Governo Federal finaliza regras para derrubar máscaras, mas decisão será de municípios

Home/Informativo/Governo Federal finaliza regras para derrubar máscaras, mas decisão será de municípios

Governo Federal finaliza regras para derrubar máscaras, mas decisão será de municípios

Um estudo para flexibilizar o uso de máscaras no Brasil que está em fase de finalização no Ministério da Saúde deverá prever que a decisão sobre a dispensa do acessório de proteção contra a Covid caberá a cada município. Segundo informou a Folha de S. Paulo, a partir do relatório, a pasta irá estabelecer parâmetros com base em taxas de transmissibilidade, vacinação e demanda por leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para recomendar a derrubada do uso obrigatório do item. O ministério planeja, assim, orientar a liberação das máscaras em municípios que atinjam os indicadores definidos pela própria pasta. As cidades, no entanto, terão autonomia para optar se seguem ou não a orientação da Saúde para liberar o uso obrigatório do item.  Além do relatório que estabelece regras para a flexibilização do uso de máscara, estão em análise também parâmetros para que ela volte a ser usada em caso de necessidade —como, por exemplo, uma nova onda da Covid. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Governo reduz intervalo de 12 para 8 semanas entre doses de vacina da AstraZeneca contra Covid

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta sexta-feira (15) a redução do intervalo entre as doses da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca, informou a Folha de S. Paulo. O prazo a ser respeitado entre a primeira e a segunda doses, que era de 12 semanas, passa agora a 8 semanas, segundo o ministro. Ainda que alguns estados já tivessem antecipado a data de vacinação da segunda dose para essa vacina, a medida deve impactar brasileiros com idade na faixa dos 30 anos e jovens acima dos 18 que ainda aguardam para completar seu esquema de imunização.

Anvisa afirma que vai dar encaminhamento para retomar proibição de remédios para emagrecer

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou nesta quinta-feira (14) que vai “dar encaminhamento” para retomar a proibição do uso e comercialização de remédios para emagrecrer à base de sibutramina, anfepramona, femproporex e mazindol. Segundo informou o Globo, em nota, a agência comemorou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), desta quinta-feira (14), que derrubou uma lei que à revelia da agência permitiu comercialização e uso desses produtos. No comunicado divulgado à imprensa, a agência afirma que “os riscos do uso dos três medicamentos superam significativamente os seus benefícios.” A anfepramona, o femproporex e o mazindol foram proibidos pela agência em 2011. Uma lei sancionada em 2017, no entanto, viabilizou a comercialização de todos esses produtos. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

CFF é obrigado a conceder registro de egressos de cursos a distância

A Sétima Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, por unanimidade, decidiu que o Conselho Federal de Farmácia não pode proibir o registro profissional de egressos dos cursos de graduação em farmácia concluídos na modalidade de ensino a distância (EAD). Segundo publicou o portal Medicina S/A, a decisão acata um recurso apresentado pelo Grupo Ser Educacional e ratificou o entendimento de que não competiria ao Conselho Regional de Farmácia aditar normas ou estabelecer outro tipo de empecilho para não registrar estes profissionais. O Conselho havia orientado os Conselhos Regionais, por meio do Ofício Circular n.° 0054/2019-CTC/CFF, a não fazer o registro profissional de formados nos cursos de graduação em farmácia concluídos na modalidade de ensino a distância (EAD). Os Conselhos Regionais, por sua vez, não procediam com o registro dos referidos profissionais amparados pela orientação do Conselho Federal de Farmácia. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Veja outras notícias

Anvisa
Anvisa autoriza melatonina na forma de suplemento alimentar

Anvisa
Nota: estudo de soro contra Covid-19 do Instituto Butantan

Anvisa
Webinar: documentos harmonizados para ações na área de sangue

Anvisa
Decisão do STF sobre a constitucionalidade da Lei 13.454/2017 (sobre anorexígenos)

Agência Saúde
“A pandemia nos trouxe várias lições, como a necessidade do fortalecimento do complexo industrial de saúde brasileiro”, diz Marcelo Queiroga

Agência Saúde
Outubro Rosa: boletim virtual é dedicado à prevenção do Câncer de Mama

Agência Saúde
Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Combate às Sífilis Adquirida e Congênita em 2021

Agência Senado
Dia de Luta da Pessoa com Deficiência: participantes de sessão especial reivindicam respeito a direitos

Agência Senado
CPI da Pandemia ouvirá vítimas da covid e representante do Conselho Nacional de Saúde

Agência Senado
Segue para a Câmara projeto que garante repasses para prestadores de serviços do SUS

Agência Senado
Dia Internacional de Combate ao Câncer de Mama terá sessão especial

Agência Câmara
Ex-ministros de Ciência e Tecnologia discutem produção de radioisótopos no País

Agência Câmara
Comissão discute readequação de UPAs em unidades básicas de saúde

Governo Federal
Prova de vida será realizada no mês do aniversário

Agência Brasil
Fiocruz: passaporte vacinal e máscara são fundamentais para reabertura

Agência Brasil
CPI da Pandemia redefine último dia de depoimentos na semana que vem

Agência Brasil
Valor mínimo da bolsa para médicos residentes passa para R$ 4,1 mil

Correio Braziliense
Renan vai pedir indiciamento de Bolsonaro, Queiroga e Onyx em relatório da CPI

Folha de S. Paulo
Fiocruz negocia produzir pílula contra Covid criada pela MSD para distribuir no SUS

Folha de S. Paulo
Governo Bolsonaro finaliza regras para derrubar máscaras, mas decisão será de municípios

Folha de S. Paulo
Promotoria quer que Prevent Senior se comprometa a parar de receitar ‘kit Covid’

Folha de S. Paulo
Em relatório paralelo da CPI, Alessandro Vieira pede indiciamento de Bolsonaro e 11 integrantes do governo

Folha de S. Paulo
Governo reduz intervalo de 12 para 8 semanas entre doses de vacina da AstraZeneca contra Covid

O Estado de S. Paulo
Quem já teve covid-19 precisa sim se vacinar, alertam especialistas

G1
Após STF vetar emagrecedores, Anvisa destaca riscos do mazindol, do femproporex e da anfepramona

G1
Conecte SUS agora alerta que certificado de vacinação não é emitido para quem tomou mix de vacinas

O Globo
Projeto internacional chega perto de obter mapas de bilhões de neurônios

O Globo
Médicos afirmam que remédios para emagrecer proibidos já não eram prescritos

O Globo
Anvisa inclui uso de melatonina como suplemento alimentar

O Globo
Anvisa afirma que vai dar encaminhamento para retomar proibição de remédios para emagrecer

O Globo
Casos de síndrome respiratória aguda grave aumentam em crianças, mostra boletim do Infogripe

Valor Econômico
Setor farmacêutico e patentes de medicamentos

Jota
Derrotas do SUS? Até quando? Até onde?

Jota
Fachin: relativização de controle da Anvisa sobre anorexígenos não é constitucional

Medicina S/A
CFF é obrigado a conceder registro de egressos de cursos a distância

Medicina S/A
Público jovem na mira do mercado farmacêutico online

Medicina S/A
Pesquisa relaciona novos genes ao câncer de mama hereditário

STJ
Em repetitivo, STJ decide que planos de saúde não são obrigados a custear fertilização in vitro

STF
STF invalida lei que liberou inibidores de apetite não recomendados pela Anvisa

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »