Fiocruz pede à Anvisa o uso emergencial da vacina de Oxford

Home/Informativo/Fiocruz pede à Anvisa o uso emergencial da vacina de Oxford

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesta sexta-feira (8), o aval para o uso emergencial de 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca. Segundo o imunizante é a principal aposta do governo federal para controlar a pandemia. A agência estima que levará até dez dias para autorizar ou não o uso emergencial. Esse prazo é interrompido, caso o órgão peça informações dentro do processo. Mais cedo, o Instituto Butantã pediu a mesma permissão à Anvisa para a Coronavac, vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac. A Fiocruz deseja distribuir, ainda em janeiro, estas doses prontas, vindas de fábrica indiana. O produto foi comprado por R$ 59,4 milhões no momento em que o governo federal é pressionado para antecipar o calendário de vacinação no Brasil. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, aponta o dia 20 deste mês como data mais otimista para começar a aplicar as doses no País. A imunização com esta vacina exige a aplicação de duas doses. A Fiocruz também receberá em janeiro insumo farmacêutico para completar a fabricação de cerca de 100 milhões de imunizantes deste modelo. A ideia é que as primeiras unidades sejam liberadas em fevereiro. No segundo semestre, a Fiocruz afirma que irá realizar todo o processo de fabricação de outras 110 milhões de unidades. O governo investiu cerca de R$ 2 bilhões para a compra de doses e transferência de tecnologia para a Fiocruz. No plano nacional de imunização, o governo prevê aplicar doses desta vacina em cerca de 50 milhões de brasileiros de grupos prioritários ainda no primeiro semestre. O governo considera que uma vantagem da vacina de Oxford/AstraZeneca é a facilidade de armazenamento, que exige temperaturas de 2 a 8 graus. Trata-se do intervalo já utilizado na rede de frios do SUS. A falta de transparência sobre os dados desta vacina, porém, gerou críticas na comunidade científica. Um erro de dosagem levou a dois resultados de eficácia do produto: 62% quando aplicada em um regime de duas doses completas e 90% com meia dose seguida de outra completa. Há ainda dúvidas sobre os resultados para pessoas acima de 55 anos. Responsável por coordenar o estudo clínico da vacina no Brasil, a médica Lily Yin Weckx disse ao jornal O Estado de S.Paulo que a primeira dose da vacina já mostra eficácia de cerca de 70% contra a doença, mas em intervalo curto.

Anvisa recebe pedido de uso emergencial do Butantã para liberar Coronavac

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu nesta sexta-feira (8), o pedido de autorização temporária de uso emergencial e em caráter experimental da Coronavac. De acordo com jornal O Estado de S.Paulo pedido foi enviado pelo Instituto Butantã, que conduz os estudos brasileiros com o imunizante contra a covid-19, desenvolvido pela empresa chinesa Sinovac. A agência estima que levará até 10 dias para avaliar o pedido, “descontando eventual tempo que o processo possa ficar pendente de informações , a serem  apresentadas pelo laboratório”, salientou em comunicado. Sem detalhar os dados, o Butantã afirma que a Coronavac tem eficácia de 78% para evitar casos leves do novo coronavírus e de 100% par quadros moderados e graves. O Ministério da Saúde pretende comprar 100 milhões de doses da vacina em 2021, ou seja, toda a produção do instituto. Trata-se do primeiro pedido de uso de uma vacina contra a covid-19 feito à Anvisa. Técnicos da agência, porém, afirmam que ainda há dúvidas sobre a eficácia da vacina. Os testes clínicos da Coronavac no Brasil foram realizados com a participação de 12.476 voluntários, todos profissionais de saúde, em 16 centros de pesquisa no País. De acordo com Dimas Covas, diretor do Butantã, foram registrados 218 casos de covid entre os voluntários, dos quais cerca de 160 ocorreram no grupo que recebeu placebo e pouco menos de 60, entre os vacinados. Considerando esses dados, o índice bruto de eficácia seria de 63%. A agência afirma, em nota, que usará as primeiras 24 horas de análise para “fazer uma triagem do processo e checar se todos os documentos necessários estão disponíveis”. “Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode pausar o prazo e solicitar as informações adicionais ao laboratório.” A autorização para uso emergencial pode ser concedida antes do fim dos estudos de desenvolvimento de uma vacina e possibilita imunizar grupos restritos, prioritariamente no SUS. A agência disse que usará informações já enviadas pelo Butantã sobre as três fases de estudo de desenvolvimento da Coronavac. “A análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar. Envolve especialista das áreas de registro, monitoramento e inspeção”, declara a Anvisa. O resultado da análise será divulgada em transmissão ao vivo, disse o órgão.

Lewandowski vê ‘incúria’ do governo Bolsonaro e impede Pazuello de requisitar seringas e agulhas compradas por Doria

Em uma derrota para o Palácio do Planalto, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta sexta-feira (8) impedir que o governo federal requisite seringas e agulhas compradas pelo governo João Doria, destinadas à execução do plano estadual de imunização, informou o Blog Fausto Macedo do jornal O Estado de S.Paulo. “A incúria do Governo Federal não pode penalizar a diligência da Administração do Estado de São Paulo, a qual vem se preparando, de longa data, com o devido zelo para enfrentar a atual crise sanitária”, escreveu o ministro na despacho dado na manhã desta sexta-feira (8). Lewandowski determinou ainda, caso os materiais adquiridos pelo governo paulista já tenham sido entregues, que a União devolva os insumos, no prazo máximo de 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. A decisão acolhe um pedido da Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo, que acionou o STF após uma das fornecedoras de seringas e agulhas informar o governo paulista que não poderia entregar os materiais em razão de o Ministério da Saúde ter requisitado que todo estoque da empresa fosse entregue à União até o meio-dia desta sexta-feira (8). Em sua decisão, o ministro que relata diferentes ações sobre a vacinação contra o novo coronavírus no STF registrou que a jurisprudência da corte é a de que ‘a requisição administrativa não pode se voltar contra bem ou serviço de outro ente federativo, de maneira a que haja indevida interferência na autonomia de um sobre outro’. Nessa linha, Lewandowski citou dois precedentes relacionados à requisição de ventiladores pulmonares pelo governo federal. No primeiro deles, relatado pelo ministro Luís Roberto Barroso, o plenário suspendeu ato por meio do qual a União requisitou cinquenta equipamentos adquiridos pelo Estado de Mato Grosso do Sul.

Janeiro Branco: sinal de alerta para a saúde mental

Janeiro é o mês dedicado à conscientização a respeito da saúde mental, cada vez mais reconhecida como uma prioridade global de saúde e desenvolvimento econômico. Para chamar a atenção sobre o tema e reforçar a importância dos cuidados, em especial no contexto vivido em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) destaca informações relevantes. De acordo com estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), o Brasil é o país mais ansioso do mundo (9,3%) e o segundo maior das Américas em depressão (5,8%). A saúde mental representa mais de 1/3 da incapacidade total no mundo, com transtornos depressivos e ansiosos como maiores causas – os quais respondem, respectivamente, pela 5ª e 6ª causas de anos de vida vividos com incapacidade no Brasil. Ainda segundo a OPAS, entre 35% e 50% das pessoas com transtornos mentais em países de alta renda não recebem tratamento adequado e, nos países de baixa e média renda, o percentual é ainda maior, ficando entre 76% e 85%.  A saúde mental também causa reflexos no desenvolvimento econômico, sendo a segunda causa de afastamento laboral, gerando ainda grande estigma pessoal de incapacidade – especialmente com o advento da pandemia do novo Coronavírus. Pesquisa da UERJ (veja mais informações aqui) demonstrou que casos de depressão dobraram no período de quarentena e que ocorrências de ansiedade e estresse tiveram aumento de 80%, causadas pelas incertezas com o novo Coronavírus e as mudanças impostas pelo isolamento social. Esses dados demonstram a relevância de se ampliar o debate e as estratégias para enfrentamento desse panorama, sendo também um desafio para a saúde suplementar. No Brasil, em 2019, os beneficiários de planos de saúde realizaram cerca de 29 milhões de procedimentos relacionados ao cuidado em saúde mental – um crescimento de aproximadamente 167% em relação ao número realizado em 2011.

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Saúde – Saúde divulga dados epidemiológicos da Covid-19 no Brasil

Agência Saúde – Brasil registra 7.096.931 milhões de pessoas recuperadas

Agência Saúde – Saúde realiza balanço de entregas para o combate à pandemia

Agência Saúde – “Todas as vacinas que estão no Instituto Butantan serão, a partir desse momento, incorporadas ao PNI”, anuncia ministro Eduardo Pazuello

Agência Saúde – Nota oficial do Ministério da Saúde

Anvisa – Nova reunião da Anvisa com Butantan – 7/1/2021

Anvisa – Nota reunião Fiocruz – 7/1/2021

Anvisa – Nota Anvisa: reunião com Butantan 7/1/2021

ANS – Janeiro Branco: sinal de alerta para a saúde mental

Governo Federal – Governo assina contrato que permite a aquisição de mais 100 milhões de doses de vacina contra a Covid-19

Governo Federal – Aplicação do primeiro Exame Nacional de Residência Ebserh ocorre neste domingo (10)

Jota – Pazuello anuncia compra de 100 milhões de doses da CoronaVac; contrato é de 46 milhões

Jota – Butantan mostra dados gerais da CoronaVac, mas adia pedido de uso emergencial

Agência Brasil – Bolsonaro diz que busca a conscientização contra a covid-19

Agência Brasil – Covid-19: Brasil chega a 200 mil mortes

Agência Brasil – Saúde anuncia compra de 100 milhões de doses da CoronaVac

Agência Brasil – Paraná prorroga toque de recolher para tentar conter casos da covid-19

Agência Brasil – Covid-19: Santa Catarina em alerta com aumento da pandemia

Agência Brasil – Covid-19: Anvisa reforça que não recebeu pedido de registro de vacina

Agência Brasil – Governo detalha informações sobre aquisição de vacinas

Agência Brasil – Fiocruz deve iniciar produção da vacina de Oxford em 20 de janeiro

Agência Brasil – CoronaVac tem eficácia de 78% contra a covid-19, diz governo de SP

Agência Brasil – Videochamada aproxima paciente oncológico com covid-19 da família

Correio Braziliense – Estudo aponta que covid leve pode deixar sequelas no pulmão

Correio Braziliense – Dieta mediterrânea é a melhor para emagrecimento saudável

Correio Braziliense – Bayer anuncia acordo com CureVac para auxiliar na produção de vacina

Folha de S.Paulo – Butantan entra com pedido na Anvisa para uso emergencial da vacina Coronavac

Folha de S.Paulo – EUA registram mais de 4 mil mortes de Covid-19 em um dia pela primeira vez

Folha de S.Paulo – Reino Unido adota droga contra artrite para tratar casos graves de Covid-19

Folha de S.Paulo – Suécia aprova lei que permite medidas mais rígidas contra a Covid-19

Folha de S.Paulo – Mudança de regra para benefício a idoso e pessoa com deficiência não deve ter impacto no Orçamento

Folha de S.Paulo – Pastor que negava gravidade da pandemia muda de ideia após ‘vale da sombra da morte’

Folha de S.Paulo – O novo colapso na saúde em Manaus e o que isso diz para o resto do Brasil; ouça podcast

Folha de S.Paulo – Protesto contra Trump nos EUA e vacinação na França; veja fotos de hoje

Folha de S.Paulo – Aos 108 anos, paciente se recupera da Covid-19 e recebe alta em Alagoas

Folha de S.Paulo – Venda de ivermectina, sem eficácia contra a Covid, cresce 466% no ano

Folha de S.Paulo – Butantan apareceu na Folha pela 1ª vez devido a acidente de carroça há quase 100 anos

Folha de S.Paulo – Enquanto Doria anunciava a Coronavac, Ministério da Saúde informou estados sobre previsão de chegada da vacina de Oxford

Folha de S.Paulo – Veja perguntas e respostas sobre a Coronavac, vacina contra a Covid-19

Folha de S.Paulo – Faltaram dados e sobrou política em anúncio de eficácia da Coronavac

Folha de S.Paulo – Para especialistas, ignorar a ciência e falta de liderança são os maiores erros da pandemia de Covid-19

Folha de S.Paulo – Mesmo com eficácia menor, Coronavac é opção mais viável, dizem especialistas

O Estado de S.Paulo – Lewandowski vê ‘incúria’ do governo Bolsonaro e impede Pazuello de requisitar seringas e agulhas compradas por Doria

O Estado de S.Paulo – Anvisa recebe pedido de uso emergencial do Butantã para liberar Coronavac

O Estado de S.Paulo – Pazuello requisita agulhas e seringas compradas pelo governo de São Paulo e Doria vai ao Supremo para garantir insumos

O Estado de S.Paulo – Ainda bem que não estamos em guerra!

O Estado de S.Paulo – Covid-19: Rui Costa quer iniciar a vacinação na Bahia em até 30 dias

O Estado de S.Paulo – O que os estudos de marketing social dizem sobre a vacina contra o coronavi?rus?

O Estado de S.Paulo – Brasil teve seu segundo pior dia em número de mortes por Covid

O Estado de S.Paulo – Procon-SP alerta para falsos anúncios de venda da Coronavac

O Estado de S.Paulo – O gol de Doria no jogo contra o negacionismo

O Estado de S.Paulo – Eficácia da Coronavac indica que Brasil terá uma vacina de alta qualidade contra a covid-19

O Estado de S.Paulo – Senadora assume por 15 dias no recesso e terá direito a R$ 50 mil

O Estado de S.Paulo – EUA têm novo recorde de quase 4 mil mortes diárias por covid-19

O Estado de S.Paulo – ‘A gente não vai criar problemas no tocante a empresas que queiram vender vacinas’, diz Bolsonaro 

O Estado de S.Paulo – A primeira transmissão de Bolsonaro em 2021 contou com a participação do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

O Globo – Butantan pede à Anvisa autorização para uso emergencial de vacina contra Covid-19

O Globo – ‘Brasil é dos únicos países que conseguem vacinar 10 milhões em um dia’, diz ex-ministro da Saúde

O Globo – Mortes por Covid-19 explodem no Rio e Paes diz que pode adotar restrições mais severas

O Globo – Estudo indica que vacina da Pfizer/BioNTech neutraliza variantes britânica e sul-africana do coronavírus

G1 – Mais de 17 milhões foram vacinados contra Covid no mundo; veja ranking

G1 – CoronaVac recebe permissão islâmica de líderes religiosos na Indonésia

G1 – Lewandowski decide que União não pode requisitar agulhas e seringas já compradas por São Paulo

G1 – Anvisa recebe pedido de uso emergencial da CoronaVac pelo Instituto Butantan

G1 – Reino Unido aprova vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Moderna

G1 – Teste de Covid-19 por saliva utiliza técnica mais simples e barata que o RT-PCR; veja perguntas e respostas

G1 – Covid-19: qual máscara é melhor? Veja comparativo, segundo estudo publicado na ‘Science’

G1 – Wuhan, 1º epicentro da pandemia, pode ter tido o triplo do número oficial de casos de Covid-19, apontam pesquisadores chineses

G1 – EUA têm mais de 4 mil mortes por Covid pela 1ª vez e bate recorde de vítimas pelo 3º dia seguido

G1 – Vacina da Pfizer e da BioNTech mostra eficácia contra mutações do coronavírus, aponta estudo preliminar

G1 – Butantan assina contrato para fornecimento de doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde

G1 – Doria diz que Butantan ainda não assinou contrato de fornecimento da CoronaVac para o Ministério da Saúde

G1 – Vacina contra Covid: Lewandowski manda Pazuello apresentar dados sobre estoque de insumos

G1 – Aplausos e gritos de alegria: vídeo mostra reação de equipe do Butantan ao saber da eficácia da CoronaVac em SP; assista

G1 – Vacina contra Covid: as medidas do governo Bolsonaro e o que poderia ter sido feito diferente

Valor Econômico – Bogotá começa “lockdown” de 4 dias para conter novo surto de covid-19

Valor Econômico – Paes diz que imunização contra a covid-19 pode começar no dia 25 no Rio

Valor Econômico – Brasil tem caso de reinfecção de covid-19 com variante da África do Sul, diz pesquisa

Valor Econômico – Butantan pede oficialmente à Anvisa uso emergencial da Coronavac

Valor Econômico – China isola capital de província para conter surto de covid-19

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »