PRESIDENTE DO ICMBIO PEDE EXONERAÇÃO APÓS CRISE COM MINISTRO DO MEIO AMBIENTE

//PRESIDENTE DO ICMBIO PEDE EXONERAÇÃO APÓS CRISE COM MINISTRO DO MEIO AMBIENTE
O jornal O Estado de S. Paulo destacou que o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Adalberto Eberhard, pediu exoneração do cargo nessa segunda-feira (15). Em carta enviada ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, Eberhard alegou “motivos pessoais” para o pedido. A decisão, porém, ocorre dois dias depois de uma reunião conturbada com produtores rurais no Rio Grande do Sul. Em nota, Salles agradeceu “o trabalho e a dedicação” de Eberhard no período em que presidiu o ICMBio, “especialmente pela maneira com que tratou os inúmeros desafios encontrados nesse necessário processo de reestruturação”. No sábado (13), enquanto visitavam a região do Parque Nacional Lagoa do Peixe, no sul do Estado, Salles determinou a abertura de um processo administrativo contra servidores do ICMBio por eles não estarem presentes a uma reunião que acontecia na cidade de Tavares, em que estava presentes políticos ligados ao agronegócio. Em entrevista ao jornal, um dos funcionários disse que eles não foram convidados para a reunião e que o encontro não estava previsto na agenda do ministro na região. “A ideia era que Salles, depois de visitar a sede do órgão, fizesse um passeio pelo parque para conhecer uma nova trilha para pedestres que será em breve inaugurada. Mas, segundo este funcionário, o ministro ficou somente alguns minutos na sede e saiu sem dizer para onde ia”, enfatiza a matéria.

SFA reafirma meta de suspender vacinação contra a aftosa em 2021 em MS

O superintendente federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul (SFA/MS), Celso Martins, reafirmou nesta terça-feira (16) a meta de suspender a vacinação contra a febre aftosa para os rebanhos bovinos e bubalinos no estado em 2021. Conforme o portal do G1, a medida segue calendário nacional estipulado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), definida em 2018, para que não somente o estado, mas o país obtenha o reconhecimento da Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE) como área livre da doença sem vacinação. Martins ressaltou que uma das diretrizes do trabalho neste momento é o da melhoria da estrutura dos serviços oficiais e da iniciativa privada, para que se diminua o risco da entrada da doença no estado. Ele lembrou ainda que o último caso de febre aftosa foi registrado no estado em 2006 e, que após essa ocorrência, em razão dos prejuízos econômicos que causou a toda a cadeia, a conscientização do produtor sobre a importância da prevenção aumentou vertiginosamente. Por fim, Martins avaliou que “a área de fronteira do estado com a Bolívia e o Paraguai ainda é vulnerável, mas que a realidade sanitária destes dois países é bem melhor em relação à quando ocorreu o último caso em Mato Grosso do Sul”.

Rússia adia inspeção de abatedouros brasileiros

A Rússia adiou, por prazo indeterminado, o envio de uma comissão de veterinários para inspecionar abatedouros brasileiros interessados em exportar carne bovina e suína para o país europeu. É o que informa o portal do G1. O país voltou a comprar carne brasileira no fim do ano passado após 1 ano de embargo motivado pela presença de um aditivo chamado ractopamina nos rebanhos. O envio dos veterinários poderia ampliar as exportações. Na última sexta-feira (12), reportagem da revista “Época” afirmou que o Ministério da Agricultura foi informado de possíveis retaliações às exportações brasileiras. Essas medidas seriam uma resposta a declarações do ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ao criticar o apoio da Rússia ao governo de Nicolás Maduro na Venezuela. Em nota conjunta, os ministérios de Relações Exteriores e da Agricultura afirmam que “tomaram nota do adiamento”, e que a Rússia alegou “necessidade de contar com informações técnicas adicionais”. “Em nenhum momento, autoridades russas atribuíram a suspensão da missão a questões relacionadas à política externa brasileira”, afirma a nota.

Após morte de cão, Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em fundo

O Ministério Público de São Paulo firmou um termo de compromisso com o Carrefour e o município de Osasco em função dos maus-tratos cometidos por um segurança contra um cachorro dentro de um supermercado da rede. As agressões causaram a morte do animal. De acordo com o Valor Econômico, pelo acordo, o Carrefour assume a obrigação de depositar a quantia de R$ 1 milhão em um fundo a ser criado pelo município. Desse montante, R$ 500 mil serão destinados à esterilização de cães e gatos e R$ 350 mil, à compra de medicamentos para animais do Hospital Municipal Veterinário ou que estejam no canil municipal. Os R$ 150 mil restantes serão destinados à aquisição e entrega de rações para associações, organizações não governamentais e demais entidades destinadas ao cuidado de animais na cidade de Osasco. Caso o Carrefour descumpra o estabelecido, deverá pagar multa de R$ 1 mil por dia de atraso no cumprimento dos termos do acordo. O município, se não atender ao determinado, será alvo de investigação por ato de improbidade administrativa. “A Promotoria de Justiça é responsável pela fiscalização do acordo quanto à utilização e destinação do dinheiro por parte do Carrefour”, informa a notícia.

NA IMPRENSA
Embrapa – Embrapa e instituição indiana reforçam parceria

Embrapa – Analista da Embrapa é o novo Secretário de Desenvolvimento Rural do Amapá

Embrapa – Aquisys v.1.3 é finalista em prêmio de inovação aquícola

Mapa – 11% de amostras de pescados coletadas em operação do Mapa apresentaram inconformidades

Mapa – Nota conjunta dos Ministérios da Agricultura e das Relações Exteriores sobre a missão ao Brasil do serviço veterinário da Federação da Rússia

Mapa – Produtores do NE começam a receber pagamentos do Garantia-Safra

Câmara dos Deputados – Proposta estabelece validade mínima para leite em pó importado

Correio Braziliense – Animais resgatados pela Vigilância Ambiental estão para adoção

Folha de S. Paulo – Bom pra Cachorro – Cachorro é encontrado em alto-mar e resgatado por trabalhadores de plataforma

G1 – Jacaré ‘passeia’ em bueiro de condomínio na Barra da Tijuca

G1 – Cão é resgatado no mar a 220 km da costa da Tailândia

G1 – Terminal Jardim Ângela, em SP, tem infestação de pombos: ‘Já fui vítima 3 vezes’, reclama passageira

G1 – O que as abelhas podem ensinar aos economistas sobre o funcionamento dos mercados

G1 – SFA reafirma meta de suspender vacinação contra a aftosa em 2021 em MS

G1 – Rússia adia inspeção de abatedouros brasileiros

G1 – Com quarto maior rebanho bovino do país, MS recebe evento para debater todos os elos da cadeia produtiva

G1 – Primeira etapa da vacinação contra aftosa ocorrerá de 1º a 31 de maio no Rio Grande do Sul

G1 – Baixa oferta de animais em MT faz aumentar o preço do bezerro

O Estado de S. Paulo – Jaguatirica volta à natureza após sobreviver a tiro e atropelamento no interior

O Estado de S. Paulo – Presidente do ICMBio pede exoneração após crise com ministro do Meio Ambiente

O Estado de S. Paulo – Meio Ambiente vira novo foco de crise no governo

O Estado de S. Paulo – Xuxa declara apoio à campanha mundial #LibertesedaCrueldade

Valor Econômico – Após morte de cão, Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em fundo

Zero Hora – Paulo Germano – Prefeitura de Porto Alegre vai “despejar” cadelas porque casinhas atrapalham pedestres

Zero Hora – Gisele Loeblein – Parque de Exposições Assis Brasil tem novo comando

Anda – Caçador mata hipopótamo que estava entalado em bueiro

Anda – Novo filme de animação gráfica aborda o papel da China na agricultura industrial

Anda – Casa onde viviam quase 100 animais pega fogo e 13 cães morrem

Anda – Filhotes de cachorro são abandonados sem comida e um deles morre no DF

__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »