Mapa digitaliza processo de indenização por abate de animais doentes  

//Mapa digitaliza processo de indenização por abate de animais doentes  
Os produtores rurais que tiverem animais abatidos ou sacrificados por questões zoossanitárias já podem pedir indenização do governo federal pelo computador ou celular, por meio do portal Gov.br, informou o portal Mapa nesta terça-feira (7). O objetivo é agilizar o trâmite da abertura do processo e de avaliação para efetivação do pagamento. “No caso de algumas indenizações, o processo em papel levava pelo menos seis meses para que o pagamento fosse efetivado ao produtor. Com o processo no Sistema Eletrônico de Informações (SEI!), este trâmite caiu para pouco mais de um mês. Agora com o sistema digital, esse processo deve agilizar ainda mais”, explica o coordenador de Emergências Zoossanitárias da Secretaria de Defesa Agropecuária, Nilton Morais. Para que não contamine o rebanho de animais saudáveis, é obrigatória a notificação de qualquer doença ao serviço veterinário oficial para a preservação da saúde pública e animal. As indenizações aos proprietários que tiverem seus animais destruídos por interesse da defesa sanitária animal estão previstas no Decreto n° 24548/34 e Lei n° 569/48, regulamentada pelo Decreto n° 27932/50. Na nova ferramenta, são três etapas para a habilitação. Primeiro, o produtor rural faz sua solicitação, que em seguida será analisada pela Superintendência Federal de Agricultura (SFA) de seu estado. Após avaliação, a SFA divulgará a autorização do pagamento ou não. Os valores pagos pelos animais são calculados de acordo com a Lei n° 569/48. O total pago pelo governo federal e o governo estadual pode corresponder ao valor total do animal, quando a necrópsia ou outro exame não confirmar o diagnóstico, à metade ou à um quarto do valor, dependendo da doença.

Produtores de queijo e leite passam por dificuldades por conta dos impactos do coronavírus

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe – Faese visitou, nesta segunda-feira (6), alguns produtores de queijo e de leite no Alto Sertão sergipano. De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o fechamento das feiras tem dificultado o escoamento da produção de leite e derivados. O produtor de leite do município de Nossa Senhora da Glória, Márcio Góes Santos, vende o seu leite para uma queijaria local. Com o fechamento das feiras livres em alguns municípios, principalmente Aracaju, os queijos não estão sendo vendidos, trazendo prejuízos para as queijarias e para o produtor que fornece o leite. “Hoje estou me sentindo sem saída porque produzo o leite e não tenho para quem vender. Hoje entrego o leite e não sei se recebo porque quem coleta o leite alega que não está vendendo porque o queijo é vendido em feiras, mas não estão funcionando. Ele está estocando o leite. Estou vivendo a epidemia do coronavírus, a epidemia de vender e não receber. Estou com débitos e não tenho como pagar. Você trabalha, trabalha, trabalha e não sabe se recebe”, lamenta. A queijeira Regina Cardoso dos Santos produz uma média de 500 quilos de queijo por dia. Cerca de 70% dos queijos produzidos são comercializados em feiras livres de vários municípios do estado. Com o fechamentos das feiras, a procura está baixa. Maria Joseane da Costa também é dona de uma queijaria em Glória, e presidente da Associação dos Queijeiros de Sergipe. Ela vem passando por grandes dificuldades por conta da pandemia do coronavírus. A Joseane conta que 50% da produção é para feiras livres e restaurantes. Como não há demandas, ela já tem um estoque de 1.400 quilos de queijo. Segundo o presidente da Faese, Ivan Sobral, o escoamento da produção agrícola é através das feiras livres. O Decreto Estadual nº 40.567 garante a realização das feiras livres em todo o interior do estado para a comercialização de gêneros alimentícios e produtos agrícolas, mas não está sendo cumprido em alguns municípios. “Defendemos que as feiras aconteçam seguindo as medidas preventivas para evitar a proliferação do coronavírus, usando equipamentos de segurança, mantendo a distância entre as barracas, pias e sabão para lavar as mãos ou pontos com álcool em gel. Entendemos que os produtores rurais não podem parar”, pontua Ivan. Outra medida que vai ajudar os produtores de leite é a parceria com a Natville, que se comprometeu em absorver 50 mil litros de leite a mais do que a sua média diária para ajudar os pequenos produtores. “A Natville é uma parceira e preocupada com os produtores de leite da região, neste momento difícil, assumiu este compromisso com os produtores de leite. Uma alternativa que vai ajudar muito”, pontua Ivan.

Proibida por lei, farra do boi é realizada em meio à pandemia em SC

Um boi explorado pelo evento foi resgatado. Traumatizado, ele estava bastante agitado quando foi encontrado, destacou o portal Anda nesta terça-feira (7). Em meio à pandemia de Covid-19, que assola o país e obriga a população a ficar em quarentena para se proteger, um grupo de pessoas realizou uma farra do boi em Santa Catarina. O evento, proibido por lei e repleto de crueldade animal, foi promovido na sexta-feira (3) na cidade de Bombinhas. Ninguém foi preso. Um boi explorado na farra foi resgatado pela Polícia Militar, em parceria com uma ONG de proteção animal. Traumatizado por conta dos maus-tratos sofridos, o boi estava bastante agitado, o que dificultou o resgate, que durou aproximadamente três horas e meia. Após o resgate, o animal foi encaminhado à Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), explicou ao G1 o Grupo de Operações e Resgate. A farra do boi foi denunciada na quinta-feira (2). No mesmo dia, equipes foram até o local e encontraram o boi, mas não conseguiram resgatá-lo porque ele estava muito assustado. Na sexta-feira, o animal foi encontrado na região central da cidade.

Organização da Saúde Animal notifica gripe aviária na Índia

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês) notificou, nesta segunda-feira (6), os três primeiros focos de gripe aviária na Índia. Segundo o Jornal da Fronteira o vírus identificado foi o H5N1 – considerado altamente patogênico pelos organismos de saúde. A fonte ou origem da infecção ainda é desconhecida, de acordo com a OIE. O caso, conforme a OIE, foi informado pelo Ministério da Agricultura da Índia na última quinta-feira (2). O vírus foi identificado em um quintal de aves domésticas e granja de produção de frangos e levou à eliminação de 16.801 aves. Além dos casos reportados nesta segunda-feira (6), a OIE já confirmou o surto na Alemanha, Arábia Saudita, Vietnã, Israel, Ucrânia, República Checa, África do Sul, Romênia, Polônia, Índia, Eslováquia, Hungria e China. Os avisos de notificação da organização sobre a ocorrência da doença se acentuaram desde o início do ano.

NA IMPRENSA
Folha de S.Paulo – Pandas aproveitam zoológico vazio em Hong Kong e acasalam pela 1ª vez em dez anos

Folha de S.Paulo – Droga antiviral tem ação significativa contra coronavírus in vitro e em camundongos

Folha de S.Paulo – Encontro de golfinhos com bicho preguiça gera cliques fofos em aquário do Texas

Folha de S.Paulo – ‘A Máfia dos Tigres’ causa choque estético ao retratar mundo bizarro

Mapa – Mapa digitaliza processo de indenização por abate de animais doentes

Valor Econômico – Crise deixa segmento de pescados à deriva

Valor Econômico – Com funcionários doentes, frigoríficos dos EUA paralisam unidades

CNA – Em 1 ano, exportações de tilápia dobram e chegam a 80 toneladas em março

CNA – Produtores de queijo e leite passam por dificuldades por conta dos impactos do coronavírus

AgroLink – Indústria de carnes do Brasil precisará de mais milho importado a partir de maio

AgroLink –  Covid-19 pode colocar Brasil no topo do fornecimento

Anda – Caçadores flagrados com animais silvestres mortos são presos no Piauí

Anda – Empresa promete fazer 500 mil árabes deixarem de comer animais

Anda – GFI ensina como empreender no ramo de proteínas alternativas

Anda – Proibida por lei, farra do boi é realizada em meio à pandemia em SC

Anda – Galinha que teve as patas quebradas ganha cadeira de rodas adaptada

Anda – Baleias-azuis são vistas na Antártida pela primeira vez em 40 anos

G1 – Procura por animais para adoção aumenta durante o isolamento, dizem protetores

G1 – Animais necessitam de atividades físicas durante período de quarentena

Jornal da Fronteira – Organização da Saúde Animal notifica gripe aviária na Índia

SBA – Redução nas exportações de couro verde brasileiro

SBA – Confira as médias dos leilões transmitidos pelo Canal do Boi

SBA – Balizador GPB entre 30 de março a 02 de abril no Canal do Boi

SBA – Embrapa lança curso online gratuito sobre recuperação de pastagens degradadas

SBA – Aplicativo auxilia nas técnicas reprodutivas da fazenda

SBA – Quarto mês de alta no valor pago ao produtor de leite

SBA – União das Mulheres do Agro terá lançamento virtual dia 9/4

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »