Projeto prevê pagamento do valor integral de animal doente abatido  

//Projeto prevê pagamento do valor integral de animal doente abatido  
O Projeto de Lei 5633/19 determina que a indenização referente ao sacrifício de animais doentes pelo serviço de zoonoses será igual ao valor integral do animal. A proposta, do deputado Marreca Filho (Patriota-MA), tramita na Câmara dos Deputados, informou a Agência Câmara nesta quarta-feira (8). Atualmente, a indenização devida pelo sacrifício do animal varia conforme a doença: 25% do valor do animal, se a doença for tuberculose; e metade do valor, nos demais casos. O valor total só é pago quando se a necrópsia não confirmar o diagnóstico clínico. O texto altera a Lei 569/48, que trata da defesa sanitária animal. O abate sanitário animal tem o objetivo de proteger a saúde pública e manter a sanidade dos rebanhos, ao evitar a proliferação de zoonoses. Marreca Filho considera que os critérios vigentes desestimulam a comunicação de possíveis doenças no rebanho. “Alguns produtores menos capitalizados omitem do poder público eventuais contaminações de seus animais, uma vez que a indenização paga não permite a reposição do rebanho, gerando perdas financeiras”, afirma o parlamentar. O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

China é o principal destino da exportações bovinas

As exportações brasileiras de carne bovina in natura e industrializada ficaram acima de 1,8 milhão de toneladas em 2019, um recorde, segundo dados da Secex. Esse resultado esteve atrelado, especialmente, à forte demanda chinesa por proteína animal, destacou o portal AgroLink nesta quinta-feira (9). O país asiático junto com Hong Kong foram os principais destinos da carne bovina brasileira, correspondendo por quase a metade de todo o volume enviado pelo País ao mercado internacional. Segundo dados da Secex, em 2019, China e Hong Kong, juntos, foram destino de 45,31% do total de carne bovina exportado pelo Brasil, contra 43,69% em 2018. No caso da receita, os demandantes asiáticos corresponderam por 49,86% do montante total recebido por frigoríficos brasileiros, contra pouco mais de 44% em 2018. Em termos absolutos, China e Hong Kong adquiriram 822,56 mil toneladas de carne brasileira, despendendo mais de US$ 3,5 bilhões, ainda conforme a Secex. As exportações brasileiras, especialmente à China, devem seguir aquecidas, ao menos neste primeiro semestre. Além do alto patamar do dólar – que tende a deixar a carne brasileira competitiva no mercado internacional –, as recentes e intensas queimadas na Austrália devem reduzir a oferta de carne desse país, que, vale lembrar, já foi um importante fornecedor de proteína animal à China.

Impossible Foods lança carne de porco ‘fake’ na CES 2020

As tarifas sobre o comércio internacional e o espectro da peste suína africana fizeram de 2019 um ano assustador para os criadores de porcos. E pode haver novas más notícias no horizonte. Os fabricantes do Impossible Burger anunciaram na última segunda-feira (6) que vão lançar dois produtos de base vegetal com sabor de carne de porco, que segundo eles terão gosto autêntico o bastante para conquistar alguns dos bilhões de consumidores de carne suína do planeta. Segundo a Folha de S.Paulo, as novas carne de porco moída e salsicha para da Impossible Foods serão os primeiros produtos que imitam proteína não bovina a serem lançados pela companhia desde que ela lançou seu primeiro hambúrguer, em 2016. A Impossible Sausage estará disponível em 139 unidades da cadeia de fast food Burger King a partir do final deste mês, e será servida como parte do sanduíche “Croissan’wich”. A carne moída Impossible Pork ainda não tem data de lançamento definida. As réplicas de base vegetal para carnes ganharam popularidade nos últimos anos, com mais e mais consumidores fazendo opções vegetarianas por conta de preocupações ambientais, éticas e de saúde. A Tyson Foods recentemente anunciou um investimento em uma empresa de San Francisco que está criando um simulacro de frutos do mar com base vegetal, e empresas como a Impossible Foods e a Beyond Burger se concentraram em recriar a textura e sabor da carne usando ingredientes vegetais. A carne de porco pode se provar uma aposta especialmente boa para a Impossible Foods. É a forma de carne mais consumida no planeta, e especialmente popular na Ásia. O setor está enfrentando uma crise por conta da epidemia de febre suína africana, que dizimou a oferta de porcos em todo o planeta, matando quase um quarto dos porcos, de agosto de 2018 para cá. Embora a companhia sediada na Califórnia não tenha sido motivada especificamente pela febre suína, ao começar a trabalhar em seu novo produto no ano passado, foram preocupações de saúde sobre a maneira pela qual animais são criados para a produção de alimentos, de modo geral, que justificaram a decisão, disse Celeste Holz-Schietinger, diretora de pesquisa da Impossible Foods. Os ingredientes primários dos produtos suínos da Impossible Foods são em geral os mesmos que a companhia usa em seus hambúrgueres –água, soja, proteína concentrada, óleo de coco, óleo de semente de girassol e flavorizantes naturais. As diferenças entre o Impossible Burger, moído, e os produtos de carne de porco estão nos detalhes, por exemplo na elasticidade da salsicha e na gordura da carne de porco.

3 sintomas que indicam que o seu cachorro está com uma infecção

Como dono atencioso, talvez você se preocupe em saber como reconhecer que o seu cachorro está com uma infecção. De acordo com publicação do portal Meus Animais desta quinta-feira (9), de fato, assim como acontece com os seres humanos, qualquer animal pode ser infectado ao longo de sua vida. Lembre-se de que, em geral, não há motivo para se alarmar. No entanto, você deve estar atento se houver uma situação epidêmica no seu bairro. Se você souber quais são os sinais que devem ser reconhecidos, isso poderá ajudar na detecção precoce e no tratamento oportuno de qualquer infecção que se manifestar no seu cachorro. Define-se como uma infecção a invasão dos tecidos do corpo por micro-organismos causadores de doenças. Os micro-organismos que vivem no corpo naturalmente não são considerados infecções. Devemos nos lembrar de que todos nós que vivemos neste planeta carregamos milhões de micro-organismos que convivem conosco sobre – e dentro – dos nossos corpos. Não apenas vivemos em equilíbrio com esses seres microscópicos, mas eles também são essenciais para muitos dos nossos processos vitais. Esse conjunto de ‘bons’ micro-organismos foi batizado pela ciência como microbioma. Por outro lado, os agentes causadores de doenças infecciosas geralmente não estão presentes no corpo. Quanto à sua natureza, eles podem ser bactérias, vírus ou parasitas. As doenças infecciosas – que são transmissíveis – são causadas pela multiplicação do agente causador. Outra característica das infecções é a reação dos tecidos do hospedeiro diante do patógeno ou das toxinas que ele produz. Embora um processo infeccioso geralmente cause uma série de sintomas, existem infecções assintomáticas. Ou seja, infecções que ocorrem sem sintomas visíveis, conhecidas como infecções subclínicas. A febre é um dos mecanismos de proteção que o corpo utiliza para se proteger. À medida que a temperatura aumenta, o corpo alerta o sistema imunológico para se defender contra a infecção. Os gânglios linfáticos são pequenos órgãos de formato oval. Esses gânglios contêm células do sistema imunológico que atacam e matam patógenos, como os vírus, por exemplo. É bom ter em mente que, geralmente, os sinais de infecções bacterianas dependem da localização da infecção. As infecções visíveis costumam ser subcutâneas, mas também podem afetar a superfície da pele. As lesões podem ser vistas como feridas ou áreas de inchaço. As infecções preocupam os donos porque podem ser fatais se não forem tratadas em tempo hábil. A gravidade de qualquer tipo de infecção dependerá do tipo de ferimento ou lesão, da localização, de quanto tempo ela foi deixada sem tratamento e do sistema imunológico do cachorro. A infecção pode ocorrer em qualquer parte do corpo, como, por exemplo, nos pulmões (pneumonia), nos rins (pielonefrite), no cérebro (encefalite) ou até mesmo na pele. A presença de diarreia e vômito também pode ser um sinal de que o seu cachorro está com uma infecção.

NA IMPRENSA
Agência Câmara – Projeto prevê pagamento do valor integral de animal doente abatido

Folha de S.Paulo – Impossible Foods lança carne de porco ‘fake’ na CES 2020

Folha de S.Paulo – Hospital de Coalas tenta salvar a espécie dizimada pelos incêndios na Austrália

Folha de S.Paulo – Coalas calcinados

Folha de S.Paulo – Mais de 1 bilhão de animais já foram mortos em incêndios na Austrália, diz professor

Folha de S.Paulo – O alimento ‘feito de ar’ que pode competir com a soja e a carne

O Globo – ‘Explosão do desmatamento deve resultar na Amazônia em chamas em 2020’, avisa cientista

AgroLink – Embarques de suínos somaram 739,7 mil toneladas

AgroLink – China é o principal destino da exportações bovinas

AgroLink – É tempo de se planejar e ganhar dinheiro na pecuária

UOL – Comi o “sanduíche do futuro” com gosto de porco e até que não é ruim

Metrópoles – Confira sete dicas para se livrar das pulgas no quintal

Anda – Governador de Goiás sanciona lei que permite transporte de animais em ônibus

Anda – Petição pede criação de Refúgio da Vida Silvestre na Bahia

Anda – Carne à base de vegetais deve gerar lucro de US$ 1 bi nos EUA

Canal Rural – Preços do boi gordo voltam a subir no Brasil nesta terça; veja cotações

Jornal Tijucas – Pernambuco inicia estratégia de implantação da vacina de febre amarela

Meus Animais – 3 sintomas que indicam que o seu cachorro está com uma infecção

Público – Em Vila do Conde, há um eco-hotel de luxo para cães e gatos

Cuiabano News – Pesquisadores descobrem nova espécie de macaco na Amazônia

Milk Point – O que é a taxa de lotação e qual sua importância para o desempenho animal

Portal Espigão – Estado pretende por em operação laboratório de qualidade do leite em 2020

Surgiu – Feira de adoção de animais acontece neste sábado na Capital

__________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »