FOCO DE PESTE SUÍNA CLÁSSICA É CONFIRMADO NO PIAUÍ

//FOCO DE PESTE SUÍNA CLÁSSICA É CONFIRMADO NO PIAUÍ
O Ministério da Agricultura confirmou na segunda-feira (8), em nota técnica, um foco de peste suína clássica no município de Lagoa do Piauí, no Estado de Piauí. O caso levou o município a decretar estado de emergência zoosanitária. É o que informa o Valor Econômico. A doença foi registrada em uma propriedade de criação familiar de subsistência e ocasionou a morte de sete leitões com menos de três meses. Segundo o ministério, o foco ocorreu fora da zona livre de peste suína clássica reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Dessa forma, não há risco de que o país perca seu reconhecimento internacional de livre da doença. De acordo com o ministério, estão sendo adotados os procedimentos para eliminação do foco, incluindo sacrifício dos suínos da propriedade afetada e investigações clínico-epidemiológicas em rebanhos próximos. “Desde outubro de 2018, outros 44 focos de peste suína clássica foram confirmados no Ceará, que também não integra a zona livre de peste suína clássica do Brasil”, informa a notícia.

Prisão de São Paulo propõe vender sangue de cães de guarda a veterinários

O jornal Folha de S. Paulo destacou que uma penitenciária em Tremembé, no interior paulista, negociou sangue de cães de guarda com unidades de saúde veterinária da região. O objetivo da venda seria bancar os gastos com a manutenção dos próprios animais. Já o sangue seria usado em procedimentos hospitalares veterinários. A denúncia foi levada à Justiça e à Corregedoria da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), que abriu um procedimento investigatório. O governo João Doria (PSDB), responsável pelo sistema prisional, afirmou que, assim que ficou sabendo do caso, impediu que o negócio fosse concretizado. Os cães em questão são da raça rottweiler e pastor alemão, usados durante blitz dentro das unidades prisionais. As ações com animais costumam ser executadas pelo chamado GIR, o Grupo de Intervenção Rápida, treinado para agir em casos de rebeliões e motins, por exemplo. O caso foi descoberto por uma agente penitenciária. Dona de um Yorkshire, ela julgou cruel o tratamento e resolveu denunciar à direção da unidade. Logo depois, foi transferida para outra prisão na mesma região. “O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo afirmou que, normalmente, a doação, assim como na medicina humana, é voluntária, mas que não há legislação vigente para a prática. Os bancos de sangue devem ser registrados no conselho e os animais ainda devem passar por uma série de exames”, afirma a matéria.

Menor oferta de boi e maior demanda por carne impulsionam preços no setor, diz banco

Os preços do boi ganharam força nas últimas semanas. A alta se deve a dois fatores favoráveis no momento: oferta e demanda. A avaliação é de Guilherme Bellotti, analista sênior de Agronegócio do Itaú BBA. Conforme a coluna Vaivém das Commodities do jornal Folha de S. Paulo, a seca de dezembro e de janeiro comprometeu o peso dos animais, mas as chuvas que vieram a seguir permitiram uma recomposição dos pastos e uma boa disponibilidade de forrageiras. O resultado foi uma maior retenção de animais no campo pelos pecuaristas. Os chineses, envoltos em sérios problemas na produção de suínos, a proteína animal mais consumida no país, têm necessidade de importações maiores neste ano. A peste suína, que se alastrou pelo país, reduziu a oferta dessa carne e aumentou a demanda pela de frango e de boi. O Brasil está bem colocado em todos esses tipos de proteínas, elevando a oferta de produto para os chineses. Bellotti adverte, porém, que também há riscos para os preços do boi gordo. “A recuperação da economia é lenta e está havendo um aumento na produção de carnes substitutas, principalmente no setor avícola. Se não houver uma demanda externa para essa carne de frango, ela vai competir com a de boi internamente”, enfatiza a publicação.

Bolsonaro deve se reunir com 51 diplomatas árabes para evitar boicote à carne brasileira

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que ela e o presidente Jair Bolsonaro vão se reunir com 51 embaixadores de países árabes e muçulmanos nesta quarta-feira (10). De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o evento é tido como um esforço para conter uma possível retaliação comercial dos países árabes ao Brasil após nova orientação pró-Israel do governo Bolsonaro, que incluiu uma viagem do presidente ao país na semana passada e o anúncio de um escritório comercial do Brasil em Jerusalém. O Brasil é o principal exportador de proteína bovina para o mercado árabe do mundo. A carne Halal envolve a criação e o abate de animais sem sofrimento, seguindo os preceitos da religião muçulmana. Nos frigoríficos certificados por religiosos muçulmanos, as linhas de abate, por exemplo, estão voltadas para a Meca. No entanto, desde que a ideia da mudança da embaixada de Tel-Aviv para Jerusalém surgiu, ainda no governo de transição, representantes do mundo árabe disseram que poderia haver boicote aos produtos brasileiros. “Para o presidente da Federação das Associações Muçulmanas no Brasil, Ali Zoghbi, a presença de Bolsonaro pode ser um aceno importante para aos diplomatas árabes e muçulmanos sobre a importância da região para o Brasil”, destaca o jornal.

NA IMPRENSA
Embrapa – Pesquisador da Embrapa fala sobre controle biológico no Chile

Embrapa – Embrapa e parceiros convidam para a 12ª Semana de Integração Tecnológica em Sete Lagoas

Senado Federal – Votação do Estatuto dos Animais na CAE é adiada após apresentação de voto em separado de Telmário Mota

Senado Federal – Inclusão do meio ambiente como direito fundamental passa por discussão no Plenário

Senado Federal – Senado aprova regulamentação da equoterapia como método de reabilitação

Senado Federal – CAS debaterá riscos de protetores solares a recifes de corais

Correio Braziliense – Segue internada a cadelinha arremessada do 3º andar em Ceilândia

Correio Braziliense – Conheça os cães doutores: animais que percebem doenças só pelo cheiro

Folha de S. Paulo – Bom pra Cachorro – Nunca imaginei tanta dor, diz Zezé Di Camargo sobre morte de cadela

Folha de S. Paulo – Vaivém das Commodities – Menor oferta de boi e maior demanda por carne impulsionam preços no setor, diz banco

Folha de S. Paulo – Nelson de Sá – Na OMC, China já se afasta do novo governo brasileiro

Folha de S. Paulo – Prisão de SP propõe vender sangue de cães de guarda a veterinários

Folha de S. Paulo – Cem dias de retrocessos socioambientais

G1 – Cachorro ganha prótese adaptada em snowboard para brincar na neve nos EUA

G1 – JBS faz recall de 20 toneladas de carne moída por contaminação com plástico nos EUA

O Estado de S. Paulo – Cão roubado na porta de um supermercado em SP é encontrado na Cracolândia

O Estado de S. Paulo – Bolsonaro deve se reunir com 51 diplomatas árabes para evitar boicote à carne brasileira

O Estado de S. Paulo – Lidando com animais para melhorar o desempenho escolar

Valor Econômico – Minerva obtém sinal verde para IPO da Athena Foods na bolsa do Chile

Valor Econômico – Foco de peste suína clássica é confirmado no Piauí

Anda – Startup produz “leite idêntico” ao de vaca a partir de levedura e fermentação microbiana

Anda – Argentina desenvolve projeto para recuperar populações de onças-pintadas

Anda – Congressistas americanos pedem redução de testes com primatas em laboratórios

Anda – Austrália se opõe à caça de baleias feita pelo Japão

Anda – Centenas de ativistas pelos direitos animais protestaram ontem na Austrália

Anda – Grupo de motoqueiros resgata animais e investiga crimes de maus-tratos

Anda – Cadela é deixada em clínica veterinária com bilhete justificando abandono

Exame – 3 resorts brasileiros que aceitam pets como hóspedes

__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.