Ministério abre consulta para política nacional de recursos genéticos  

//Ministério abre consulta para política nacional de recursos genéticos  
O Ministério da Agricultura abriu, nesta terça-feira (7), consulta pública, por 60 dias, sobre a proposta de criação da Política Nacional de Recursos Genéticos para Alimentação e Agricultura (PNRGAA). O objetivo é promover a conservação e o uso de forma sustentável dos recursos genéticos utilizados para alimentação e agricultura, sejam eles nativos ou exóticos. Segundo o Valor Econômico para isso, a Pasta aposta na caracterização e na melhora do conhecimento para avançar nos programas de melhoramento genético de novas cultivares de plantas, raças animais ou microrganismos. Com o desenvolvimento da política, o ministério espera obter resultados para criação, manutenção e ampliação dos bancos genéticos do país e o avanço do conhecimento sobre os recursos genéticos. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem o quinto maior banco genético do mundo, com mais de 110 mil amostras de 800 espécies. Mas o presidente da estatal, Celso Moretti, já destacou que a prioridade é investir nessa área para ampliar a base. “Ao propor essa política, o ministério quer promover e incentivar a conservação, a valorização, o uso sustentável e a valoração de recursos genéticos voltados para a alimentação e agricultura”, explica o coordenador-geral de Novos Insumos e Serviços da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, Márcio Mazzaro.  A ideia é realizar esse trabalho de forma integrada, disciplinando e orientando não apenas as ações do governo federal, mas também das empresas públicas, universidades e institutos de pesquisas afetos ao tema.

Bayer cria empresa com foco em novas moléculas para combate a pragas

A multinacional alemã Bayer, por meio do fundo que tem em parceria com a israelense Trendlines para inovação na área agrícola, anunciou nesta terça-feira (7) a criação da ProJini Agchem, uma nova companhia focada em desenvolver agrotóxicos com modos de ação diferentes dos convencionais, para driblar a resistência das pragas, destacou o Valor Econômico. Os alvos das moléculas desenvolvidas pela ProJini Agchem são as interações entre proteínas dos inimigos naturais, afirmou a Bayer. “Por ser mais específica, a tecnologia deve diminuir o impacto ambiental das aplicações”, disse em comunicado. A tecnologia envolvida no processo foi desenvolvida pelos cientistas Maayan Gal e Itay Bloch do Instituto de Pesquisa Migal Galilee, de Israel, e licenciada com exclusividade pela Agchem. “Descobrir novos ingredientes ativos e modos de ação continuará sendo um dos principais objetivos da agricultura no futuro”, disse Axel Trautwein, gerente da divisão de agricultura da Bayer. Para Steve Rhodes, CEO da empresa de inovação Trendlines, é cada vez mais patente a necessidade de desenvolver novas tecnologias de proteção de cultivos a fim de aumentar a segurança alimentar. “Os agrotóxicos conhecidos não são apenas ineficazes devido à resistência, mas também geram preocupação ambiental” afirmou. O fundo ‘Bayer Trendlines Ag Innovation’ foi criado em abril de 2016 e teve aporte de US$ 10 milhões da Bayer.

Controle biológico de pragas é tema de curso

Produtos biológicos inofensivos ao meio ambiente não são de difícil acesso e, ao contrário do que se possa imaginar, podem ser feitos a partir de práticas e teoria que tomam como base o estudo da relação entre os seres vivos no meio ambiente, informou o portal da Embrapa nesta segunda-feira (7). Esse é o foco de um dos eventos destinados à capacitação pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia com maior procura por estudantes de pós-graduação, profissionais das áreas de biologia, agronomia e campos a fins e que ocorrerá em fevereiro de 2020: o 23º curso de controle biológico. O curso ocorrerá entre os dias 3 e 14 de fevereiro de 2020, tendo como foco um método racional e sadio que toma com base o estudo da relação entre os seres vivos no meio ambiente. A teoria e práticas levam os participantes a compreenderem como é possível controlar as pragas agrícolas e os insetos transmissores de doenças a partir do uso de seus inimigos naturais, ou seja, outros insetos benéficos, predadores, parasitoides, e microrganismos como fungos, vírus e bactérias, específicos para controlar os insetos-alvo (aqueles que considerados pragas). Esses inimigos naturais podem ser usados no desenvolvimento de produtos biológicos que não deixam resíduos nos alimentos e são inofensivos ao meio ambiente e à saúde da população.  Para participar dessa edição do curso basta acessar as informações a seguir, disponibilizadas pela área de Transferência de Tecnologia: Data de realização do evento: de 3 a 14 de fevereiro de 2020. Local: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Parque Estação Biológica, Avenida W5 Final, Asa Norte, Brasília- DF. Processo de inscrição: Para fazer sua inscrição e obter mais informações sobre a programação, clique aqui. Público alvo: O Curso destina-se aos estudantes de pós-graduação e profissionais nas áreas de biologia, agronomia e áreas afins.

Vendas de máquinas agrícolas deverão crescer 3% em 2020, prevê Anfavea

As vendas de máquinas agrícolas no mercado doméstico deverão crescer 2,9% em 2020 e somar 45 mil unidades, projetou, nesta terça-feira (7), a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). No ano passado, foram 43,7 mil unidades, 8,4% menos que em 2018. A previsão inicial da entidade para 2019 é que as vendas alcançassem 53 mil unidades. De acordo com o Valor Econômico, para a produção nacional de máquinas agrícolas, a Anfavea prevê crescimento de 5,4% em 2020, para 56 mil unidades. No ano passado foram 53,1 mil unidades produzidas, queda de 19,1% ante o ano anterior. A previsão inicial da Anfavea para a produção em 2019 era 60 mil unidades. Já as exportações deverão crescer 1% este ano, para 13 mil unidades. Em 2019, foram 12,9 mil unidades, aumento de 1,5% na comparação com o ano anterior e em linha com a estimativa inicial (13 mil).

NA IMPRENSA
Folha de S.Paulo – Alinhamento aos EUA na disputa com o Irã pode custar caro para o Brasil

Folha de S.Paulo – Entenda por que os incêndios que atingem a Austrália são tão graves

Valor Econômico – Clima adverso deverá motivar queda da colheita gaúcha de milho de verão

Valor Econômico – Canadense Nutrien compra distribuidora Agrosema

Valor Econômico – Vendas de máquinas agrícolas deverão crescer 3% em 2020, prevê Anfavea

Valor Econômico – Ministério abre consulta para política nacional de recursos genéticos

Valor Econômico – Bayer cria empresa com foco em novas moléculas para combate a pragas

Valor Econômico – China não elevará cotas para importar milho, trigo e arroz com tarifas menores

Valor Econômico – Tensão entre EUA e Irã preocupa exportadores

Mapa – Produtores contrataram R$ 108,5 bilhões nos primeiros seis meses da atual safra para financiar agricultura

Embrapa – Em visita ao Brasil, americanos conhecem tecnologias da agricultura tropical

Embrapa – Controle biológico de pragas é tema de curso

AgroLink – CEPEA: estudo mostra que exportações do agronegócio já são taxadas

AgroLink – Crime organizado entra no contrabando de defensivos

Ze Dudu – Rastreabilidade de resíduos de agrotóxico aguarda parecer de relatora

Agencia Fiep – Estudantes do Colégio Sesi desenvolvem cápsula orgânica para o combate de pragas em plantações agrícolas

Sigivilares – Aiba repudia tentativa do governo de aumentar a tributação dos insumos agrícolas

Revista Globo Rural – Crédito rural: contratação nos 6 primeiros meses da safra é de R$ 108,5 bi

Revista Globo Rural – Acirramento das tensões EUA-Irã pode dificultar exportação de milho pelo Brasil

__________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »