NOVA FRENTE PARLAMENTAR ATUARÁ EM DEFESA DOS ANIMAIS

//NOVA FRENTE PARLAMENTAR ATUARÁ EM DEFESA DOS ANIMAIS

Parlamentares relançam nesta quarta-feira (20) a Frente Mista em Defesa dos Animais. O grupo, formado por cerca de 200 deputados e senadores, vai defender os direitos dos animais da fauna brasileira e exótica a ela. É o que informa a Agência Câmara. O coordenador da nova frente, deputado Fred Costa (Patri-MG), explica que o grupo quer garantir a punição efetiva das pessoas que maltratam os animais, com o aumento da pena de 1 ano para 4 anos de reclusão, a fim de evitar a prestação de serviços, no lugar da cadeia. A frente também pretende estimular a adoção de animais, em vez da comercialização. “O deputado, novato na Câmara dos Deputados, já apresentou mais de 20 propostas relativas à defesa ou proteção dos animais. Ele já atuava nessa área em seus dois mandatos como deputado estadual”, destaca a notícia.

 

Relatório aponta importância da polinização para a agricultura



O portal do Mapa destacou que 76% das plantas utilizadas para a produção de alimentos no Brasil é dependente do serviço ecossistêmico de polinização realizado por animais. É o que aponta o 1º Relatório Temático sobre Polinização, Polinizadores e Produção de Alimentos no Brasil. O documento mostra os impactos econômicos, ambientais e sociais da polinização para a agricultura do país e as ameaças a esse serviço, e serve de base para gestores públicos e instituições de pesquisa. Os serviços prestados por esses animais, especialmente as abelhas, à agricultura brasileira foi estimado em R$ 43 bilhões, em 2018. A bióloga Márcia Maués, pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental, uma das autoras do documento, explica que esses animais prestam um serviço ecossistêmico que aumenta a produtividade dos cultivos e contribui para a formação de frutos e sementes de melhor aparência e qualidade, agregando valor de mercado aos produtos. “O relatório aponta que a polinização atua diretamente na frutificação e reprodução e o grau de dependência varia de pouco até essencial”, ressalta o portal.

 

Indústria de ração do Brasil sente impacto de menor crescimento do setor de aves



A indústria de ração animal do Brasil prevê para este ano um crescimento menor do que o projetado inicialmente, já contabilizando o impacto de restrições às exportações de carne de frango do país, como as da Arábia Saudita, anunciadas em janeiro, afirmou um dirigente do Sindirações nesta segunda-feira (18). Conforme o portal do G1, a expectativa, ao final do ano passado, era de que a produção de ração animal e sal mineral crescesse cerca de 3% em 2019, mas a projeção foi revisada para 2,1%, o que ainda seria um novo recorde de 73,7 milhões de toneladas. Essa revisão se deve principalmente a uma menor produção a ser demandada pela indústria de frango de corte, maior consumidora de ração do país entre todos os setores, que incluem bovinos e suinocultura, entre outros. Além das questões que afetam a avicultura, como a confirmação de tarifas de importação pela China ao frango do Brasil, há incertezas relacionadas a custos de produção. “Assombram o setor maiores despesas com frete após o tabelamento pelo governo. Embora a exportação de carnes do Brasil tenha impacto importante da indústria de ração, é o consumo interno a grande alavanca do crescimento do setor”, informa a matéria.

 

Frigoríficos buscam atalhos para vender ao Irã



Para contornar os obstáculos criados pelas sanções econômicas dos Estados Unidos ao Irã, os frigoríficos brasileiros lançam mão de diferentes estratégias para acessar o mercado de carne bovina do país do Oriente Médio. De acordo com o Valor Econômico, a engenharia coloca o Irã como um dos mais relevantes destinos do produto brasileiro, com participação expressiva dos grandes frigoríficos nesse comércio. Estimativas do setor privado obtidas pela reportagem mostram que as companhias brasileiras já estão exportando mais carne bovina ao Irã por via indireta do que diretamente. No mês passado, quase 4,5 mil toneladas enviadas à Turquia, Omã e Emirados Árabes Unidos tiveram o Irã como destino final. Na prática, o Irã responde por mais de 7% das exportações brasileiras de carne, que em janeiro totalizaram US$ 457 milhões. “Somados os embarques indiretos e diretos que constam nos dados oficiais da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), os embarques ao país persa ultrapassaram 8,5 mil toneladas em janeiro”, afirma a publicação.

 

NA IMPRENSA
Embrapa – Espaços para debate se ampliam em feira de tecnologias 

 

Embrapa – Ministra e presidente da Embrapa conhecem projetos de sucesso no Nordeste

 

Mapa – Relatório aponta importância da polinização para a agricultura

 

Mapa – Ministério promove, em Brasília, seminário sobre autocontrole na produção agropecuária

 

Câmara dos Deputados – Proposta susta fim de cobrança sobre leite em pó importado da Europa e da Nova Zelândia

 

Câmara dos Deputados – Nova frente parlamentar atuará em defesa dos animais

 

Senado Federal – Rodeio Crioulo pode ser elevado a manifestação da cultura nacional

 

Correio Braziliense – Homem é preso com mais de 150 canários-da-terra no Aeroporto de Brasília

 

G1 – Indústria de ração do Brasil sente impacto de menor crescimento do setor de aves

 

G1 – Arara considerada extinta volta à caatinga ao lado de onças e outras espécies ameaçadas

 

G1 – Filhote de gato salvo do frio e da chuva é adotado e vira ‘vigia’ da sede da OAB no Amapá

 

O Estado de S. Paulo – Etapa de surfe em Fernando de Noronha terá drone para detecção de tubarão

 

O Estado de S. Paulo – Genoma do tubarão branco é sequenciado e pode ajudar na sua preservação

 

Valor Econômico – Não haverá El Niño no Brasil nos próximos três meses, diz Rural Clima

 

Valor Econômico – Minerva faz roadshow com vistas ao IPO da Athena Foods

 

Valor Econômico – Frigoríficos buscam atalhos para vender ao Irã

 

Valor Econômico – Bolsonaro defende metas para reduzir a burocracia na pesca

 

Anda – Empresa cria abrigo inteligente para proteger gatos abandonados do frio

 

Anda – Após morte de garça, campanha alerta para maus-tratos a animais no Acre

 

Anda – Voluntários visitam animais resgatados e aliviam estresse de gatos

 

Anda – Decisão do governo da Zâmbia permite que 2 mil hipopótamos sejam mortos por caçadores de troféu

 

Anda – Campanha pede ao zoo a liberdade de elefanta que perdeu seu companheiro de 17 anos

 

Proteção Animal Mundial – Turkish Airlines promete parar o transporte de papagaios-do-congo

 

__________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.