MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE QUER PUNIR FISCAIS QUE APLIQUEM MULTAS CONSIDERADAS INCONSISTENTES

//MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE QUER PUNIR FISCAIS QUE APLIQUEM MULTAS CONSIDERADAS INCONSISTENTES

O Ministério do Meio Ambiente quer criar regras que permitam punir fiscais que apliquem multas consideradas inconsistentes pela pasta. É o que informa o jornal Folha de S. Paulo. O plano é responsabilizar os servidores que tenham autos de infração revertidos em outras instâncias. Na prática, a medida tem o objetivo de ampliar o controle sobre o trabalho dos servidores do órgão. Para muitos fiscais, no entanto, a ação pode intimidar os funcionários e enfraquecer o serviço de fiscalização ambiental. O ministério pretende analisar as estatísticas dos autos de infração para identificar servidores cujas multas foram revertidas após a apresentação de recursos administrativos ou judiciais. Em declarações recentes, Salles afirmou que pretende ser rigoroso com crimes ambientais como o desmatamento e que haverá repressão dura aos infratores. Mas o ministro também disse acreditar que há um descontrole na fiscalização.

Além do 2,4-D, MP incluirá outros herbicidas em investigação sobre deriva

De acordo com o jornal Zero Hora além de prejuízos causados pela deriva do agroquímico 2,4-D em culturas como uvas e oliveiras, o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP) irá agora se aprofundar no inquérito civil — ouvindo especialistas técnicos e outros setores afetados. Além disso, o órgão irá ampliar a investigação para outros herbicidas hormonais. “e é um problema comum a outros químicos, temos de ampliar o objeto de análise, a fim de evitar novos problemas futuros”, adiantou Anelise Grehs, coordenadora do Núcleo de Resoluções de Conflitos Ambientais do MP. Na última quinta-feira (17), Anelise acompanhou as mais de três horas de reunião entre produtores de soja e de culturas que tiveram prejuízos causados pelo 2,4-D — comprovados em 69 laudos feito pela Secretaria Estadual da Agricultura. O encontro, realizado na sede da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), em Porto Alegre, terminou sem conciliação.

Gasolina cara e chuvas salvam indústria do etanol  

Correio Braziliense destacou que nos últimos meses, grande parte dos brasileiros abandonou a calculadora na hora de encher o tanque do carro. A tradicional equação utilizada para saber se vale a pena abastecer com gasolina ou etanol — em que o preço do litro do derivado de cana-de-açúcar não pode superar 70% do valor da gasolina — caiu em desuso, porque o combustível produzido nos canaviais venceu no quesito custo/benefício, na maior parte do tempo, enfatiza o jornal. Explica que a situação foi criada a partir da política de reajustes automáticos da Petrobras e da alta incidência de chuvas, que irrigaram as plantações de forma generosa, trouxeram um certo alento à indústria sucroalcooleira nacional. “As regras de preços estão muito mais claras e o setor consegue se planejar adequadamente”, afirmou o economista Antonio de Padua Rodrigues, diretor da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica). “Não há do que reclamar. Estamos confiantes para o futuro.” O cenário positivo tem levado o setor a bater recordes de produção e vendas. Entre abril e dezembro do ano passado, a produção total do etanol chegou a 30 bilhões de litros no Centro-Sul do Brasil.

Criação de boi fatura R$ 76 bilhões por ano no Brasil

O Brasil é um dos maiores criadores de boi do mundo. Depois da soja, a maior renda do campo brasileiro vem da criação de boi. São R$ 76 bilhões por ano. Conforme destaca o G1, nas criações modernas, se usa menos pasto diminuindo o impacto ambiental e aumentando a produção. O portal também destaca que nos últimos dez anos, a produção de carne triplicou, tornando o Brasil o maior exportador de carne bovina do mundo.  Além da carne, quase tudo se aproveita do boi: O couro que vai para bolsas e calçados; o pelo para os pincéis; da gordura se faz biodiesel e sabão e o chifre vira berrante.

 

NA IMPRENSA

Embrapa – Cotonicultura orgânica terá aplicativo para smartphone

Embrapa – Custos de produção de frangos de corte subiram 14,21% em 2018

Ibama – Ibama realiza Audiências Públicas para apresentar Estudo de Impacto Ambiental da Linha de Transmissão Parnaíba III – Tianguá II – Teresina III

Correio Braziliense – Avanço no setor aéreo na Europa encoraja investimentos no Brasil

Correio Braziliense –  Petrobras eleva em 2,12% preço médio da gasolina; diesel sobe 1,51%

Correio Braziliense – Avianca e arrendatária fazem acordo e Anac suspende cancelamento

Correio Braziliense – ANP aprova mais R$ 675 milhões em subvenção para óleo diesel

Correio Braziliense – Gasolina cara e chuvas salvam indústria do etanol

Zero Hora – Entenda o que é a securitização que será solicitada pelos produtores de arroz do RS

Zero Hora – Henrique Dornelles: da monocultura para a unicultura

Zero Hora – Será mesmo que só a Justiça resolve impasse do 2,4-D?

Zero Hora – Além do 2,4-D, MP incluirá outros herbicidas em investigação sobre deriva

Zero Hora – Commodities foram valorizadas em 2018, mas produtor gastou mais para fazer a safra

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

Valor Econômico – Privatização de aeroportos precisa avançar em 2019

Valor Econômico – Aeroporto de Guarulhos inaugura terminal para aviação executiva

Valor Econômico – Exportações do agronegócio superaram US$ 100 bi em 2018

Valor Econômico – Justiça evita cancelamento de aviões da Avianca por 30 dias

Valor Econômico – China poderá reabrir seu mercado à carne de frango americana

Valor Econômico – Petrobras terá ano de definições

Valor Econômico – Avianca encolhe, mas o impacto no setor é limitado

Valor Econômico – MMA perde força com mudanças na estrutura

G1 – Ministra diz que ouvidor agrário nacional foi exonerado porque era ligado ao PT

G1 – Fazenda em MG preserva tradições e máquinas antigas

G1 – Agricultores de MT colhem soja de olho em plantio do algodão

G1 – Falta de chuvas e calor antecipam colheita de soja no PR

G1 – Queijo certificado do Marajó é produzido a partir de receitas centenárias

G1 – Produtores de coco de Petrolina se animam com procura e preços altos no verão

G1 – Exportação do agronegócio do Brasil atinge recorde de US$ 101,7 bi em 2018, diz governo

G1 – ADM vai comprar fatia da InVivo na comerciante de grãos Gleadell

G1 – Estudo mostra o desafio para se conter comércio clandestino de aves no Brasil

G1 – Criação de boi fatura R$ 76 bilhões por ano no Brasil

Folha de S. Paulo – China tem novo surto de peste suína africana

Folha de S. Paulo – Ministério do Meio Ambiente quer punir fiscais que apliquem multas consideradas inconsistentes

Folha de S. Paulo – Fragatas-de-trindade: a luta para salvar ave brasileira que não consegue construir ninhos em ilha devastada

Mais Soja – Ministro da Infraestrutura anuncia concessão de 3 ferrovias até 2020

Mais Soja – Desenvolvimento do software e do hardware de uma placa para a medição da uniformidade da distribuição de água pelo pivô central de irrigação

Mais Soja – Eficiência do uso da água no feijoeiro irrigado e adubado com doses de nitrogênio
__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.