MINISTRO DA SAÚDE AFIRMA QUE FEBRE AMARELA ESTÁ ‘SOB CONTROLE’

//MINISTRO DA SAÚDE AFIRMA QUE FEBRE AMARELA ESTÁ ‘SOB CONTROLE’

Às vésperas do início do fracionamento de vacina contra febre amarela, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse em entrevista ao Estadão não ser “provável” que o País enfrente este ano uma epidemia da doença na mesma proporção da registrada em 2017. No mesmo dia em que a OMS emitiu um comunicado alertando sobre o risco elevado para a mudança no padrão atual de transmissão, Barros indicou que o comunicado feito na última semana sobre São Paulo pegou a equipe de surpresa e reforçou a necessidade de os técnicos serem ouvidos antes das comunicações. “A população está convocada a partir de quinta-feira, nos municípios que os Estados escolheram como prioridade, para comparecer aos postos. A população deve se tranquilizar. A situação está sob controle”, enfatiza Barros em parte da entrevista.

‘População não vacinada’ é alto risco, diz OMS

O grande número de pessoas não vacinadas contra a febre amarela no Brasil representa um “alto risco” de proliferação maior da doença no País. O alerta é da Organização Mundial da Saúde, que observa que as novas regiões que passaram a ser áreas de risco contam com população desprotegida, o que poderia levar “a um novo nível de transmissão”. Segundo o Estadão, o alerta, emitido na segunda-feira (22), destaca que a campanha de vacinação de ampla escala que será realizada para frear a febre amarela em 21 milhões de pessoas representa “desafio significativo”. “Na avaliação da OMS, os casos de contaminações em animais desde julho de 2017 “continuam sendo uma preocupação, especialmente perto de áreas urbanas de grandes cidades, como São Paulo, e em municípios que eram considerados fora da área de risco”. Ao mesmo tempo, a entidade destaca que os casos humanos da febre amarela triplicaram no Brasil”, frisa a reportagem.

Tecpar recebe recursos do Ministério da Saúde para Centro Biotecnológico em Maringá

O Instituto de Tecnologia do Paraná receberá um aporte do Ministério da Saúde no valor de R$ 82 milhões para a construção do Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos, em Maringá. É o que afirma o portal da Tecpar. A partir do início da construção, estima-se que o centro estará em pleno funcionamento em até dois anos e meio. Durante a construção do centro, a unidade do Tecpar que opera em Maringá realizará a fase de importação e distribuição dos medicamentos. A nova unidade contará com uma fábrica de finalização de medicamentos biológicos, um centro de distribuição e o laboratório de Controle da Qualidade. A unidade de fill and finish tem como objetivo realizar a formulação, envase, embalagem e armazenamento de medicamentos produzidos pelo instituto. Nos próximos anos, novas plantas biológicas serão instaladas no local.

Sistemas de busca por vagas em hospitais serão integrados

Pacientes inscritos nos serviços de busca por vagas em hospitais municipais e estaduais em todo território paulista terão mais chance de um rápido atendimento. Acaba de ser sancionada a lei proveniente do Projeto de Lei 858/2016, do deputado Cezinha de Madureira (DEM), vice-líder do governo e presidente da Comissão de Saúde na Alesp. A lei integra os serviços de busca por vagas promovidos por softwares operados pelo Estado e pelos municípios paulista. De acordo com o portal da Alesp, os já conhecidos Central de Regulação de Ofertas de Serviço de Saúde e Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde, operados pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde, respectivamente, passarão a operar de forma integrada. “O parlamentar lembrou que a partir de agora leitos vazios poderão ser ocupados a partir de uma comunicação mais ágil entre sistemas de computadores”, destaca o texto.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – Apucarana e Umuarama recebem R$ 9,6 milhões para reforçar atendimento na regiãoMinistério da Saúde – Ministério da Saúde anuncia recursos para a formação de agentes comunitários em técnicos de enfermagem

Anvisa – Certificado Internacional de Vacinação em 23 perguntas

Anvisa – Atualizada fila de análise de radiofármacos

Tecpar – TECPAR RECEBE RECURSOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA CENTRO BIOTECNOLÓGICO EM MARINGÁ

ALESP – Ministério Público deverá apurar negligência do Estado em surto de febre amarela

ALESP – Sistemas de busca por vagas em hospitais serão integrados

Câmara dos Deputados – Projeto obriga restaurantes a indicarem alimentos com alta concentração de cloreto de sódio

Correio Braziliense – Bairros do Rio terão mosquitos com bactéria que combate a dengue

Correio Braziliense – Homem recebe o segundo transplante de face em menos de um ano

Correio Braziliense – Mau colesterol oferece riscos à saúde mesmo a um adulto saudável

Folha de S.Paulo – Cláudia Collucci – Brasil bebe mais que a média mundial, mas silencia sobre abuso do álcool

G1 – Nova Friburgo, RJ, realiza vacinação itinerante contra a febre amarela na área rural

G1 – Período de Carnaval e vacinação contra febre amarela ligam o alerta para a doação de sangue

O Globo – Redirecionar despesas da saúde para serviços sociais melhora a saúde da população

O Estado de S.Paulo – ‘As chances do vírus da febre amarela se espalhar pela metrópole são bastante remotas’

O Estado de S.Paulo – ‘População não vacinada’ é alto risco, diz OMS

O Estado de S.Paulo – Ministro da Saúde afirma que febre amarela está ‘sob controle’ 

O Estado de S.Paulo – Zoo, Safári e Botânico são fechados em SP após macaco ser achado morto

Valor Econômico – Óculos digitais e hologramas 3D desafiam faculdades de Medicina 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.