OPERADORAS PROPÕEM NOVO TIPO DE REAJUSTE DE PLANO INDIVIDUAL

//OPERADORAS PROPÕEM NOVO TIPO DE REAJUSTE DE PLANO INDIVIDUAL

As operadoras de planos de saúde estão propondo à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que os reajustes dos convênios médicos individuais sejam diferenciados por operadora e conforme seu porte. De acordo com o Portal da ANS, atualmente, a agência reguladora aplica um índice de reajuste único para todas as operadoras.  A ANS realizou nesta terça-feira (24), no Rio, uma audiência pública para debater sobre o novo modelo de reajuste para planos individuais. Hoje, um dos critérios utilizados no cálculo é a variação dos custos médicos hospitalares dos planos coletivos — modalidade em que a negociação de preços é livre entre a operadora e a empresa contratante. A ideia da agência reguladora é usar a variação específica das despesas médicas dos planos individuais e não coletivos. A audiência pública da ANS continua nesta quarta (25). A agência reguladora pretende chegar a um consenso ainda neste ano e aplicar o novo modelo de reajuste no ano que vem.

Genérico inédito aprovado para o tratamento de câncer

O primeiro medicamento genérico com a substância everolimo foi aprovado pela Anvisa. O produto é indicado para o tratamento de vários tipos de câncer, como o câncer de mama avançado, câncer de rim, entre outros. Segundo a Anvisa, por se tratar de um genérico, o produto deve chegar ao mercado com um preço pelo menos 35% menor que o preço máximo do medicamento de referência. O everolimo genérico será produzido pela Natco Pharma Limited, sediada na Índia. A dona do registro no Brasil e responsável pela comercialização do produto no país é a Natcofarma do Brasil Ltda.

Pelotas suspende coleta para exames de pré-câncer em unidades de saúde

A prefeitura de Pelotas suspendeu nesta segunda-feira (23) a coleta para exames de pré-câncer em todas as unidades de saúde do município, no sul do Estado. De acordo com o jornal Zero Hora, o Serviço Especializado de Ginecologia (SEG), laboratório que prestava serviço, é investigado por denúncias de supostas irregularidades nos exames. A suposta fraude nos exames começou a ser investigada após médicos e enfermeiros da UBS Bom Jesus enviarem um memorando à Secretaria de Saúde do município, que citava possíveis erros na conclusão dos exames de pré-câncer do colo de útero. Nesta terça-feira (23), foram abertos os envelopes dos laboratórios concorrentes para a contratação emergencial em Pelotas. O contrato deve durar até sair o resultado do processo licitatório que definirá um novo laboratório pelo período mínimo de cinco anos. A prefeitura vai divulgar também a empresa que ficará responsável por analisar 2,1 mil amostras coletadas anteriormente pelo SEG.

Fim das Farmácias Populares na PB reduz acesso a medicamentos

O Panorama Farmacêutico destacou o fechamento dos prédios próprios do Farmácia Popular no estado de Paraíba.  Em 2017, o governo federal resolveu encerrar a rede própria de farmácias, que era em parceria com os municípios e distribuía 112 medicamentos essenciais, entre remédios, fraldas e o preservativo masculino. Hoje, o Programa Farmácia Popular atende cerca de 10 milhões de usuários por mês, através de 31.081 estabelecimentos credenciados, e prioriza a rede privada em detrimento da rede pública de saúde, tornando-se um programa 2600% mais caro que o anterior. Essa prestação de serviços tinha um custo de 100 milhões por ano, no entanto, com a modificação, esta função foi repassada para a rede privada de farmácia com o “Aqui tem Farmácia Popular”, que distribui apenas 25 tipos de medicamentos e custa, ao ano, 2 bilhões e 600 milhões aos cofres públicos. Os preços dos medicamentos são 2.500% mais altos que os praticados em licitações públicas de secretarias de saúde no país afora, fragilizando o acesso da população mais carente aos medicamentos. Atualmente, o Programa “Aqui tem Farmácia Popular” funciona por meio do credenciamento de farmácias comerciais. São oferecidos medicamentos gratuitos para hipertensão (pressão alta), diabetes e asma, além de medicamentos com até 90% de desconto indicados para colesterol alto, rinite, Parkinson, osteoporose e glaucoma. O sistema de co-pagamento no novo Programa oferece anticoncepcionais e fraldas geriátricas. A população das periferias e das cidades pequenas foram as mais afetadas com o fechamento das sedes próprias do PFP por não contarem com redes grandes de farmácias privadas, que são as que geralmente se habilitam no “Aqui tem Farmácia Popular”. O fechamento dos prédios próprios do Farmácia Popular fez com que o objetivo inicial do programa deixasse de ser cumprido, já que ele visava facilitar o acesso da população mais carente aos medicamentos, e agravou a situação da escassez de remédios grátis em postos de saúde municipais.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – Estudo demonstra eficácia de medicamento para HIV ofertado no SUS.

Câmara dos Deputados – Projeto obriga divulgação na internet de estoques de medicamentos de farmácia pública.

Senado Federal – Sugestão de lei que legaliza o aborto divide opiniões na internet.

Anvisa – Genérico inédito aprovado para o tratamento de câncer.

Folha de S.Paulo – Elton John e o príncipe Harry lançam fundo contra HIV.

Folha de S.Paulo – Número de médicos brasileiros em Portugal cresce e deve ser recorde em 2018.

G1 – Fertilização in vitro: a evolução 40 anos após o nascimento do primeiro bebê usando a técnica.

G1 – Após queda, número de fertilizações in vitro volta a crescer no Brasil.

G1 – Região das Américas tem mais de 2 mil casos de sarampo, diz OPAS.

Valor Econômico – ANS: Operadoras propõem novo tipo de reajuste de plano individual.

Zero Hora – Municípios gaúchos enfrentam redução no estoque de vacinas contra meningite C.

Zero Hora – Pelotas suspende coleta para exames de pré-câncer em unidades de saúde.

Correio Braziliense – Uso de analgésicos opioides intensifica sintomas da demência em idosos.

Panorama Farmacêutico – Vacina pode prevenir a pneumonia em todas as idades.

Panorama Farmacêutico – Medicamento que trata malária com apenas 1 dose é aprovado nos EUA.

Panorama Farmacêutico – Fim das Farmácias Populares na PB reduz acesso a medicamentos.

Panorama Farmacêutico – Estudo demonstra eficácia de antirretroviral ofertado no Brasil.

Panorama Farmacêutico – BD apresenta as soluções para lipohipertrofia durante congresso de diabetes.

Panorama Farmacêutico – Creatina: os benefícios e as polêmicas que envolvem o seu uso.

Panorama Farmacêutico – Quando deixar de vacinar é ilegal no Brasil.

Panorama Farmacêutico – Adesão a vacinas que previnem o câncer é baixa.

Panorama Farmacêutico – Poliomielite, uma gotinha de bom senso.

Panorama Farmacêutico – Problemas neurológicos podem estar ligados a dores nas costas.

Panorama Farmacêutico – A arritmia que não para de crescer no planeta.

Panorama Farmacêutico – O ambiente de trabalho está matando as pessoas.

Panorama Farmacêutico – Cochilo melhora seu dia e a saúde, mas a soneca tem de ser do jeito certo.

Programa Registrando –  Secretaria de Saúde de Itajá continua realizando ações com trabalhadores da indústria.

Anahp –  Plano de saúde terá nova regra de reajuste.

Anahp – Morte de 11 bebês interrompe pesquisa com Viagra para grávidas.

Anahp – Empresas pedem fim do teto de reajuste para planos de saúde.

Anahp – Congresso de operadoras filantrópicas recebe economista de Saúde do Banco Mundial.
______________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.