Governador de Santa Catarina sanciona lei que autoriza alimentar animais de rua

//Governador de Santa Catarina sanciona lei que autoriza alimentar animais de rua

O ano começa com uma novidade que beneficia os animais domésticos de rua em todo o território catarinense a partir da sanção de uma lei pelo governador Carlos Moisés. Entrou em vigor nesta terça-feira, (5), a Lei nº 18.058/2021 que assegura o fornecimento de alimentação e água aos animais que estão na rua por qualquer pessoa em espaço público. Segundo o G1 a recomendação é que as pessoas utilizem vasilhas ou que instalem comedouros e bebedouros em tubos de PVC, de preferência em locais cobertos para não estragar a ração. Os alimentos devem ser servidos em pequenas porções para evitar ingestão rápida. Fica vedado o impedimento ou sanção a alguém que alimentar um animal de rua, sob pena de multa no valor de R$ 200 ao infrator, dobrada em caso de reincidência. Caso o animal se mostre relutante em ingerir o alimento ou água, não se deve forçar o consumo. A medida altera a Lei nº 12.854/2003, que institui o Código Estadual de Proteção aos Animais. A discussão sobre o assunto iniciou quando uma cidade catarinense começou a aplicar multas para quem alimentava animais de rua.

Cenário positivo para aves e suínos

Nesta quarta-feira (6) o Valor Econômico divulgou que as exportações de carne suína do país confirmaram as expectativas e, pela primeira vez, superaram a barreira de 1 milhão de toneladas em 2020. Segundo dados compilados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o volume embarcado alcançou 1,021 milhão de toneladas, 36,1% mais que em 2019 (750,3 mil toneladas), e a receita aumentou 42,2% na comparação, para US$ 2,27 bilhões. Em dezembro, segundo a entidade, as vendas ao exterior somaram 80,3 mil toneladas, um aumento de 5,6% ante o mesmo mês de 2019, e renderam US$ 191,2 milhões, 4,1% mais. Ainda em fase de recuperação da produção doméstica, a China foi o principal destino das exportações brasileiras de carne suína em 2020. Para 2021, ainda puxadas pela demanda chinesa, a expectativa da ABPA é que os embarques atinjam cerca de 1,1 milhão de toneladas. Ainda conforme a ABPA, as exportações brasileiras de carne de frango alcançaram 4,23 milhões de toneladas e renderam US$ 6,123 bilhões no ano passado. Em relação a 2019, o volume cresceu 0,4% e a receita recuou 12,5%. Em dezembro, segundo a entidade, as vendas ao exterior somaram 380,8 mil toneladas, uma queda de 2,8% ante o mesmo mês de 2019, e renderam US$ 579,6 milhões, 8,9% menos. A China também é o principal destino das exportações brasileiras de carne de frango – que deverão somar, no total, até 4,4 milhões de toneladas em 2021. “As projeções confirmadas nas vendas finais reforçam o bom momento para o Brasil no mercado internacional, a despeito de um ano desafiador em todos os sentidos. A perspectiva é que o ritmo positivo se mantenha em 2021, com a esperada retomada econômica internacional”, afirmou Ricardo Santin, presidente da ABPA, em nota.

França vai abater 600 mil aves na tentativa de conter o avanço da gripe aviária

A França vai abater cerca de 600 mil aves na tentativa de conter o avanço da gripe aviária H8N8, que está se espalhando entre bandos de patos no sudoeste do país, disse o governo. Em torno de 200 mil aves já foram abatidas, em regiões onde ocorreram surtos e com a intenção de prevenir a proliferação para outras fazendas, destacou a Revista Globo Rural nesta quarta-feira (6). Até o dia 1º de janeiro, a França havia confirmado 61 surtos de gripe aviária, a maioria na região de Landes, que integra uma zona de criação de patos para abastecer a indústria de foie gras.

ABPA acredita que não vai faltar milho para produção de proteínas

Diversas entidades vendedoras de milho da Argentina decidiram paralisar suas atividades em protesto contra a decisão do governo Alberto Fernandez de proibir a exportação do cereal nos meses de janeiro e fevereiro de 2021. Além disso, grupos de produtores independentes planejam realizar assembleias durante este mês para avaliar possíveis medidas de força contra a decisão oficial, informou o Canal Rural. De acordo com o Ministério da Agricultura do país, a medida foi tomada em pleno plantio do milho 2020/2021 para garantir o abastecimento local do cereal para setores que o utilizam, como o avícola, entre outros ligados à produção. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Ricardo Santin, a decisão não deve afetar significativamente o mercado brasileiro. “A Argentina não exportava milho para o Brasil em 2020 , então o fechamento não será de grande impacto para o setor de carne, suínos e aves. Nós acompanhamos bem de perto a situação e acreditamos na palavra da ministra, que veio à ABPA e disse que não vai faltar milho no Brasil esse ano. De fato, o estoque de passagem é menor, às vezes em alguns lugares há falta de disponibilidade por problema de comercialização, não há falta física do produto”, explicou. Sobre os preços, ele diz que o milho não deve ter picos de altas como no fim de 2020. “Estamos com o milho em patamares maiores que do primeiro semestre, mas não como foi no fim do ano. As exportações foram 18% menores do que no ano anterior, a gente entende que será um ano positivo, mas em patamares mais elevados do que a gente esperava”, disse. Para o criador, a dica segundo Santin é se adiantar e conversar com o produtor de milho. “Fazer contratos antecipados e não acreditar em especulações”, orienta.

NA IMPRENSA

O Estado de S.Paulo – Nomes de cachorro mais usados por brasileiros

O Estado de S.Paulo – Transparência contra a especulação

O Globo – Balance, da BRF, aposta em felinos para avançar no mercado de rações para pets

G1 – Polícia registra aumento dos casos de maus tratos em animais

G1 – Casos de maus tratos a animais são denunciados e investigados

G1 – Rio Preto implanta programa para evitar atropelamentos de animais silvestres

G1 – Governador de SC sanciona lei que autoriza alimentar animais de rua

G1 – Governador de SC sanciona lei que autoriza alimentar animais de rua

G1 – Animais morrem queimados em incêndio florestal em Apodi, RN

G1 – Casos de maus-tratos a animais chamam a atenção de moradores na região de Curitiba

G1 – Dona de quase 20 gatos é condenada a indenizar sobrinho que teve carro arranhado pelos animais no DF

Valor Econômico – Cenário positivo para aves e suínos

Valor Econômico – Para otimizar operação, JBS fecha planta em MT

AgroLink – Como otimizar a taxa de retenção de fêmeas

AgroLink – MT: suinocultores pedem e Conab realiza leilão de milho

AgroLink – Começamos 2021 colhendo os primeiros frutos do Confina Brasil 2020

AgroLink – Alta no preço do leite ao produtor em dezembro/20

AgroLink – Alta nos preços da arroba do boi gordo

AgroLink – Ano deve ser positivo para pecuária, diz especialista

AgroLink – A avicultura brasileira e o mercado de mundial das carnes

Canal Rural – Demanda por carne bovina vai perder força neste início de ano?

Canal Rural – Arroba do boi gordo sobe R$ 2 em um dia; confira as notícias desta quarta

Canal Rural – ABPA acredita que não vai faltar milho para produção de proteínas

Globo Rural – França vai abater 600 mil aves na tentativa de conter o avanço da gripe aviária

SBA – Preço do leite pago ao produtor sobe 1% em dezembro/20

SBA – Venda externa de carne suína bate recorde em 2020

Anda – Cachorro leva quatro tiros ao proteger família de assalto no Rio de Janeiro

Anda – Homem é preso em flagrante após matar cachorro a pauladas no Ceará

Anda – “Tsunami de plástico” polui o mar em praia no Rio de Janeiro

Anda – Queimadas devastaram 40% da vegetação do Pantanal do Mato Grosso em 2020

Anda – Gatinha leva o seu bebê ao hospital para receber atendimento médico

Anda – Cãozinho preso em toca é salvo após 12h de operação de resgate

Anda – Cães participam de velório de tutor que morreu de Covid-19

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »