Projeto de Lei quer proibir uso de animais em circos em todo o Brasil

//Projeto de Lei quer proibir uso de animais em circos em todo o Brasil
Embora o uso de animais em circos tenha sido proibido há anos em diversos estados brasileiros, nem todos contam com lei que coíbe a prática, destacou o portal Anda nesta segunda-feira (2). Considerando essa realidade, o deputado Fred Costa (Patri-MG) protocolou na semana passada um projeto de lei que proíbe a utilização ou exposição de animais domésticos ou silvestres em atividades circenses e correlatas. Caso o PL 6243/2019 seja aprovado, os animais que atualmente são utilizados com esse fim deverão ser encaminhados para órgãos responsáveis, que deverão encontrar um lar adequado para eles. Segundo matéria do projeto, o desrespeito à lei pode gerar multa e detenção de um a três anos. Entre as justificativas apresentadas pelo deputado estão alimentação insuficiente e inadequada para as espécies; cativeiro insalubre e impróprio; treinamento exaustivo e violento para se alcançar o desempenho desejado e mutilação estética. No mês passado, a elefanta Ramba, que tem entre 53 e 60 anos, e passou cerca de 45 anos de sua vida explorada em circos, chegou ao Santuário de Elefantes Brasil, na Chapada dos Guimarães (MT), onde deve viver até os seus últimos de vida. Desde 2012, ela era mantida em um zoológico no Chile, onde se recuperava dos maus-tratos sofridos ao longo de décadas. A vinda para o Brasil foi pautada na preocupação em prolongar a vida de Ramba, que já não tem condições de suportar o rigoroso inverno chileno.

Dezembro Verde visa conscientizar sobre abandono de animais

A Campanha “Dezembro Verde” nasceu no Ceará e se espalhou para várias cidades do Brasil, com a intenção de conscientizar sobre o abandono de animais e combater esse triste cenário – um problema que se intensifica em dezembro em razão das férias, viagens e festas de final de ano, e transcorre até meados de fevereiro, informou o portal Anda nesta terça-feira (3). É também a partir de dezembro que as ONGs enfrentam dois problemas bastante sérios: a chegada de mais animais (em decorrência do abandono) e a queda na arrecadação financeira já que muitas pessoas cortam a ajuda para investir em passeios, presentes e contas extras dessa época do ano. Segundo uma pesquisa feita pela World Veterinary Association (Associação Veterinária Mundial) há cerca de 200 milhões de cães abandonados no mundo. Dados da OMS – Organização Mundial de Saúde apontam que no Brasil existem 30 milhões de animais em situação de rua (na maioria vítimas de abandono), sendo 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Ou seja: 10% dos cães sem lar no mundo vivem pelas ruas do Brasil. Dezembro Verde foi criado pelo protetor animal Alex Paiva, de Sobral, no Ceará, junto com a ativista Drika Morais, como uma forma de conscientizar as pessoas sobre o abandono de animais que tem pico justamente no último mês do ano. Depois a Campanha recebeu também ideias das protetoras Goretti Queiroz de Pernambuco e Valéria Mendes de Brasília que ajudaram a definir a cor verde. A proposta foi tomando corpo em outras cidades pelo Brasil e no ano passado ganhou até a Lei Complementar nº 518, acatando projeto de lei da vereadora Ana Rita Negrini Hermes, que institui a campanha “Dezembro Verde – Não ao abandono de animais” no município de Joinville, em Santa Catarina. Protetores de todo o país têm abraçado a campanha do Dezembro Verde espalhando-a pelas redes sociais.

Comissão técnica é criada para debater ações preventivas à peste suína africana

Para fortalecer as ações de prevenção ao vírus da peste suína africana (PSA), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), informou nesta segunda-feira (2), a criação da Comissão Técnica Consultiva para a Prevenção da Peste Suína Africana (Comissão PSA). A comissão foi instituída por meio da Portaria 273, assinada pela ministra Tereza Cristina. A primeira reunião está prevista para dezembro, quando os integrantes irão avaliar as ações adotadas até o momento, definir reforços necessários para intensificar a prevenção, principalmente nos pontos de ingresso de bagagens e equipamentos, além de estipular ações para incentivar a participação da sociedade. A comissão técnica será coordenada pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, com a participação das entidades de criadores: Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos (ABEGS) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Mais integrantes poderão ser incorporados para auxiliar nas ações do plano, como o Fórum Nacional dos Executores de sanidade agropecuária (Fonesa), a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) e o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindcan). O risco de a doença entrar no Brasil é baixo, considerando que o vírus está ausente na América do Sul. No entanto, a dispersão da PSA em vários países do mundo e a intensa movimentação de passageiros entre países com casos confirmados exigem a adoção de medidas preventivas. Segundo o diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério, Geraldo Moraes, a comissão é importante para aperfeiçoar a execução das atividades do Serviço Veterinário Oficial e as ações em parceria com a iniciativa privada. O principal objetivo das ações preventivas é que, em caso de ingresso da PSA no Brasil, não chegue aos suídeos (suínos e javalis) domésticos ou asselvajados (animal de vida livre).

Com preço em alta, exportações de carne bovina crescem 45%

De acordo com reportagem do Valor Econômico desta segunda-feira (2), as exportações brasileiras de carne bovina in natura renderam US$ 755,8 milhões em novembro, aumento de 45% ante o reportado no mesmo mês do ano passado, segundo dados Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Em volume, os embarques de carne bovina aumentaram 19,2%, para 155,6 mil toneladas. O preço médio do produto in natura nos 20 dias úteis do mês foi de US$ 4.857,6 a tonelada ante US$ 3.993,8 nos mesmos dias do 2018. Na comparação com os 23 dias úteis de outubro, as vendas externas de carne bovina caíram 8,7% em volume e 0,9% em receita. Em volume, as vendas aumentaram 13% na comparação anual e chegaram a 57,6 mil toneladas. O valor subiu porque a China sofre com uma epidemia de peste suína africana. Na mesma base de comparação, o preço médio da carne suína exportada pelos frigoríficos brasileiros cresceu 29,8%, para US$ 2.405,3 por tonelada. Em relação às vendas de outubro, que teve 23 dias úteis ante 20 dias em novembro, as exportações caíram 7,8% em volume e 6,4% em receita. O preço médio no mês ficou em US$ 2.365,2 a tonelada. Em receita, essas vendas geraram US$ 492,8 milhões ante US$ 464,8 milhões um ano antes. O preço médio da carne de frango exportada pelo Brasil em novembro ficou em US$ 1.593,7 a tonelada, com alta anual de 1,7%. Na comparação com os 23 dias de outubro, quando as exportações somaram 329,8 mil toneladas e renderam US$ 523,1 milhões, as vendas caíram 6,2% em volume, mas cresceram 6,1% em receita. O preço médio em outubro foi de US$ 1.585,9 a tonelada.

NA IMPRENSA
Agência Câmara – Câmara aprova texto-base de projeto que altera regras do Imposto sobre Serviços

Folha de S. Paulo – Produtos sustentáveis muitas vezes custam mais. Por quê?

Folha de S. Paulo – Diplomatas estrangeiros estão otimistas com a economia brasileira em 2020

Folha de S. Paulo – Tribunal em Portugal julga caso inédito de cadela disputada por casal

Folha de S. Paulo – Os brasileiros que criam aves de rapina como águias, falcões e corujas

Valor Econômico – Fábio Meirelles é reeleito presidente da Faesp

Valor Econômico – Com preço em alta, exportações de carne bovina crescem 45%

Valor Econômico – Betânia amplia sua produção de lácteos e prevê crescimento

Correio Braziliense – Consumidores estão assustados com o preço da carne em alta

Mapa – Mapa abre consulta pública sobre Análise de Risco de Importação de camarões

Mapa – Comissão técnica é criada para debater ações preventivas à peste suína africana

Anda – Dezembro Verde visa conscientizar sobre abandono de animais

Anda – PL quer proibir uso de animais em circos em todo o Brasil

Anda – Empresa de cosméticos doa 300 mil dólares para a luta pelos direitos animais e ambientais

Anda – Senado deve votar projeto de lei que proíbe sacrifício de animais saudáveis

Anda – Número de onças no Corredor Verde duplicou em 11 anos

Anda – Dona de clínica suspeita de congelar animais para cobrar diária é solta

O Estado de S.Paulo – Com revisão na agropecuária e nos serviços, IBGE faz ajuste no PIB de 2018

O Estado de S.Paulo – Poluição no mar

G1 – Conheça projeto que cria o Samu para animais no DF

G1 – Saiba como agir em caso de aparecimento de animais silvestres em casa

G1 – Comissão da Câmara de Vereadores investiga morte e furto de animais durante obras no Zoológico do Rio

G1 – PF, MPF e ICMBio fazem operação contra caça de animais silvestres no RJ

G1 – Veterinários da ADAPI realizam exames em animais da 69ª Expoapi

__________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »