Mapa implementa Programa de Vigilância da Resistência aos Antimicrobianos

//Mapa implementa Programa de Vigilância da Resistência aos Antimicrobianos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) implementou o Programa de Vigilância e Monitoramento da Resistência aos Antimicrobianos no Âmbito da Agropecuária com objetivo de avaliar riscos, tendências e padrões na ocorrência e disseminação da resistência aos antimicrobianos por meio de alimentos de origem animal produzidos no Brasil, bem como prover dados essenciais para análises de risco relevantes à saúde animal e humana. O programa faz parte das atividades estabelecidas no Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos no âmbito da Agropecuária (PAN-BR AGRO), que descreve as ações específicas a serem desenvolvidas pelo setor relacionadas ao tema. A primeira etapa do programa será executada de forma progressiva até o ano de 2022, subdividindo-se em duas fases. Na fase 1, já em andamento, o monitoramento está sendo realizado de forma passiva. Já na fase 2, o programa será estendido, com a ampliação das cadeias produtivas a serem monitoradas e o início do monitoramento ativo por meio da coleta de amostras específicas para avaliação da resistência. Ao final das duas fases, será realizada uma avaliação desta primeira etapa do programa e dos resultados obtidos com o objetivo de definir as atividades e estratégias a serem implementadas nas próximas etapas, a partir do ano de 2023. “As informações geradas pelo programa vão embasar o processo de tomada de decisão e estabelecimento de políticas públicas adicionais para a prevenção e controle da resistência aos antimicrobianos na cadeia de produção de alimentos, reforçando o compromisso do país com o tema”, esclarece o diretor do Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária, Geraldo Moraes. A resistência aos antimicrobianos é um dos maiores desafios para a saúde pública, com importante impacto na saúde humana e dos animais. Afeta também a economia global, pela redução da produtividade e aumento nos custos de tratamentos. Em função de sua importância e complexidade, o tema é tratado no contexto mundial respeitando-se a abordagem de Saúde Única, trabalhando em conjunto a saúde humana, animal e ambiental. Para mais informações acesse a página do Mapa sobre Resistência aos Antimicrobianos.

Abates de frangos e suínos batem recorde

A pandemia significou menos carne bovina e mais carne de frango e ovo no cardápio do brasileiro. Essa mudança no perfil de consumo, comum em recessões, intensificou-se no ano passado com a combinação entre a oferta limitada de gado para abate, que pressiona o preço da carne bovina para cima, e a valorização do dólar em relação ao real, que estimulou as exportações, informou o Valor Econômico nesta sexta-feira (19). Os resultados completos das pesquisas trimestrais do abate de animais, do leite, do couro, e da produção de ovos de galinha do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados ontem, mostram que, após três altas seguidas, o abate de bovinos no ano passado foi 8,5% menor que o de 2019. Foram, ao todo, 29,7 milhões de cabeças em 2020. O abate de carne de frango, por sua vez, foi o maior da história e alcançou 6 bilhões de cabeças, enquanto a produção de ovos de galinha também foi recorde (3,96 bilhões de dúzias). Embalado pela forte demanda externa, principalmente da China – que também importou mais carne bovina brasileira -, o abate de suínos atingiu o pico de 49,3 milhões de cabeças. No ciclo de alta da bovinocultura, há menos disponibilidade de gado para o abate, especialmente as fêmeas, lembrou. Como o preço do bezerro – que é o insumo da produção – sobe, a tendência é que os produtores evitem o abate das fêmeas para dar prioridade ao nascimento de novos bezerros. Ao longo de 2020, o IBGE aponta que houve crescimento na proporção de machos abatidos em relação às fêmeas, além da valorização recorde do bezerro e da arroba bovina.

Após crescer 20% em 2020, Agrocria, de nutrição animal, planeja ampliar produção

A Agrocria, empresa de nutrição animal com foco em bovinos e fábricas em Anápolis (GO) e Cuiabá (MT), informou que encerrou 2020 com faturamento de R$ 130 milhões, 20% mais que no ano anterior. Segundo o Valor Econômico o volume de produção de suplementos minerais, proteicos e energéticos chegou a 60 mil toneladas. Fundada em 1980 pelos veterinários Gilson Lemos e Ricardo Scartezini, a Agrocria era, inicialmente, uma varejista. Passou a trabalhar com produtos de marca própria na nutrição de ruminantes e sementes de pastagens a partir de 1992. Atualmente, conta com 65 produtos no portfólio. A empresa afirma ter como meta alcançar sua capacidade máxima de produção. Em Anápolis, onde também são processadas as sementes de pastagens, a capacidade total chega a 60 mil toneladas por ano, e em Cuiabá alcança 30 mil.

Campanha pede que famílias não comprem coelhos na Páscoa

A terceira edição da campanha Páscoa Alternativa, realizada pelo Governo do Paraná através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, mais uma vez aposta na educação como arma de conscientização da sociedade e pede para que as famílias não comprem coelhos na Páscoa, tampouco os trate como presentes. De acordo com o portal Anda a objetivo da ação, realizada desde 2019, é despertar a compaixão da população em relação ao sofrimento desses animais. Objetificados, eles são comprados por famílias que agem por impulso por conta das comemorações de Páscoa e, muitas vezes, são abandonados quando a euforia causada pela data passa. O Governo do Paraná lembrou que muitos coelhos são encontrados em praças, parques e lixeiras e, como o estado registra baixas temperaturas no inverno, parte desses animais morrem de frio. Muitos também perdem a vida em decorrência da desnutrição causada pela fome, de atropelamentos e de brigas com outros animais. A campanha, no entanto, não foca apenas em quem compra o coelho para si mesmo, mas também naqueles que efetuam a compra para entregar o animal a uma terceira pessoa, tratando-o como um presente e não como um ser vivo que demanda cuidados e responsabilidade. Nestes casos, quem recebe o coelho nem sempre está disposto a cuidar dele da melhor forma e, por isso, casos de maus-tratos ocorrem, como alimentação inadequada, aprisionamento em gaiolas e manutenção do animal em ambiente insalubre por falta de limpeza rotineira. Para solucionar o caso e oferecer uma alternativa às pessoas que se encantam pela fofura dos coelhos e querem que esse simbolismo faça parte das comemorações de Páscoa, a campanha orienta as famílias a comprar coelhos de pelúcia e de chocolate, evitando, assim, casos de maus-tratos e abandono.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Câmara restringe presença física de deputados e servidores até 2 de abril

Agência Câmara – Orçamento deve ser votado na próxima semana

Folha de S.Paulo – Alimentação natural para pets

O Estado de S.Paulo – Doria sobretaxa esporte, cultura e comércio para baixar preço do leite e da carne

O Globo – Zoo do Rio é reaberto como BioParque, com mais interação com animais e foco na conservação ambiental

G1 – Polícia Ambiental apreende mais de 1,8 mil metros de redes armadas irregularmente nos rios do Peixe e Paranapanema

G1 – DNAmazon Pet: conheça os benefícios de cada produto para os animais

G1 – Aparecimento de animais silvestres chama a atenção em Presidente Venceslau

G1 – Quase 450 jabutis e iguanas resgatados de traficantes e do comércio ilegal de animais são devolvido à natureza na Bahia

G1 – Cone chinês pode auxiliar animais em casos de otites e outros problemas

G1 – Angra dos Reis realiza castração gratuita de animais

Valor Econômico – Grandes produtores de leite cresceram em 2020

Valor Econômico – Abates de frangos e suínos batem recorde

Valor Econômico – Após crescer 20% em 2020, Agrocria, de nutrição animal, planeja ampliar produção

Valor Econômico – Vigor lança nova marca para ganhar espaço no mercado de lácteos saudáveis

Mapa – Mapa implementa Programa de Vigilância da Resistência aos Antimicrobianos

CNA – Produtora de Nova Friburgo deixa carreira de bancária para se dedicar a avicultura

SBA – Índice de Preços ao Produtor da Pecuária sobe 3,9% em fevereiro

SBA – Vendas de carne de frango perdem força nesta semana

SBA – Indicador Cepea do boi gordo atinge recorde em R$ 313,50/@

SBA – “Dia de Campo Cavalo Crioulo” será transmitido na próxima semana

AgroLink – Evento debate manejo de trigo para pastagem e silagem

AgroLink – Queda nas vendas de frango

AgroLink – Aumentou extraordinariamente o peso da alimentação no custo de produção do frango

AgroLink – Ovos: preço diário no decorrer de março segue apresentando involução

AgroLink – Alta no preço da arroba do boi gordo

Anda – Campanha pede que famílias não comprem coelhos na Páscoa

Anda – Polícia prende suspeitos de esquartejar cachorro e comer a carne do animal

Anda – Cachorro que mostrou pata ferida para pedir ajuda em clínica é adotado

Anda – Gato-mourisco ameaçado de extinção é atropelado e ambientalista lamenta: ‘é uma tristeza’

Anda – Cachorro procura em corredores de hospital tutor que morreu após ser internado

Anda – Cães explorados por empresa de segurança passam fome e são resgatados no ES

Anda – ANDA contesta em ação judicial desmatamento em área de preservação permanente

Anda – Cães magros e repletos de carrapatos são salvos e tutora é multada em R$ 6 mil

Anda – Ibama identifica responsáveis pela morte de tubarão torturado em praia no CE

Canal Rural – Greve do leite: pecuaristas de MT querem aumento no preço do litro

Portal do Agronegócio – Publicação da EPAMIG orienta sobre cloração e higiene em queijarias

Portal do Agronegócio – Mercado de suíno independente acumula quedas nesta virada de quinzena

Portal do Agronegócio – Criação de porcos e aves está presente na maior parte de estabelecimentos agrícolas catarinenses

Portal do Agronegócio – Peso médio recua e produção de carne de frango de 2020 cresce menos que o número de cabeças abatidas

Portal do Agronegócio – ABCS: Com aumento do consumo, carne suína ganha mais espaço na mesa dos brasileiros

Portal do Agronegócio – Alta no preço da arroba do boi gordo

Revista Globo Rural – Agricultura regenerativa é o caminho da produção com preservação, diz cientista

Revista Globo Rural – Projeto incentiva compra de leite para merenda escolar em laticínios locais

Revista Globo Rural – Como a tecnologia voltada ao bem-estar animal impactará a pecuária brasileira

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »