Número de transplantes de órgãos cresce, mas continua abaixo do nível pré-pandemia

Home/Informativo/Número de transplantes de órgãos cresce, mas continua abaixo do nível pré-pandemia

Número de transplantes de órgãos cresce, mas continua abaixo do nível pré-pandemia

O número de transplantes de órgãos e tecidos no Brasil cresceu 14% de janeiro a junho de 2021 em relação ao mesmo período de 2020. No entanto, ainda não atingiu o patamar de antes da pandemia do novo coronavírus, informou a Folha de S. Paulo. Foram 10.363 órgãos e tecidos transplantados em 2021, contra 9.052 em 2020. Já em 2019 foram 13.302 transplantes. Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (27) durante a abertura da Campanha Nacional de Incetivo à Doação de Órgãos e Tecidos do Ministério da Saúde. Segundo dados da pasta, há 53.218 pessoas aguardando por um transplante no Brasil. A coordenadora do Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, Arlene Terezinha Badoch, disse que a pasta irá trabalhar com dois eixos estruturantes em relação ao processo de doação e transplante. Para ampliar a doação, a intenção é identificar 100% dos pacientes com morte encefálica e reduzir a recusa familiar. Atualmente, cerca de 23% das pessoas com morte encefálica não são identificadas. Além disso, ela mostrou que, somente em 2020, 37,8% das possíveis doações não ocorreram por recusa da família, em relação a transplante, ela disse que serão trabalhados o acesso e a qualificação, garantindo que todo paciente consiga chegar com precocidade a um centro que realiza o transplante. Segundo o ministro da Saúde substituto, Rodrigo Cruz, a campanha se destaca em dois aspectos, o primeiro é sensibilizar os brasileiros sobre a importância da doação de órgão. Já o outro é fazer com que essa pessoa converse com a família para que ela esteja ciente desse desejo.

ANS ouve 190 pessoas para apurar irregularidades da Prevent Senior no tratamento da Covid

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) está ouvindo 190 pessoas em dois processos para apurar irregularidades da operadora Prevent Senior no atendimento a pacientes com Covid-19, informou a Folha de S. Paulo. A Prevent Senior entrou na mira da CPI da Covid após um dossiê assinado por 15 médicos apontar graves falhas no atendimento. Segundo o documento, os hospitais da rede eram usados como laboratórios para estudos com o chamado kit Covid, conjunto de medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento da doença. De acordo com o relato, os pacientes e seus familiares não eram informados sobre esse tipo de tratamento. Diante dos fatos denunciados, a ANS, que regula os serviços de planos de saúde no Brasil, abriu dois processos para investigar a operadora. O primeiro apura eventual falha de comunicação aos pacientes sobre os riscos do uso dos medicamentos do kit covid e o segundo processo apura se houve restrição, por qualquer meio, à liberdade do exercício de atividade profissional dos médicos.Em nota, a ANS afirma que os resultados da diligência, assim como a análise das informações enviadas pela operadora na sexta-feira, vão subsidiar possíveis medidas da agência contra a empresa. O órgão diz, ainda, que aguarda retorno ao ofício enviado à CPI da Covid solicitando informações que possam colaborar para as apurações. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Do diagnóstico à reabilitação, inteligência artificial ajuda os pacientes de AVC

A inteligência artificial está sendo cada vez mais utilizada em diagnóstico, tratamento e reabilitação de pacientes após um acidente vascular cerebral (AVC), principal causa mundial de invalidez ao afastar uma a cada seis pessoas de suas atividades, publicou o jornal o Estado de S. Paulo. Aplicativos, robôs, algoritmos e softwares que configuram a inteligência artificial fazem análises que o ser humano não consegue. Geralmente, os médicos avaliam duas a três dimensões, como o resultado de exame de um paciente ao longo do tempo. Quando as possibilidades aumentam, o cérebro humano tem dificuldade de processamento. Isso ocorre no caso de variantes genéticas e interação de medicamentos, por exemplo. Aí, a máquina ajuda como reforço ao diagnóstico. Os sistemas são alimentados com uma “verdade fundamental” – ou um padrão básico a partir do qual as demais decisões são geradas. Se as máquinas são ensinadas que um determinado padrão exibido na imagem é um tumor cerebral, toda vez que for visualizada a mesma anormalidade o sistema irá rotular da mesma maneira. Mas como elas fazem isso? Essa é uma das questões propostas pelo Centro de Inteligência Artificial (C4AI), parceria entre a Fapesp, a IBM e a USP. Uma das linhas de pesquisa tem relação com “o aprendizado” dos algoritmos. Segundo José Krieger, médico, pesquisador do Incor e um dos líderes do projeto, os algoritmos conseguem ‘ver’ coisas que escapam de nós. Segundo o Estadão a inteligência artificial ainda não faz parte da realidade hospitalar brasileira. Quem já utiliza os algoritmos contabiliza avanços. O Hospital Israelita Albert Einstein, que usa a tecnologia desde 2019, aponta que alguns benefícios são o auxílio diagnóstico ao neurorradiologista, a quantificação de maneira automatizada das áreas de isquemia e potencialmente salváveis com o tratamento, bem como na maior resolutividade da tomografia em casos de pacientes que acordam com AVC ou que estão fora da janela terapêutica de 6 horas. Nelson Fortes, coordenador da neurorradiologia diagnóstica do Hcor, um dos hospitais pioneiros no uso da tecnologia, ressalta a importância da combinação da importância da inteligência humana com a inteligência artificial. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Órgão federal deve retomar produção de remédio contra o câncer na sexta-feira, mas só por 2 semanas

O Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) deve retomar na próxima sexta-feira (1), a produção de radiofármacos usados em tratamentos contra o câncer, segundo informou nesta segunda-feira, 27, o ministro da Ciência, Tecnologia e InovaçõesMarcos Pontes. Segundo matéria do jornal O Estado de S. Paulo, por falta de dinheiro, a produção foi interrompida no dia 20 – e se mantida a previsão, serão dez dias de interrupção. A falta desses produtos prejudica o tratamento de saúde de 700 mil pessoas em todo o País, estimou o ministro. Nesta segunda-feira, ele participou como convidado de uma reunião da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados para debater a falta de dinheiro para fabricar os radiofármacos. A retomada da produção será possível a partir do aporte de R$ 19 milhões para a compra de insumos importados necessários para a produção desses medicamentos. Esse dinheiro estava reservado para outras áreas do próprio Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Com a autorização do Ministério da Economia, foi transferido na semana passada, mas garante a retomada da produção por apenas duas semanas. O ministro aguarda a aprovação, pelo Congresso Nacional, de dois projetos de lei que transfiram mais dinheiro para a compra dos insumos. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Veja outras notícias

Agência Senado
CAS pode votar projeto que autoriza laboratório privado a fazer análise de alimentos         

Agência Senado
Senado se ilumina de verde para conscientizar sobre asfixia perinatal e doação de órgãos     

Agência Senado
Iluminação verde no Senado reforça campanha sobre Doença de Huntington

Agência Câmara
Comissão aprova oferta de atividades físicas para idosos em instituições de longa permanência

Agência Câmara
Comissão debate uso da terapia ECMO em pacientes com Covid no SUS

Agência Câmara
Comissão promove debate sobre prevenção ao suicídio entre idosos

Agência Câmara
Comissão discute prevenção ao suicídio e à automutilação

Agência Saúde
Ministério da Saúde lança campanha para incentivar doação de órgãos

Agência Saúde
Saúde dá início ao 3º Seminário Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental         

Agência Saúde
Em três dias, mais de 286,8 mil pessoas receberam dose de reforço e adicional contra a Covid-19

Agência Saúde
Queiroga destaca os avanços do Brasil em evento da ONU sobre o fim da tuberculose

Agência Saúde
Novo edital do Mais Médicos oferece 1.502 vagas

Agência Saúde
Repasses no financiamento da Atenção Primária são prorrogados até dezembro

Agência Saúde
Ministério da Saúde aprova dose de reforço para profissionais

Agência Saúde
Saúde participa de evento sobre fortalecimento de educomunicação em doenças raras

Agência Saúde
Mais de 1,8 mil municípios do Brasil não registraram casos de óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas

Anvisa
Anvisa recebe edição do centenário da Farmacopeia Brasileira

Agência Brasil
Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Agência Brasil
Agência Brasil explica uso de diferentes vacinas contra covid-19

Agência Brasil
Risco de covid-19 grave é até 6 vezes maior em pacientes com Alzheimer

Valor Econômico
Medicamento contra câncer lidera investimento do setor farmacêutico

Correio Braziliense
DF atinge a marca de 500 mil recém-nascidos que fizeram o teste do pezinho

Correio Braziliense
Ministério da Saúde avalia suspender intervalo entre vacinas da covid e da gripe

Correio Braziliense
População pode opinar sobre mudança no tratamento de câncer de mama

Correio Braziliense
Testes de DNA ajudam a escolher remédio mais adequado para depressão

Correio Braziliense
Próteses ganham escudo de antibiótico para evitar reações do corpo

Correio Braziliense
Estudos mostram avanços significativos em tratamento contra câncer

O Estado de S. Paulo
Órgão federal deve retomar produção de remédio contra o câncer na sexta-feira, mas só por 2 semanas

O Estado de S. Paulo
Brasil tem 40,64% da população totalmente vacinada contra o coronavírus

O Estado de S. Paulo
Do diagnóstico à reabilitação, inteligência artificial ajuda os pacientes de AVC

Folha de S. Paulo
ANS ouve 190 pessoas para apurar irregularidades da Prevent Senior no tratamento da Covid

Folha de S. Paulo
Número de transplantes de órgãos cresce, mas continua abaixo do nível pré-pandemia

Folha de S.Paulo
Fernando Ganem: A sinergia da tecnologia na saúde

Folha de S.Paulo
Busca pelo termo burnout na internet aumenta 122% durante a pandemia – Saúde Mental

Folha de S.Paulo
8 pontos para distinguir o envelhecimento normal de Alzheimer

Folha de S.Paulo
Covid: o que são os anticorpos vilões que podem provocar casos mais graves da doença

Folha de S.Paulo
Pandemia aumenta busca por atendimento de saúde mental para crianças e adolescentes no dr.consulta – Saúde Mental

Folha de S.Paulo
Mônica Bergamo: Covid-19 fez total de mamografias feitas em hospitais públicos cair 42%, aponta estudo

Folha de S.Paulo
Produção de remédio contra câncer para em 2 semanas se governo não conseguir mais verba, diz ministro
 

O Globo
Cientistas que desenvolveram tecnologia usada nas vacinas da Pfizer e Moderna vencem ‘Nobel Americano’

O Globo
Com a pandemia controlada, precisamos olhar para as doenças crônicas graves, como o câncer

O Globo
Covid-19: o que se sabe sobre a Clover, a vacina que mostrou ter 100% de eficácia contra casos graves

G1
Direitos e apoio para pacientes com câncer

G1
A importância da vacina contra o HPV, também para homens

G1
Com 88% da população vacinada, Chile anuncia fim do estado de emergência para Covid-19

G1
Aumento de enzimas pode estar relacionado a casos graves de Covid-19, diz estudo da USP

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »