Pandemia faz transplantes de órgãos registrarem queda de 61%

//Pandemia faz transplantes de órgãos registrarem queda de 61%
O Brasil realizou, entre abril e junho deste ano, menos da metade dos transplantes de órgãos e tecidos do início do ano. Com a diminuição de 61% dos procedimentos, cresceram 44,5% as mortes de pacientes cadastrados na fila de espera entre os dois períodos em todo o país, informou a Folha de S.Paulo neste domingo (13). Os números levaram a Associação Brasileira de Transplantes (ABTO) a projetar no ano uma queda de doações e transplantes nunca vista antes –em contraste ao cenário promissor que se apresentava até então. Na conta, estão os procedimentos de coração, fígado, pâncreas, pulmão, rim, córnea e medula. Quando comparados o primeiro semestre de 2020 e o de 2019, a diminuição no total de transplantes foi de 32%, e o aumento de mortes foi de 34%. Se o país seguir nesse ritmo, o ano pode trazer queda de 20,5% nos procedimentos, o que faria o país regredir à marca de nove anos atrás. O número de doadores efetivos (que exames detectaram morte encefálica, a família autorizou a doação e os órgãos são viáveis) também teve baixa relevante. Atualmente, o indicador é de 15,8 doadores por milhão de população (PMP). O número é 6,5% menor que a marca de junho de 2019 (16,9 doações PMP). A taxa idealizada pela ABTO para o ano é de 20 doadores PMP e esteve perto de ser alcançada no primeiro trimestre, quando o país teve 18,4 doadores PMP. A Covid-19, que ganhou força no país no segundo trimestre do ano, é o motivo das quedas abruptas. A pandemia causou descarte de órgãos infectados, aumento da negação familiar para que os entes fossem sepultados rapidamente, contraindicação para a realização do procedimento nos casos em que o receptor pudesse esperar com tratamentos paliativos e até falta de logística aérea para que órgãos viajassem para outras cidades. Na tentativa de minimizar os riscos para os profissionais, também caiu a busca ativa de doadores. O trabalho é feito por comissões intra-hospitalares (Cihdott) presentes em unidades com mais de 80 leitos e responsáveis por viabilizar o diagnóstico de morte encefálica e oferecer às famílias a possibilidade de doação. E com a dedicação massiva dos leitos de UTI para os doentes graves de Covid-19, vítimas de trauma não tiveram chance de evoluir para morte cerebral, tornando-se doadores potenciais, e diminuíram também as vagas para acolher os recém-transplantados. “Isso aconteceu de forma heterogênea, mas foi no Brasil inteiro. Foi uma queda inédita. Mesmo que a gente considere o que foi feito no primeiro trimestre, é uma perda grande”, diz José Huygens Garcia, presidente da ABTO.

Rodrigo Maia teria intenção de incluir na pauta projeto que amplia tratamento oral contra o câncer

Neste domingo (13), o Blog do Vicente do Correio Braziliense destacou que os planos de saúde já teriam sido avisados de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, comprará nova briga com as empresas do setor. Ele vai levar à votação projeto de lei que obriga as operadoras a arcarem com os custos do tratamento oral contra o câncer. O projeto de lei 6.330/19, que permite a quimioterapia oral, já foi aprovado pelo Senado, mas está parado na Câmara por pressão dos planos de saúde. Eles se recusam a assumir esse tipo de tratamento, que trará mais qualidade de vida aos pacientes em tratamento de câncer. De autoria do senador Reguffe (Podemos-DF), o projeto altera a Lei dos Planos de Saúde ao ampliar o acesso a tratamentos antineoplásicos de uso oral. Os antineoplásicos são medicamentos usados para destruir neoplasmas (massa anormal de tecido) ou células malignas. Evitam ou inibem o crescimento e a disseminação de tumores. Se aprovado, o projeto de lei revogará a regra que condiciona a cobertura desses tratamentos à inclusão, pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), dos medicamentos no rol dos planos de saúde. Para que a cobertura seja obrigatória, bastará que os tratamentos estejam registrados junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com uso terapêutico aprovado. A proposta em tramitação na Câmara prevê que os planos ofereçam o tratamento diretamente aos pacientes ou representantes legais por meio de rede própria, credenciada, contratada ou referenciada. Maia, como se sabe, bateu de frente com os planos de saúde, que pediram à ANS reajuste de 25% nas mensalidades em meio à pandemia do novo coronavírus. Ele disse que, caso o aumento não fosse suspenso, o Congresso o faria. Temerosa em comprar briga com o presidente da Câmara, a ANS recuou e congelou as mensalidades dos convênios médicos entre setembro e dezembro. Essa medida, porém, não alcança do planos de saúde empresarias, que são maioria no mercado.

Testes da vacina de Oxford contra covid-19 são retomados no Brasil

O Brasil retomou nesta segunda-feira (14), os testes da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo em comunicado, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que coordena os testes no País desde junho, informou que a retomada acontece após a liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e também pelo Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). De acordo com a Unifesp, participam do estudo no Brasil 5 mil voluntários, que foram recrutados em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Até o momento, 4.600 voluntários já foram vacinados e não apresentaram qualquer registro de intercorrências graves de saúde. A liberação para a retomada dos testes no País aconteceu no começo da noite de sábado (12). Em nota no dia, a Anvisa afirmou que aprovou a retomada após avaliação do caso. “Após avaliar os dados do evento adverso, sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a Anvisa concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado. É importante destacar que a Anvisa continuará acompanhando todos os eventos adversos observados durante o estudo e, caso seja identificada qualquer situação grave com voluntários brasileiros, irá tomar as medidas cabíveis para garantir a segurança dos participantes.” Também na noite de sábado, a AstraZeneca informou que os ensaios clínicos da vacina contra o coronavírus seriam reiniciados no Brasil nesta segunda-feira (14), e que a decisão veio após a confirmação emitida pela Anvisa. A Universidade de Oxford comunicou a retomada dos testes no sábado (12). Segundo o documento divulgado pela universidade, foi realizado um processo de revisão e, de acordo com as recomendações de um comitê de revisão de segurança independente e do regulador do Reino Unido, os testes poderão ser retomados. Os estudos haviam sido suspensos na terça-feira (8), após um participante apresentar reações adversas sérias. De acordo com o jornal The New York Times, o participante teve mielite transversa, uma síndrome inflamatória que afeta a medula espinhal e costuma ser desencadeada por infecções virais. Além do Reino Unido, os testes estavam sendo realizados nos Estados Unidos, África do Sul e Brasil. O Brasil tem um acordo para essa vacina. A Fiocruz é uma das entidades envolvidas na pesquisa. No dia 8, foi firmado com a AstraZeneca um contrato de encomenda tecnológica, que garante acesso a mais de 100 milhões de doses do ingrediente farmacêutico ativo para o processamento final da vacina, e também a transferência total da tecnologia. Em seu relatório mais recente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que há 180 vacinas em desenvolvimento: 35 estão em fase clínica e 145 em pré-clínica.

Iluminação verde do Congresso chamará atenção para casos de distrofia muscular

O Congresso Nacional será iluminado com a cor verde nesta quinta-feira (17), para chamar a atenção para os casos de distrofia muscular no país. De acordo com a Agência Senado o pedido para a iluminação especial foi do senador Romário (Podemos-RJ), que defende a causa dos pacientes atingidos pela doença. Pela internet, o senador informou que, neste mês de setembro, a Aliança Distrofia Brasil promove uma série de atividades on-line sobre o tema, destinadas a pessoas com distrofias, seus familiares, profissionais de saúde e cuidadores, entre outros. “O objetivo de todas essas ações é gerar conscientização e lutar por mais qualidade de vida para as pessoas que convivem com as distrofias. As DMs, como também são chamadas, são um grupo de distúrbios musculares hereditários, nos quais um ou mais genes necessários para uma estrutura e um funcionamento muscular normais sofrem mutação, resultando em fraqueza muscular com vários níveis de gravidade”, esclareceu Romário. O senador explicou que são mais de 30 doenças genéticas, muitas delas ligadas ao cromossomo X, que afetam primariamente os músculos e provocam sua degeneração progressiva. “Contem comigo para falar sobre as distrofias e potencializar ações em prol de tratamentos, uma possível cura e até do aperfeiçoamento de políticas públicas e pesquisas sobre a doença”, declarou o senador Romário pelas redes sociais. O PL 2.118/2019, projeto de lei do deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), define o dia 7 de setembro como o Dia Nacional de Conscientização sobre a Distrofia Muscular de Duchenne. Também institui a Semana Nacional de Conscientização sobre a Distrofia Muscular de Duchenne, que teria início a partir de 7 de setembro. Esse projeto recebeu parecer favorável da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE) e aguarda votação em Plenário. Maria do Carmo ressalta em seu relatório que “a Distrofia Muscular de Duchenne é o tipo de distrofia muscular mais comum e mais severo”. Essa doença atinge principalmente meninos. A relatora destacou que “ainda não existe cura para a doença, mas, quanto mais cedo for iniciado o tratamento, mais tarde surgirão os sintomas e as sequelas relativos à Distrofia Muscular de Duchenne”. “Tratamentos hoje disponíveis podem prolongar em mais de dez anos a vida dos pacientes. E muitas pesquisas de medicamentos em todo o mundo trazem esperança de cura para quem convive com a Distrofia Muscular de Duchenne”, completou a senadora.

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Senado – Iluminação verde do Congresso chamará atenção para casos de distrofia muscular

Agência Senado – Criação de fundo filantrópico para situação de calamidade pode ser facilitada

Agência Câmara – Revalidação de diplomas estrangeiros poderá ter processo simplificado

Agência Câmara – Projeto aumenta pena para quem exercer ilegalmente medicina em busca de lucro

Agência Câmara – Proposta retira vacinação compulsória da lista de medidas de combate à Covid-19

Agência Câmara – Deputados avaliam testes para vacina de Covid-19 e se preocupam com queda da imunização básica

Agência Câmara – Projeto destina recursos do Fust para ampliar acesso à educação a distância na rede pública

Agência Câmara – Proposta assegura opção pelo trabalho remoto a mães que amamentam

Agência Câmara – Projeto prevê descarte adequado para filtros e embalagens de cigarro

Agência Câmara – Maia: reforma garante mais justiça tributária aos entes federados

Folha de S.Paulo – Pandemia faz transplantes de órgãos registrarem queda de 61%

Folha de S.Paulo – É preciso tornar as cidades amigáveis à amamentação materna

Folha de S.Paulo – O ‘remédio mais caro do mundo’ e os falsos dilemas

Folha de S.Paulo – Legalizar drogas sem dar alternativas a jovens é armadilha, diz neurocientista

Folha de S.Paulo – Faculdades dos EUA são novos focos de transmissão de coronavírus

Folha de S.Paulo – Sem Covid-19, cidades usam ligação de vídeo da polícia e carro de som com alerta de médico

Folha de S.Paulo – Pacientes enfrentam por meses as complicações do coronavírus

Folha de S.Paulo – Aceleradora de startups de Cannabis medicinal volta a fazer chamada no mercado

Folha de S.Paulo – Paralisia do Congresso faz empacar legislação sobre aborto no Brasil

Folha de S.Paulo – Impacto na saúde mental será sequela mais devastadora da pandemia

Folha de S.Paulo – Leitor afirma que tomaria vacina russa despreocupado

Folha de S.Paulo – Legado de estrutura hospitalar do Covid-19 corre risco sem verba federal, dizem secretários de Saúde

Folha de S.Paulo – Empresa anuncia retomada de testes de vacina de Oxford contra Covid-19

O Estado de S.Paulo – Saúde mental de adolescentes já é preocupação entre médicos

O Estado de S.Paulo – Testes da vacina de Oxford contra covid-19 são retomados no Brasil

O Estado de S.Paulo – Com otimismo sobre vacina contra covid, mercados internacionais têm manhã de alta

O Estado de S.Paulo – Uso da cloroquina polariza candidatos no interior de SP

O Estado de S.Paulo – Medicamentos e estilo de vida podem diminuir o risco de câncer de mama

O Estado de S.Paulo – Número diário de mortes pela covid-19 deve aumentar em outubro e novembro, diz diretor da OMS

O Estado de S.Paulo – Brasil já é o país do G-20 com mais mortes por covid-19 por milhão

O Estado de S.Paulo – Marco Sáfadi: Vacinar os adolescentes pode nos salvar da meningite meningocócica

O Estado de S.Paulo – Podem os humanos transmitir o coronavírus para morcegos e outros animais selvagens?

O Estado de S.Paulo – Governo quer incluir Renda Brasil na Constituição

O Estado de S.Paulo – MPF investiga se evento com Damares e Pazuello no Ceará violou medidas sanitárias

O Estado de S.Paulo – Unifesp vai retomar testes da vacina de Oxford logo após autorização da Anvisa e Conep

O Estado de S.Paulo – Supremo vai decidir se Estado pode obrigar pais a vacinarem os filhos

O Estado de S.Paulo – Hipotensão ortostática: tontura ao se levantar pode causar quedas e fraturas

O Globo – Pediatras alertam para sintomas da Covid-19 em crianças

O Globo – Tomado por militares, Ministério da Saúde funciona com idioma de quartel

O Globo – Plano de saúde empresarial com coparticipação cresce na pandemia

O Globo – Café faz bem ou mal para a saúde?

O Globo – Covid-19: Vigilância Sanitária autua universidade em evento do Ministério da Saúde

O Globo – Azeite extravirgem tem benefícios para a saúde e acentua o sabor dos pratos no dia a dia

O Globo – Mais de 70% dos educadores dizem que saúde mental está ‘regular, ‘ruim’ ou ‘péssima’, mostra pesquisa

O Globo – Ex-ministro da Saúde pede que TCU investigue vídeo de órgão público contra máscaras

O Globo – Mais de 70% dos educadores dizem que saúde mental está ‘regular, ‘ruim’ ou ‘péssima’, mostra pesquisa

O Globo – Plantas medicinais da Amazônia no combate à Covid-19

O Globo – Setembro Amarelo: oferta e procura de atendimento psicológico gratuito aumenta

Agência Brasil – Testes com vacina de Oxford recomeçam hoje no Brasil

Agência Brasil – Fiocruz vai testar eficácia da vacina contra tuberculose para covid-19

Agência Brasil – Número de doações de medula óssea cai 30% devido à pandemia

Agência Brasil – Brasil registra 4,33 milhões de casos de covid-19 e 131,6 mil mortes

Agência Brasil – Covid-19: Fiocruz indica permanência de alta letalidade no Rio

Agência Brasil – Anvisa recebe informações sobre retomada de testes da vacina de Oxford

Agência Brasil – Setembro Dourado chama atenção para câncer em crianças e adolescentes

Agência Brasil – Especialistas avaliam situação do país após seis meses de pandemia

Anvisa – Fique por dentro do mapa das vacinas em teste no Brasil

Anvisa – CIVP para febre amarela será emitido apenas digital

Anvisa – Informações técnicas sobre termômetro infravermelho

Anvisa – Medicamentos: novo código para petições de pós-registro

Anvisa – Segurança do paciente é tema de Webinar

Anvisa – Prorrogado prazo para inativação de ferramenta

Anvisa – Anvisa e agência inglesa discutem vacina de Oxford

Anvisa – Nota da Anvisa sobre anúncio da retomada dos estudos da vacina de Oxford

Anvisa – Atualização vacina de Oxford: Anvisa recebe dados de laboratório

Anvisa – Anvisa aprova a retomada do estudo da vacina de Oxford

ANS – Plano de transformação digital da ANS é aprovado

Agência Saúde – Brasil registra 3.573.958 casos de pessoas recuperadas

Agência Saúde – Brasil apresenta ações de combate à Covid-19 em territórios indígenas durante reunião com corpo diplomático

Agência Saúde – Pazuello lança ações de prevenção ao suicídio e destaca novos tratamentos pelo SUS: “É uma construção”

Agência Saúde – Brasil e Dinamarca assinam acordo de cooperação para aperfeiçoar o atendimento e reduzir custos na saúde pública

Agência Saúde – Ministério da Saúde discute a incorporação de medicamento para AME tipos II e III

G1 – Coronavírus em alta: OMS registra alta recorde de infecções diárias; veja onde casos estão subindo mais

G1 – O que são os interferons, ‘soldados na linha de frente’ da luta do corpo contra o coronavírus

G1 – Testes da vacina de Oxford contra Covid-19 voltam no Brasil nesta segunda, diz laboratório

G1 – Mundo tem recorde de novos casos da Covid-19 em um dia, diz OMS

G1 – Pfizer e BioNTech solicitam ampliação de testes de vacina contra Covid-19

G1 – Vacina contra coronavírus: por que o Brasil é considerado o ‘laboratório perfeito’ para testar imunização contra a Covid-19

G1 – Dengue: DF registra 44,5 mil casos e 43 mortes

G1 – Coronavírus: Como é possível saber qual país está fazendo o certo? Os dilemas éticos no enfrentamento da Covid-19

G1 – Comitê não viu relação de causa e efeito entre vacina de Oxford e sintomas adversos, diz diretor da Anvisa

Jota – Doação de sangue por homens LGBTQIA+: do debate no STF à regulação da ANVISA

Correio Braziliense – Rodrigo Maia vai comprar nova briga com planos de saúde, agora, por tratamento oral contra o câncer

Correio Braziliense – China começará a testar vacina em spray contra a covid-19

Correio Braziliense – Vacinação eficaz de idosos é um dos maiores desafios na luta contra a covid

Valor Econômico – AstraZeneca e Universidade de Oxford retomam testes da vacina contra a covid-19

STF – STF vai decidir se Estado pode obrigar pais a vacinarem os filhos

STF – Quilombolas e partidos pedem providências para o combate à Covid-19 nas comunidades
______________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »