Ministra pede apoio dos estados na implementação das tecnologias sustentáveis do ABC+

Home/Informativo/Ministra pede apoio dos estados na implementação das tecnologias sustentáveis do ABC+

Ministra pede apoio dos estados na implementação das tecnologias sustentáveis do ABC+

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) pediu nesta quarta-feira (27) apoio aos secretários estaduais de agricultura para a implantação das técnicas previstas no Plano Setorial de Adaptação e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária, chamado de ABC+, informou o Mapa. Em videoconferência com os representantes das 27 unidades da federação, ela destacou a importância do engajamento dos estados para que a implementação aconteça de forma mais rápida. Entre as metas do ABC+ até 2030 estão a adoção de tecnologias sustentáveis em mais de 72 milhões de hectares de áreas degradadas e a mitigação de 1,1 bilhão de toneladas de CO² equivalente, superando o recorde alcançado pela fase anterior do plano ABC. A ministra lembrou que o mundo todo tem essa preocupação com as mudanças climáticas e com a agricultura sustentável. A coordenadora-geral de Mudanças do Clima e Agropecuária Sustentável do Mapa, Fabiana Villa Alves, apresentou as principais metas e tecnologias previstas no ABC+ e ressaltou que, apesar de ambiciosas, as metas são factíveis.

Frentes parlamentares se unem pela promoção do desenvolvimento sustentável

Oito frentes parlamentares formadas por deputados federais e senadores se uniram para posicionar o Brasil como protagonista em ações de promoção do desenvolvimento sustentável, informou a Agência Câmara. Em meio aos preparativos para a realização da Conferência da Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-26), que ocorre de 31 de outubro a 12 de novembro na Escócia, representantes de setores como agropecuária, biocombustíveis e energias renováveis formaram a Biocoalizão Parlamentar e defenderam o papel estratégico do País nas discussões. Em um manifesto divulgado na quarta-feira (27) pelos líderes das frentes parlamentares, foi destacada a necessidade do cumprimento de acordos internacionais para a diminuição da emissão de gases do efeito estufa. Também foi apontada a característica de baixa emissão de carbono da produção brasileira na agricultura, indústria e prestação de serviços. Na cerimônia de lançamento da Biocoalizão Parlamentar, o deputado Pedro Lupion (DEM-PR), que é presidente da Frente Parlamentar do Biodiesel, salientou a intenção do novo grupo de priorizar o desenvolvimento sustentável. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Senadores defendem Plano Nacional de Fertilizantes e competitividade do agronegócio

A necessidade de diminuir a dependência externa de insumos agrícolas e a ampliação da competitividade do agronegócio brasileiro foram defendidas em audiência pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), nesta quinta-feira (28), informou a Agência Senado. Foi a preocupação com a possível falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022 que levou o senador Zequinha Marinho (PSC-PA) a apresentar o requerimento para o ciclo de debates. A ideia, segundo ele, é montar um grupo de trabalho com especialistas para contribuir com o governo federal na implementação do Plano Nacional de Fertilizantes, que está em elaboração. A primeira reunião sobre o tema ocorreu no dia 21 de outubro, e a próxima está prevista para as 11h da próxima quinta-feira, 4 de novembro. Mapear o território nacional sobre o potencial para os insumos agrícolas e a efetivação do plano de desenvolvimento da produção pelo Executivo foram sugestões do diretor-técnico adjunto da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Reginaldo Minaré. Presidente da CropLife Brasil, Christian Lohbauer disse ser imprescindível o estabelecimento de ações que promovam competitividade. Um trabalho que, na opinião dele, envolve questões tributárias, custo de trabalho, infraestrutura e escala. O debatedor sugeriu discussões, no Parlamento, sobre política industrial e defendeu a votação do Projeto de Lei 6.299/2002. O texto altera a lei que regula a produção e uso de agrotóxicos (Lei 7.802, de 1989) e está sob análise na Câmara dos Deputados. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Câmara aprova a Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (28) projeto do Poder Executivo que institui a Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo, disciplinando as situações nas quais será permitido seu uso e criando instâncias intergovernamentais para gerenciar respostas a incêndios nos biomas brasileiros, informou a Agência Câmara. A matéria vai ao Senado. O texto aprovado foi o substitutivo elaborado pela relatora, deputada Rosa Neide (PT-MT), ao o Projeto de Lei 11276/18. Conforme o texto, o uso do fogo será permitido em locais onde as peculiaridades o justifiquem para práticas agrossilvopastoris e com autorização prévia. Outras situações são para pesquisa científica aprovada a cargo de instituição reconhecida; para a prática de prevenção e combate a incêndios; nas cultura de subsistência de povos indígenas, comunidades quilombolas ou tradicionais e agricultores familiares; e para a capacitação de brigadistas florestais. No caso das faixas de domínio de rodovias e de ferrovias, será possível usar o fogo para reduzir material combustível vegetal e prevenir incêndios florestais, mas devem ser adotadas medidas de contenção segundo resoluções do Comitê Nacional de Manejo Integrado do Fogo, criado pelo texto. O substitutivo define os tipos de queimada como controlada e prescrita. A primeira é a usada para fins agrossilvipastoris em áreas determinadas; e a segunda ocorre com planejamento e controle do fogo para fins de conservação, pesquisa ou manejo dentro do plano integrado. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Veja outras notícias

Agência Câmara
Frentes parlamentares se unem pela promoção do desenvolvimento sustentável

Agência Câmara
Câmara aprova a Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo

Agência Câmara
Frente parlamentar cobra mais diálogo do governo com os caminhoneiros

Agência Câmara
Comissão de Turismo debate o desenvolvimento da aviação regional

Agência Senado
Senadores defendem Plano Nacional de Fertilizantes e competitividade do agronegócio

Folha de S. Paulo
Estatal de controle aéreo criada por Bolsonaro terá 1.698 servidores

Folha de S. Paulo
Governadores tentam fechar proposta que congela ICMS de combustíveis por 90 dias

Estado de S. Paulo
Ministério da Infraestrutura publica ajuste em portaria de ferrovias contestada no Senado

Estado de S. Paulo
Petrobras: CVM abre processo após declarações sobre privatização

ANAC
Principal evento da aviação comercial da América Latina e Caribe reúne autoridades do setor aéreo

Mapa
Produção de etanol de milho avança no país como opção sustentável e de valor agregado

Mapa
Brasil apresenta técnicas produtivas sustentáveis em conferência na Dinamarca

Mapa
Ministra pede apoio dos estados na implementação das tecnologias sustentáveis do ABC+

CNA
CNA diz que falta de insumos e dólar já estão aumentando custos de produção agrícola

CNA
Especialistas abordam como deixar a agropecuária mais atrativa em 2022

CNA
Na Dinamarca, CNA fala da contribuição do Brasil para fornecer alimentos saudáveis

SBA
Porto de Santos: transporte de fertilizantes cresce 28,6% no acumulado do ano

SBA
Pesquisadores da Embrapa lançam novo defensivo biológico

Valor Econômico
Bolsonaro defende ’papel social’ e um ’lucro não muito alto’ para Petrobras

AgroLink
Brasil tem tecnologia para ser referência em Biotecnologia

G1
Preços de insumos agrícolas mais que dobram em 2021, elevam custos de 2022, diz CNA

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »