é menor, de 220 MHz. Os americanos escolheram a faixa de 3.700 a 3.980 MHz para 5G. Exatamente por essa proximidade e preocupações manifestadas pelo setor de aviação que as teles Verizon e AT&T tiveram de recuar e ceder às pressões. Assim, adiaram o lançamento de 5G por duas semanas, até 19 de janeiro. Durante essa pausa, estudam se serão feitas mitigações – medidas para evitar ou atenuar interferências que poderiam pôr em risco a segurança das aeronaves. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

CPR verde pode aproximar produtor rural do mercado financeiro

Em artigo publicado no Jota nesta terça-feira (11), Renato Buranello, doutor em Direito Comercial pela PUC-SP. Coordenador do Curso de Direito do Agronegócio do Insper. Diretor da ABAG. Membro da Câmara de Crédito, Comercialização e Seguros do Ministério da Agricultura e do Conselho Superior de Agronegócio da Fiesp e Phillipe Käfer, mestrando em Agronegócio pela EESP-FGV, com foco em finanças sustentáveis, e advogado associado ao VBSO Advogados, destacam que entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro de 2021, Glasgow foi palco da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 26). Além das calorosas discussões, participação da iniciativa privada, terceiro setor e governos, foram assumidos compromissos relativos à redução de emissões de gases que afetam o aquecimento global. Especificamente àqueles que se relacionam ao Brasil, destacamos três que impactam diretamente o agronegócio, a sustentabilidade e os pagamentos por serviços ambientais. Em primeiro lugar, os países desenvolvidos reafirmaram os compromissos do Acordo de Paris, sobre a disponibilização efetiva de recursos aos países em desenvolvimento para compromissos sustentáveis. Importante destacar a Declaração de Líderes para Florestas, em que se insere o Brasil, sobre a qual foram prometidos alocação de recursos de um lado (US$ 19,2 bilhões) e preservação das florestas de outro. Neste mesmo sentido, mais de 450 instituições financeiras se comprometeram a destinar e criar condições para melhor fluxo de valores para investimentos ESG. Outro compromisso que se destaca é o Pacto para Redução de Metano. Foi apurado que este gás teve um crescimento significativo nas últimas décadas e afeta adversamente o efeito estufa em medida 80 vezes pior que a do gás carbônico. Por fim, um dos pontos mais esperados, a regulação de um mercado global de carbono. Ainda que os alicerces houvessem sido tratados no âmbito do Acordo de Paris, restava pendente a aprovação de regras, procedimentos e modalidades para a devida comercialização de créditos de carbono, de modo a evitar dupla contabilização e diferentes critérios adotados entre as jurisdições. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Safra agrícola cai 0,4% em 2021, mas pode ter recorde em 2022

A safra nacional registrou queda de 0,4% em 2021, em relação ao ano anterior, após três períodos seguidos registrando números positivos. De acordo com a última estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado nesta terça-feira (11) pelo Instituto brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2021 a produção fechou com o total de 253,2 milhões de toneladas, destacou a Agência Brasil. Para 2022, o terceiro prognóstico para a safra deste ano indica que o cenário deve mudar e com o volume previsto de 277,1 milhões de toneladas voltará a apresentar mais um recorde, mesmo com o leve recuo de 0,3% ou de 0,9 milhão de toneladas, em relação ao segundo prognóstico. Segundo o gerente do LSPA, Carlos Barradas, o resultado pode ser favorecido pelo momento em que foi feito o plantio da soja, principal produto da produção brasileira. “Ao contrário da safra de 2021, quando houve atraso no plantio, na safra de 2022, a soja, principal produto das lavouras brasileiras, foi semeada antecipadamente e de forma acelerada, na maior parte das regiões produtoras do país, por conta dos elevados volumes de chuvas ao longo do mês de outubro nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Isso deve ampliar a janela de plantio das culturas de seguda safra e beneficiar essa produção”, disse. Ainda assim, Barradas chamou atenção para os impactos climáticos, que ocorreram por causa de áreas de instabilidade nos estados do Nordeste e do Sudeste, provocadas pela Zona de Convergência intertropical, e ainda os efeitos do fenômeno La Ninã nos estados do Sul, que já começam a interferir nos cultivos. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Veja outras notícias

Agência Câmara
Comissão aprova proposta que regulamenta produção e comércio de bioinsumos agrícolas

Agência Senado
CCT vai analisar projeto que organiza sistema de pesquisa agropecuária

Mapa
Soja e trigo garantem aumento na produção nacional de grãos na safra 2021/22

Mapa
Ministra Tereza Cristina visita propriedades afetadas pela estiagem no RS, SC, PR e MS

Anac
Estão disponíveis as informações da próxima sessão de julgamento de 2ª instância realizada pela ANAC

Governo Federal
Adesão dos estados à regionalização dos serviços de saneamento básico supera expectativa do Governo Federal

Governo Federal
Produtores rurais contrataram 30% mais financiamentos de julho a dezembro de 2021

Governo Federal
Balança comercial abre 2022 com superávit de US$ 1,45 bilhão na primeira semana de janeiro

Agência Brasil
Produção de petróleo e gás em regime de partilha teve alta em novembro

Agência Brasil
Petrobras aumenta preço da gasolina e do diesel para as distribuidoras

Agência Brasil
Conab estima 284,4 milões de toneladas de grãos para safra 2021/22

Agência Brasil
Gasolina sobe 47,49% e gás de botijão, 36,99% em 2021, diz IBGE

Agência Brasil
Safra agrícola cai 0,4% em 2021, mas pode ter recorde em 2022

Agência Brasil
INPC sobe 0,73% em dezembro e fecha o ano em 10,16%, diz IBGE

Jota
CPR verde pode aproximar produtor rural do mercado financeiro

Folha de S.Paulo
Inflação de alimentos: o que houve em 2021 e o que esperar de 2022

Folha de S.Paulo
O ano da esperança de mudanças

O Estado de S.Paulo
Produção de grãos cai 0,4% em 2021; IBGE prevê safra recorde este ano G1
Ampliação do calendário de plantio de soja em MT causa preocupação para Embrapa e indústria

Valor Econômico
Querosene de aviação acumulou alta de 76,2% em 2021, aponta Abear

Valor Econômico
Anatel e Anac preparam medidas para harmonizar 5G e os aviões 

Valor Econômico
Estiagem no Sul do país faz Conab reduzir estimativa de safra

Valor Econômico
Aumenta a concentração no crédito rural

Valor Econômico
Ceres amplia atuação em varejo de insumos

Valor Econômico
Rio Grande do Sul estima perda de R$ 20 bilhões com a seca 

Valor Econômico
Seguro rural indica perdas de R$ 105 milhões em Mato Grosso do Sul

Valor Econômico
Anec prevê embarques de 4,27 milhões de toneladas de soja em janeiro

Valor Econômico
Poder de compra em fertilizantes caiu em dezembro, diz Mosaic

Valor Econômico
Agrogalaxy define metas para 2022

Valor Econômico
OIC eleva estimativa de superávit de café e indica queda de exportações globais

Valor Econômico
Agrogalaxy conclui compra da Agrocat e faz ajustes para 2022

Valor Econômico
Início de colheita no Brasil pressiona contratos da soja em Chicago

Valor Econômico
Chuvas no Sudeste brasileiro derrubam café e açúcar em Nova York

Valor Econômico
Seca pode provocar perdas de R$ 20 bilhões nas lavouras do Rio Grande do Sul

Embrapa
Embrapa abre oportunidade para empresas parceiras em projeto de inovação para agricultura digital e sustentabilidade

SBA
Preços no mercado de etanol permanecem estáveis no início de 2022

SBA
IBGE estima safra recorde de grãos em 2022 com 277,1 milhões de toneladas

AgroLink
RS: dia de campo em Chiapetta mostra benefícios do insumo biológico para lavoura de milho varietal

AgroLink
Preço do etanol permanece estável

AgroLink
Produtividade dos canaviais caiu 9,1%

AgroLink
A altura do algodoeiro interfere na produtividade?

AgroLink
Petrobras aumenta preço da gasolina e do diesel

AgroLink
Pimenta e Grão-de-Bico marcam presença na Página do Produtor

AgroLink
Fonte solar bate recordes no Brasil 

AgroLink
TO: autorizada manutenção de cultivo de soja nas planícies tropicais

AgroLink
É possível evitar perdas na reta final da safra?

AgroLink
Agricultura mais eficiente e produtiva

AgroLink
Impactos da seca e a necessidade de expansão do seguro rural

AgroLink
Safra de milho é projetada com alta de 30%

AgroLink
Preço do trigo segue em alta

AgroLink
Apenas 29% da soja do Paraná tem condição boa

AgroLink
China volta a produzir muito milho

AgroLink
Conab projeta safra em 284 milhões de toneladas

AgroLink
Mercado do milho se baseia na colheita

AgroLink
Em 2021, agronegócio respondeu por 77,1% do total das exportações goianas

Canal Rural
Milho: seca piora condições das lavouras no Paraná

Canal Rural
Soja: país deve exportar 80 vezes mais neste mês do que em janeiro de 2021

Canal Rural
Petrobras anuncia aumentos de 8% para diesel e de 4,8% para gasolina

Canal Rural
Preço da gasolina sobe 43% na região Sudeste em 2021

Canal Rural
Chuvas bloqueiam 121 pontos de rodovias em Minas Gerais

Canal Rural
Aprosoja-MS revisa estimativa de produtividade após estiagem

Canal Rural
Produtores do Paraná relatam perdas de até 45% na soja e de 54% no milho

Canal Rural
Exportações brasileiras de frutas superam US$ 1 bilhão em 2021

Canal Rural
Inflação oficial fecha 2021 com alta de 10,06%, aponta IBGE

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »