PRESIDENTE DA ANVISA DIZ QUE BRASIL NÃO PODE ‘VIRAR AS COSTAS’ PARA O AGRONEGÓCIO

//PRESIDENTE DA ANVISA DIZ QUE BRASIL NÃO PODE ‘VIRAR AS COSTAS’ PARA O AGRONEGÓCIO

O Brasil não pode virar as costas ao agronegócio. De acordo com o jornal da Jovem Pan, esta é a afirmação do presidente da Anvisa, William Dib. Para ele, a Anvisa precisa analisar a segurança dos agrotóxicos, mas acrescentou que é preciso haver bom senso. “Temos que olhar os dois lados. Um é a qualidade de saúde da população. Agora, também não podemos virar as costas para mostrar que Brasil está pagando suas contas graças ao agronegócio, à exportação e produção, que provavelmente se a gente tirasse todos os agrotóxicos não teria toda essa produção”. Dib ressaltou ainda que a Anvisa não é um órgão burocrático e seu papel tem que ser realizado tecnicamente. “Nos últimos anos, a agência tem sido alvo de críticas de sanitaristas devido a uma demora na reavaliação da segurança de alguns agrotóxicos proibidos na Europa e em outros países”, comenta o jornal.

 

Agricultura personalizada pode diminuir os custos



A utilização da chamada agricultura personalizada pode auxiliar no desenvolvimento de culturas mais resistentes e baratas. Conforme o portal do Agrolink, a técnica é uma nova disciplina que procura prever os tipos e a genética de patógenos que afetarão as lavouras, buscando assim evitar o uso ou abuso de pesticidas e outros produtos químicos, diminuindo os custos para o produtor. Nesse cenário, cientistas do Centro de Pesquisa Genômica da Espanha, estão tentando recuperar o DNA de culturas antigas para criar novas variedades de tomate, trigo, milho, alface e outros vegetais comuns na dieta que são mais resistentes a patógenos e, assim, evitar o uso de defensivos. De acordo com Ignacio Rubio-Somoza, um dos autores do estudo, os esforços “destinam-se a reconhecer os mecanismos de defesa naturalmente presente em plantas e compreender como estes são determinados para um perfil genético específico”. “O especialista argumenta que, além de desenvolver estratégias preventivas para a saúde das plantas, essas novas tecnologias também significarão uma agricultura mais limpa e mais eficiente e, portanto, também mais ecológica”, destaca o portal.

 

Brasil ocupará lugar de destaque na produção de milho, mas terá desafios



O milho é a única cultura no mundo a ultrapassar 1 bilhão de toneladas produzidas em um ano. O crescimento da produção tem sido rápido, sendo que há duas décadas o volume colocado no mercado ficava abaixo de 600 milhões de toneladas. É o que informa a coluna Vaivém das Commodities do jornal Folha de S. Paulo. A participação brasileira nessa cultura é crescente, e o destaque do Brasil será cada vez maior. O país tem pela frente, porém, uma série de desafios, segundo pesquisadores da Embrapa. Entre os obstáculos que o Brasil precisa vencer para obter maior dinamismo e uma consolidação desse mercado estão a falta de clareza na formação dos preços, entraves nos financiamentos privados e empecilhos na comercialização, principalmente no processo de escoamento do produto. A participação brasileira deverá crescer ainda mais, mas um dos principais desafios é o aumento de produtividade, porém, o manejo e controle de pragas e de doenças desafiam o avanço da produtividade. A solução dos desafios de manejo da cultura será essencial para que o país evite perdas de qualidade e de quantidade de produto, segundo os pesquisadores da Embrapa. Além disso, as exigências dos consumidores serão cada vez maiores. “Entre as recomendações de manejo estão a utilização de cultivares mais resistentes e o plantio em épocas adequadas”, informa a coluna.

 

Paraná se prepara para a retirada da vacina contra febre aftosa



A colunista Gisele Loeblein do jornal Zero Hora destacou que com data marcada para deixar de vacinar o rebanho contra a febre aftosa, o Paraná faz os últimos ajustes necessários. Isso inclui a ampliação do quadro de auditores fiscais e de agentes para as barreiras fixas. A orientação para que sejam contratados mais 18 médicos veterinários e 50 técnicos veio do Ministério da Agricultura, após duas auditorias realizadas naquele Estado. Isso tudo para seguir à risca a proposta de deixar de imunizar os animais já a partir do segundo semestre deste ano. A preparação para buscar o status de livre da doença sem vacinação veio bem antes e exigiu investimentos públicos e parcerias com a iniciativa privada, que aportou R$ 3 milhões no fortalecimento da estrutura da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar). A estrutura, criada em 2011, é o primeiro passo dado rumo ao objetivo de evolução do status sanitário. Seguida de contratação de pessoal. A mobilização, no entanto, não significa que a decisão de antecipar o cronograma do ministério para retirada da vacina seja unanimidade. A resistência vem principalmente de produtores de gado de corte, que terão o fluxo com Estados vizinhos afetado. “A decisão tomada pelo Paraná também criou pressão sobre o Rio Grande do Sul para que adote medida semelhantes. Auditoria já foi solicitada à pasta da Agricultura e deve ocorrer no primeiro trimestre deste ano”, afirma a colunista.

 

NA IMPRENSA
Abrapa – Defesa Agropecuária 

 

Embrapa – Tecnologias voltadas para pecuária ganham destaque em ShowRural

 

Embrapa – Cafés do Brasil ocupam quinto lugar no ranking do faturamento das lavouras

 

Embrapa – Empresas avaliam máquina para combate do capim-annoni

 

Embrapa – Publicação apresenta perguntas e respostas sobre galinhas caipiras e codornas

 

Embrapa – Estudo apresenta a modificação na quantificação da respiração e de etileno em vegetais

 

Embrapa – Embrapa Cocais realiza curso sobre manejo de açaizais nativos

 

Embrapa – FBN aumenta significativamente a produtividade de feijão-caupi no Maranhão

 

Ibama – Ibama reforça ações para conter danos ambientais em Brumadinho (MG)

 

MMA – Mais segurança para as barragens

 

Câmara dos Deputados – Câmara cria comissão externa para acompanhar desdobramentos do desastre em Brumadinho

 

Senado Federal – Equipamentos de segurança infantil poderão ser despachados gratuitamente em aviões e ônibus interestaduais

 

Senado Federal – Proposta dá incentivos para geração de energia em aterros sanitários

 

Senado Federal – Projeto cria programa para pesquisar biodiversidade da Amazônia

 

O Estado de S. Paulo – Doria defende privatização do Porto de Santos e diz que vai vender aeroportos

 

O Estado de S. Paulo – Legis-Ativo – Como são escolhidas as comissões permanentes na Câmara?

 

O Estado de S. Paulo – Se embaixada mudar para Jerusalém, haverá boicote árabe

 

O Estado de S. Paulo – ‘Vamos acabar com todas as barragens como a de Brumadinho’, diz presidente da Vale

 

O Estado de S. Paulo – Direto da Fonte – Ambientalistas questionam lixão subaquático de empresa da Vale

 

O Estado de S. Paulo – Vinicultores alemães beneficiam-se dos verões quentes e secos

 

Folha de S. Paulo – Mercado Aberto – Frango paranaense

 

Folha de S. Paulo – Mercado Aberto – Fábrica animal

 

Folha de S. Paulo – Bombeiros fazem massagem cardíaca e salvam cadela no RJ

 

Folha de S. Paulo – Ilona Szabó de Carvalho – Crise climática e lama

 

Folha de S. Paulo – Vaivém das Commodities – Brasil ocupará lugar de destaque na produção de milho, mas terá desafios

 

G1 – Malásia abre mercado para bovinos vivos do Brasil, diz governo

 

G1 – Por conta da seca, rendimento de lavouras de soja é desuniforme em MS e GO

 

G1 – Após 5 dias presa na lama, vaca é resgatada viva em Brumadinho

 

G1 – Brumadinho: cidade onde todos se conhecem, refúgio de natureza exuberante e polo de arte

 

Valor Econômico – Exportação americana de peras ao Brasil tem forte queda

 

Valor Econômico – Clima prejudica colheita e preço do feijão dispara

 

Valor Econômico – Faturamento da Cocamar cresceu 16,2% em 2018 e alcançou R$ 4,6 bi

 

Valor Econômico – Südzucker corta custos e reestrutura área de açúcar

 

Valor Econômico – Cargill critica guerra comercial e prevê novos aportes no Brasil

 

Valor Econômico – EUA renovam pressão para garantir cota para trigo

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – Paraná se prepara para a retirada da vacina contra febre aftosa

 

Correio Braziliense – Com tiros, agentes executam animais ilhados na lama de Brumadinho

 

Correio Braziliense – Chegadas de voos internacionais no Brasil crescem 7% em janeiro, diz Embratur

 

Correio Braziliense – Em Brumadinho, Luisa Mell critica execução de animais e teme prisão

 

Agrolink – Agricultura personalizada pode diminuir os custos

 

Agrolink – Sistema amplia eficácia da cobertura de agroquímicos a 96%

 

Jornal Jovem Pan – Presidente da Anvisa diz que Brasil não pode ‘virar as costas’ para o agronegócio

 

Mais Soja – Arroz: Preços se elevam pela segunda semana consecutiva

 

Mais Soja – Novas cultivares permitem escalonar o cultivo do trigo com mais segurança

 

Mais Soja – Novo híbrido reúne melhoramento genético e biotecnologia de ponta em favor da estabilidade produtiva

 

__________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.