MINISTRO DA SAÚDE PASSA MAL E É TRANSFERIDO COM URGÊNCIA A HOSPITAL

//MINISTRO DA SAÚDE PASSA MAL E É TRANSFERIDO COM URGÊNCIA A HOSPITAL
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, passou mal na manhã desta quinta-feira (9) quando participava de um seminário no Instituto Brasileiro de Organizações Sociais de Saúde, no hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo. De acordo com a colunista, Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, ele estava na mesa de debate com o médico e secretário estadual da Saúde, David Uip. De repente, se levantou da mesa e foi para uma sala ao lado. Uip também se retirou logo depois para atendê-lo. Barros foi transferido de ambulância para o hospital Sírio-Libanês. Uip o acompanhou no veículo. Há alguns dias ele foi submetido a um cateterismo e colocação de stent no mesmo hospital. O Ministério da Saúde emitiu uma nota sobre o estado de Barros, afirmando que “o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em agenda na cidade de São Paulo nesta manhã, teve um pico de pressão. Como realizou um cateterismo seguido de angioplastia na última semana, a equipe médica realizou um eletrocardiograma. O resultado do exame foi considerado normal. O protocolo para qualquer intercorrência pós-operatória pede que o paciente fique em observação. O ministro, portanto, está bem e aguarda a finalização do protocolo de atendimento”.

TCU aponta que falta de médicos é principal problema do SUS

Número insuficiente de leitos em hospitais, falta de equipamentos e infraestrutura inadequada são problemas que o brasileiro enfrenta diariamente na saúde pública. Mas a maior dificuldade do setor é a falta de médicos e de outros profissionais na atenção básica. O portal do Senado Federal destaca que a constatação foi feita na quarta-feira (8) pelo presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Raimundo Carreiro, e pelo secretário de Controle Externo da Saúde do órgão, Marcelo Chaves. Eles participaram de audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) para detalhar os resultados das auditorias do tribunal em várias políticas públicas federais de saúde. Em 2013, a taxa de médicos re­gistrados por dez mil habitantes nas capitais era de 42,2, contra 19,5 no país como um todo, o que, segundo o TCU, comprova a reconhecida dificuldade para fixar profissionais nas cidades do inte­rior. Segundo o TCU, isso se deve ao fato de localidades normalmente apresentarem estruturas precárias para o atendimento ao público e ao desenvolvimento profissional, o que desestimula médicos, enfermeiros e técnicos a ingressarem nos quadros dos hospitais públicos dessas regiões. “O levantamento do TCU aborda diversos outros aspectos e busca identificar fragilidades na execução das políticas públicas de saúde”, diz parte do texto.

Ministério da Saúde incorpora medicamento para Alzheimer no SUS

O Ministério da Saúde incluiu o medicamento memantina para casos de Alzheimer moderados e graves no SUS. A inclusão foi oficializada nesta quinta-feira (9) em publicação no Diário Oficial. É o que informa o site do G1. O medicamento já é aprovado pela Anvisa. A memantina age impedindo a ação do excesso do glutamato nos neurônios. Altos níveis do composto facilitam a entrada do cálcio nas células neuronais, levando-os à morte. O medicamento foi indicado para casos moderados e graves. Não há indicação para casos leves. Para os casos graves, o composto deve ser combinado com medicamento inibidor de colinesterase, substância que inibe a ação de enzimas que destroem a acetilcolina, neurotransmissor atuante na memória. Já nos casos leves, a memantina pode ser usada isoladamente. A recomendação da incorporação no SUS foi feita por comissão de avaliação em julho desse ano. O relatório concluiu que “apesar do tamanho do efeito ser pequeno, ele é significativo e influencia favoravelmente a qualidade de vida dos doentes e cuidadores”, diz. O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que acomete 33% dos indivíduos com mais de 85 anos e compromete de mais de 35 milhões de pessoas no mundo. A condição leva ao declínio de habilidades cognitivas, como a memória e orientação no tempo e no espaço. Há também mudanças na personalidade e no comportamento, bem como prejuízos na habilidade de realizar funções diárias.

Anvisa e setor regulado debatem desburocratização

“Desburocratização” foi o tema da nova rodada de bate-papo entre a Anvisa e o setor regulado, realizada na quarta-feira (8), no auditório da Anvisa, em Brasília. Na última “DR” (como ficou conhecido o encontro) de 2017, o foco principal foi: buscar, conjuntamente, maneiras de harmonizar o relacionamento da Anvisa com as empresas que se utilizam de seus serviços. Como novidade, e em cima do tema, os representantes do setor regulado poderão enviar sugestões para o e-mail desburocratiza@anvisa.gov.br. Conforme o portal da Anvisa. A DR, oferece canal aberto para que os participantes possam tirar dúvidas, fazer sugestões e críticas, além de cobrar da Agência solução dos problemas apontados em reuniões anteriores. Nas reuniões anteriores, o diálogo girou em torno da percepção daqueles que se utilizam dos serviços da Anvisa, em especial sobre as questões relacionadas ao acesso às informações, sítio eletrônico, canais de atendimento, acesso a processos e agendamento de reuniões, entre outras. No encontro, participaram representantes de 152 organizações, entre associações de segmentos regulados pela Anvisa e empresas. “Cada participante estava livre para formular qualquer questionamento à Agência sobre processos de trabalho, sistemas, normas e interpretação de normas que possam estar burocratizando o relacionamento do setor privado com a Agência reguladora”, ressalta o portal.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – 1ª Fábrica de biológicos do DF é mais uma opção de produção de itens estratégicos para o SUS

Ministério da Saúde – Saúde lança edital para informatizar 100% das unidades básicas do SUS

Ministério da Saúde – Degerts participa da 39ª Reunião Ordinária do Fórum Permanente Mercosul

Ministério da Saúde – Ações de saúde bucal e assistência social complementaram Expedição de Saúde

Ministério da Saúde – Ministro da Saúde acompanha mutirão de cirurgias eletivas em São Paulo

Ministério da Saúde – SGEP fala de políticas públicas voltadas para a saúde do homem

Anvisa – Concluída avaliação do Benzoato de Emamectina

Anvisa – Anvisa e setor regulado debatem desburocratização

Anvisa – Reunião debate ambientes e serviços de vacinação

Anvisa – Novo serviço de informação para você: Anvisa Esclarece

Fiocruz – Ciência e tecnologia foi tema de reunião com comitiva da União Europeia

Fiocruz – Simplificando a história dos aditivos em cigarros

ALESP – Violência obstétrica é discutida em audiência pública

ALESP – Novembro Azul aborda o câncer de próstata e a saúde do homem

ALESP – Solicitação de recursos para hospital de São Manuel

ALESP – Melhorias no atendimento para o Hospital de São Mateus

Câmara dos Deputados – Deputados lançam Frente Parlamentar da Odontologia

Câmara dos Deputados – Parlamentares criticam vetos sobre reforma política, dívida de municípios e auxílio a Santas Casas

Câmara dos Deputados – Comissão aprova licença maior para a mãe de bebê prematuro e define que a vida começa na concepção

Câmara dos Deputados – Comissão especial adia para o dia 29 a análise de parecer sobre mudanças em planos de saúde

Senado Federal – Plenário aprova direito à simetrização das mamas após reconstrução

Senado Federal – Humberto Costa protesta contra reajuste de planos de saúde para idosos

Senado Federal – Pessoas com deficiência poderão ter mais autonomia na escolha de seus curadores

Senado Federal – Vai à Câmara desconto em taxas de concurso para doadores regulares de sangue

Senado Federal – TCU aponta que falta de médicos é principal problema do SUS

Correio Braziliense – Planos de saúde ampliam em 18 procedimentos a cobertura obrigatória

Correio Braziliense – Terapia genética recupera 80% da pele de criança com epidermólise bolhosa

Folha de S.Paulo – Delator diz que Humberto Costa recebeu propina no Ministério da Saúde

Folha de S.Paulo – Cientistas usam retrovírus para restaurar pele de garoto

G1 – A importância de estimular crianças com a síndrome congênita do vírus da Zika

G1 – Ministério da Saúde incorpora medicamento para Alzheimer no SUS

G1 – Oncologistas pedem diminuição do consumo de álcool para evitar câncer

G1 – Ferimentos diurnos cicatrizam mais rápido que os noturnos, mostra pesquisa

G1 – Chikungunya provoca febre e muitas dores nas articulações

O Estado de S.Paulo – Secretaria de Saúde analisa 14 casos de febre amarela na capital

O Globo – ‘Primo do ebola’, vírus de Marburgo mata três em Uganda e no Quênia

O Globo – Uso do DIU reduz em um terço os riscos de câncer cervical

O Globo – Uso do DIU reduz em um terço os riscos de câncer cervical

O Globo – Cientistas reconstroem 80% da pele de criança com grave doença genética

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.