MINISTRO CRITICA ‘EXCESSO DE VOLUNTARISMO’ DE IBAMA E FUNAI EM QUESTÕES INDÍGENAS

//MINISTRO CRITICA ‘EXCESSO DE VOLUNTARISMO’ DE IBAMA E FUNAI EM QUESTÕES INDÍGENAS

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, criticou nesta quarta-feira (23) a atuação do Ibama e da Funai sobre questões envolvendo populações indígenas. O portal do G1 informou que o ministro deu a declaração durante encontro promovido pela Procuradoria Geral da República (PGR) para estabelecer diálogo com o governo acerca da garantia dos direitos constitucionais indígenas.  Para o ministro, há um “excesso de voluntarismo” desses órgãos sobre os índios.  “Acho um excesso de voluntarismo de órgãos como Funai, Ibama, etc, esta ingerência no livre arbítrio dos grupos que estão lá. Imagino que essa situação aconteça em muitos lugares”, afirmou o ministro. Para Salles, o governo deve respeitar o poder de decisão dos indígenas sobre de que maneira querem agregar ao dia a dia questões que não fazem parte da cultura deles. O ministro disse ainda ser contraditório o discurso de valorizar a autonomia da cultura indígena e, ao mesmo tempo, dizer o que é ou não permitido aos índios.

Embraer diz que contrato com Boeing será finalizado nos próximos dias

O presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, prevê que o contrato da operação com a Boeing será finalizado nos próximos dias. É o que informa o Valor Econômico. O executivo disse ao Valor que a expectativa é de que, por volta do quarto trimestre ou no começo do ano que vem, a transação tenha passado por autoridades de regulação nos EUA, na Europa, no Brasil, China e África do Sul. Paulo Cesar, que é um dos debatedores no Fórum Econômico Mundial, comentou a participação do presidente Jair Bolsonaro no evento. Disse que ele apresentou planos claros e a reação tem sido positiva por parte de grandes executivos com quem conversou. “’A perspectiva do Brasil é muito positiva, com as reformas que o governo está elaborando”’, afirmou. “Vão colocar o Brasil numa rota de sustentabilidade. Estou bastante animado pelo que ouvi do presidente, dos ministros e de empresários aqui em Davos”, acrescentou.

Mourão nega que veto a frangos tenha relação com embaixada em Israel

O presidente em exercício, general Hamilton Mourão, afirmou que a eventual transferência da embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém “não tem a ver” com a decisão da Arábia Saudita de suspender as importações de carne de frango de frigoríficos brasileiros. Acrescentou que tem a informação de que os árabes querem produzir frangos em seu país, e contradisse o presidente Jair Bolsonaro sobre fechar a embaixada da Palestina no Brasil. Segundo o Valor Econômico, Mourão recordou que em outubro do ano passado, uma comitiva da Arábia Saudita passou o mês no Brasil fazendo verificação nos frigoríficos, nas granjas e nas indústrias de grãos. Segundo Mourão, eles já tinham uma ideia de cortar as importações do Brasil para 400 mil toneladas, enquanto a exportação brasileira era de 600 mil toneladas. O presidente em exercício disse que a informação que tem é de que eles pretendem produzir frangos na Arábia Saudita. “Óbvio que vai sair mais caro, mas eles têm dinheiro e é isso que está acontecendo”, resumiu.

Mapa define locais para receber ou exportar produtos de origem animal

De acordo com o Mapa, a partir da próxima sexta-feira (25), todos os produtos de origem animal que forem exportados ou importados pelo Brasil, terão que ser despachados por apenas 21 pontos do país, conforme determina a Portaria 183 do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Estes locais (aeroportos, portos e outros) respondem por 95% das operações envolvendo tais produtos. Segundo o chefe substituto da Divisão de Operações do Vigiagro, Cid Rozo, “a principal razão da mudança é o foco na vigilância agropecuária, com atenção redobrada à saúde pública e à segurança alimentar, pois os auditores fiscais federais agropecuários que estão trabalhando nessas unidades receberam treinamento para atuar em cima desses produtos específicos. Os auditores sabem quais são os riscos intrínsecos aos produtos e como atuar se encontrarem alguma inconformidade”. “Na prática, serão criados corredores de importação e exportação especializados para os produtos. Quem atua na unidade estará habilitado para a fiscalização específica”, explica Cid Rozo.
 

NA IMPRENSA

Câmara dos Deputados – Proposta susta novas regras de rastreabilidade de vegetais frescos

Fiocruz –  Fiocruz lança pós-graduação em métodos alternativos ao uso de animais de laboratório

MMA – Expedição captura e marca aves migratórias

Mapa – Ministra vai ao RS, atingido por cheias, e abre colheita de soja no PR

Mapa – Arábia Saudita habilita 25 exportadores de carnes de aves

Mapa – Mapa define locais para receber ou exportar produtos de origem animal

Embrapa – Ciência coloca o Nordeste no circuito de produção de suco de uva de qualidade

Embrapa – Embrapa abre processo de seleção para aquisição de sementes do porta-enxerto BRS Acará

Embrapa – Embrapa lança edital para seleção de parceiro para a fabricação e comercialização do suquificador integral

Correio Brasiliense – Arábia Saudita descredencia frigoríficos brasileiros em possível retaliação

Valor Econômico – Embraer diz que contrato com Boeing será finalizado nos próximos dias

Valor Econômico – Não pode haver retrocesso aos povos indígenas, diz Raquel Dodge

Valor Econômico – Sindicato convoca tripulantes da Avianca Brasil para assembleia

Valor Econômico – Bolsonaro: Brasil pedirá contrapartidas para ficar no Acordo do Clima

Valor Econômico – Mourão nega que veto a frangos tenha relação com embaixada em Israel

Valor Econômico – Entidades do agronegócio criticam plano de aumento de tributação em MT

Valor Econômico – Meio ambiente também é assunto para a economia

Valor Econômico – Empolgação com governo move colheita de soja em MT

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

G1 – Ministro critica ‘excesso de voluntarismo’ de Ibama e Funai em questões indígenas

G1 – Importação de grãos pela China desaba em dezembro com guerra comercial

G1 – China aceita oferta de exportador de frango do Brasil para encerrar disputa, diz agência

Estadão – Avianca inicia conversas com investidores

Estadão – Sindicato organiza passeata em São José dos Campos contra operação entre Boeing e Embraer

Folha de S. Paulo – BRF diz que impacto de restrições da Arábia Saudita será de até R$ 45 mi

Folha de S. Paulo – Petrobras tem nova derrota no Carf em processo de R$ 1,7 bilhão

Mais Soja – Argentina surge como o terceiro maior importador mundial de soja

Mais Soja – Nota conjunta: Entidades do Agro são contrárias à taxação do agronegócio

Mais Soja – ALGODÃO: Competição entre vendedor e comprador estabiliza preço

Mais Soja – ARROZ: Chuva prejudica acesso à lavoura, produtor recua e sustenta valores

Mais Soja – FAEP solicita prorrogação de dívidas dos produtores por conta da seca

Mais Soja – Soja Intacto RR2 Submetida a Doses de Glifosato
__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.