FROTA DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS ESTÁ RENOVADA?

//FROTA DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS ESTÁ RENOVADA?
Com linhas de financiamento para investimento a juros fixos, por meio do Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), as vendas médias anuais de tratores no Brasil dobraram, de uma média de 18,8 mil unidades nos anos 1990, para 38,7 mil entre 2000 e 2016. Da mesma forma, as vendas de colheitadeiras também dobraram, passando de uma média anual de 2,2 mil unidades nos anos 1990, para 4,5 mil entre 2000 e 2016. Desde o lançamento do Moderfrota, no ano 2000, foram vendidos 659 mil tratores e 77 mil colheitadeiras no Brasil. A partir desses dados, o consultor Carlos Cogo, em artigo no jornal Zero Hora no final de semana, questiona se a frota de máquinas está renovada e bem dimensionada para atender à crescente demanda por alimentos produzidos no Brasil. Para ele, a frota nacional de máquinas agrícolas segue necessitando de renovação. “No mesmo período, ocorreu aumento expressivo de 54% na área plantada com grãos no país, com a incorporação de mais de 20 milhões de hectares — taxa média anual de incremento de 2,6%. A produção de grãos deu um extraordinário salto de 150%, ultrapassando a casa de 200 milhões de toneladas, com taxa média de incremento de 5,7% ao ano”, enfatiza ele, em trecho do artigo. “Da frota atual de 1,266 milhão de tratores, 44% têm mais de 20 anos de uso. São mais de 560 mil unidades que necessitam ser repostos apenas para manter a frota economicamente viável. No caso das colheitadeiras, a situação parece ainda pior. Das 162 mil máquinas no país, quase metade (49%) têm mais de 20 anos de uso”, complementa ele.

Anvisa quer aprimorar controle de agrotóxicos

Com a seleção de uma de suas servidoras, Juliana Machado Braz, para o programa de treinamento da agência reguladora alemã, BFR (Bundesinstitut Für Rsikobewertung), a Anvisa quer ter “avanços significativos na regulação de agrotóxicos no Brasil, com o objetivo de garantir a proteção da saúde da população”. Anualmente, o BFR, que, em tradução livre, é o Instituto Federal de Avaliação de Riscos da Alemanha, realiza processo seletivo para que jovens cientistas tenham a oportunidade de conhecer o processo de trabalho alemão e aprimorar de seu conhecimento científico-regulatório. Entre as suas tarefas, está a identificação de riscos à saúde, a recomendação de medidas para mitigação dos riscos e a comunicação do risco à população em relação aos agrotóxicos. “A avaliação de risco feita por essa agência é baseada em critérios internacionalmente reconhecidos, com base no conhecimento científico mais atual. Atualmente, o BFR é uma das mais importantes agências regulatórias internacionais, com grande experiência na área de avaliação de agrotóxicos. O BFR realiza avaliações toxicológicas de registro e de reavaliação de agrotóxicos que subsidiam as decisões da Autoridade Europeia para segurança dos alimentos (EFSA)”, destaca a publicação da Anvisa.

Erro de Michel Temer

A Coluna do Estadão, no jornal O Estado de S.Paulo, destaca em nota que um erro do presidente Michel Temer precisou ser corrigido pela Conab. Diz a nota: “O anúncio equivocado de Michel Temer de que o governo iria subsidiar a safra do milho provocou uma corrida de parlamentares à Conab, que precisou esclarecer o mal-entendido. Na verdade, não se trata de subsídio, mas de um desconto que será dado no preço”.

NA IMPRENSA
Mapa – Desburocratização do Agro+ é modelo para outros ministérios

Mapa – Regras para importar café conilon são publicadas no Diário Oficial

Mapa – Américas deverão ter Centro Virtual de Análise de Riscos em 2018

Mapa – Conab leiloa mais 9 mil toneladas de café arábica

Embrapa – Consumo de café superou produção mundial em 2016 pelo terceiro ano consecutivo

Embrapa – Soja convencional é alternativa em áreas com plantas daninhas resistentes ao glifosato

Embrapa – Programa Renovabio incentiva produção sustentável de biocombustíveis

Anvisa – Anvisa estreita relacionamento com agência alemã

Folha de S.Paulo – Geraldo Alckmin – Os desafios do agronegócio

Folha de S.Paulo – Com boa previsão para soja e milho, agricultura se recupera em 2017

O Estado de S.Paulo – Governo ‘mapeia’ sinais de retomada na economia

O Estado de S.Paulo – Coluna do Estadão – Erro de Temer sobre subsídio de milho provoca corrida ao Conab

O Estado de S.Paulo – Gol reduz prejuízo no 4º trimestre com corte de despesas

Zero Hora – Voz Campeira – Frota de máquinas agrícolas está renovada? 

Zero Hora – Colheita do arroz começa embalada por expectativa de safra cheia e preços firmes

Zero Hora – Criação de grupo de trabalho que pode revisar demarcações gera polêmica

Valor Econômico – Lucrativa, Gol projeta receita estável

Valor Econômico – Santander acelera avanço em crédito rural

Valor Econômico – Granja Mantiqueira investe em fábrica

Valor Econômico – Distribuidoras de insumos do Centro-Oeste unem forças

Correio Braziliense – Pulverização estratégica de inseticida reduz dengue em até 96%

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »