Petrobras diz que pedidos de combustíveis para novembro estão acima da capacidade de produção

Home/Informativo/Petrobras diz que pedidos de combustíveis para novembro estão acima da capacidade de produção

Petrobras diz que pedidos de combustíveis para novembro estão acima da capacidade de produção

A Petrobras afirmou em comunicado que recebeu uma “demanda atípica” de pedidos de fornecimento de combustíveis para novembro, muito acima dos meses anteriores e de sua capacidade de produção, e que apenas com muita antecedência conseguiria atendê-los, informou a Folha de S. Paulo. A petroleira disse ainda que está operando seu parque de refino com fator de utilização de 90% no acumulado de outubro, contra 79% no primeiro semestre do ano, conforme o documento, publicado na noite de segunda-feira (18). A Petrobras frisou, no entanto, que segue atendendo os contratos com as distribuidoras, de acordo com os termos, prazos vigentes e sua capacidade. A empresa também apontou que, nos últimos anos, o mercado brasileiro de diesel foi abastecido tanto por sua produção, quanto por importações realizadas por distribuidoras, terceiros e pela companhia, que garantiram o atendimento integral da demanda doméstica.

Fertilizantes: China intensifica inspeções sobre exportações e pode agravar choque de oferta nos insumos

Fontes ouvidas pela agência internacional de notícias Bloomberg afirmaram que algumas cargas de fertilizantes da China, prontas para serem embarcadas, estão passando por inspeções adicionais ou precisando de novos certificados de exportação para poderem, efetivamente, serem exportadas, informou o portal Notícias Agrícolas. O mercado continua especulando como estas restrições que têm sido impostas pelo governo chinês poderiam culminar em uma restrição ainda mais severa nas exportações do país, agravando esse choque de insumos pelo qual passa o mundo. No último dia 15 de outubro, a Adminsitração Geral das Alfândegas da China trouxe um comunicado informando que as inspeções sobre os fertilizantes já estaria em vigor, contabilizando 29 produtos, entre eles: ureia, DAP, MAP, NPK, NP / NPS, MOP, SOP, cloreto de amônio e fertilizantes de nitrato de amônio. Diante disso, os preços internacionais – e consequente os formados para os produtores rurais brasileiros – seguem encontrando espaço para altas que parecem não encontrar um teto. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Uso do biodiesel no Brasil é referência mundial de descarbonização do setor de transportes, diz APROBIO

A Aprobio, representada pelo seu presidente do Conselho de Administração, Francisco Turra, e pelo diretor Superintendente, Julio Cesar Minelli, participou de reunião, na sexta-feira (15), no Ministério de Infraestrutura, com representantes da Secretaria Executiva, do Gabinete do Ministro e da Secretaria Nacional de Transportes Terrestres: o Diretor de Programa, Mateus Szwarcwing, os Assessores Leandro Albuquerque e Camila Martins e a Diretora de Planejamento de Gestão de Projetos Especiais, Lorena Duarte. Segundo informou o Portal do Agronegócio, o objetivo do encontro virtual foi oferecer esclarecimentos sobre as falsas alegações sobre a qualidade do biodiesel feitas por distribuidoras, indústria automotiva e postos de combustíveis. Também foram tratadas questões tributárias que afetam as condições de competitividade para a exportação de biodiesel. A Aprobio reforçou a importância do papel do Ministério de Infraestrutura na defesa do biodiesel como um patrimônio do Brasil, seja no cenário nacional, seja como referência mundial de descarbonização do setor de transportes, e na progressão da mistura até o B15 (já definido em lei). Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Produtores compram insumos agrícolas com antecedência, diz Bayer

Agricultores dos Estados Unidos estão comprando sementes e produtos químicos que precisam mais cedo do que o normal, em uma tentativa de garantir oferta para a próxima primavera, em meio a problemas de cadeia de oferta de todo o setor, disse nesta terça-feira um alto executivo da empresa agrícola e farmacêutica Bayer AG, informou a Istoé Dinheiro. A Bayer também estima que seus preços médios de sementes vão subir cerca de 5% em 2022, disse Liam Condon, presidente da unidade agrícola da Bayer, à Reuters nesta terça-feira. Os produtores americanos estão se preparando para um aumento no valor de custo para produzir suas safras de milho e soja no próximo ano, em meio a preços crescentes de fertilizantes, produtos químicos e sementes, devido a questões trabalhistas, exportações e demanda crescente. Os preços no mercado de fertilizantes, que também foi prejudicado pelo aumento dos custos de energia na Europa e na China, agora estão subindo para os níveis observados durante a crise financeira global.

Veja outras noticias

Governo Federal
Guia traz orientações para solicitar reconhecimento de sistemas agrícolas tradicionais

Governo Federal
Plano ABC+ tem metas para reduzir a emissão de gases de efeito estufa na agropecuária

Mapa
Mapa divulga projetos habilitados no segundo edital do programa AgroResidência

Mapa
Brasil e Colômbia firmam acordo para melhorar cooperação técnica na agropecuária

Folha de S. Paulo
Tereza Cristina se dispõe a ir à China negociar retomada de exportação de carne bovina

Folha de S. Paulo
Defasagem no preço dos combustíveis gera risco ao abastecimento, diz setor

Folha de S. Paulo
Petrobras diz que pedidos de combustíveis para novembro estão acima da capacidade de produção

SBA
Polícia apreende mais de três toneladas de defensivos agrícolas; carga está avaliada em R$ 3 mil

CNA
Aliança Agrobrazil discute abertura comercial para produtos do agro

CNA
Especialistas debatem estratégias e perspectivas para a agropecuária

CNA
Presidente da CNA e embaixador do Reino Unido analisam metas dos países para a COP 26

AgroLink
Webinar discute o potencial do mercado de mel brasileiro

AgroLink
Estudo inédito avalia similaridade de pontas de pulverização

Canal Rural
Produtores de soja de MT e PR já antecipam compras da safra 22/23

Canal Rural
Preços de frutas e hortaliças seguem em alta no Brasil, aponta Conab

Canal Rural
EUA e União Europeia estudam criar leis que podem prejudicar agro brasileiro

Portal do Agronegócio
Uso do biodiesel no Brasil é referência mundial de descarbonização do setor de transportes, diz APROBIO

Portal do Agronegócio
Caminhoneiros marcam greve, mas Governo vê ameaça vazia

Portal do Agronegócio
Situação da Amazônia estará em debate no Congresso Brasileiro de Agronomia

Portal do Agronegócio
Novo estudo sugere proibição do glifosato

Valor Econômico
ANTT vai reajustar tabela do frete rodoviário até o fim da semana

Valor Econômico
IBP defende preços livres para combustíveis, em meio a ameaças de greve de caminhoneiros

O Globo
China aumenta controle sobre exportações de fertilizantes. Como isso afeta o Brasil?

Istoé Dinheiro
Produtores compram insumos agrícolas com antecedência, diz Bayer

Notícias Agrícolas
Refletindo gargalos logísticos e aumento de demanda, fertilizantes e outros insumos aumentam de preços. No entanto, boa gestão agrícola poderá diluir possíveis prejuízos

Notícias Agrícolas
Fertilizantes: China intensifica inspeções sobre exportações e pode agravar choque de oferta nos insumos

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »