Inversões térmicas e doenças respiratórias são um desafio a mais no confinamento de animais

Home/Informativo/Inversões térmicas e doenças respiratórias são um desafio a mais no confinamento de animais

No Brasil, o confinamento é conduzido durante o inverno, época seca do ano e período de escassez de forragem para pastejo. Também é quando ocorre a inversão térmica em diversas regiões do país, quando as noites são frias e os dias são quentes. Esse fenômeno causa muita poeira e pode ocasionar pneumonia bovina ou doença respiratória bovina (DRB), mas é possível evitá-las ao adotar medidas de manejo e sanitárias. “O bem-estar dos animais deve ser priorizado em todo o sistema de criação bovina, portanto é fundamental ficar de olho nas principais enfermidades que acometem os bovinos confinados. Se não for possível evitar as doenças, um rápido diagnóstico, e seu tratamento, evitará prejuízos”, explica o médico-veterinário e gerente de Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó, Reuel Luiz Gonçalvez. Ele explica que, entre as medidas de manejo, está a adoção de aspersores de água, já que o controle da poeira em confinamentos com irrigação diminui sensivelmente a pneumonia bovina. “Com o sistema de irrigação, pode-se combater problemas primários, ou seja, aqueles que estão relacionados diretamente com os animais, tais como: estresse, redução no índice de conversão alimentar, menor aproveitamento em rendimento de carcaça, o uso de antibióticos (redução) e índices de pneumonia bovina no local”. Também é possível eliminar problemas secundários classificados como de primeiro, segundo e terceiro graus, que estão relacionados às condições do ambiente. “Em primeiro grau, os colaboradores que trabalham no dia a dia do campo, na lida e no manejo dos animais. Em segundo grau, os moradores e trabalhadores dos arredores do confinamento que estão predispostos a maiores problemas respiratórios, gripes, resfriados, alergias etc. E, em terceiro grau, aqueles que são atingidos pelos problemas de forma não tão constante, como bairros vizinhos, colônias vizinhas e até usuários da malha rodoviária, dependendo da direção e incidência dos ventos e outros fenômenos”, complementa o médico-veterinário.

 

Movimento de alta no custo de produção prejudica rentabilidade da pecuária leiteira

 

De acordo com a última análise de conjuntura da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta segunda-feira (19), os valores seguiram em alta no mercado, devido à redução da oferta nas principais regiões produtoras, natural do período mais seco do ano. No entanto, apesar da valorização do preço pago ao produtor, comparado a anos anteriores, e da redução das cotações de milho e farelo de soja em junho, a relação de troca na pecuária leiteira é uma das menores já registradas no acompanhamento da estatal. Segundo o estudo, no mês de março, considerando a média de preços de mercado, a situação já era pior do que em 2016, período de grande valorização do grão. No Paraná, a relação de troca leite/milho aumentou em relação a maio, mas é 26,5% inferior quando comparado a junho de 2020, ou seja, menor poder de troca do produtor de leite em milho nesta safra. No mercado internacional, apesar da tendência de queda no valor do leite, as cotações continuam em níveis elevados, o que colabora para manter os preços internos valorizados. No primeiro semestre deste ano, o país já exportou o equivalente a 72% do valor total de 2020, chegando a US$ 54,8 milhões no acumulado até junho. É o melhor desempenho do Brasil nesse mesmo período nos últimos quatro anos. Apesar da valorização das commodities lácteas no mercado internacional, a produção de leite de vaca não deve apresentar um crescimento expressivo em 2021, limitada, entre outros fatores, pela alta dos custos com a alimentação dos rebanhos e as condições de clima no Hemisfério Sul, além de efeitos relacionados à economia devido à COVID-19. Quanto às importações de derivados lácteos, em termos de valor em dólar, o percentual aumentou 37,2% neste primeiro semestre, em relação ao ano passado. “Mesmo que as cotações no mercado internacional estejam em patamares elevados, o que acabou freando o aumento expressivo de importações observado no primeiro trimestre de 2021, a baixa oferta interna ainda favorece as importações”, ressalta Vasconcellos.

 

Pesquisa aponta que as relações com os animais de estimação foram alteradas durante a pandemia

 

A pandemia influenciou questões de relacionamento e convivência não só entre as pessoas, mas também com os animais de estimação. Na pesquisa “Pets em Casa”, realizada pela Hibou – empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo – fica clara como a relação entre humanos e pets foi impactada. Hábitos de compra, comportamento e consumo também foram alterados. Os bichinhos se tornaram essenciais por se apresentarem como companhia e apoio emocional durante o período de isolamento social. Outro recorte da amostra é sobre a percepção da violência contra os animais e as possíveis penalidades. “Ter um pet é sempre um aprendizado constante e onde a parte afetiva tem uma grande força. A relação entre humanos e animais se traduz em companheirismo, carinho e parceria, seja para exercícios ou momentos de descontração. Cuidar de um outro ser envolve atenção, dedicação e pode resultar em felicidade e bem-estar”, afirma Ligia Mello, sócia da Hibou. Adotar um animal doméstico é um comportamento que precisa crescer cada vez mais e possibilitar a todos um lar”, comenta Ligia Mello, coordenadora da pesquisa.

 

Amazonas registra 1.788 acidentes com animais peçonhentos entre janeiro e junho de 2021

 

O Amazonas registrou 1.788 casos de acidentes com animais peçonhentos no período de janeiro a junho deste ano, segundo balanço da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP). O ataque dos animais, especialmente de cobras e escorpiões, ocorre durante o período de vazante dos rios. As serpentes representam a maioria dos casos de ataques, com 1.271 acidentes notificados, seguido por escorpiões, com 285 casos, aranhas (135), abelhas (21) e lagartas (15). Em 2020, o número de acidentes foi um pouco maior no mesmo período, com 1.824 notificações, o que representa uma redução de 1,97% em 2021. O diretor-presidente da FVS, Cristiano Fernandes, explica que a população deve reforçar os cuidados nos próximos meses. “Quando o nível do rio desce, esses animais retornam para o habitat natural, apresentando risco de acidentes, principalmente, para população ribeirinha”, disse. A gerente de Zoonoses da FVS, Ana Cristina Campos, orienta que em caso de ataque por animais peçonhentos é necessário procurar ajuda médica. “Orientamos a pessoa a proteger a área atacada, lavando com água e sabão e procurar atendimento hospitalar, o mais rápido possível, para evitar agravamento do quadro”, ressalta.

 

NA IMPRENSA

 

Jornal Metrópole – Programa Amigo Pet aproxima a sociedade de animais abandonados

G1 – ‘Tindau’: Empresário de Bauru cria aplicativo para adoção responsável de pets em todo o país

G1 – Seu pet vai precisar viajar de avião? Ouça dicas de como transportá-lo com segurança

G1 – Amazonas registra 1.788 acidentes com animais peçonhentos entre janeiro e junho de 2021

G1 – Concurso do Conselho de Medicina Veterinária é aberto em RO com salários de até R$ 6,4 mil

Cabresto – Elanco Saúde Animal lança programa especial para tutores de filhotes de animais de estimação

Meio norte – Projeto: Em Teresina, quem adotar animal pode ter 15% de desconto no IPTU

Agência BR – Animais estão há 4 meses sem receber cirurgias eletivas em instituto veterinário do Rio

Política em foco MT – Tutor nota aumento de peso e mudança de comportamento do pet na pandemia, mostra pesquisa

Jornal a voz do Paraná – Nutrição adequada pode ser forte aliada na saúde e bem-estar dos felinos

A cidade on – Câmara organiza campanha para doação de cobertores para pets

Jornal do Brasil – Pesquisa aponta que as relações com os animais de estimação foram alteradas durante a pandemia

Diário Arapiraca – Bazar para ajudar pets maltratados acontece esta semana em Arapiraca

O maranhense – Saiba quais são as principais doenças de pele dos pets

Plantão dos Lagos – Campanha arrecada agasalhos para pets em Volta Redonda

Folha de S.Paulo – Pelo segundo ano, Barretos adia Festa do Peão devido à pandemia e dá lugar a lives

Correio Braziliense – Ação contra maus-tratos da Polícia Civil contou com a participação do Ibram, da Zoonose e da ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal

GZH – Mulher que tirou da rua 5 mil cães em Porto Alegre recebe homenagem dos adotantes

GZH – O frango que o Brasil tem orgulho de expor na Olimpíada

Valor Econômico – Relatório defende sustentabilidade da pecuária da América do Sul

Valor Econômico – Índices de preços pagos ao produtor rural têm quedas

SBA – China seguirá dependendo da carne suína brasileira, diz diretor de mercado da ABPA

Rural Pecuária – Leite: preço ao produtor deve permanecer em patamares elevados em julho

Rural Pecuária – Mato Grosso: Pecuária de corte alcança 2o. lugar em participação do valor bruto da produção

Metrópoles – Como não repreender seu cachorro: veja dicas de cuidados e educação

Metrópoles – Adotou um pet adulto? Veja dicas de como o apresentar ao outro animal

Canal Rural – Preço do boi sobe em algumas regiões, mas escalas seguem confortáveis

Portal do Agronegócio – Monitoramento de vacas de leite foi “divisor de águas” para a mineira Agropecuária REX

Portal do Agronegócio – Inversões térmicas e doenças respiratórias são um desafio a mais no confinamento

Portal do Agronegócio – Carne de frango: receita dos quatro itens exportados aumentou entre 7% e 26% no 1º semestre

Portal do Agronegócio – Suíno, Milho, Farelo de Soja e Inflação em junho de 2021 e no período Real

Portal do Agronegócio – Rentabilidade da pecuária pode ser maior do que de aplicações financeiras

Portal do Agronegócio – Piscicultura exporta 158% mais em junho e 83% no 2º trimestre. Paraná lidera

Portal do Agronegócio – Movimento de alta no custo de produção prejudica rentabilidade da pecuária leiteira

Portal do Agronegócio – Programa de fomento à avaliação por ultrassom gera DEPs de 3,7 mil animais Angus

Portal do Agronegócio – Marca CV tem mais quatro reprodutores contratados por centrais

Agrolink – Fazenda Angus Rio da Paz ofertará fêmeas de ponta em remate virtual

Agrolink – Desvalorização do suíno vivo

Agrolink – Exportações de carne bovina aos EUA estão surpreendentes

Agrolink – Venda de frango aos árabes cresce 7%

Agrolink – Ovos: preço médio de julho permanece em bom patamar, mas não cobre o custo de produção

Agrolink – Os três pilares de fazendas leiteiras altamente eficientes

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »