Ministro da Saúde não descarta novas restrições e afirma que fazer teste em 100% das pessoas é “um desperdício de recursos”

//Ministro da Saúde não descarta novas restrições e afirma que fazer teste em 100% das pessoas é “um desperdício de recursos”
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comparou nesta quarta-feira (18), a evolução do número de casos de infectados pelo novo coronavírus no Brasil à escalada do Monte Everest. E disse que o governo tem conhecimento de que medidas de maior restrição podem ser necessárias para conter a epidemia. Mandetta ressaltou, no entanto, que “não adianta fechar tudo” como “tem sido insinuado por alguns governadores.” “Logística é interesse nacional. Não adianta fechar tudo e segurar o frango que está pronto para chegar. Se não chegar o cloro para colocar na água, que vai ser bebida pelos brasileiros, cai a qualidade.  Ações precisam ter ótica mais centralizada”, disse Mandetta, que usou máscara durante a entrevista concedida ao lado do presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto.  Segundo o jornal O Globo, Mandetta apontou que, de uma maneira geral, as curvas de evolução dos casos de coronavírus apontam um crescimento até que em determinado momento há uma subida abrupta. O ministro destacou que a grande maioria dos países começou a registrar óbitos quando chegaram a 80 pacientes infectados. “Aguardávamos que qualquer momento teríamos que dar essa notícia (morte de paciente), mas tivemos primeiro caso (de óbito) quando chegamos aos 300 casos (confirmados). Estão ocorrendo casos paralelos que não estão ainda nas estatísticas”, observou Mandetta. Mandetta afirmou também que o governo reforçará o sistema de saúde para atendimentos dos pacientes contaminados e possíveis suspeitos. Entre as medidas, está a renovação da frota de ambulâncias. Segundo ele, 20% da frota será renovada neste semestre e outros 20% na segunda metade do ano. Também há um esforço para abertura de leitos em hospitais conforme solicitado pelos Estados. Na coletiva, Mandetta afirmou também que tudo o que é recomendado na história das epidemias é fazer testes até quando há transmissão sustentada. Depois disso, é o momento de realizar exames por amostragens. Ele afirma que a indicação do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) de fazer teste em 100% das pessoas com sintomas é, do ponto de vista sanitário, um desperdício de recursos.

Presidente da Anvisa se alinha a Bolsonaro e contrapõe Mandetta no combate ao coronavírus

Nesta terça-feira (17) a Folha de S.Paulo divulgou que, o diretor-presidente substituto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, adotou uma postura moderada frente ao avanço do coronavírus e se tornou um contraponto ouvido pelo presidente Jair Bolsonaro às posições tomadas pelo ministro Luiz Henrique Madetta (Saúde). Torres estava ao lado de Bolsonaro no último domingo (15) quando o presidente ignorou orientações do Ministério da Saúde e participou dos protestos pró-governo sem demonstrar preocupação com o risco de transmissão do vírus da Covid-19. A visão de Bolsonaro é a mesma defendida nos últimos meses por Torres nas reuniões Grupo Executivo Interministerial de Emergência em Saúde Pública, que reúne oito ministérios e a Anvisa. A agência é o único órgão sem status de ministério a participar do grupo. Torres chegou à Anvisa em julho, por indicação de Bolsonaro, para função de diretor. Em janeiro, foi indicado para assumir a presidência —ele aguarda sabatina do Senado para ser efetivado, por isso, ainda é chamado de “diretor presidente-substituto”. Contra-almirante da Marinha, Torres sempre defendeu que medidas drásticas em relação ao coronavírus deveriam ser evitadas para não criar um clima de pânico no país. A diferença de ponto de vista entre ele e Mandetta sobre o enfrentamento da crise se acentuou nas últimas semanas. No dia 4 de março, o ministro da Saúde, em coletiva na sede da pasta, em Brasília, já cobrava da OMS (Organização Mundial de Saúde) a decretação de pandemia —a medida foi anunciada apenas na semana passada. Mandetta alertava para necessidade da mudança de status para que países como Brasil pudessem tomar medidas mais drásticas para conter a crise. A poucos metros dali, no Congresso Nacional, o diretor-presidente substituto da Anvisa defendia o oposto. Torres participava de uma audiência pública convocada pela comissão externa da Câmara criada para acompanhar a crise. A deputados o dirigente da Anvisa minimizou os efeitos do coronavírus no país naquele momento, afirmando que só havia dois casos confirmados. Na ocasião, disse que era necessária uma “tranquilidade atenta” para não permitir a “disseminação de pânico”. “Se há realmente uma perspectiva que essa situação pode se agravar, e pode, temos que nos ater ao que temos hoje”, disse. Desde o início da crise do coronavírus, em janeiro, o diretor-presidente da Anvisa esteve no Palácio do Planalto oito vezes. Em três, reuniu-se sozinho com o presidente. Nesse mesmo período, Torres teve apenas uma agenda oficial a sós com Mandetta. A diferença de visão entre eles ficou ainda mais clara na semana passada.

Comissão defende novas medidas contra Covid-19; tabelamento de preços está em discussão

Os deputados da comissão externa da Câmara dos Deputados que discute ações contra o avanço do novo coronavírus no Brasil propuseram nesta quarta-feira (18) uma série de novas medidas legislativas, como a regulamentação da telemedicina (atendimento à distância), o atestado médico eletrônico e o tabelamento de preços de itens essenciais ao combate da Covid-19, como álcool gel, informou a Agência Câmara. Este último ponto deverá ser alvo de um projeto de lei, que será elaborado pela equipe que presta consultoria ao colegiado. A medida é defendida pelo coordenador da comissão, deputado Dr. Luiz Antônio Teixeira Jr. (PP-RJ). “Eu prego a liberdade econômica, mas nesse momento não tem outra forma”, afirmou. Segundo ele, há relatos em todo o País de preços abusivos de álcool gel e máscaras descartáveis. Essa e outras propostas ainda serão discutidas com os membros da comissão e poderão ser pautadas para votação no Plenário da Câmara, desde que haja consenso dos líderes partidários. Nesta terça, o Plenário da Câmara aprovou três projetos de lei recomendados pela comissão externa. Além das medidas legislativas, a relatora da comissão, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) propôs que o colegiado negocie com o governo a participação dos integrantes da comissão externa no Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19, criado por decreto presidencial na segunda (16). O comitê é formado apenas por membros do Poder Executivo e teve ontem a sua primeira reunião. O decreto faculta a participação de outros poderes, desde que convidados e sem direito a voto nas decisões. A comissão externa se reuniu nesta quarta-feira (18) para ouvir, por meio de videoconferência, pesquisadores e representantes de hospitais privados. Durante o debate, vários parlamentares apresentaram outras sugestões. O deputado Dr. Zacharias Calil (DEM-GO) defendeu a quarentena como meio de reduzir o contágio de pessoas dentro do País (a chamada transmissão comunitária). O deputado Jorge Solla (PT-BA) quer que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) contrate, temporariamente, pessoas para trabalhar nos aeroportos. O deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES) propôs que o governo distribua máscaras descartáveis e álcool gel para a população. Já o deputado Hiran Gonçalves (PP-RR) mostrou-se favorável ao uso da teleconsulta especificamente para combater a Covid-19, desde que as consultas à distância sejam isentas de cobrança. “Se não vai virar negócio”, afirmou. Até então, a OMS já havia decretado emergência global para epidemias do zika vírus, da gripe H1N1, da poliomielite e do ebola. Por enquanto, há registro de casos em mais de 100 países, inclusive no Brasil.

Brasileiros estão minimizando risco, afirma diretora da OMS

A pandemia do novo coronavírus obrigou a médica curitibana Mariângela Simão, 64, a traçar de sua casa, em Genebra (Suíça), estratégias de combate à crise. Diretora-assistente da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a área de medicamentos e produtos de saúde, ela e colegas da cúpula da entidade não foram poupados de ter de trabalhar a distância, conforme orientação das autoridades locais. “É irreal pensar que [a crise] vai acabar logo”, disse ela à Folha de S.Paulo, enquanto se preparava para participar de uma teleconferência com 50 pessoas nesta terça-feira (17). Ex-integrante do programa da ONU para a Aids, ela está desde 2017 na cúpula da OMS. É hoje a brasileira mais graduada no esforço internacional de combate à Covid-19. Simão concorda com a estratégia de isolamento adotada por diversos países, elogia a ação da China na crise e alerta, após ver fotos de praias lotadas no Rio de Janeiro, que o brasileiro deveria levar mais a sério a pandemia.

SAÚDE NA IMPRENSA
Agência Senado – Senadores pedem que recursos do PLN 4 sejam usados no combate ao coronavírus

Agência Senado – Sistema de votações a distância já estará funcionando nesta sexta

Agência Câmara – Comissão defende novas medidas contra Covid-19; tabelamento de preços está em discussão

Agência Câmara – Câmara aprova sistema de votação remota de projetos

Agência Câmara – Líder do governo no Congresso é o relator da MP de combate ao coronavírus

Agência Câmara – Coronavírus: relatora divulga projetos consensuais para votação em Plenário

Agência Câmara – Relatora defende votação de projeto que libera recursos para a saúde

Agência Câmara – Câmara aprova projeto que proíbe exportação de produtos essenciais ao combate do coronavírus

Agência Câmara – Plenário aprova projeto que amplia acesso ao álcool para desinfecção

Agência Câmara – Câmara aprova três projetos com medidas de combate ao coronavírus

Folha de S.Paulo – Governo pedirá ao Congresso reconhecimento de calamidade pública no país

Folha de S.Paulo – Brasileiros estão minimizando risco, afirma diretora da OMS

Folha de S.Paulo – Nenhum sistema de saúde está 100% preparado para o novo coronavírus, diz Mandetta

Folha de S.Paulo – Telemedicina já

Folha de S.Paulo – Vacina testada nos EUA anima, mas não é certa a imunização

Folha de S.Paulo – Médicos temem coronavírus na Venezuela, onde falta até água e sabão nos hospitais

Folha de S.Paulo – Presidente da Anvisa se alinha a Bolsonaro e contrapõe Mandetta no combate ao coronavírus

Folha de S.Paulo – Câmara vota projeto para liberar recursos e conter crise do coronavírus

Folha de S.Paulo – Aparecendo mais que Bolsonaro, ministro da Saúde responde fã de presidente nas redes

Folha de S.Paulo – Autópsia minimamente invasiva será feita para confirmar mortes por novo coronavírus em São Paulo

Folha de S.Paulo – Maranhão enfrenta surto de H1N1 em meio a crise do coronavírus

Folha de S.Paulo – Em meio a crise do coronavírus, Congresso e STF têm máscaras, corredores vazios e clima de recesso

Folha de S.Paulo – Paraná tem 12 mortes em uma semana e registra número recorde de casos de dengue

Folha de S.Paulo – Bolsonaro cobra discurso político de Mandetta em pandemia do coronavírus

Folha de S.Paulo – Ministro da Saúde traça quadro dramático para Rio e Minas no enfrentamento do coronavírus

Folha de S.Paulo – O que podemos aprender com o mundo no combate à covid-19? Ouça podcast

Folha de S.Paulo – Coronavírus coloca em teste solidariedade do brasileiro

Folha de S.Paulo – Crise do coronavírus precisa de coordenação, não de disputa política

Folha de S.Paulo – Com coronavírus, bufês e casas de festa acumulam prejuízos e famílias optam por festinhas em casa, sem avós

Folha de S.Paulo – Mandetta diz que Brasil terá pico de casos do novo coronavírus até junho

Folha de S.Paulo – Procon de SC notifica mercado por cobrança abusiva de álcool em gel

Folha de S.Paulo – Médica que prometia soro contra novo coronavírus é investigada pelo Cremesp

Folha de S.Paulo – Governo federal prevê força policial para cumprir ordens de isolamento e quarentena

Folha de S.Paulo – Israel começa a rastrear infectados por coronavírus com localização de celulares

Folha de S.Paulo – Coronavírus pode mostrar o risco de políticos que desprezam ciência, diz economista

Folha de S.Paulo – Só medidas drásticas evitam caos na saúde e mortes, diz estudo

Jornal Agora – Paciente morreu 6 dias após apresentar primeiros sintomas de coronavírus

O Estado de S.Paulo – Mandetta compara aumento do coronavírus à escalada do Everest e não descarta novas restrições

O Estado de S.Paulo – ‘COI coloca nossa saúde em perigo’, diz campeã olímpica

O Estado de S.Paulo – China conduzirá testes em humanos de nova vacina contra o coronavírus

O Estado de S.Paulo – O que podemos aprender com a ‘Revolta da Vacina’ em tempos de coronavírus

O Estado de S.Paulo – Coronavírus: ONU faz alerta mundial sobre abandono das pessoas com deficiência

O Estado de S.Paulo – Autorizações para atendimento médico a distância

O Estado de S.Paulo – ‘Quem infringir a quarentena vai responder perante a Justiça’, avisa Moro

O Estado de S.Paulo – Secretarias de Saúde pedem adiamento do reajuste de preços dos remédios

O Estado de S.Paulo – Bolsas de Ásia e Europa têm queda generalizada em meio a tensões sobre coronavírus

O Estado de S.Paulo – Hospitais do Rio e SP têm profissionais de saúde infectados por coronavírus

O Estado de S.Paulo – Weintraub pede que alunos de cursos da saúde voltem às aulas para atender brasileiros doentes

O Estado de S.Paulo – Ex-integrante do Mais Médicos, cubano quer trocar volante por jaleco para combater coronavírus

O Globo – Os genes da fertilidade

O Globo – Morre paciente com sintomas de coronavírus internado no Hospital Icaraí, em Niterói

O Globo – Ministro Augusto Heleno testa positivo para novo coronavírus

O Globo – Coronavírus: Ministério da Saúde desiste de chamar profissionais de saúde aposentados

O Globo – Demanda por exames de coronavírus sobrecarrega hospitais em São Paulo; Rio já apresenta restrição

Correio Braziliense – Distrito Federal registra primeiro caso de transmissão local do coronavírus

Anvisa – Saneantes: população deve usar produtos regularizados

Anvisa – Webinar trata de assistência em farmácias comunitárias

Anvisa – CIVP: emissão presencial será suspensa a partir de 23/3

ANS – Diretoria de Gestão da ANS tem novo diretor substituto

ANS – ANS orienta: consultas, exames e cirurgias que não sejam urgentes devem ser adiados

ANS – ANS publica nova resolução sobre concessão de funcionamento de operadoras

G1 – Coronavírus: governo pedirá ao Congresso para reconhecer estado de calamidade pública

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »