GRUPOS CONTRÁRIOS À VACINAÇÃO NO PAÍS AVANÇAM E PREOCUPAM MINISTÉRIO DA SAÚDE

//GRUPOS CONTRÁRIOS À VACINAÇÃO NO PAÍS AVANÇAM E PREOCUPAM MINISTÉRIO DA SAÚDE

Embora o Brasil tenha um dos mais reconhecidos programas públicos de vacinação do mundo, com os principais imunizantes disponíveis a todos gratuitamente, vêm ganhando força no País grupos que se recusam a vacinar os filhos ou a si próprios. Esses movimentos estão sendo apontados como um dos principais fatores responsáveis por um recente surto de sarampo na Europa, onde mais de 7 mil pessoas já foram contaminadas. De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, no Brasil, os grupos são impulsionados por meio de páginas temáticas no Facebook que divulgam, sem base científica, supostos efeitos colaterais das vacinas. O avanço desses movimentos já preocupa o Ministério da Saúde, que observa queda no índice de cobertura de alguns imunizantes oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2016, por exemplo, a cobertura da segunda dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, teve adesão de apenas 76,7% do público-alvo. “Isso preocupa e causa um alerta para nós porque são doenças imunopreveníveis, que podem voltar a circular se a cobertura vacinal cair, principalmente em um contexto em que temos muitos deslocamentos entre diferentes países”, diz ao Estadão, João Paulo Toledo, diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, que ressalta que todas as vacinas oferecidas no País são seguras.

Cinco anos após entrar em vigor, testamento vital é pouco utilizado

Cinco anos após ser regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), o testamento vital, documento por meio do qual a pessoa se manifesta sobre quais tratamentos não quer se submeter no final de vida, não é aplicado na rotina dos hospitais. Segundo notícia divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo, as instituições e os médicos alegam que, por falta de legislação específica, há uma insegurança jurídica. Eles temem ser processados por familiares do paciente que, muitas vezes, insistem para que se faça de tudo para salvar a vida do doente, mesmo quando não há mais possibilidade de sobrevida e o paciente não queira mais. “Segundo dados do Colégio Notarial do Brasil, até abril deste ano, foram registrados 185 testamentos vitais. No ano passado, foram feitos 673 e, desde 2006 (data do primeiro registro em cartório do documento), já foram feitos 3.127”, noticia a Folha.

Mercado já oferece mais de cem planos de saúde ‘populares’

Reportagem do jornal O Globo destaca os planos de saúde populares. Só no estado de São Paulo, são 118, de 27 operadoras, com valores abaixo de R$ 340, na faixa etária que concentra maior número de beneficiários (entre 34 e 38 anos). Essa é uma das conclusões de pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), à qual O Globo teve acesso com exclusividade. Diante dessa constatação, o Idec avalia que a proposta do Ministério da Saúde de criar um novo modelo para tornar os planos mais acessíveis — em discussão por um grupo de trabalho da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) — tem outro objetivo: mudar o panorama legal do setor, reduzindo proteções garantidas pela legislação atual ao consumidor. Os 20 planos mais baratos tinham preços entre R$ 53 e R$ 200. A maioria deles, 78%, tem abrangência municipal ou de um grupo de municípios e uma rede assistencial enxuta. Em nota, ANS informou que um grupo de trabalho, composto por técnicos da reguladora, está discutindo os parâmetros para o plano popular, “não sendo possível um posicionamento neste momento”. O trabalho do grupo estava previsto para ser concluído na próxima semana, mas será prorrogado por 30 dias. Quanto à pesquisa, a ANS não quis se manifestar”, diz trecho da reportagem.

Rede solidária garante funcionamento de Hospital de Câncer de Barretos

Nove mil quilos de arroz, quase seis mil quilos de feijão e mais de 21 mil litros de leite. Pode parecer muito, mas é apenas uma parte dos produtos necessários para alimentar os milhares de pacientes a cada mês no Hospital de Câncer de Barretos, no interior de São Paulo. O jornal O Estado de S.Paulo destaca que. neste ano, a média tem sido de 6 mil atendimentos diários. São pessoas que vêm de todos os cantos do País em busca de tratamento gratuito em um centro que é referência no atendimento de câncer no Brasil e na América Latina. Para dar conta dessa demanda, do custo operacional de R$ 35 milhões por mês e dos 4 mil funcionários – entre eles, 520 médicos -, o hospital recebe muitas doações. “Apesar do aporte do Sistema Único de Saúde (SUS), a instituição trabalha com um déficit mensal de R$ 21,4 milhões. A rede solidária que se formou ao longo dos 50 anos de funcionamento é organizada por um departamento interno de captação. Larissa Mello, coordenadora de campanhas do hospital, diz que eles possuem cerca de 700 coordenadores espalhados pelo Brasil.

SAÚDE NA IMPRENSA

Câmara dos Deputados – Comissão debate certificação obrigatórias para óculos e lentes ópticas

Câmara dos Deputados – Trabalho aprova regulamentação de auxiliar de farmácia e drogaria

Folha de S.Paulo – Cinco anos após entrar em vigor, testamento vital é pouco utilizado

O Estado de S.Paulo – Brasil voltará a exportar vacinas contra a febre amarela

O Estado de S.Paulo – Rede solidária garante funcionamento de Hospital de Câncer de Barretos

O Estado de S.Paulo – Campanha de vacinação contra gripe termina nesta sexta, dia 26

O Estado de S.Paulo – ‘Yoga restaurativa’ alivia dores causadas pela dengue

O Estado de S.Paulo – Grupos contrários à vacinação avançam no País e preocupam Ministério da Saúde

O Estado de S.Paulo – Mãe foi denunciada e ameaçada de perder guarda por negar imunização

Correio Braziliense – Estudo inédito entre 195 países mostra grande desigualdade no acesso à saúde

Correio Braziliense – Ricos em nutrientes, alimentos que vão para o lixo poderiam salvar vidas

O Globo – Mercado já oferece mais de cem planos de saúde ‘populares’

O Globo – ‘Há muito estigma na depressão’, diz psiquiatra

O Globo – Autoteste de HIV chega ao mercado brasileiro em breve

O Globo – OMS: Iêmen corre risco de ter até 300 mil casos de cólera em seis meses

G1 – Substâncias encontradas em plantas selvagens são nova aposta em busca por anticoncepcional masculino

Portal Noar – Centro Avançado de Oncologia em Natal é beneficiado com emenda parlamentar

SBPPC – Descoberto mecanismo celular que desencadeia síndrome rara

4 Cantos Alagoas – Sucesso do tratamento de câncer de pâncreas está ligado a diagnóstico precoce

Campo Grande News – Marquinhos inaugura unidade de saúde no bairro Sírio Libanês

Gonzaga Patriota – Com maior rede de leite materno do mundo, Brasil ainda precisa de doadoras

Band – Ministério da Saúde aponta baixo índice de uso de camisinhas

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.