Possível saída de Mandetta gera corrida entre aliados de Bolsonaro para indicar sucessor  

//Possível saída de Mandetta gera corrida entre aliados de Bolsonaro para indicar sucessor  
A possível demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), anunciada por ele mesmo a auxiliares, gerou uma corrida nos bastidores entre aliados do presidente Jair Bolsonaro para escolha do sucessor no comando da pasta. A decisão de retirar Mandetta é vista como irreversível por interlocutores de Bolsonaro, destacou o jornal O Estado de S.Paulo nesta quarta-feira (15). Falta ainda encontrar um nome que não afronte o ambiente técnico nem o político, segundo integrantes do governo. O ministro descobriu que seria demitido após ligações de colegas médicos que haviam sido sondados ao cargo. Na sequência, Mandetta iniciou uma operação de bastidores para anunciar a sua saída a subordinados do ministério e evitar desgaste político. Ele ainda aguarda decisão oficial de Bolsonaro. O desafio neste momento, segundo um integrante do Palácio do Planalto, é que a troca seja feita com segurança, para evitar desgaste para o presidente. Bolsonaro, por sua vez, quer um ministro que se alinhe ao seu discurso contra o isolamento social para evitar um colapso da economia, o que contraria as orientações de autoridades sanitárias em todo o mundo. Também é considerado fundamental que o novo ministro não se oponha ao uso ampliado da hidroxicloroquina para o tratamento da covid-19. Em reunião ministerial na terça-feira, 13, Bolsonaro ressaltou que o enfrentamento da pandemia não é um trabalho de um só ministério, mas de todas as pastas, uma vez que a crise atinge diversos setores. O recado mirava Mandetta. O presidente se incomodou com o protagonismo que o ministro ganhou a partir de março. Para ele, foi a partir disso que o auxiliar passou a agir de modo insubordinado. Presente à reunião ministerial, Mandetta chegou atrasado e se manteve em silêncio. Ele ainda participou da entrevista coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. Mais tarde, começou a avisar aos técnicos da equipe que estaria fora do governo em uma questão de tempo.

Nomes são cogitados para o Ministério da Saúde

Ainda de acordo com o jornal O Estado de S.Paulo uma ala do Planalto e do Congresso acha que uma solução temporária seria deixar no comando do ministério o atual “número 2” da pasta, o secretário executivo João Gabbardo. O nome de Gabbardo, porém, já foi apontado como ligado à esquerda pelo próprio Bolsonaro, ainda que o “número 2” do ministério tenha feito campanha nas eleições de 2018 ao presidente. Parte da classe médica apoia o nome do oncologista Nelson Teich. Consultor da campanha de Bolsonaro a presidente na área de Saúde, ele tem boa relação com empresário do setor de saúde. Teich chegou à campanha eleitoral por meio do atual ministro da Economia, Paulo Guedes, e foi cotado durante a transição de governo para comandar a Saúde. O argumento pró-Teich de parte da classe médica será que ele trará dados para destravar debates hoje politizados sobre o enfrentamento à covid-19. Estes integrantes do setor de saúde afirmam que a ideia não é ceder completamente a argumentos sobre uso ampliado da cloroquina ou de isolamento vertical, por exemplo, mas dizem que há exageros na posição atual do ministério. O médico já teria conversado com interlocutores de Bolsonaro e sinalizado interesse em integrar o governo. Outra ala ligada a entidades médicas, porém, ainda tenta viabilizar a permanência de Mandetta. Membros da Frente Parlamentar de Medicina no Congresso e de entidades decidiram ontem tentar marcar reuniões com Mandetta e Bolsonaro para atuar como “bombeiros”. Os nomes do deputado Osmar Terra e do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, perderam força no Planalto, apesar de eles terem a confiança de Bolsonaro. A leitura é que a escolha de um destes não seria bem aceita no Congresso e entre entidades médicas, por causa da mudança radical de discurso que eles levariam ao ministério. Na lista de cotados ao cargo de Mandetta aparece ainda Claudio Lottemberg, presidente do Conselho do Hospital Israelita Albert Einstein. O nome, no entanto, teria se desgastado por ele presidir o LIDE Saúde, grupo ligado ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), desafeto de Bolsonaro. Defensora do uso da hidroxicloroquina, a oncologista Nise Yamaguchi também teria perdido força por ter pouco apoio da classe médica. A diretora Ciência e Inovação da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Ludhmila Hajjar, é outra citada como possível substituta do ministro, mas ainda vista como pouco provável.

‘Sairemos do ministério juntos’, afirma Mandetta, que diz não aceitar demissão de secretário

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou na tarde desta quarta-feira (15) que ele e os secretários que o auxiliam entraram juntos no ministério e sairão juntos. Segundo o G1, Mandetta fez a afirmação durante entrevista coletiva ao lado do secretário-executivo do ministério, João Gabbardo, e do secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira. Mais cedo, nesta quarta, Wanderson de Oliveira pediu demissão em razão da provável saída de Mandetta do ministério devido às divergências com o presidente Jair Bolsonaro sobre o isolamento social como forma de conter a epidemia de coronavírus – Mandetta defende um isolamento amplo; Bolsonaro discorda e quer a retomada das atividades econômicas. “Entramos no ministério juntos, estamos no ministério juntos e sairemos do ministério juntos”, disse. Embora o secretário tenha oficializado a demissão, Mandetta afirmou que não aceita, conforme havia antecipado o Blog do Camarotti. “Hoje teve muito ruído por conta do Wanderson. Já falei que não aceito. Wanderson continua, está aqui. Acabou esse assunto. Vamos trabalhar juntos até o momento de sairmos juntos do Ministério da Saúde”, declarou. “O Wanderson mandou um papel lá. Do jeito que chegou, voltou pra trás. Entramos juntos e sairemos juntos”, repetiu em outro momento. Em mensagem enviada aos servidores da secretaria, Wanderson de Oliveira disse que a gestão de Mandetta “acabou”, segundo informou o Blog de Andréia Sadi. De acordo com o Blog do Valdo Cruz, a ala “moderada” do governo tenta convencer Bolsonaro a escolher um nome de perfil técnico para substituir Mandetta no ministério. Na entrevista, Mandetta afirmou que deixará o ministério em três situações: “Uma, quando o presidente não quiser mais o meu trabalho”; “Segundo, se eventualmente, imagine que eu pegue uma gripe dessa e tenha que ser afastado por forças alheias”; “Terceira, quando eu sentir que o trabalho feito já não é mais necessário porque de alguma maneira passamos por esse estresse.” Segundo o ministro, todas as alternativas continuam válidas.

Bolsonaro fala a apoiadores em ‘tocar o barco’ e resolver ‘questão da Saúde’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (15), que trabalha para resolver “a questão da Saúde” e “tocar o barco”. A declaração foi feita a apoiadores que o aguardavam em frente ao Palácio da Alvorada, pela manhã. De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, o ministro da pasta, Luiz Henrique Mandetta, já avisou a auxiliares que o presidente pretende demiti-lo. A saída, porém, só deve ocorrer quando o governo encontar um nome para substituí-lo. “Pessoal, estou fazendo a minha parte, tá ok?”, disse o presidente para apoiadores sobre a crise do coronavírus. Há alguns dias, Bolsonaro e Mandetta têm divergido sobre a melhor estratégia de combate à pandemia. O estopim da nova crise foi a entrevista dada por Mandetta ao programa Fantástico, da Rede Globo, na noite de domingo. O tom adotado pelo ministro foi considerado por militares do governo e até mesmo por secretários estaduais da Saúde como uma “provocação” ao presidente. Na terça-feira (14), em entrevista da estreia da série “Estadão Live Talks”, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que Mandetta “cruzou a linha da bola” quando disse, no domingo, que a população não sabe se deve acreditar nele ou em Bolsonaro. A saída do ministro é dada como certa após a demissão do secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.  Ele é apontado como um dos principais formuladores da estratégia do Ministério da Saúde para enfrentar a covid-19 e vinha se queixando a colegas sobre o discurso do presidente contrário ao isolamento social mais amplo. Em carta de despedida, o agora ex-secretário diz que a demissão de Mandetta está “programada para as próximas horas ou dias”.

SAÚDE NA IMPRENSA
Agência Senado – Senado definirá projetos prioritários de combate à Covid-19 a serem votados

Agência Senado – Senado vincula 54 projetos a MPs para acelerar combate ao coronavírus

Agência Senado – Projetos permitem dedução do IR de doações para combate ao coronavírus

Agência Câmara – Contra Covid-19, projeto prevê Revalida emergencial

Agência Câmara – Governo já editou 27 MPs relacionadas à pandemia até meados de abril

Agência Câmara – Projeto proíbe interrupção de plano de saúde por falta de pagamento

Agência Câmara – Projetos autorizam veterinária e fisioterapia na modalidade telessaúde durante pandemia

Agência Câmara – Projeto desburocratiza produção de álcool em gel

Agência Câmara – Projeto autoriza uso da ozonioterapia como tratamento complementar para Covid-19

Agência Câmara – Projeto regulamenta teleodontologia durante pandemia

Agência Câmara – Proposta em análise na Câmara cria programa para receber doação de medicamentos

Agência Câmara – Entidade sugere à comissão externa que pessoa com deficiência integre grupo de risco da Covid-19

Agência Câmara – Projetos preveem adicionais para agentes de saúde durante pandemia

Agência Câmara – Projeto dobra pena aplicada a crimes relacionados com pandemia da Covid-19

Agência Câmara – Propostas buscam aumentar recursos para combate ao novo coronavírus

Agência Câmara – Projeto prevê testagem em massa de pacientes com sintomas de Covid-19

Folha de S.Paulo – Com Mandetta de saída, Bolsonaro fala em resolver questão da saúde para ‘tocar o barco’

Folha de S.Paulo – Mandetta avisa equipe que será demitido e que Bolsonaro procura substituto

Folha de S.Paulo – Bolsonaro tenta desconstruir ‘herói Mandetta’ antes de demiti-lo do ministério

Folha de S.Paulo – Equipe de Mandetta teme demissão por Twitter e já anuncia debandada

Folha de S.Paulo – Mandetta adota posição de enfrentamento a Bolsonaro desde ameaça de demissão; relembre

Folha de S.Paulo – Relaxar quarentena exige capacidade de testar todos os casos suspeitos, diz OMS

Folha de S.Paulo – Bebida alcóolica deve ser restringida na quarentena por coronavírus, diz OMS

Folha de S.Paulo – Europa pode ampliar quarentena para idosos até surgir uma vacina

Folha de S.Paulo – Pressionado por Maia e governadores, Senado deve frustrar Guedes em pacote a estados

Folha de S.Paulo – Guerra entre ‘cloroquiners’ e ‘quarenteners’ reinventa polarização na pandemia

Folha de S.Paulo – Falta de testes ajuda campanha fantasiosa de Bolsonaro

Folha de S.Paulo – Projeto mostra que o ‘caronavírus’ é endêmico no Brasil

Folha de S.Paulo – Bolsonaro e Trump têm seus destinos entrelaçados ao coronavírus

Folha de S.Paulo – CIA avisa que medicamento de Trump e Bolsonaro pode matar

Folha de S.Paulo – Quem tem apenas um pulmão faz parte do grupo de risco

Folha de S.Paulo – Coronavírus mata negros e pobres de forma desproporcional nos EUA

Folha de S.Paulo – Causa da epilepsia pode ser um fator de risco para o coronavírus

Folha de S.Paulo – Deficiência e consumo excessivo de vitaminas são prejudiciais ao organismo

Folha de S.Paulo – Covid-19 gera inflamação no coração e pode levar a infarto

Folha de S.Paulo – Como prever pandemias?

Folha de S.Paulo – Descaso com a Covid-19 pode exterminar povos indígenas

Folha de S.Paulo – Nunca a elite do Brasil ofereceu um triste episódio como agora na pandemia

Folha de S.Paulo – Cremesp suspende registro de médica que prometia soro contra novo coronavírus

Folha de S.Paulo – Hospital das Clínicas faz parto de emergência em paciente afetada por Covid-19

STJ – Lei dos Planos de Saúde deve ser aplicada aos planos geridos por pessoas jurídicas de direito público

O Estado de S.Paulo – Possível saída de Mandetta gera corrida entre aliados de Bolsonaro para indicar sucessor

O Estado de S.Paulo – Bolsonaro fala a apoiadores em ‘tocar o barco’ e resolver ‘questão da Saúde’

O Estado de S.Paulo – Butantan vai desenvolver em laboratório anticorpos para tratamento de covid-19

O Estado de S.Paulo – Expresso: Mandetta com a corda no pescoço; Dória fala sobre isolamento; e pandemia na favela

O Estado de S.Paulo – Bastidores: Planalto teme debandada no Ministério da Saúde em meio à pandemia

O Estado de S.Paulo – Doria prevê ‘desastre’ se Mandetta for demitido do Ministério da Saúde

O Estado de S.Paulo – Rio começa a usar drone com alto-falantes para dispersar aglomerações

O Estado de S.Paulo – EUA alertaram para problemas em laboratório de Wuhan que estudava coronavírus

O Estado de S.Paulo – Mandetta avisa equipe que deve ser demitido e número 2 da Saúde pode assumir ministério

O Estado de S.Paulo – Bolsonaro compartilha vídeo que pede fim do isolamento e traz críticas a Mandetta e Doria

O Estado de S.Paulo – Pesquisa em estágio inicial com remédio de baixo custo mostra eficácia contra covid-19, diz Pontes

O Estado de S.Paulo – Mundo tem mais de dois milhões de infectados com coronavírus

O Estado de S.Paulo – Home office da Justiça

O Estado de S.Paulo – Fernanda Paes Leme oferece plasma para pesquisa após se curar do novo coronavírus

O Estado de S.Paulo – Pesquisa em estágio inicial com remédio de baixo custo mostra eficácia contra covid-19, diz Pontes

O Estado de S.Paulo – Assessor da gestão Jonas Donizette é detido em operação contra testes roubados de coronavírus

O Estado de S.Paulo – Obstetra tira dúvidas sobre gravidez e coronavírus em live

O Estado de S.Paulo – Startup de saúde Sanar recebe R$ 60 mi em rodada de aporte financeiro

O Estado de S.Paulo – O impacto da inovação e da tecnologia num mundo pós COVID-19

O Estado de S.Paulo – Quando falam em ciência, Bolsonaro saca o revólver

Br Político – Erro estratégico diz secretario sobre mudanças na saúde

Br Político – Assessor da gestão Jonas Donizette é detido em operação contra testes roubados de coronavirus

O Globo – Governo diz ter encontrado remédio com eficácia de 94% contra coronavírus em testes de laboratório, mas não divulga nome

O Globo – Senado formaliza cassação de Selma Arruda e chamará terceiro colocado até novas eleições

O Globo – Aumento de profissionais de saúde infectados deixa pesquisadores preocupados com avanço da Covid-19 no Rio

O Globo – Possível demissão de Mandetta provoca queda de braço entre aliados de Bolsonaro para emplacar substituto

O Globo – Mandetta diz a subordinados que acredita que sua demissão está próxima

O Globo – Trump ordena que seu nome apareça impresso nos cheques de ajuda aos cidadãos por coronavírus

Anvisa – Alimentos com cereais integrais: aberta CP

Anvisa – Serviços de saúde: perguntas e respostas

Agência Saúde – Ministério da Saúde antecipa vacinação contra Influenza para os Povos Indígenas

Agência Saúde – Suzano doa 20 respiradores e 90 mil máscaras ao Ministério da Saúde

Agência Saúde – Pesquisa medirá nível de propagação do coronavírus no Brasil

Agência Saúde – Mais de 2 milhões de pessoas já utilizaram os serviços do TeleSUS

Agência Saúde – Ministério da Saúde supera meta e vacina 90,66% dos idosos

Agência Brasil – Covid-19: municípios investem em hospitais de campanha em SP

Agência Brasil – Secretário de Vigilância em Saúde pede demissão

Agência Brasil – Comissão nacional de ética aprovou 76 pesquisas sobre covid-19

Agência Brasil – Pesquisa medirá nível de propagação do coronavírus no Brasil

Agência Brasil – Saúde vacina 90,66% dos idosos; segunda etapa começa amanhã

Agência Brasil – Covid-19: censo hospitalar começa a coletar dados de internações

Correio Braziliense – Brasil descobre remédio com 94% de eficácia no combate à Covid-19

Correio Braziliense – Isolamento social: Riacho Fundo II respeita e Plano Piloto dá mau exemplo

G1 – Secretário Wanderson de Oliveira, do Ministério da Saúde, pede demissão

G1 – Quem é Wanderson de Oliveira, que pediu demissão do cargo de secretário Nacional de Vigilância em Saúde

G1 – Mulher de 106 anos supera a Covid-19 e deixa hospital no Reino Unido

G1 – Três vacinas para Covid-19 estão em testes clínicos, diz OMS

G1 – Medicamento selecionado por cientistas em Campinas reduz em 94% replicação do coronavírus e recebe aval para testes em 500 pacientes

G1 – ‘Lamentamos a decisão dos EUA’, diz diretor-geral da OMS sobre corte de financiamento americano à entidade

G1 – Secretaria de Saúde confirma 19ª morte por Covid-19 no RS; homem de 63 anos era de Serafina Corrêa

G1 – Pernambuco tem aumento recorde em 24 horas e chega a 143 mortes e 1.484 pessoas com o novo coronavírus

G1 – OMS faz recomendações aos países que decidirem flexibilizar isolamento para evitar risco de novos surtos

G1 – Supermercados do Maranhão terão que trabalhar com metade da capacidade e consumidores só entrarão de máscara

G1 – Ajuda a estados e municípios: texto aprovado pela Câmara tem impacto de R$ 93 bi, diz governo

G1 – Cidade japonesa de Osaka pede doação de capas de chuva para equipe de saúde

G1 – Governo propõe salário mínimo de R$ 1.079 para 2021, sem reajuste acima da inflação

G1 – Coronavírus: governo quer aval do Congresso para mais do que dobrar rombo fiscal em 2021

G1 – ‘Sairemos do ministério juntos’, afirma Mandetta, que diz não aceitar demissão de secretário

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »