Projeto sobre ensino a distância para curso de Medicina Veterinária é debatido em audiência na Câmara dos Deputados

Home/Informativo/Projeto sobre ensino a distância para curso de Medicina Veterinária é debatido em audiência na Câmara dos Deputados

A determinação de um limite para ensino a distância (EaD) nos cursos de graduação de Medicina Veterinária foi debatida em audiência pública, na segunda-feira (12), na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Convidados e parlamentares discutiram o Projeto de Lei 7036/17, que limita a carga horária a distância a 10% do curso e determina que esteja restrita ao conteúdo de formação geral. Segundo a Agência Câmara, alguns se manifestaram contra a modalidade de ensino a distância para os cursos de Veterinária, outros são favoráveis, mas consideram que o projeto, se for aprovado, pode impossibilitar futura flexibilização diante de avanços tecnológicos, como inteligência artificial. Relator da proposta, o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) destacou que será necessário muito diálogo para diminuir as resistências sobre o tema entre deputados e interessados. Ele destacou que também tem mantido diálogo com o autor do projeto, o então deputado e hoje ministro Onyx Lorenzoni, e afirmou que é defensor da modernidade na educação. O objetivo, segundo ele, é chegar a um texto que não seja alvo de obstrução no colegiado. A audiência foi realizada a pedido da presidente da Comissão, deputada Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), que também ressaltou a necessidade de diálogo sobre o tema. Para ela, é necessário garantir que o uso das tecnologias na educação tenha parâmetros definidos e avaliação constante para garantir a qualidade no ensino. O presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Francisco Cavalcanti de Almeida, afirmou que o ensino à distância não pode ser permitido em qualquer hipótese nos cursos de graduação. Ele criticou a proposta em tramitação na Câmara e a Portaria 2117/19, do Ministério da Educação, que autoriza até 40% da carga horária total do curso na modalidade a distância. Ele destacou que o curso de Medicina Veterinária é técnico e complexo, lidando com animais diversos e que não falam ao veterinário o que estão sentindo. Ele afirmou ainda que, mesmo presencial, a avaliação dos cursos pelo Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) demonstrou que o ensino deixa a desejar. O diretor da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior do Ministério da Educação, Eduardo Gomes Salgado, destacou que a Constituição garante a autonomia universitária e rebateu as críticas do Conselho Federal. Ele avaliou, no entanto, que a aprovação do projeto de lei com percentual fixo de até 10% limitado a conteúdos gerais pode dificultar a flexibilização do ensino para os estudantes. É a mesma opinião do presidente da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, Joaquim José Soares Neto, e do vice-presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância, Carlos Longo. Os dois destacaram que o uso de tecnologias na educação superior virou uma realidade após a pandemia. Soares Neto afirmou que as discussões sobre EaD na Câmara de Educação Superior do Ministério da Educação se amplificaram diante da pandemia em todos os cursos, inclusive nos da área de saúde. Ele destacou que a diretrizes curriculares nacionais do curso de Medicina Veterinária são modernas e garantem que atividades práticas sejam presenciais. Já Carlos Longo destacou que a tecnologia na educação veio para ficar e analisou que uma lei não pode definir um percentual “certo ou errado” na modalidade de ensino a distância.

Setores agrícola e pecuário analisam efeitos do horário de verão

O movimento de empresários pela volta do horário de verão, que atraiu o apoio de restaurantes, negócios de turismo e até do empresário bolsonarista Luciano Hang, ainda está sendo analisado nos setores agrícola e pecuário, informou a coluna Painel S.A. da Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (12). Segundo Eduardo Daher, diretor-executivo da Abag (Associação Brasileira do Agronegócio), a iniciativa é vista com bons olhos em tempos de crise hídrica e energética. Mas ainda não houve adesão formal à proposta, que já foi enviada ao governo. “Estamos muito preocupados com a estiagem neste ano, que vai acabar gerando o encarecimento de alimentos. E outra parte da inflação vem da energia”, afirma ele. Daher afirma que a volta do horário de verão pode estender o tempo de trabalho do produtor rural na luz do sol. A ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) pondera que a medida faria pouca diferença na rotina das granjas e dos produtores bovinos e suínos porque as atividades dependem da necessidade dos animais. “Não existe isso de mudar o horário do trato do animal,” afirma Ricardo Santin, presidente da associação. Ele estima, no entanto, que o funcionamento estendido de bares e restaurantes pode aumentar o consumo de alimentos. “O pleito é legítimo, e o nosso setor também contempla a indústria, que pode ganhar mais uma hora de sol para trabalhar e ajudar no contexto da crise energética, mas não sabemos o impacto disso ainda”, diz Santin. O consumo em restaurantes mostrou sinais de recuperação em maio depois das restrições de funcionamento em março e abril, segundo índice da Fipe com a Alelo. Embora a quantidade de transações nos estabelecimentos tenha caído cerca de 46% ante o mesmo mês de 2019, a retração foi menor do que em abril (cerca de 51%).

Importações chinesas de carnes caíram 17% em junho

A China importou 743 mil toneladas de carne em junho, queda de 17% em relação ao mesmo mês do ano anterior, informou a agência Reuters citando dados alfandegários chineses. Em comparação com maio, quando o país importou 789 mil toneladas, também houve recuo, de 5,8%. No acumulado do primeiro semestre, no entanto, as importações cresceram: as compras totalizaram 5,08 milhões de toneladas, acima dos 4,75 milhões de toneladas do mesmo período do ano passado. De acordo com o Valor Econômico as importações de soja pela China em junho aumentaram 11,6% em relação a maio, totalizando 10,72 milhões de toneladas de soja em junho. Esse foi o terceiro maior volume mensal já registrado. Embora tenham caído 3,9% em relação ao recorde de 11,16 milhões de toneladas de um ano antes, as importações mostram que a China ainda precisa do grão e derivados para atender sua vara de porcos, que está sendo recomposta após ser dizimada pela peste suína africana. Nos primeiros seis meses de 2021, as importações de soja pela China aumentaram 8,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, para 48,96 milhões de toneladas. Em julho, período de entressafra no Brasil, as compras devem cair. A soja proveniente dos Estados Unidos geralmente domina o mercado no quarto trimestre do ano, já que é colhida em setembro e outubro. Conforme a Reuters, a China também comprou 15,3 milhões de toneladas de milho no primeiro semestre do ano, um aumento de 318,5% em relação ao ano anterior. As importações de trigo no período cresceram 60,1%, para 5,37 milhões de toneladas.

Embrapa vai leiloar 780 animais

Nesta quarta-feira (14), serão leiloados 780 animais pela Embrapa Pecuária Sudeste, de São Carlos (SP). O leilão será no formato virtual. São 487 bovinos e 293 ovinos. Entre os bovinos, estão sete touros da raça Canchim com DEPs (Diferenças Esperadas na Progênie) superiores, avaliados pelo programa Geneplus. A novidade deste ano são as novilhas Canchim. De acordo com a pesquisadora Cíntia Marcondes, as sete novilhas passaram por exame ginecológico em junho e já apresentavam peso para entrada em reprodução. A média do lote 1 foi de 332 quilos, enquanto do lote 2 foi de 322 quilos. “Os dois lotes foram pensados para representar as diferentes linhagens da Embrapa, tendo no lote 1 netas de touros da Linhagem Antiga, com formação a partir de zebuínos leiteiros, portanto com características maternais bem interessantes. As novilhas ainda são TOP para Total Maternal no Sumário Geneplus Outono/2021”, destaca a pesquisadora, especialista em melhoramento genético. A transmissão será feita ao vivo pelo canal da JK Produções no YouTube https://youtu.be/r310Rs5AcDs, com início às 17h horas. O edital e mais informações podem ser obtidos no site da Embrapa, clique aqui.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Debatedores criticam projeto sobre ensino a distância para curso de Medicina Veterinária 
Agência Senado – Especialistas criticam política ambiental e vinculam mudanças no clima ao crescente risco de pandemias 
Folha de S.Paulo – Legislação brasileira gera entraves para produtores de queijo artesanal  
Folha de S.Paulo – Setores agrícola e pecuário analisam efeitos do horário de verão  
Folha de S.Paulo – Desmatamento na Amazônia leva à morte filhotes de harpia, maior ave do bioma  
O Estado de S.Paulo – Petz lança álbum de figurinha do mundo animal para ajudar ONGs 
O Estado de S.Paulo – Claramente existe um cenário de mudanças climáticas no Pantanal, diz especialista 
O Globo – Com medo de novas pandemias, países apertam cerco à exportação de animais vivos, que movimenta US$ 18 bi  
O Globo – Empresa de jogos eletrônicos doa US$ 10 mil a instituição de animais em homenagem à cadela que inspirou personagem  
O Globo – Temporada de observação de baleias vai até novembro; confira roteiro pelo litoral do Brasil  
G1 – Concessionárias orientam motoristas sobre presença de animais em rodovias 
G1 – Polícia Civil prende professor de geografia por maus-tratos a animais em Rio Preto  
G1 – Grupo manifesta pela não violência aos animais em Formiga  
Valor Econômico – Negociação ministerial sobre pesca pode resultar em novo fiasco na OMC 
Valor Econômico – Importações chinesas de carnes caíram 17% em junho 
Mapa – Pirarucu de manejo recebe Indicação Geográfica abrangendo nove municípios do Amazonas 
Embrapa – Embrapa vai leiloar 780 animais 
CNA – Parceria capacita profissionais para atuarem na vacinação contra Brucelose em Feliz Natal 
SBA – Mapa e entidades lançam plano ações para diminuir incêndios no Pantanal
SBA – Pesquisadores criam primeiro banco de genética do mundo 
AgroLink – Produtores de Alagoas, Sergipe e Bahia recebem capacitação em beneficiamento de leite 
AgroLink – Com participação somente de machos, 4ª etapa do Circuito Nelore de Qualidade anuncia vencedores 
AgroLink – RS: Uruguai vai selecionar finalistas ao Freio de Ouro no final de semana 
AgroLink – Cubo Itaú anuncia a criação do Cubo Agro 
AgroLink – Erros na ração e pesagem geram perdas de R$ 2 milhões no gado 
AgroLink – Vaca holandesa recebe pontuação inédita no Brasil 
Anda – PL pede divulgação de informações sobre denúncias de maus-tratos contra animais em contas de água, energia e telefone 
Anda – Livro aborda os impactos éticos das ações humanas que afetam os animais 
Anda – ONG cumpre decisão judicial negligenciada por Prefeitura de Caeté 
Anda – Cadela é adotada após ter dentes arrancados: “a família se apaixonou por ela” 
Anda – Mulher e cachorro morrem atropelados durante tentativa de resgate ao animal 
Anda – Jumentos explorados para consumo humano sofrem maus-tratos em fazenda na Bahia 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »