Para Sindicato de Fiscais Federais, contratações de veterinários foram insuficientes

//Para Sindicato de Fiscais Federais, contratações de veterinários foram insuficientes
O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) afirmou, em nota, que apesar de positiva, a autorização do Ministério da Economia para a nomeação de 100 médicos veterinários aprovados em concurso publicada na última quinta-feira (21), é “insuficiente para suprir a falta de pessoal na fiscalização federal”. O Anffa calcula que 150 profissionais poderiam ser chamados de imediato para as vagas. De acordo com o Valor Econômico o sindicato também avalia que a contratação apenas de médicos veterinários não contempla outras áreas da fiscalização – em que atuam os engenheiros agrônomos, químicos, zootecnistas e farmacêuticos – e que “estão em situação crítica devido à intensificação das aposentadorias”. De acordo com o sindicato, áreas como a fiscalização e controle internacional já apresentam perdas significativas na velocidade de liberação de cargas tanto para a importação quanto para a exportação. E a tramitação interna de processos no Ministério da Agricultura está extremamente prejudicada.

Comissão debaterá aumento de pena para maus-tratos a animais

A comissão especial que analisa o aumento da punição aplicada a quem pratica maus-tratos a animais (PL 1095/19) promove nova audiência pública na próxima terça-feira (26). O debate foi solicitado pelo autor da proposta, deputado Fred Costa (Patriota-MG). Segundo a Agência Câmara o projeto de lei em discussão altera Lei dos Crimes Ambientais para estabelecer a pena de reclusão (regime inicialmente fechado) de 1 ano a 4 anos e multa para quem pratica esses crimes. Hoje, a pena é de detenção (regime semi-aberto ou aberto) de 3 meses a 1 ano e multa. A proposta abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. Foram convidadas para discutir o assunto com os parlamentares: o fundador do Projeto Eu Luto pelos Animais, Felipe Becari Comenale; a médica veterinária Flávia Quadros Campos Ferreira; a promotora de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais Monique Mosca Gonçalves; os ativistas da causa animal Alexia Dechamps, Esdras Andrade de Araújo e Afonso D Paula. A audiência está prevista para começar às 14h30, no plenário 6.

Cães auxiliam em tratamentos de saúde e promovem bem-estar

Quem tem um animal de estimação sabe o quanto a companhia, o contato físico e a atenção recíproca fazem bem para a vida. O que é senso comum ganha cada vez mais força com estudos que comprovam os benefícios de atividades e terapias assistidas por animais para melhorar a saúde, promover bem-estar e facilitar tratamentos, informou o jornal O Estado de S.Paulo nesta segunda-feira (25). O animal auxilia no tratamento de diversas doenças e, por meio do tato e da interação com o humano, promove vantagens físicas, emocionais e acelera processos de recuperação. Especialistas afirmam que a técnica deve integrar uma abordagem interdisciplinar. “O animal é sempre um facilitador para a gente chegar ao objetivo”, diz a psicóloga Karina Schutz. “A terapia com animais é um tratamento complementar, e isso não é só com psicólogo, mas também com fisioterapeuta. Animais dentro de consultórios promovem a geração de um monte de neurotransmissores e hormônios maravilhosos: endorfina, dopamina, ocitocina”, afirma. A profissional é fundadora do Pet Terapeuta, organização de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, que leva animais para casas de permanência de idosos, hospitais e outros espaços onde os bichos podem ser benéficos. Em outubro, o Estado acompanhou a visita das cadelas Maria e Valentina à Casa Ondina Lobo, na zona sul de São Paulo, que foi facilitada por Karina em uma ação promovida pela Bayer. O espaço é destinado à moradia de idosos, com média de 84 anos, e conta com o trabalho de voluntários para atividades como fisioterapia, reiki e aulas de computação. A instituição sem fins lucrativos é mantida com doações, seja financeiras, de roupas ou mantimentos. No dia em que os pets estiveram lá, de surpresa, o ambiente se encheu de sorrisos e estimulou a conversa entre os residentes.

Projeto que quer proibir criação de animais para extração de pele tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Um projeto que quer proibir a criação de animais para a extração da pele teve parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), nesta semana. Agora o projeto deve ser pautado para a segunda votação, destacou o G1 neste sábado (25). A lei que tramita na ALMT proíbe criação, retenção ou abrigo de qualquer animal doméstico, domesticado, nativo, exótico, silvestre ou ornamental que tenha como finalidade a extração de pele. De acordo com o deputado autor do projeto, Max Russi (PSB), o objetivo é estabelecer a reintrodução dos animais submetidos ao processo de retirada do couro, nos ambientes selvagens, naturais ou zoológicos. “A indústria de peles sacrifica milhões de animais, sendo que a extração de peles de animais é uma das práticas mais desumanas realizadas atualmente pela indústria têxtil, nem mesmo espécies protegidas ou animais domésticos estão livres de tal crueldade que faz da moda que usa peles de animais imoral e injustificável”, justifica. Conforme o projeto, caso o animal for doméstico, ele deverá ser resgatado e doado a entidades de defesa e proteção que tenham mais de um ano de constituição e funcionamento ou a particulares, que obedeçam critérios de autoridade pública. Neste ano, foi promulgada pela Assembleia Legislativa uma lei que assegura a proteção e destinação de animais resgatados, vítimas de abuso, maus-tratos, feridos ou mutilados e propõe a punição a quem pratica abuso e maus-tratos aos animais, mas não legisla sobre o destino do animal apreendido.

NA IMPRENSA
Agência Câmara – Comissão de Agricultura debaterá política nacional para o leite

Agência Câmara – Comissão debaterá aumento de pena para maus-tratos a animais

Agência Câmara – Comissão determina ao poder público o controle sobre repovoamento de rios e lagos com embriões de peixes

Agência Câmara – Nova lei para licenciamento ambiental será debatida em reunião da CMA e CCJ

Folha de S. Paulo – Estudante usam cocô de cachorro para criar tijolo ecológico nas Filipinas

Folha de S. Paulo – O papagaio do ministro

Folha de S. Paulo – Conheça Bear, o cachorro que ajuda a salvar coalas

Folha de S. Paulo – Estádio do Morumbi tem evento de adoção de cães e gatos hoje

O Globo – Mostra em Jardim Botânico de Paris tem animais aquáticos repletos de luz

O Globo – Onça-parda é fotografada pela primeira vez em unidade ecológica da Região Serrana

O Globo – Morre último rinoceronte-de-sumatra da Malásia

O Estado de S.Paulo – Reality show sobre animais abandonados estreia na RedeTV!

Estado de S.Paulo – Cães auxiliam em tratamentos de saúde e promovem bem-estar

O Estado de S.Paulo – Terapia com animais

O Estado de S.Paulo – Espécie é encontrada por cientistas em floresta que sofre com caça ilegal

Valor Econômico – Margem da Minerva está crescendo no 4° tri mesmo com alta do boi, diz CFO

Valor Econômico – Para Sindicato de Fiscais Federais, contratações de veterinários foram insuficientes

G1 – Animais adotados no Canil de Guarujá já saem microchipados

G1 – Número de denúncias de maus-tratos a animais têm aumento de 22,7% em três anos em Piracicaba

G1 – Projeto que quer proibir criação de animais para extração de pele tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

G1 – Sanidade de animais aquáticos é tema de palestra para produtores rurais do Amazonas

G1 – Clínica suspeita de congelar animais mortos já era investigada por três denúncias no Conselho de Veterinária

Revista Globo Rural – Embrapa: custo de produção de suínos e frangos tem em outubro maior alta no ano

Canal Rural – Preço do suíno nas granjas atinge R$ 107 por arroba, diz Scot

__________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »