Fiscais agropecuários monitoram ocorrência de gafanhotos e detectam desfolhamento em área de mata nativa do Rio Grande do Sul

//Fiscais agropecuários monitoram ocorrência de gafanhotos e detectam desfolhamento em área de mata nativa do Rio Grande do Sul

Nesta segunda-feira (7) o portal Poá 24horas informou que a Seapdr (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural) segue monitorando a ocorrência de gafanhotos no noroeste do Estado. “Há grande desfolhamento em área de mata nativa na região central do foco de gafanhotos, entre os municípios de São Valério do Sul e Santo Augusto”, informou o fiscal estadual agropecuário André Ebone. Ele sobrevoou a área na sexta-feira (4), graças a uma parceria com uma empresa de aviação agrícola e um produtor rural que cedeu a pista de pouso na região. “A estimativa é de 20 a 30 hectares de mata nativa com severos danos, inserida na reserva indígena Inhacorá. Notamos que os danos se concentram na mata contínua, não sendo observados em outros remanescentes devido à interrupção ocasionada pelas áreas de lavoura”, explicou Ebone. O fiscal estadual agropecuário Alonso Andrade disse que a equipe em terra constatou grande presença de gafanhotos nas áreas de mata, e alguma presença em áreas agrícolas, com pouca mobilidade e sem aumento nos danos já verificados nas lavouras durante a semana. “As áreas de mata, especialmente exemplares de timbó, estão severamente atacados. Mas nas lavouras há presença de poucos gafanhotos, com pouco ou nenhum dano”, informou.

ICMS: custo extra com defensivos em São Paulo será de R$ 50 mi; produtor deve pagar a conta

Diversos insumos importantes para a agropecuária passarão a ser tributados em 4,14% no estado de São Paulo, a partir de 1º de janeiro de 2021. Além disso, o ICMS sobre produtos vendidos para o Centro-Oeste, Norte, Norte e o estado do Espírito Santo será de 3,7%, contra 2,8% neste momento. Já para os insumos comercializados para o Sul e demais estados do Sudeste, a alíquota vai de 4,8% para 6,34%. De acordo com estudo encomendado pelo Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg) e enviado com exclusividade ao Canal Rural, nesta segunda-feira (7), a indústria de defensivos passará a recolher R$ 50 milhões a mais por ano, além de R$ 990 milhões que serão pagos no desembaraço aduaneiro da importação, com a recuperação de crédito podendo ocorrer em até um ano depois do desembolso por parte da indústria. “Não há mágica. O aumento de tributos implica elevação de custos para a indústria, que não terá como absorvê-lo e terá que repassar ao produtor rural que, por sua vez, terá que repassar ao consumidor final, provocando aumento do preço dos alimentos”, afirma a diretora executiva do Sindiveg, Eliane Kay. Eliane diz também que o agricultor será afetado diretamente pela redução de crédito disponível no campo, já que as importações serão tributadas e isto afeta o caixa das indústrias do setor. “Como a indústria de defensivos é uma grande financiadora do produtor rural, este fato impactará todo o sistema”, pontua. A decisão do governo de São Paulo de retomar a cobrança de ICMS sobre insumos agropecuários pegou o setor produtivo em meio a um “respiro”. No fim de outubro, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) havia estendido a validade do Convênio 100, que reduz a alíquota de ICMS sobre insumos em até 60%, para 31 de março de 2021. Em nota, a Secretaria de Fazenda de São Paulo afirma que a lei 17.293 de 2020 promoveu a redução linear de 20% nos benefícios fiscais concedidos a alguns setores. Segundo a pasta, o governo é aberto ao diálogo e tem se reunido com diversos setores econômicos que desfrutam de benefícios fiscais e querem discutir a nova situação.

‘Casamento inevitável’ no agro não torna Brasil imune à retaliação da China

O Blog Marcelo Ninio do jornal O Globo adiantou alguns comentários do professor do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Marcos Jank sobre a relação de interdependência entre Brasil e China no setor agrícola. Além de ser um dos maiores conhecedores do agronegócio brasileiro, Jank acumulou grande experiência sobre as cadeias de valor na Ásia ao atuar por três anos e meio como vice-presidente corporativo da BRF na região. Na entrevista, Jank fala sobre a crise atual na relação entre China e Austrália e opina se o Brasil pode também ser alvo de retaliações comerciais de Pequim. Assim como o Brasil, a Austrália é um grande produtor de commodities que tem na China o seu maior mercado, ao mesmo tempo em que mantém-se alinhada politicamente aos EUA. Em tempos de rivalidade crescente entre Pequim e Washington, essa combinação tornou a Austrália vulnerável, e muitos acham que o Brasil corre risco semelhante. Para Jank, uma ação discriminatória do Brasil contra a empresa chinesa Huawei na estrutura de telefonia 5G no país poderia ser o estopim de uma retaliação de Pequim. Confira a entrevista na íntegra, clique aqui.

Indicado pelo Republicanos, Samuel de Miranda Melo Junior assumirá presidência da Conab

Samuel de Miranda Melo Junior, indicado pelo Republicanos, partido do centrão e da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro, assumirá a presidência da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), informou o Valor Econômico neste domingo (6). Ele substituirá Guilherme Soria Bastos Filho, que comandou a estatal por apenas oito meses. O nome de Melo Junior foi indicado pelo pastor Marcos Pereira e aprovadao pelo conselho da Conab na sexta-feira (4). É um dos quadros evangélicos do Republicanos no Maranhão. Sua posse será amanhã. Bastos Filho, por sua vez, é agrônomo e tem 20 anos de experiência no setor, incluindo uma passagem pelo Banco Mundial. Melo Junior é a segunda indicação do Republicanos para o Ministério da Agricultura. A primeira foi a do ex-deputado por Tocantins César Halum, nomeado à Secretaria de Política Agrícola em junho.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Comissão sobre queimadas discute relatório a respeito do Pantanal

Agência Câmara – Maia quer que o governo priorize a pauta econômica no Congresso

Agência Senado – Projeto permite parcelamento de imóveis rurais para moradia da própria família

Agência Senado – Prazo para emendas ao projeto da LDO vai até 11 de dezembro

O Estado de S.Paulo – Primeiras impressões às alterações à Lei de Recuperação Judicial e Falências pelo PL 4458-20

O Estado de S.Paulo – ‘Queremos melhorar a qualidade dos alimentos sem o uso de agrotóxicos’

O Estado de S.Paulo – Korin inaugura fábrica de bioinsumos em Ipeúna (SP)

O Estado de S.Paulo – Presidente da Conab é exonerado e Republicanos indica substituto

O Estado de S.Paulo – Fortificação de alimentos como alternativa global para diminuir a insegurança alimentar que atinge mais de 690 milhões de pessoas no mundo

O Estado de S.Paulo – Com chuvas abaixo da média, safra recorde já tem perdas de 7,3 milhões

O Estado de S.Paulo – Proteger e recuperar o solo, um recurso crucial sob ameaça

O Estado de S.Paulo – Na Índia, fazendeiros se revoltam contra nova lei agrícola de Modi e ocupam capital

O Globo – ‘Casamento inevitável’ no agro não torna Brasil imune à retaliação da China

O Globo – Inflação acima da meta no início de 2021 pode frear consumo e dificultar retomada

G1 – Produtores de cana arrendam usinas em Pernambuco e retomam a indústria sucroenergética do estado

G1 – Seca gera prejuízos para os produtores de soja em Mato Grosso

G1 – Lavouras de arroz, milho e soja sofrem impacto da estiagem no Rio Grande do Sul

G1 – Toneladas de mercadorias são transportadas pela hidrovia Tietê-Paraná diariamente

Valor Econômico – ADM colhe os frutos de seu investimento no setor de nutrição

Valor Econômico – Faturamento da C.Vale deve crescer para R$ 11,5 bi

Valor Econômico – Importação de soja mantém ritmo acelerado

Valor Econômico – Indicado pelo Republicanos, Samuel de Miranda Melo Junior assumirá presidência da Conab

Valor Econômico – Homologado o plano do grupo Terra Forte

Mapa – Mercado de alimentos à base de vegetais é tema de workshop promovido pelo Mapa

Mapa – Mapa promove capacitação nas plataformas e aplicativos agroclimáticos do Inmet

CNA – Aprendizagem rural abre oportunidades de trabalho para jovens do interior de MT

CNA – CNA debate alternativas para seca e tendências de consumo na cafeicultura

CNA – Boletim CNA destaca divulgação de balanço e perspectivas para o agro

CNA – Acabar com a Tarifa Rural Noturna é “grave equívoco”, afirmam FAEP e entidades

Embrapa – Prosa Rural – Uso de inseticidas químicos com conhecimento e responsabilidade na safrinha de milho

Embrapa – Projeto da Embrapa Cocais vem agregando valor à amêndoa e ao mesocarpo do babaçu

AgroLink – Aprendizagem rural abre oportunidades de trabalho para jovens do interior de MT

AgroLink – DF: criadores têm acesso a novo carregamento de 895 t de milho para Vendas em Balcão

AgroLink – Agro 4.0 contribui para aumento de produtividade

AgroLink – Área com seguro rural cresce 98%

AgroLink – Soja perene causa primeiro caso de Ferrugem Asiática

AgroLink – Etanol: anidro e hidratado fecham a semana em baixa

AgroLink – Gafanhotos desfolharam 30 hectares de mata

AgroLink – Mercado futuro do açúcar recuou 8 dólares a tonelada na semana

AgroLink – Curso ensina a emitir notas fiscais eletrônicas

AgroLink – Descoberto gene resistente a vírus ToBRFV

Canal Rural – Defensivos: indústria deve repassar ao produtor custo extra de R$ 50 mi com cobrança de ICMS em SP

Poá 24horas – Fiscais agropecuários monitoram ocorrência de gafanhotos e detectam desfolhamento em área de mata nativa do RS

Cristina Lira – Embraer divulga perspectiva de mercado para os próximos 10 anos com as tendências da indústria

Portal do Agronegócio – Movimento protetor das abelhas não tem precedentes no mundo

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »