Mapa define critérios para realização de Análise de Risco de Pragas para importação de vegetais  

//Mapa define critérios para realização de Análise de Risco de Pragas para importação de vegetais  
Os critérios e procedimentos para realização de Análise de Risco de Pragas (ARP) para a autorização de importação de espécies vegetais, suas partes, produtos e subprodutos, e outros artigos regulamentados, estabelecidos em consonância com as diretrizes da Convenção Internacional para a Proteção dos Vegetais, foram publicados na Instrução Normativa (IN) nº 25, na última quinta-feira (9), no Diário Oficial da União. “A norma visa condicionar a importação de vegetais à realização de Análises de Risco de Pragas e também definir as condições em que a autorização poderá ser concedida sem necessidade de  ARP”, explica a coordenadora-geral de Fiscalização e Certificação Fitossanitária Internacional, Edilene Cambraia. A Instrução Normativa entra em vigor em 4 de maio. Dentre as novidades da normativa, destaca-se que a ARP poderá ser subsidiada tecnicamente por relatório elaborado por pessoa física ou jurídica, entidade ou empresa, pública ou privada, seguindo modelo a ser disponibilizado pelo Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “A IN flexibiliza a necessidade e a aplicação da ARP para casos específicos em que o risco fitossanitário seja baixo e passa a permitir a aplicação de gerenciamento de risco na frequência de fiscalização dos produtos importados, desburocratizando e racionalizando a fiscalização agropecuária, visando aumentar a eficiência dos diversos segmentos agrícolas do país mantendo a segurança e a sanidade fitossanitária da agricultura brasileira”, destaca Cambraia. Outro ponto da normativa é a autorização para a importação de artigos regulamentados, de qualquer espécie ou origem, quando destinados à quarentena, desde que atendidas às condições estabelecidas em norma específica e ainda as autorizações para a importação de artigos regulamentados de forma eventual e específica, como material para grandes eventos, festas religiosas e exposições, que poderá ser dispensada de ARP, mediante análise e autorização prévia do Departamento.

Tereza Cristina diz estar “brigando” por juros menores para o próximo Plano Safra

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou neste sábado (11) que está “brigando” por juros menores para o próximo Plano Safra. Segundo o Valor Econômico, ela reconheceu que a queda na taxa Selic, atualmente no recorde histórico de 3,75%, não resultou em crédito mais barato para os produtores. Essa semana, algumas entidades do setor agropecuário pediram redução das alíquotas e aumento dos recursos subsidiados para o ciclo 2020/21. “Vamos brigar [por juros menores]. Estamos em discussão, conversando diuturnamente com a Economia para tentar ver se conseguimos juros mais baixos, já que a Selic caiu, mas, infelizmente, os juros no mercado, ao contrário, estão mais caros. Para o juro que tem subvenção do governo federal, estamos tentando que ele caia para percentuais menores que deste Plano Safra”, disse ela, em entrevista a uma rádio do Rio Grande do Sul. Por conta dos efeitos da pandemia do novo coronavírus, a equipe da ministra estuda a possibilidade de antecipar o lançamento do novo Plano Safra. Tereza Cristina também rebateu críticas de algumas lideranças do agronegócio gaúcho sobre as medidas de socorro aos produtores afetados pela estiagem, anunciadas esta semana. A principal queixa também é em relação aos juros. O setor queria uma redução, já que as alíquotas estão acima da Selic para pequenos (até 4,6% ao ano) e médios produtores (6% ao ano) para operações de custeio, que poderão ser prorrogadas e parceladas em até sete anos. “É uma queixa, mas infelizmente não podíamos mudar os juros. Nós estamos brigando para uma mudança de juros para o Plano Safra que virá, mas nos atuais a prorrogação é com os mesmos juros já contratados, senão era uma medida completamente diferente”, explicou. Tereza Cristina, garantiu que os municípios que ainda não tiveram a situação de emergência ou o estado de calamidade pública reconhecidos pelo governo federal também serão contemplados pelas medidas de apoio anunciadas esta semana, como a prorrogação de parcelas de financiamentos e a abertura de crédito emergencial para produtores afetados pela estiagem. Entidades do setor produtivo do Rio Grande do Sul reclamaram que a demora de órgão públicos para a “homologação” dos decretos poderia atrapalhar pequenos e médios agricultores.

Startup de agricultura digital da Corteva disponibiliza ferramenta gratuitamente

A Granular, startup de agricultura digital adquirida pela Corteva Agriscience em 2017, anunciou, nesta segunda-feira (13), que durante o mês de abril disponibilizará acesso gratuito para produtores à sua ferramenta de monitoramento de lavouras, a Granular Insights. “Neste momento em que alguns agricultores não estão recebendo visitas, representantes ou distribuidores e estão reduzindo interações pessoais, a Granular Insights permite acompanhar a lavoura à distância, compartilhar informações com os parceiros de confiança, e direcionar o monitoramento daqueles presentes no campo, para solucionar problemas e tomar decisão quando ainda há tempo”, disse Lucas Melo, Líder de Marketing da Granular no Brasil, em nota. De acordo com o Valor Econômico, a ferramenta se baseia em imagens capturadas por satélites para indicar como está o desenvolvimento das plantas no campo e calcula índices de vegetação. “Antes de sair andando de talhão em talhão, o produtor pode direcionar seu trabalho ao detectar qual área merece mais atenção naquele dia”, afirmou Melo. Atualmente, a área de cobertura da Granular é de mais de 5 milhões de hectares, em quatro países. Quase 90 culturas diferentes são monitoradas.

Mapa realiza ação para verificar ocorrência de fungo da soja em plantas remanescentes durante cultivos de algodão

Na última quinta-feira (9), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou que, está realizando uma ação especial para averiguar a eventual incidência do fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da Ferrugem Asiática da Soja, em plantas voluntárias de soja remanescentes nas lavoras de algodão cultivado em segunda safra (safrinha), ou seja, nas áreas onde o algodão foi semeado logo em seguida à colheita de soja. A ação está sendo realizada nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. O objetivo da averiguação é colher subsídios para a tomada de decisão sobre o modelo de governança mais adequado e eficiente na condução do Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja, cuja consulta pública se encerrou no dia 17 de março. “Em especial com relação à potencial fonte de inoculo da praga em plantas remanescentes de soja após a colheita e o impacto do manejo de fungicidas utilizados nas lavouras de algodão na resistência do fungo, em questão aos produtos utilizados para o seu controle”, explica a coordenadora-geral de Proteção de Plantas da Secretaria de Defesa Agropecuária, Graciane Castro. As ações em campo estão sendo realizadas pelas equipes de fiscalização das Superintendências Federais de Agricultura (SFA), em conjunto com os órgãos estaduais de Defesa Agropecuária nos respectivos estados. Na última quarta-feira (8), o trabalho de campo no estado do Goiás contou com a participação do secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal e do diretor do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas, Carlos Goulart.

NA IMPRENSA
R7 – Ministra da Agricultura diz que abastecimento de alimentos está normal

O Estado de S.Paulo – Agricultura garante soberania alimentar e contribui para atender à demanda global durante pandemia

O Estado de S.Paulo – Irresponsabilidade diante da crise global

Valor Econômico – Governo regulamenta distribuição de alimentos da merenda escolar

Valor Econômico – Startup de agricultura digital da Corteva disponibiliza ferramenta gratuitamente

Valor Econômico – Brasil mantém força no mercado chinês

Valor Econômico – Bancada ruralista quer ‘antecipar’ Plano Safra

Valor Econômico – Tereza Cristina diz estar “brigando” por juros menores para o próximo Plano Safra

CNA – Produtores se preparam para o plantio da nova safra de milho em grãos

CNA – SC produz o melhor mel do mundo

CNA – Assistência Técnica e Gerencial transforma propriedades de piscicultura em Batayporã e Jaraguari

CNA – Técnica de campo do Senar orienta sobre higienização na ordenha

CNA – MEC publica orientações para distribuição de merenda escolar na quarentena

Mapa – Mapa define critérios para realização de Análise de Risco de Pragas para importação de vegetais

Mapa – Mapa realiza ação para verificar ocorrência de fungo da soja em plantas remanescentes durante cultivos de algodão

Mapa – Exportações do agronegócio totalizam US$ 9,2 bilhões em março

Embrapa – Estudo analisa condicionantes financeiros e viabilidade econômica do cajueiro-anão

Embrapa – Agricultura nas mãos de microrganismos benéficos

Embrapa – Ministério da Agricultura e Embrapa Agropecuária Oeste juntas no combate ao coronavírus

Embrapa – Dicas de leitura – Estudo mostra contribuição das abelhas para a formação de frutos sadios na cultura do morango

AgroLink – Apicultores comemoram resultados da produção de mel

AgroLink – Colheita do arroz já atinge 71,9% no RS

AgroLink – Cortes na oferta de petróleo devem somar mais de 19 mi bpd, diz saudita

AgroLink – Fretebras mobiliza setor de transportes para solicitar suspensão de pedágios

AgroLink – Empresas líderes em tecnologia firmam parceria voltada para o campo

AgroLink – Aço inoxidável aumenta vida útil da adubadora

AgroLink – Governo autoriza prorrogação das operações de crédito

AgroLink – ADAMA promove doação à Saúde e campanha de ação social em comunidades do Paraná e Rio Grande do Sul

AgroLink – Secretaria de Agricultura e Abastecimento ensina a cuidar das plantas em casa

AgroLink – MP do agro pode ser decisiva para modernização do mercado de crédito, diz SRB

G1 – Motorista é preso transportando defensivos agrícolas roubados de fazenda em MT

G1 – IBGE reajusta safra agrícola brasileira, mas mantém previsão de recorde

Canal Rural – MP da Regularização Fundiária: entenda em que fase está o projeto

Canal Rural – Milho: coronavírus muda projeção para o curto prazo; entenda!

Canal Rural – Café: alta em NY faz comercialização antecipada no Brasil disparar

Canal Rural – Laranja: em abril, oferta deve crescer em São Paulo, diz Cepea

Canal Rural – Coronavírus faz Banco Mundial projetar queda de 5% no PIB do Brasil

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »