Produção nacional de combustível sustentável vai reduzir custos do setor aéreo

Home/Informativo/Produção nacional de combustível sustentável vai reduzir custos do setor aéreo

Produção nacional de combustível sustentável vai reduzir custos do setor aéreo

Com o avanço da tramitação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei nº 1.873/21, o chamado Marco Legal para Combustíveis Avançados, o Brasil precisa desenvolver produção própria de combustíveis sustentáveis para abastecer o setor aéreo, publicou o Governo Federal .A avaliação é do secretário Ronei Glanzmann, que participou de debate sobre o tema, na quarta-feira (8/12), na Comissão de Minas e Energia da Casa. Segundo Glanzmann, o combustível, que é importado, representa de 30% a 40% dos custos de uma operação aérea atualmente. O secretário lembrou que o Brasil está em fase de implantação do sistema internacional de neutralidade de carbono na aviação e que, em 25 de novembro, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a Lei 14.248/21, a qual estabelece o Programa Nacional do Bioquerosene para o incentivo à pesquisa e o fomento da produção de energia à base de biomassas, visando à sustentabilidade da aviação brasileira. ’No mercado externo, seguiremos as regras da Organização da Aviação Civil Internacional, da qual participamos. Para o mercado doméstico, é preciso pensarmos na regulamentação das normas que vêm sendo aprovadas, com convergência aos padrões internacionais, e na produção de biocombustíveis a serem usados principalmente em voos domésticos. Neste momento, vários países estão fazendo o mesmo”, afirmou.

Comissão aprova prioridade para startups do agronegócio em programa de financiamento

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que dá acesso preferencial aos financiamentos do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro) às ferramentas tecnológicas desenvolvidas por startups voltadas ao agronegócio, informou a Agência Câmara. Mantido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Inovagro concede financiamento para a incorporação de inovações tecnológicas nas propriedades rurais, com foco no aumento da produtividade e melhoria da gestão.O texto aprovado é o Projeto de Lei 3078/21, do deputado José Mário Schreiner (DEM-GO). A relatora, deputada Mara Rocha (PSDB-AC), deu parecer favorável à matéria. A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada ainda pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Petrobras: Fundo financiará projetos de maior eficiência em carbono

O diretor de relacionamento institucional e sustentabilidade da Petrobras, Roberto Ardenghy, afirmou que o fundo de descarbonização criado pela empresa, no valor de US$ 248 milhões, destinará recursos para projetos que tenham maior eficiência em emissões de carbono, no âmbito corporativo, informou o Valor Econômico. O fundo faz parte do orçamento de US$ 2,8 bilhões previsto pela companhia em iniciativas de descarbonização no plano de negócios 2022-2026. Segundo Ardenghy, a transição energética para a economia de baixo carbono exigirá investimentos pesados em tecnologia. Ele lembra que dois terços dos compromissos assumidos na COP26 ainda dependem do desenvolvimento de novas tecnologias para serem atingidos. O gerente-executivo de estratégia da Petrobras, Rafael Chaves, disse que, ao reajustar os preços dos combustíveis, a estatal “não mira o lucro, e sim o abastecimento” do país. Ao falar sobre a estratégia da petroleira para o longo prazo, Chaves afirmou que a Petrobras vai acelerar a produção do pré-sal. A empresa, segundo ele, se prepara para ser a produtora com o barril com menor pegada de carbono no médio prazo. O executivo comentou que a Petrobras fará uma transição energética responsável.

Suprimento de fertilizantes preocupa agronegócio

O Brasil importa cerca de 80% dos fertilizantes usados na atividade agrícola. Em 2021, a importação desses produtos bateu recorde: de janeiro a novembro, foram quase 37 milhões de toneladas. Os fornecedores do país, no entanto, enfrentam redução da produção, ameaçando a satisfação da demanda brasileira. Segundo publicou o portal Agrolink, para o vice-presidente da AgroGalaxy (plataforma de varejo de insumos e serviços para o setor agrícola), Marco Teixeira, é necessário que a questão dos fertilizantes seja tratada por todas as partes envolvidas no processo de produção: ’É um problema complexo, requer que todos os componentes da cadeia — governo, fornecedores, distribuidores, cooperativas e produtores — participem da discussão’, disse Teixeira. A maior parte dos fertilizantes utilizados no país vem de China, Ucrânia, Índia e Irã. Segundo Teixeira, eses fornecedores externos têm tido dificuldade de manter o ritmo de entrega. A China está empenhada na transição da matriz energética — de carvão mineral para fontes renováveis — e, para atingir as metas ambientais, está elevando o preço da eletricidade, obrigando as empresas a reduzir o nível de produção. Esses cenários podem afetar a exportação de fertilizantes para o Brasil. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Veja outras notícias

Agência Câmara
Comissão de Orçamento aprova mais recursos para fomentar agricultura

Agência Câmara
Comissão aprova prioridade para startups do agronegócio em programa de financiamento

Agência Câmara
Comissão aprova CEP rural para facilitar localização de propriedades

Governo Federal
Produção nacional de combustível sustentável vai reduzir custos do setor aéreo

SBA
Produtor rural tem até esta semana para renegociar dívidas em mutirão do Banco do Brasil

Portal do Agronegócio
Alterações legislativas promovem avanços no pagamento por serviços ambientais

Portal do Agronegócio
PIB do agronegócio se estabiliza no 3º tri, e avanço até set/21 é de 10,79%

Portal do Agronegócio
Governo de Goiás promove encontro para discutir estratégia e incentivar cooperação técnica na área de bioinsumos

Portal do Agronegócio
Perda de floresta causa o desaparecimento de abelhas polinizadoras do açaizeiro

Valor Econômico
Exportações do agro bateram recorde em novembro

Valor Econômico
Petrobras: Fundo de descarbonização financiará projetos de maior eficiência em carbono

Valor Econômico
FT: Custo do frete do transporte aéreo de carga bate recorde

Valor Econômico
Ministério mantém estimativa para o VBP da agropecuária em 2022 em R$ 1,2 tri

Correio Braziliense
Cana-de-açúcar editada e não transgênica pode facilitar a produção de etanol

Correio Braziliense
Suprimento de fertilizantes preocupa agronegócio

Agrolink
Floresta tropical recupera 80% do estoque de carbono e da fertilidade do solo

Agrolink
Etanol: Hidratado cai 4,02% e anidro 4,03% nas usinas paulistas

Agrolink
Portal reunirá informações sobre Redes de Inovação para o Agro

Agrolink
Crise dos insumos evidencia importância da tecnologia

Agrolink
Demanda por HF é limitada em 2021

Canal Rural
Confaz zera imposto para equipamento de irrigação no RS e ES

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »