Governo rejeita passaporte da vacina e determina isolamento de 5 dias a viajante não imunizado

Home/Informativo/Governo rejeita passaporte da vacina e determina isolamento de 5 dias a viajante não imunizado

Governo rejeita passaporte da vacina e determina isolamento de 5 dias a viajante não imunizado

O governo federal informou hoje que os viajantes não vacinados que quiserem entrar no país terão que cumprir quarentena de cinco dias e realizarem o teste de covid-19 antes de serem liberados para circular. O governo não vai exigir comprovante de vacinação para estrangeiros. Segundo o Valor Econômico, a decisão, anunciada pelos ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Ciro Nogueira (Casa Civil) e Bruno Bianco (AGU), vai ao encontro de parte das orientações apresentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em nota técnica. Em 25 de novembro, a Anvisa recomendou ao governo a exigência de comprovante a turistas. Queiroga chegou a dizer que o governo não é obrigado a seguir a sugestão da agência reguladora. ’A Anvisa é uma das principais agências do mundo, mas seu posicionamento pode ser acatado ou não’, afirmou o ministro. Queiroga e Nogueira disseram que exigir comprovante de vacinação poderia configurar discriminação contra alguns países. ’Os países que identificam variantes não podem ser punidos com restrição aos seus cidadãos’, disse o titular da Saúde.

Anvisa fixa prazo para laboratórios atualizarem dados sobre eficácia das vacinas contra variante ômicron

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu prazo para as farmacêuticas responsáveis pelas vacinas contra a covid-19 em uso no país se manifestarem sobre o andamento dos estudos referentes à efetividade dos imunizantes contra a variante ômicron, informou o Valor Econômico. Os chamados ensaios de neutralização, como são conhecidos os estudos, estão sendo acompanhados pela agência reguladora, que ainda não recebeu dados atualizados sobre a efetividade. Em ofício encaminhado aos laboratórios, a Anvisa solicitou o envio, até esta quarta-feira (10), de informações atualizadas sobre o que as empresas já colheram de evidências até o momento e de quais são os próximos passos.

Exigência de dado extra para contar casos leves de Covid em balanço é criticado; ministério volta atrás

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (6) que, atendendo as solicitações do Conass e do Conasems, a inclusão do número de lote e nome do fabricante dos testes rápidos de antígenos no E-SUS notifica não é mais obrigatória. A decisão foi tomada em novembro. Segundo o G1, o problema surgiu porque o sistema só permitia a confirmação dos casos, mesmo que positivos, perante a inserção de todos os dados extras.A exigência, ainda que indiretamente, acabou favorecendo às subnotificações, o que interfere na adoção de políticas públicas no combate à pandemia, uma vez que os dados não refletem a expansão da Covid-19 no país.’Além da dificuldade da digitação no setor público, pois são muitos dígitos no campo lote, o que gera muitos erros, estamos sendo impedidos de confirmar a maior parte dos casos, mesmo que positivos, provenientes do setor privado’, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) em nota ao g1. O Conselho também informou que alertou o problema ao Ministério em 8 de outubro e que ’o e-SUS Notifica é um sistema para a vigilância epidemiológica dos casos e não pode incluir como critério de confirmação de caso um dado administrativo.’O Ministério ainda informou que a inclusão da obrigatoriedade da marca e do número do lote dos testes rápidos foi proposta e acordada de forma tripartite, ou seja, com a participação representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) em junho deste ano. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Empresas devem enviar informações sobre marca-passos implantáveis

A Anvisa informa que, no dia 7 de janeiro de 2022, termina o prazo para as empresas detentoras de registro de marca-passos cardíacos implantáveis enviarem as informações solicitadas no Edital de Chamamento 18/2021. O referido edital foi publicado no Diário Oficial da União (D.O.U.) do dia 9 de novembro deste ano.  As empresas devem enviar para o endereço eletrônico indicado no edital uma planilha específica, com as informações sobre os atributos técnicos de cada um dos modelos de seus produtos registrados na Agência. As informações recebidas serão utilizadas para a construção do painel de monitoramento econômico de marca-passos cardíacos implantáveis. O envio possibilitará o agrupamento de produtos com características técnicas semelhantes e a divulgação das estatísticas do histórico de preços praticados em compras públicas, contribuindo, assim, para a redução da assimetria de informação nesse mercado.  Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Veja outras notícias

Anvisa
Anvisa realiza webinar sobre rotulagem nutricional frontal

Anvisa
Empresas devem enviar informações sobre marca-passos implantáveis

Anvisa
Anvisa lança painel com informações sobre inspeções de BPF

Agência Saúde
Cada segundo importa: Ministério da Saúde lança Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio

Agência Saúde
Ministério da Saúde lança plataforma interativa sobre hepatites B e C

Agência Saúde
Conheça as recomendações para operacionalizar Política Nacional de Promoção da Saúde na Atenção Primária

Agência Saúde
Pesquisadores brasileiros e da Universidade de Oxford vão atuar juntos em cooperação inédita

CNS
CNS recomenda cobrança de passaporte da vacina para viajantes e em atividades coletivas no Brasil

CNS
Órfãos da Covid-19: mais de 113 mil menores de idade perderam os pais na pandemia, denuncia relatório do CNS e CNDH

Agência Câmara
Governo retira R$ 138 milhões de emendas de relator para agricultura e saúde

Agência Câmara
Congresso tem iluminação laranja em apoio à prevenção do câncer de pele

Agência Senado
CAS aprova regras de vacinação no sistema privado de saúde

Agência Senado
CAS reitera apoio à aposentadoria especial para quem usa equipamento de proteção individual

Agência Senado
Debate cobra ações mais efetivas no combate à violência contra mulheres com deficiência

Agência Senado
CAS aprova mutirões terapêuticos para atender pessoas com deficiência

Agência Brasil
OMS considera que vacinação obrigatória deve ser último recurso

Folha de S. Paulo
Brasil pode virar destino turístico antivacinal sem passaporte de vacina, diz diretora da Anvisa

O Globo
Os bastidores do cancelamento da reunião do governo com a Anvisa

Valor Econômico
Governo rejeita passaporte da vacina e determina isolamento de 5 dias a viajante não imunizado

Valor Econômico
Anvisa fixa prazo para laboratórios atualizarem dados sobre eficácia das vacinas contra variante ômicron

Jota
PL 399/15, que permite cultivo da cannabis medicinal, exige argumentos técnicos

G1
Exigência de dado extra para contar casos leves de Covid em balanço é criticado; ministério volta atrás

Medicina S/A
Projeto monitorará casos de câncer de próstata no Brasil

Medicina S/A
Agetechs devem movimentar US$1,8 trilhão no Brasil

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »