Proposta concede porte de arma ao veterinário que atua na fiscalização

//Proposta concede porte de arma ao veterinário que atua na fiscalização

O Projeto de Lei 476/21 concede porte de arma de fogo ao médico veterinário que exerce cargo público com função de fiscalização e ao que trabalha como profissional liberal em propriedade rural, seja em linha fronteiriça ou não, informou a Agência Câmara nesta segunda-feira (22). A proposta em tramitação na Câmara dos Deputados insere a autorização no Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03). Essa norma já autoriza o porte de arma de fogo para os trabalhadores de algumas categorias, além dos militares. “Esses profissionais são de grande importância para o agronegócio e para o desenvolvimento brasileiro”, disse o autor, deputado Loester Trutis (PSL-MS). Segundo ele, a atividade envolve riscos e precisa ser exercida com segurança.

Belo Horizonte registra primeiro caso de Covid-19 em animal, diz pesquisa realizada pela UFMG

Um cão da raça boxer foi diagnosticado com o vírus Sars-CoV-2, que transmite a Covid-19, em Belo Horizonte. Esta é a primeira confirmação da doença em animal na capital mineira, segundo a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), destacou o G1 nesta segunda-feira (22). O cão convive com uma família que testou positivo para a doença. Os laudos do animal são acompanhados pelo Laboratório de Epidemiologia e Controle de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da universidade. O cão testado faz parte de uma pesquisa nacional que tem o objetivo de monitorar e acompanhar a interferência da SARS-CoV-2 em animais domésticos. Ela já identificou 11 animais com o novo coronavírus no país. Além do cachorro de Belo Horizonte, um gato em Cuiabá (MT), quatro cães e um gato em Curitiba (PR), dois gatos na Região Metropolitana do Recife (PE) e um cão e um gato em Campo Grande (MS) testaram positivo. Os casos foram informados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e à Organização Mundial de Saúde Animal. A pesquisa reforça a teoria que os humanos são os transmissores do coronavírus e não o inverso. Ela ainda destaca a importância do uso da máscara e de manter o distanciamento dos animais de estimação quando há casos confirmados na família. Segundo o ICB, o projeto segue em busca de voluntários. Outras informações pelo e-mail covidufmg@gmail.com.

Quais as vacinas essenciais para proteger o pet?

A pandemia de coronavírus mostrou a importância da vacinação para proteger a saúde e evitar a disseminação de doenças. Com os pets não é diferente. Segundo o Blog Bom Pra Cachorro da Folha de S.Paulo cães e gatos devem ser imunizados desde filhotes, com reforços anuais. Vacinas são essenciais para manter o bem-estar do bicho, barrar zoonoses –enfermidades transmissíveis entre animais e o homem– e são exigidas, por exemplo, para o pet viajar ou frequentar creches. Por isso, a carterinha deve estar sempre atualizada. A veterinária Carla Berl, fundadora da rede de clínicas Pet Care, lembra que muitos cães e gatos morriam antigamente por raiva, hepatite e leptospirose, entre outras doenças que hoje podem ser evitadas. O filhote deve receber as primeiras doses a partir dos 40 dias de vida. Mas, antes, deve ser avaliado clinicamente por um veterinário. Só será imunizado se estiver saudável e vermifugado. Como acontece com os humanos, algumas vacinas podem provocar reações –febre e inchaço no local da aplicação– e afetar o comportamento dos animais –que ficam mais quietinhos. Esses efeitos devem passar em 24 horas. Caso persistam, o tutor deve buscar orientação do veterinário. Segundo Carla, o cronograma vacinal será definido pelo especialista ao avaliar as condições do paciente, incluindo a região onde mora e o estilo de vida futuro. Veja como as vacinas podem ser distribuídas, clique aqui.

Produção de peixe cresce quase 6% em 2020 com alta do consumo durante pandemia

A produção de peixes no Brasil cresceu 5,93% em 2020, a 802,3 mil toneladas, o segundo melhor desempenho desde 2014, informou a Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) nesta segunda-feira (22). Segundo o G1 o avanço foi puxado pelo aumento do consumo interno durante o segundo semestre do ano, após impacto negativo no início da pandemia do coronavírus. “A pandemia acertou a atividade em cheio nas semanas anteriores à Semana Santa, o ‘Natal da piscicultura’. As vendas despencaram e trouxeram muita preocupação para os diversos elos da cadeia produtiva”, afirmou a associação, em nota. “Foi preciso refazer planos, ajustar custos e redobrar a atenção”, acrescenta o presidente executivo da Peixe BR, Francisco Medeiros. Com o cenário da pandemia mais ajustado, o segundo semestre de 2020 foi o melhor da piscicultura nos últimos anos. “O consumo interno cresceu com consistência e o setor respondeu com maior oferta. Como resultado, os preços aos produtores ficaram em níveis consistentes e os elos da cadeia puderam não apenas recuperar os prejuízos da primeira parte do ano mas avançar e fechar o balanço no azul”, disse a Peixe BR. O resultado só não foi melhor devido à pressão dos custos, principalmente, das matérias-primas para a produção da ração. Com a disparada do dólar em 2020, as indústrias de nutrição animal não conseguiram repassar todas as despesas extras, mas “o aquecimento do mercado possibilitou algumas manobras que surtiram resultado.” A produção de tilápia se destacou, ao crescer 12,5%, a 486,1 mil toneladas. Com isso, sua participação na produção total de peixes de cultivo passou de 57% em 2019, para 60,6% no ano passado. Já a produção de peixes nativos recuou 3,2%, a 278,6 mil toneladas, enquanto as outras espécies (carpa, truta e pangasius, principalmente) mostraram bom desempenho, com crescimento de 10,9%, a 38,1 mil toneladas. O destaque foi o pangasius, que tem ganhado espaço na produção – especialmente na região Nordeste.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Proposta concede porte de arma ao veterinário que atua na fiscalização

Agência Brasil – Finalistas da Copa Verde homenageiam onça-pintada e arara-azul

Folha de S.Paulo – Após onda de adoções, abandono de animais domésticos dispara 70% na pandemia

Folha de S.Paulo – Quais as vacinas essenciais para proteger o pet?

O Estado de S.Paulo – ‘Home office incentivou compras para os pets’, diz Sergio Zimerman

O Estado de S.Paulo – Cinco meses após abrir capital, ações da rede Petz acumulam alta de 70%

O Globo – Novo zoo do Rio: mais 35% de vegetação e passeio de barco entre animais da savana

O Globo – Projeções mostram áreas do BioParque do Rio, o novo zoo

G1 – Produção de peixe cresce quase 6% em 2020 com alta do consumo durante pandemia

G1 – BR-319: Ibama ainda tem dúvidas sobre liberar reconstrução do ‘trecho do meio’

G1 – Ursa faz ‘hidroginástica’ para tratar artrose em santuário de animais no interior de SP

G1 – Região sul da Bahia registra mais de 80 animais marinhos mortos em 2021; nº é 221% maior que mesmo período de 2020

G1 – Animais silvestres retirados da natureza são reabilitados no ES

G1 – Mais de 600 animais morrem em 4 meses em centro de tratamento do Ibama no RJ

G1 – Caminhão com óleo animal tomba na Rodovia Washington Luís em Catanduva

G1 – Belo Horizonte registra primeiro caso de Covid-19 em animal, diz pesquisa realizada pela UFMG

Embrapa – Como amenizar a escassez de pasto no vazio outonal

Embrapa – Prosa Rural – Limpeza de ovos nos galinheiros caipiras

SBA – Gulfood tem marcas de 50 empresas brasileiras

SBA – Com fim da estação de monta, produtor precisa organizar rotina da fazenda

SBA – Volume de exportação de carne bovina cai 10,71% na média diária

SBA – Cotação do boi gordo abre a semana em R$ 300/@

SBA – Raios causaram prejuízo de R$ 15 milhões a pecuaristas nos últimos dez anos

Valor Econômico – Consumidor ‘descobre’ peixes na pandemia, e produção no Brasil tem maior avanço desde 2015

AgroLink – Ovos: mercado perde a firmeza das últimas semanas

AgroLink – China vai acelerar compras com recuperação de suínos

AgroLink – Boi gordo: poucos negócios e manutenção de preços

AgroLink – Boehringer Ingelheim Saúde Animal inaugura estrutura pioneira de Incubatório Escola para aves

AgroLink – Gigante das telecomunicações investe em suínos

Anda – Cachorro sobrevive após pular da janela de apartamento no segundo andar

Anda – Dezenas de baleias-piloto encalham em ilha na Nova Zelândia

Anda – Cachorro abandonado chora ao receber comida de desconhecida

Portal do Agronegócio – Desempenho exportador das carnes nas três primeiras semanas de fevereiro

Portal do Agronegócio – Exportação de carne bovina atinge 71,312 mil t em fevereiro – Secex

Canal Rural – Preço do bezerro bate novo recorde; veja notícias desta terça-feira

Canal Rural – Carne de frango: Brasil e EUA perdem espaço nas exportações mundiais

Canal Rural – Imea: preço dos animais de reposição tem forte alta em janeiro

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »